Projetos como Implementação da Estratégia

684 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
684
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projetos como Implementação da Estratégia

  1. 1. PROJETOS comoImplementação da ESTRATÉGIAHermano Perrelli de Moura CIn, 23 novembro 2012
  2. 2. • Contextualização• Conceituação• Vivência | UFPE• ReflexõesAGENDA 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 2
  3. 3. CONTEXTUALIZAÇÃO 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 3
  4. 4. Organizar o trabalho em projetos temsido um fenômeno crescente em nossa sociedade. Organizações e indivíduos estão se organizando em torno de projetos. 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 4
  5. 5. Estratégia• caminho pelo qual a organização irá seguir, no futuro, para atingir seus objetivos.• A palavra estratégia foi naturalmente agregada à palavra planejamento, que, genericamente, pode ser definida como um estudo das ações que a organização irá tomar no futuro.Fonte: Motta, P. R., Gestão contemporânea: a ciência e a arte de ser dirigente,São Paulo, Record, 1991. 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 5
  6. 6. 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 6
  7. 7. Elementos e Variáveis Organizacionais variáveis sociais variáveis tecnológicas concorrentes clientes empregados bancos fornecedores ORGANIZAÇÃO sindicatos governos acionistas e diretoriavariáveis variáveis grupos políticaseconômicas mídia de interesse
  8. 8. Estratégia & Comunicação 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 8
  9. 9. CONCEITUAÇÃO Fonte: www.hemetsberger.cc 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 9
  10. 10. PROJETO?
  11. 11. Projeto é uma forma deorganização do trabalho. 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 11
  12. 12. Organização Executora O P7 P9 P1 P2 P5 P6 P4 P8 P3 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 12
  13. 13. Projeto é uma ORGANIZAÇÃO TEMPORÁRIA. Lundin, R. A., & Söderholm, A. (1995); Packendorff, J. (1995)
  14. 14. Organização Executora O O7 O9 O1 O2 O5 O6 O4 O8 O3 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 14
  15. 15. P=(O)Projetos são organizações “parentizadas”. 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 15
  16. 16. “Projeto é um esforço temporário com a finalidade de criar um produto/serviço único.” PMBOK Guide, PMI 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 16
  17. 17. Fonte: http://www.pmbuildconsultants.com 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 17
  18. 18. O que é Gerenciamento de Projetos?“Aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas às atividades do projeto a fim de alcançar seus objetivos.” PMBOK Guide 18
  19. 19. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO?
  20. 20. ESTRATÉGIAPode não haver uma definição simples de estratégia, masexistem algumas áreas gerais de concordância a respeitoda natureza da estratégia: – Diz respeito tanto à organização quanto ao ambiente; – Afeta a organização como um todo; – Implica questões de conteúdo e de processo; – Existem em níveis diferente da organização; – Envolvem vários aspectos conceituais e analíticos.Fonte: Mintzberg, H., Ahlstrand, B., Lampel, J., Safári de Estratégia: UmRoteiro pela Selva do Planejamento Estratégico, Porto Alegre, Bookman,2000. 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 20
  21. 21. ESTRATÉGIA• Estratégia é modelo: padrão que permite manter a coerência ao longo do tempo;• Estratégia é posicionamento: lugar escolhido para determinados produtos em determinados mercado;• Estratégia é perspectiva: meio fundamental para a execução de tarefas;• Estratégia é armadilha: manobra específica, destinada a abalar um concorrente.Fonte: Mintzberg, H., Ahlstrand, B., Lampel, J., Safári de Estratégia: Um Roteiropela Selva do Planejamento Estratégico, Porto Alegre, Bookman, 2000. 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 21
  22. 22. Vale a pena PLANEJAR?
  23. 23. Razões para Planejar– Aumentar chances de sucesso da organização– Auxiliar o reconhecimento de problemas futuros– Selecionar e priorizar as atividades críticas de sucesso– Definir objetivos e metas para a organização– Identificar e explorar oportunidades de mercado– Selecionar as melhores alternativas estratégicas– Reconhecer as forças e fraquezas em relação a concorrência– Agilizar a tomada de decisão– Criar mecanismos de feedback e controle
  24. 24. planos, ações,programas & projetos
  25. 25. Na prática o plano é outro!
  26. 26. Reestruturação das Universidades Federais | 2007-2012 REUNI Programa de Apoio a Planos de Reestruturação eExpansão das Universidades Federais
  27. 27. GESTÃO ESTRATÉGICA Visão Estratégica foco transparência para Programas a alocação de recursos e obtenção de resultadosGestão Estratégica assegurar resultados aperfeiçoamento Avaliação contínuo dos programas
  28. 28. VIVÊNCIA | UFPE 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 28
  29. 29. Universidade Federal de Pernambuco 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 29
  30. 30. Contexto Estratégico das IFES• Governo Federal• MEC – Ministério da Educação• IFES (59 instituições) força/diretriz estratégica externa crítica
  31. 31. Plano de Ação Institucional 2012 >> PAI 2012 << Programas & Ações
  32. 32. Abordagem Básica: PDCA
  33. 33. Programas, Ações e Projetos• Programa 1 – Ação 1.1 • Projeto 1.1.1 • Projeto 1.1.2 • ... – ...
  34. 34. CONSTRUÇÃO DO RESTAURANTE UNIVERSITÁRIO DO CAV• Descrição: Projeto e construção do Restaurante Universitário do Centro Acadêmico de Vitória de Santo Antão (CAV).• Finalidade: Proporcionar infraestrutura predial e de equipamentos para a instalação do restaurante universitário do CAV• Produto: Instalações prontas para operacionalização do RU-CAV• Gerente: KATIA MEDEIROS DE ARAUJO• Fonte: PNAES• Natureza do Valor Solicitado – Obra: 3.700.000,00 – Total: 3.700.000,00• Total da Ação: 3.700.000,00• Valor Provisionado: R$ 0,00• Prazo: 9/dez/12 a 8/jun/2014
  35. 35. Uma Comunidade de Gestores mai jun jul 351 358 359 148 120 130 26 26 26 COORD. PROGRAMAS TOTAL AÇÕES GERENTESDados/Gráficos: DAP/PROPLANÚltima atualização: 08/08/2012
  36. 36. REFLEXÕES 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 37
  37. 37. UFPE :: Estrutura Organizacional Matricial Reitor PCU Fade Proplan Progest responsabilidade funcional Gerente responsabilidade sobre a açãoda Ação A Gerenteda Ação B
  38. 38. O PAI como um modelo de gestão
  39. 39. O PAI comoimplementação da estratégia
  40. 40. 2012 . . .2015
  41. 41. One size DOES NOT fit all! 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 42
  42. 42. “estamos nos movendo de um velhoparadigma – positivista – para um novo oupara um mais equilibrado que combine opositivismo, o construtivismo e osubjetivismo, o que nos permite abordarcomplexidade, incerteza e ambiguidade,porque o antigo não está mais funcionando”. (Bredillet, 2010) 2012 | (c) Hermano Moura | UFPE 43
  43. 43. Alinhamento das Agendas:Dificuldades e Facilitadores
  44. 44. Fechando a CONVERSA ...• Alinhamento com a estratégia do mantenedor• Estratégia & autonomia• Estratégias departamentais• Cultura estratégica• Desafio da execução eficiente e eficaz• Mudança
  45. 45. PROJETOS comoImplementação da ESTRATÉGIAHermano | hermano@cin.ufpe.br CIn, 23 novembro 2012

×