Treinamento trabalho em altura

29.565 visualizações

Publicada em

2 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
29.565
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.486
Comentários
2
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Treinamento trabalho em altura

  1. 1. OPERADORES DE PLATAFORMAS DE TRABALHO EM ALTURA
  2. 2. Principais tipos de plataformas aéreasMastro Telescópica Tesoura Unipessoal Articulada
  3. 3. TRABALHO EM ALTURA
  4. 4. TRABALHO EM ALTURAESTATÍSTICAS: Dados da IGT - Inspeção Geral do Trabalho.
  5. 5. TRABALHO EM ALTURADEFINIÇÃO: Trabalhos realizados em locais elevados, que apresentam diferença de nível e risco de queda aos trabalhadores.
  6. 6. SETRAB – Assessoria em Segurança e Medicina do Trabalho Ltda. Rua dos Vianas, 1.580 – Baeta Neves – SBC – SP CEP: 09760-510. Tel./Fax: 4121-5979 – 4124-6543 – Site: www.setrab.com.br - e-mail: setrab@setrab.com.br
  7. 7. TRABALHO EM ALTURA
  8. 8. TRABALHO EM ALTURA
  9. 9. TRABALHO EM ALTURA
  10. 10. TRABALHO EM ALTURA
  11. 11. TRABALHO EM ALTURA
  12. 12. TRABALHO EM ALTURA RAZÕES TÍPICAS PARA TRABALHAR EM ALTURA: Serviços de Montagem; Realização de Inspeções; Manutenção; Resgates.
  13. 13. TRABALHO EM ALTURA Principais áreas com grande risco de quedas:- coberturas - rampas – silos / reservatórios - plataformas móveis - coletivo / individual
  14. 14. TRABALHO EM ALTURA- torres / chaminés - galerias / tanques - pontes-rolantes / sacadas
  15. 15. TRABALHO EM ALTURA– horizontal + vertical – caminhões / vagões - indústria petroquímica
  16. 16. TRABALHO EM ALTURAIDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS: Uso de escadas; Andaimes; Espaços confinados; Plataformas Elevatórias; Diferenças de nível; Acidentes pessoal / Quedas.
  17. 17. TRABALHO EM ALTURA RISCOS DE ACIDENTES
  18. 18. TRABALHO EM ALTURARISCOS DEACIDENTES
  19. 19. TRABALHO EM ALTURA RISCOS DE ACIDENTES
  20. 20. TRABALHO EM ALTURARISCOS DE ACIDENTES
  21. 21. TRABALHO EM ALTURARISCOS DEACIDENTES
  22. 22. TRABALHO EM ALTURA RISCOS DE ACIDENTES
  23. 23. TRABALHO EM ALTURA RISCOS DE ACIDENTES
  24. 24. TRABALHO EM ALTURA RISCOS DE ACIDENTES
  25. 25. TRABALHO EM ALTURA RISCOS DE ACIDENTES
  26. 26. TRABALHO EM ALTURA RISCOS DE ACIDENTES
  27. 27. TRABALHO EM ALTURA RISCOS DE ACIDENTES
  28. 28. TRABALHO EM ALTURA RISCOS DE ACIDENTES
  29. 29. TRABALHO EM ALTURARISCOS DE ACIDENTES
  30. 30. TRABALHO EM ALTURARISCOS DE ACIDENTES
  31. 31. TRABALHO EM ALTURARISCOS DE ACIDENTES
  32. 32. TRABALHO EM ALTURARISCOS DE ACIDENTES
  33. 33. TRABALHO EM ALTURARISCOS DE ACIDENTES
  34. 34. TRABALHO EM ALTURARISCOS DE ACIDENTES
  35. 35. TRABALHO EM ALTURAEVITAR ACIDENTES NA ELEVAÇÃO COM EMPILHADEIRAS
  36. 36. TRABALHO EM ALTURAMEDIDAS DE CONTROLE: Reconhecimento dos riscos; Planejamento (APR); Procedimentos Necessários * Controle Médico; * Registros. EPI’s obrigatórios; Treinamento.
  37. 37. TRABALHO EM ALTURA PLATAFORMAS ELEVATÓRIAS As plataformas elevatórias podem ser divididas em: a) Plataforma Aérea Tipo Tesoura; b) Plataforma Aérea Tipo Lança Articulada.
  38. 38. TRABALHO EM ALTURA PLATAFORMAS ELEVATÓRIAS Plataforma Aérea Tipo Tesoura: Plataforma de elevação aérea hidráulica /elétrica, equipada com uma plataforma de trabalho na ponta do mecanismo “Sizzor“ (Tesoura) de elevação. É utilizada para colocar os técnicos, com suas ferramentas e suprimentos, em posições de trabalho elevadas.
  39. 39. TRABALHO EM ALTURA PLATAFORMAS ELEVATÓRIAS Plataforma Aérea Tipo Tesoura: Elevadora hidráulica/elétrica que é equipada com uma plataforma de trabalho. É utilizada para posicionar o pessoal com suas ferramentas em posições acima do nível do solo e pode ser usada para alcançar áreas de trabalho localizadas acima da maquinaria ou equipamento.
  40. 40. TRABALHO EM ALTURA PLATAFORMAS ELEVATÓRIAS PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA: Somente pessoal qualificado deve ter permissão para operar a plataforma elevatória; Deve portar crachá com qualificação; Para trabalhos acima de 2 metros de altura, todos na plataforma devem utilizar cintos de segurança com dois talabartes fixados em ponto de ancoragem apropriado.
  41. 41. TRABALHO EM ALTURA PLATAFORMAS ELEVATÓRIAS Quando estiver executando serviço em “pipe-rack” o cinto de segurança deve estar afixado na gaiola da plataforma e não na estrutura do “pipe rack”; Não projete o corpo para fora do guarda-corpo da máquina; Durante o deslocamento da plataforma somente é permitido uma pessoa dentro da gaiola. Sempre virada de frente para a direção do deslocamento da máquina. Sempre coloque um vigia e use a buzina quando dirigir em área onde a visão seja obstruída;
  42. 42. TRABALHO EM ALTURA PLATAFORMAS ELEVATÓRIAS Mantenha um afastamento de pelo menos 3 metros entre qualquer parte da máquina a uma rede ou dispositivo elétrico submetido a alta tensão; O local onde estiver sendo realizado o trabalho deve ser devidamente isolado, impedindo a passagem de pessoas; Quando a plataforma estiver sendo utilizada em áreas próximas à movimentação de carga, a exemplo de talha, empilhadeira, deve-se adotar medidas específicas que evitem colisões. Assegure-se de que os operadores das outras máquinas suspensas ou no solo estejam cientes da presença da plataforma elevada;
  43. 43. TRABALHO EM ALTURA PLATAFORMAS ELEVATÓRIAS O local e posicionamento deve ser firme, plano e isento de buracos e saliências. Nunca opere a máquina em superfícies moles ou desniveladas, pois a mesma pode tombar; Não amarre a máquina a qualquer estrutura adjacente. Nunca amarre fios, cabos ou itens similares à plataforma; Nunca posicione escadas, degraus ou itens semelhantes na unidade para fornecer alcance adicional; Mantenha os calçados e a área da plataforma sem lama, óleo, graxa e outras substâncias escorregadias;
  44. 44. TRABALHO EM ALTURA PLATAFORMAS ELEVATÓRIAS As grades da plataforma não devem ser usadas para manejo de materiais; Nunca exceder o limite de carga estabelecido pelo fabricante; Não realizar trabalhos em plataformas quando a velocidade do vento exceder 50 km/h; Nunca use a lança para qualquer objetivo que não seja posicionar o pessoal, suas ferramentas e equipamentos;
  45. 45. TRABALHO EM ALTURA PLATAFORMAS ELEVATÓRIAS Antes de sair da máquina verifique se a mesma esta parada e com o sistema de freio travado; Faça inspeção periódica de Segurança e vistoria diária da plataforma. A inspeção do equipamento e do local de trabalho devem ser feitos por pessoas competentes. Não opere plataforma em mau funcionamento; Não eleve a plataforma enquanto estiver em movimento.
  46. 46. TRABALHO EM ALTURA Exemplo de áreas com riscos de quedas e equipamentos disponíveis:Cadeira ManualCadeira MotorizadaTrava-queda para cabo de açoou cordaTrava-queda para trilho inoxTrava-queda retrátil para áreasde carga, telhados e andaimesEscadas para telhadosEquipamentos manuais para áreasconfinadasEquipamentos motorizados paraáreas confinadasSistemas de Segurança paramovimentação horizontalCinturões de segurança e acessórios para ancoragem
  47. 47. TRABALHO EM ALTURASubstituição do Equipamento: Rachaduras, cortes, deformações na lona, couro ou nylon do cinto, talabarte ou suspensório; Deformação, trinca, oxidação acentuada nas ferragens; Defeito ou enfraquecimento das molas (acessórios); Rompimento dos fios da corda de nylon.Manutenção do Equipamento: Costuras rompidas; Início de corrosão nas ferragens.
  48. 48. TRABALHO EM ALTURARESPONSABILIDADES: Empregador; Empregado; SESMT – Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho. CIPA; Órgãos Públicos.
  49. 49. TRABALHO EM ALTURARESPONSABILIDADES: Funcionários e Contratados: São responsáveis por cumprir todas as etapas destas instruções. Gerentes/Coordenadores/Encarregados: São responsáveis por facilitar e incentivar os funcionários a executarem a operação de acordo com esta instrução e recorrerem a Segurança quando houver dúvidas referentes a operações que envolvam riscos de acidentes. Segurança do Trabalho: É responsável por fazer cumprir estas instruções, avaliando os locais de trabalho, envolvendo outros níveis de responsabilidades, treinando os envolvidos em trabalhos em altura e fornecendo a Autorização de Trabalho em Altura no local de trabalho. Solicitante do serviço: Cabe a área e/ou setores envolvidos na atividade a fiel observância das recomendações contidas destas instruções e outras que vierem a ser adotadas, zelando pelo cumprimento das mesmas junto a seus subordinados e terceiros.
  50. 50. TRABALHO EM ALTURA OPERAÇÕES DE RESGATE: Equipes de Emergência ciente do serviço; Sistema de resgate disponíveis; Sistema de comunicação eficiente, conhecido. Equipes treinadas: Reconhecer os riscos; Comunicar irregularidades; Parar o serviço.
  51. 51. TRABALHO EM ALTURA TREINAMENTO O que aprendemos hoje? Regras de Segurança; Reconhecimento dos riscos; Uso de Equipamentos; Responsabilidades; Procedimentos; Comunicação.
  52. 52. TRABALHO EM ALTURA CHAME O SERVIÇO DE RESGATE IMEDIATAMENTE:192 - AMBULÂNCIA193 – RESGATE Identifique-se; Dê o número de telefone de onde está ligando; Dê a referência do local do acidente; Informe o número de acidentados; Se possível, faça um breve relato sobre o ocorrido;OBS: Esta ligação não é cobrada e pode ser feita de qualquer tipo de aparelho telefônico.
  53. 53. TRABALHO EM ALTURA RCP – RESSUSCITAÇÃO CARDIOPULMONARA RCP é uma combinação da respiração assistida (que fornece oxigênio aos pulmões da vítima) e de compressões sobre o tórax (que faz com que o coração da vítima continue a bombear sangue oxigenado).Considerações gerais:A RCP pode salvar vidas, mas será melhor realizada por aqueles que tenham sido treinados em um curso de RCP. Os procedimentos aqui descritos não substituem o treinamento de RCP. O tempo é de extrema importância quando se tratar de uma pessoa inconsciente, que não está respirando. A morte pode ocorrer de 8 a 10 minutos e a morte cerebral se inicia de 4 a 6 minutos após a falta de oxigênio.
  54. 54. TRABALHO EM ALTURAVER / OUVIR / SENTIR
  55. 55. TRABALHO EM ALTURA PROCEDIMENTO PARA RCP , Constatar ausência de pulso carotídeo; Iniciar 30 compressões torácicas; Efetuar ciclos de 2 ventilações e 30 compressões; Checar pulso; Reiniciar.
  56. 56. TRABALHO EM ALTURAEncare a prevenção como parte do trabalho. Use-asempre seguindo as informações aqui transmitidas. POR QUE UM BOM DIA É UM DIA SEM ACIDENTES!!!!

×