Pontos de costura do vestuário

2.754 visualizações

Publicada em

Classificação, características e utilização dos pontos de costura do vestuário

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.754
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
151
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pontos de costura do vestuário

  1. 1. Pontos de costura
  2. 2. Objetivos Proporcionar conhecimento sobre: Normas; Classes; Características; Aplicações.
  3. 3. Classificação  A primeira classificação ordenada dos pontos de costura ocorreu nos Estados Unidos na década de 30 do século XX, esta agrupava os pontos de costura em sete classes sendo estes identificados através de números.  Hoje em dia as normas mais importantes pra a identificação dos pontos de costura são a norma americana ASTM 6193 e a européia ISO 4915.  As normas brasileiras para classificação de pontos de costura se baseiam na ISO 4915.
  4. 4. NBR 13483 Classifica, designa e ilustra as várias classes de tipos de pontos usados em costuras feitas à mão e à máquina.
  5. 5. As classes de pontos As sete classes de ponto que são: Classe 100 – Ponto corrente com uma só linha na agulha. Classe 200 – Ponto feito a mão. Classe 300 – Ponto fixo (agulha e bobina). Classe 400 – Ponto corrente de fios múltiplos. Classe 500 – Ponto chuleado e ponto de segurança. Classe 600 – Ponto de cobertura. Classe 700 – É uma variação da classe 300.
  6. 6. Designação  1 - Tipos de pontos de costura As classes dos tipos de pontos de costura são designadas e identificadas pelo primeiro de 3 algarismos de um número. Em cada classe, os tipos de pontos de costura são designados e identificados pelos 2º e 3º algarismos.  2 - Combinação de tipos de pontos de costura A combinação de tipos de pontos de costura deve ser representada pela designação individual de cada tipo de ponto de costura separada por um ponto. Ex.: 401.406 Se a combinação é efetuada numa única operação, as designações individuais são colocadas entre parênteses. Ex.: (401.406).
  7. 7. NBR 13096 Esta norma define os termos utilizados para descrever os pontos de costura em materiais têxteis.(na ISO 4915).
  8. 8. NBR 13096 PONTOS DE COSTURA  Ponto é uma unidade estrutural resultante de uma ou mais linhas ou laços de linhas. Podendo estar entrelaçados entre si, entrelaçadas por outras linhas.  Um ponto pode ser formado: a) sem material; b) dentro do material; c) através do material; d) sobre o material.
  9. 9. Grupos de referência Para distinguir os tipos de pontos podemos tomar como referência:  Elementos mecânicos;  Grupos de linhas;  Entrelaçamento das linhas.
  10. 10. Elementos mecânicos Agulha; Lançadeira, laçadores, loopers; Calcador; Chapa da agulha; Tensores; Impelente. Todos os elementos que intervém na formação do ponto.
  11. 11. Grupos de linhas Número de linhas transportadas pela agulha, lançadeira ou outros dispositivos que desempenham função idêntica na formação do ponto.
  12. 12. Entrelaçamento das linhas Intralooping; interlooping; interlacing
  13. 13. Intralooping Entrelaçada entre si
  14. 14. Interlooping Entrelaçamento com outra linha
  15. 15. Interlacing Entrelaçamento simples
  16. 16. Classe 100 ponto corrente simples Características:  Usa linha somente na agulha;  Alta elasticidade;  Resistente;  Desfaz facilmente;  Diferente dos dois lados. Aplicação  Alinhavo, bainha, colocação de etiquetas e botões.
  17. 17. Ilustrações
  18. 18. Exemplos
  19. 19. Classe 300 ponto fixo Características:  Baixa elasticidade, com exceção do ponto zig-zag;  Muito resistente;  Muito seguro – difícil de desfazer;  Igual em ambos os lados. Aplicação:  Costura em geral, caseado, travete e botão.
  20. 20. Ilustrações
  21. 21. Formação do ponto 301 301.exe
  22. 22. Exemplos
  23. 23. Classe 400 – ponto de dupla armação (corrente de fios múltiplos) Características:  Alta elasticidade;  Seguro – desfaz-se com alguma dificuldade;  Diferente nos dois lados – volumoso num deles.  Com recobrimento em apenas um dos lados (sup. ou inf.) quando utilizar 2 ou mais agulhas. Aplicação:  Costura em geral e ornamento.
  24. 24. Ilustrações
  25. 25. Formação do ponto 401 401.exe
  26. 26. Exemplos
  27. 27. Classe 500 ponto chuleado (overlock) Características:  Alta elasticidade;  Resistente;  Seguro;  Diferente nos dois lados.(volumoso) Aplicação:  Costura em geral e ornamento.
  28. 28. Ilustrações
  29. 29. Ilustrações
  30. 30. Formação do ponto 504 504.exe
  31. 31. Exemplos
  32. 32. Exemplos
  33. 33. Classe 600 ponto cobertura Características:  Alta elasticidade;  Resistente;  Seguro;  Diferente dos dois lados.  Com recobrimento em ambos os lados (sup. e inf.). Aplicações:  Costura em malha, Ornamento
  34. 34. Ilustrações
  35. 35. Formação do ponto 605 605.exe
  36. 36. Exemplos
  37. 37. Classe 700 Segundo ABNT- Associação Brasileira de Normas Técnicas – esta classe é uma variação da classe 300, sendo similar ao ponto 301, porém diferencia-se pela bobina que se enche automaticamente com linha da própria agulha. O primeiro ponto não possui pontas livres. Esse ponto é usado em costuras curtas e pespontos.
  38. 38. Exemplo

×