Adriana santos anlise de conteudo-bardin,2004

2.535 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.535
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
191
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Adriana santos anlise de conteudo-bardin,2004

  1. 1. { [BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2004, 229p.] Adriana Santos
  2. 2. { “Laurence Bardin, autora da referência em tela, é professora de Psicologia na Universidade de Paris V e aplicou as técnicas de Análise de Conteúdo na investigação psicossociológica e nos estudos das comunicações de massas. “ “Para a autora, o livro pode ser utilizado como um manual metodológico por psicólogos, sociólogos, linguistas, ou qualquer outra especialidade ou finalidade, como por psicanalistas, historiadores, políticos, jornalistas e outros. “
  3. 3. 1ª Parte – História e teoria : plano cronológico e epistemológico; Definição de Análise de conteúdo Análise de conteúdo 2ª Parte – Práticas: no campo psicológico e sociológico; “Isto porque a análise de conteúdo se faz pela prática” 3ª Parte – Método: a organização da análise; a codificação de resultados; as categorizações; as inferências; 4ª Parte - Técnicas : a informatização da análise das comunicações ; Para Bardin, a análise de conteúdo, enquanto método, torna-se um conjunto de técnicas de análise das comunicações que utiliza procedimentos sistemáticos e objetivos de descrição do conteúdo das mensagens.
  4. 4. {  3 Etapas:  Pré –análise - fase organizacional do material.  Exploração do material – consiste na definição das categorias e da codificação.  Tratamento dos resultados , inferência e interpretação – consiste no tratamento estatísticos dos resultados. Organização da análise
  5. 5.  1.Análise flutuante - Consiste em estabelecer contato com os documentos a analisar, deixando-se invadir por impressões e orientações.  2.Escolha dos documentos - faz-se a constituição do corpus a analisar, que é delimitação do material a analisar. Regras  3.Preparação do material – formulação da hipóteses ou questões norteadoras.  4.Referenciação de índices e a elaboração de indicadores: Índice, que fornece indícios da mensagem, do conteúdo. Indicadores são os elementos que asseguram os índices previamente estabelecidos. Pré-análise
  6. 6.  Regra da Exaustividade - Deve-se esgotar a totalidade da comunicação, do acervo, da coleção.  Regra da Representatividade - A amostra deve representar o universo.  Regra da Homogeneidade - Os dados devem referir-se ao mesmo tema, serem obtidos por técnicas iguais e selecionados por indivíduos semelhantes.  Regra da Pertinência - Os documentos precisam adaptar-se ao conteúdo e objetivo previstos  Regra da Exclusividade - Um elemento não deve ser classificado em mais de uma categoria. Escolha dos documentos
  7. 7. Exploração do material Codificação  A codificação corresponde a uma identificação, que permite atingir uma representação de conteúdo e de sua expressão.  Unidade de Registro - É a unidade de significação a codificar e corresponde ao segmento de conteúdo a considerar como unidade de base, visando a categorização e a contagem frequencial.  Unidade de contexto - Serve para compreender a unidade de registro.
  8. 8. Exploração do material Categoria  É a passagem de dados em bruto para dados organizados – características comuns.  Critérios de categoria: semântico (temas), sintático (verbos, adjetivos e pronomes), léxico (sentido e significado das palavras – antônimo ou sinônimo) e expressivo (variações na linguagem e na escrita).  Ocorre em duas etapas: Inventário - Isolam-se os elementos comuns. Classificação - Repartem-se os elementos e impõem-se certa organização.
  9. 9. Tratamento dos Resultados, Inferência e Interpretação  O Tratamento Informático – 2 Grupos Principais: Análises Estatísticas Análise Automática da Informação  A inferência - técnica de tratamento de resultados é orientada por diversos polos de atenção, ou seja, polos de comunicação:
  10. 10. Tratamento dos Resultados, Inferência e Interpretação  Interpretação As inferências levam às interpretações. São sempre no sentido de buscar o que se esconde sob os documentos selecionados. É a leitura profunda das comunicações, indo além da leitura aparente. O papel do analista é semelhante ao do arqueólogo, do detetive, do terapeuta.
  11. 11. Vamos praticar!
  12. 12. {Obrigada!

×