3 preformismo-filogénese e

1.754 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.754
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3 preformismo-filogénese e

  1. 1. Teorias sobre a ação genética no organismo e comportamentos Preformismo Epigénese
  2. 2. Preformismo- Enfatiza o papel da hereditariedade no desenvolvimento e não dá relevância ao meio.- Determinismo hereditário.- A complexidade do ser deve ser entendida a partir do ovo.
  3. 3. PreformismoUma das mais antigas dizia que o ovo continha o indivíduo em miniatura = preformismoAs potencialidades que estão contidas no “ovo”/oócito II/óvulo serão desenvolvidas até surgir o indivíduo adulto.Há só aumento do tamanho
  4. 4. PreformismoNo final do séc. XVII surgem dois grupos:Um defende que o espermatozóide já contém o indivíduo em miniatura.Outro defende que o óvulo já contém em potência (miniatura) o novo ser.Teoria do Homúnculo (homem em miniatura).
  5. 5. EpigéneseMeados do séc. XVIII começa a surgir a oposição ao preformismo.É o meio que determina e estrutura o desenvolvimento diferencial do embrião.Nega a existência de estruturas preformadas.
  6. 6. EpigéneseNega a existência de estruturas preformadas.O desenvolvimento do indivíduo é o resultado de um processo gradual de diferenciação e modificação.
  7. 7. EpigéneseEpigénese – (epi, do grego, o que está à volta de, o que se acrescenta e que estava no exterior; genese, do grego, genoma, origem biológica)A maior variabilidade individual está implícita nesta teoria, escapando ao determinismo genético.
  8. 8. Séc.XIXHá um ultrapassar da dicotomiaInterior/ exterior ou hereditariedade/meio.Surgem posições conciliadoras.O Meio ambiente e a estrutura genética interagem, sendo responsáveis pelo desenvolvimento do indivíduo.
  9. 9. Posição conciliadoraVerifique-se a diferença entre os gémeos verdadeiros (nº de células nervosas e rede neuronal).O desenvolvimento já não se reduz à simples sucessão de etapas predetermi- nadas no programa biológico do “ovo”.As aprendizagens são importante na orientação da informação genética.
  10. 10. A complexidade do ser humano e o seu inacabamento biológicoA organização orgânica e psicológica do homem permitem-lhe uma maior capacidade de adaptação e usufruto do meio.Isto distingue-o das outras espécies
  11. 11. A complexidade do ser humano e o seu inacabamento biológicoA evolução do ser humano através de processosFILOGENÉTICOS E ONTOGENÉTICOS
  12. 12. FILOGÉNESEConjunto de processos que explicam a evolução do ser humano enquanto espécie.Evolução da espécie humana ao longo do tempo.
  13. 13. FILOGÉNESE sentido etimológicoFilo (grupo, tribo, conjunto de indivíduos com afinidades) + Gen (gerar, originar, produzir)É a história da evolução de uma espécie ou de um indivíduo enquanto pertencente a uma espécie.
  14. 14. OntogéneseRefere-se ao desenvolvimento do indivíduo, desde que nasce até à morte.É a sua história pessoal e individual.Inicia-se com a fecundação e termina com a morte.
  15. 15. SínteseContributos para a compreensão dos seguintes conceitos :PreformismoEpigéneseFilogéneseOntogénese

×