Sist de inventµrio_aula 01-2§bim

710 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
710
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sist de inventµrio_aula 01-2§bim

  1. 1. Sistema de Inventário Periódico O Sistema de Inventário Periódico consiste em um sistema simplificado de apuração do Custo defabricação, pois não exige a prática de controles minuciosos, nem a utilização de pessoal especializado. É chamado de periódico, porque o inventário da matéria-prima, dos produtos acabados e dos produtos emelaboração, necessários para se apurar o Custo de Fabricação e também o Custo dos Produtos Vendidos, só élevantado no final de um período. Este sistema apura o Custo Global de Fabricação de um determinado período, que pode ser um mês, umbimestre, um trimestre, um semestre ou um ano, conforme o interesse da empresa. O Inventário Periódico é permitido pela legislação, por isto é muito utilizado por empresas de pequeno emédio porte. Sua simplicidade facilita a apuração do Custo Global da produção de um exercício (ano), por isto suautilidade é na maioria das vezes apenas contábil. Portanto a utilidade gerencial para a tomada de decisão deste sistema é restrita, pois só é possível apuraro Custo Unitário, se a empresa produzir um único tipo de produto.Vantagens: Fácil apuração e dispensa pessoal especializado e atende a exigência do fisco.Desvantagens: Seu uso para tomada de decisões é restrito.Cálculo:Após a criação de contas contábeis que se juntam ao plano de contas normal, para que as exigências fiscais sejamcumpridas, como por exemplo : Estoque de Matérias-Primas, Estoque de Produtos em elaboração, EstoqueMateriais Secundários, Estoques de Materiais de embalagem , Estoque de Produtos em elaboração, etc., deve-seadotar a seguinte fórmula para apurar o Custo Simplificado de Produtos: CSP = EI + (C – CA) + MO + GGF – EFCSP = Custo Simplificado dos ProdutosEI = Total dos Estoques IniciaisC = Total das ComprasCA = Compras AnuladasMO = Total da Mão-de-Obra (direta e indireta)GGF= Gastos Gerais de Fabricação ( demais gastos: aluguéis, depreciação, seguros, água, manutenção, energia elétrica, etc.)EF = Total dos estoques finaisExemplo PráticoSuponhamos que a indústria de Temperos Rolota Ltda., em 31/12/x4, apresenta a seguinte situação em relação àgestão industrial do ano:Estoques IniciaisMatérias Primas 50.000Materiais Secundários 20.000Materiais de Embalagem 10.000Produtos em Elaboração 15.000Total 95.000Compras de MateriaisMatérias Primas 600.000Materiais Secundários 250.000Materiais de Embalagem 100.000Total 950.000Mão-de-Obra 337.000Gastos Gerais de Fabricação 85.000Estoques FinaisMatérias Primas 150.000Materiais Secundários 60.000Materiais de Embalagem 30.000Produtos em Elaboração 45.000Total 285.000Aplicando a fórmula própria , veja como é fácil apurar o Custo Simplificado de Produção:CSP = 95.000 + ( 950.000 – 0 ) + 337.000 + 85.000 – 285.000 = 1.182.000Obs: Lembre-se de que para calcular o CPV (Custo dos Produtos Vendidos) a fórmula simplificada é a seguinte: CPV = EI + Compras – EF
  2. 2. Onde EI e EF correspondem aos estoques iniciais e finais de Produtos Acabados.Exercício:Uma indústria de produtos alimentícios, em 31 de dezembro de x4, apresenta a seguinte situação em relação àgestão industrial do ano:Estoque inicial de MP 10.000Compras de MP 40.000Mão-de-Obra do pessoal da produção 60.000Mão-de-Obra dos dirigentes (aplicada na produção) 15.000Gastos gerais de fabricação 32.000Estoque final de MP 18.000Estoque final de Produtos acabados 28.000Pede-se: Calcule o Custo de Produção do Período (simplificado).AVALIAÇÃO DE ESTOQUES Ao aprendermos a contabilização das transações comerciais envolvendo compra e venda, vimos que asmercadorias ao serem vendidas devem ser baixadas dos estoques pelo respectivo valor do custo de aquisição,transferindo-o para a conta de CMV. Na verdade, existem diversos problemas relacionados com o ato de contabilizar o custo das vendas, querepresenta, como explicamos, o valor do estoque vendido. Assim considerando um determinado volume de compras,as mercadorias que teremos em estoque (estoque final), no fim do exercício será a diferença entre o que foicomprado e o que foi vendido. Ou seja, o valor das compras menos o valor de custo das mercadorias que foramvendidas. Ainda, se no começo do exercício houver um estoque inicial (que terá sido o estoque final do ano anterior),o estoque final do exercício corrente será encontrado: Ef = Ei + C - CMV Dessa forma, quanto maior for o estoque final, menor será o CMV, e vice-versa. Conseqüentemente oresultado do exercício será tanto melhor quanto menor for o custo das vendas. Isso significa que, se o estoque finalfor apurado de forma errada, haverá um efeito direto e proporcional nos resultados do exercício, para mais ou paramenos. Existem duas formas de se controlar contabilmente o valor dos estoques ou inventários: pelo sistema deinventário permanente e através do sistema de inventário periódico.SISTEMA DE INVENTÁRIO PERIÓDICO Pelo sistema de inventário periódico, a companhia registra todas as suas compras durante oexercício em uma conta cumulativa, não apurando ou contabilizando o custo das mercadorias vendidas apóscada venda. No final de cada exercício, é feito um inventário físico para apuração do estoque final, e oestoque somado as compras menos o estoque final encontrado representará o CMV.SISTEMA DE INVENTÁRIO PERMANENTE Dentro do sistema de inventário permanente, a companhia mantém um controle contínuo sobre as entradase saídas de mercadorias (em quantidades e valores), de forma que a qualquer momento pode dispor da posiçãoatualizada dos estoques e do custo das mercadorias vendidas.
  3. 3. Adotando esse sistema, a administração de uma companhia pode dispor permanentemente de informaçõesbásicas para o planejamento das compras de forma a evitar que ocorram faltas de mercadorias ou compras emexcesso, bem como acompanhar a evolução do resultado no decorrer do exercício. Basicamente, o sistema consiste em contabilizar o valor do estoque vendido logo após a venda ter sidorealizada. Assim, o estoque inicial mais as compras menos o estoque vendido (custo das vendas) resultará noestoque final em qualquer data. Os registros permanentes de estoques são um importante instrumento de controle. Eles forneceminformações que permitem ao departamento de compras colocar os pedidos de uma maneira destinada a minimizaro investimento em estoque e, contudo, evitar a perda de descontos potenciais e a ocorrência de estrangulamentosda produção devidos a faltas de matérias. Contém eles, igualmente, dados que são úteis no planejamento e programação da produção. Quandoexiste um sistema de inventário permanente, podem ser feitos levantamentos físicos de determinadas matérias -primas, através de todo o ano, em processo de rodízio. Se aparecerem discrepâncias significativas entre a contagemfísica e o registro de inventário permanente, este pode ser verificado com a documentação comprovante, em buscade possíveis erros, ou se pode procurar alguma outra explicação plausível, por exemplo, furto.MÉTODOS DE VALORIZAÇÃO DE ESTOQUESExistem diversos métodos para determinar o valor dos estoques em determinada data, bem como o custo dasmercadorias vendidas. Os principais e mais freqüentemente empregados são: PEPS, UEPS e CUSTO MÉDIOExemplo: 1. Compra a prazo de 1.000 unidades do produto “X” a $ 10,00 cada. 2. Compra a prazo de mais 1.000 unidades do mesmo produto a $ 15,00 cada. 3. Venda de 1.000 unidades desse produto a $ 30,00 cada. Pede-se: contabilizar a compra , a venda e apurar o lucro bruto. Fornecedores Caixa Vendas 10.000 (1) (3) 30.000 30.000 (3) 15.000 (2) Estoque C M V (1) 10.000 (2) 15.000 ? ? P.E.P.SDATA ENTRADA SAÍDA SALDO QUANT. $ UNIT. $ TOTAL QUANT. $ UNIT. $ TOTAL QUANT. $ UNIT. $ TOTAL01 1000 10 10.000 - - - 1000 10 10.000 - - - 1000 10 10.00002 1000 15 15.000 1000 15 15.000 2000 25.00003 - - - 1000 10 10.000 1000 15 15.000 U.E.P.SDATA ENTRADA SAÍDA SALDO QUANT. $ UNIT. $ TOTAL QUANT. $ UNIT. $ TOTAL QUANT. $ UNIT. $ TOTAL01 1000 10 10.000 - - - 1000 10 10.000 - - - 1000 10 10.00002 1000 15 15.000 1000 15 15.000
  4. 4. 2000 25.000 03 - - - 1000 15 15.000 1000 10 10.000 CUSTO MÉDIO DATA ENTRADA SAÍDA SALDO QUANT. $ UNIT. $ TOTAL QUANT. $ UNIT. $ TOTAL QUANT. $ UNIT. $ TOTAL 01 1000 10 10.000 - - - 1000 10 10.000 - - - 1000 10 10.000 02 1000 15 15.000 1000 15 15.000 2000 12,50 25.000 03 - - - 1000 12,50 12.500 1000 12,50 12.500ExercíciosInventário Periódico:A indústria de tecidos Jacareí S.A., em 31/12/x4, apresenta a seguinte situação em relação à gestão industrial do ano:Estoques iniciais:Matérias Primas 50.000Produtos em elaboração 20.000Compras de Matérias-Primas 250.000Mão-de-Obra do pessoal da produção 280.000Mão-de-Obra dos dirigentes da indústria 50.000Gastos Gerais de Fabricação:Aluguel da fábrica 80.000Energia Elétrica 32.000Depreciação 12.000Outros GGF 9.000Estoques Finais:Matérias-Primas 65.000Estoque de produtos em Elaboração 85.000Pede-se: Elaborar o CSP para o período descrito acima.Inventário Permanente:A indústria de tecidos Jacareí, apresenta a seguinte movimentação de estoques em 31/12/x4 :1. Compra a prazo de 1.000 unidades do produto “X” a $ 30,00 cada.2. Compra a prazo de mais 1.000 unidades do mesmo produto a $ 40,00 cada.3. Venda de 1.000 unidades desse produto a $ 60,00 cada.4. Compra de 2.000 unidades do Produto “Y” a $ 40,00 cada5. Compra prazo de 3000 unidades do produto “Y” a $ 50,00 cada6. Venda de 2500 unidades do Produto “Y” a $ 70 cadaPede-se: Elaborar o Inventário Permanente pelos métodos PEPS, UEPS e Custo Médio e, calcular o Lucro Brutopara cada caso.

×