Imagens Google
Dores ósseastumores ósseos 
EricaBoldrini 
2014
O que significa diagnóstico precoce ? 
Fazer o diagnóstico da doença suficientemente 
cedo para que o paciente não tenha u...
Componentes do diagnóstico precoce 
Tempo entre: 
Primeiros sintomas atendimento 1ª 
Atendimento 1ª Oncologista 
Oncologis...
HCB (52) 
2000-2005 
Porto Alegre 
J Pediatr2004; 
StaCasa SP 
RevBrasOrtop2008; 
GBTO (225) 
J ClinOncol2006; 
Raça branc...
HCB (52) 
2000-2005 
Porto Alegre 
J Pediatr2004; 
StaCasa SP 
RevBrasOrtop2008; 
GBTO (225) 
J ClinOncol2006; 
DHL 
21,3%...
Componentes do diagnóstico precoce 
S/S do câncer infantil 
mimetizam doenças comuns 
Avaliação inicial para câncer 
usual...
Imagens Google 
Pode ser câncer ?
Pensar em tumor 
Dor persistente, que impede atividade normal 
Pior à noite, despertando paciente 
Altera o comportamento ...
Pensar em tumor 
Sem sinais flogísticos. 
Limitação de movimento do membro afetado 
Dor aguda ou abrupta aos movimentos 
F...
Mas, nem sempre é tumor 
Artrite do quadril 
Necrose avascular 
Bursite trocantérica 
Epifisiólisefemoral 
Doença da colun...
Dor do crescimento não existe
Dores ósseas 
•Tumores que infiltram o osso 
•Tumores primários de osso 
Imagens Google
Dores ósseas 
Leucemia 
Neuroblastoma 
Histiocitose 
Osteossarcoma 
Sarcoma de Ewing 
outros 
Imagens Google
Leucemia 
Dor óssea sem sinais flogísticos, generalizada ou localizada 
•Acompanhada de: 
•Palidez, 
•Febre, 
•Inapetência...
Leucemia 
•Anamnese 
•Exame físico 
•HMG com lâmina 
Não solicitar RX
Neuroblastoma 
Dor óssea sem sinais flogísticos, generalizada ou localizada 
Acompanhada de: 
•Palidez 
•Inapetência 
•Pro...
Neuroblastoma
Histiocitose 
Dor óssea sem sinais flogísticos, generalizada ou localizada 
Acompanhada por: 
Bom estado geral 
Otite, 
Ge...
Histiocitose 
Imagens Google
Tumores ósseos primários
Tumores ósseos 
Imagens Google
Benignos 
Malignos
Tumores ósseos benignos
Às vezes apresentam dor e aumento de volume 
Às vezes achado de exame
Cisto ósseo aneurismático 
Imagens Google
Tumor gigantocelular 
Imagens Google
Osteoblastoma 
Imagens Google
Osteocondroma 
Imagens Google
Condroblastoma 
Imagens Google
Fibroma não ossificante 
Imagens Google
Tumores ósseos malignos
Primário 
Metastático
Metade 
tumores ósseos primários 
são malignos
Tumores ósseos malignos primários 
Dor é um dos principais, mais freqüentes e mais precoces sintomas do tumor ósseo. 
Acom...
Tumores ósseos malignos primários 
Osteossarcoma 
Sarcoma de Ewing 
Condrossarcoma
Diagnóstico diferencial
Osteomielite 
Imagens Google
Osteomielite 
Imagens Google
O que fazer frente a uma criança ou adolescente com dor óssea?
RX do local acometido
RX do local acometido
RX do local acometido
O que fazer 
Solicitaravaliaçãode um centrode referência 
Equipemultidisciplinar 
Diagnósticoimediato 
Reabilitação precoc...
CT e RNM 
Fornecem informações adicionais 
sobre relações anatômicas 
com tecidos e estruturas adjacentes e 
Guia a biópsi...
O que não fazer frente a uma criança ou adolescente com dor óssea?
O que nãofazer 
Menosprezara sintomatologia 
Iniciarqualquertratamentosemdiagnóstico 
Encaminharparaprofissionaisnãoespeci...
Biópsia 
Deveser: 
•realizadanolocaldacirúrgicadefinitiva, 
•porincisãooupunção, 
•realizadadepreferênciapelocirurgiãoquev...
O que nãofazer 
Erro no diagnóstico Conduta inadequada 
Tu células gigantes Osteossarcoma
O que nãofazer 
Erro no diagnóstico Conduta inadequada 
OsteomieliteSarcoma de Ewing
Estadiamento 
tumores ósseos
Tomografia 
Imagens Google
Cintilografiaóssea
Mielograma/biópsia medula óssea
Complementação de imagens
Correlação de imagens
Ressonância 
Imagens Google
Tratamento
Tratamento 
•Quimioterapia 
•Cirurgia 
•Radioterapia
Tratamento 
Quimioterapia
Tratamento 
Radioterapia
Tratamento 
Cirurgia
Centro especializado
Centro especializado
Centro especializado 
Imagens Google
Centro especializado
Osteossarcoma
Osteossarcoma 
Tumorprimáriodoosso 
Formaçãodetecidoosteóide 
Idade:10-20anos 
Ossoslongos,próximoàsarticulações 
(50%-fêm...
Osteossarcoma
Osteossarcoma 
RX: 
Neoformaçãoperiosteal 
Destruição da cortical e 
Rompimento periósteo, 
Invasão de partes moles 
Triân...
Resposta clínica 
Pós-Quimioterapia 
Pós-Quimioterapia 
Pre-Quimioterapia
Osteossarcoma
ÁREA VIÁVEL PÓS QT 
Grau I e II -DesfavorávelÁREA NECRÓTICA PÓS QT 
Grau III e IV -Favorável 
Imagens cedidas por Dra Mari...
Sarcoma de Ewing
Sarcoma de Ewing 
Sinais sistêmicos 
Segunda década de vida 
Ossos axiais, apendiculares 
(pélvicos, costelas, fêmur, tíbi...
Sarcoma de Ewing
Sarcoma de Ewing 
RX: 
Lesão erosiva da diáfise do osso 
Erosão da cortical 
Invasão das partes moles 
Imagens Google
Sarcoma de Ewing
Sarcoma de Ewing 
Imagens Google
Condrossarcoma
Condrossarcoma
Imagens Google
Casos clínicos
Caso 1
Masc, 8 anos, dor no cotovelo há 2 meses 
Imagens Google
Masc, 8 anos, dor no cotovelohá 2 meses
Caso 2
Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelho há 3 m 
Derrame articular secundário a trauma no futebol
Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelhohá 3 m
Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelhohá 3 m
Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelho há 3 m
Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelho há 3 m
Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelho há 3 m
Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelho há 3 m
Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelho há 3 m
Caso 3
Masc, 17 anos, jogador de futsal, dor e aumento de volume no terço proxcoxa D há 5 m
Masc, 17 anos, jogador de futsal, dor e aumento de volume no terço proxcoxa D há 5 m
Masc, 17 anos, jogador de futsal, dor e aumento de volume no terço proxcoxa D há 5 m
Masc, 17 anos, jogador de futsal, dor e aumento de volume no terço proxcoxa D há 5 m
Caso 4
Masc, 18 a, lutador de luta livre, dor e aumento de volume no úmero proxE há 3 m 
miosite
Masc, 18 a, lutador de luta livre, dor e aumento de volume no úmero proxE há 3 m
Masc, 18 a, lutador de luta livre, dor e aumento de volume no úmero proxE há 3 m
Masc, 18 a, lutador de luta livre, dor e aumento de volume no úmero proxE há 3 m
Caso 5
Masc, 17 anos aumento de volume no ilíaco D há 5 meses 
PreQT
Masc, 17 anos aumento de volume no ilíaco D há 5 meses 
Pós QT 
Pós op
Caso 6
Fem, 12anos, lesão ulcerada em antebraço E há 5 meses 
verruga 
quelóide
Fem, 12anos, lesão ulcerada em antebraço E há 5 meses
Casos 7
Masc.,15 anos, jogador de basquete, dor e aumento de volume do joelho há 5 meses
Masc., 15 anos, jogador de basquete, dor e aumento de volume do joelho há 5 meses
Masc., 15 anos, jogador de basquete, dor e aumento de volume do joelho há 5 meses
Masc., 15 anos, jogador de basquete, dor e aumento de volume do joelho há 5 meses 
21-10-91 –pós QT
 Aula 6: Dra. Érica Boldrini (Oncologista Pediátrica)
 Aula 6: Dra. Érica Boldrini (Oncologista Pediátrica)
 Aula 6: Dra. Érica Boldrini (Oncologista Pediátrica)
 Aula 6: Dra. Érica Boldrini (Oncologista Pediátrica)
 Aula 6: Dra. Érica Boldrini (Oncologista Pediátrica)
 Aula 6: Dra. Érica Boldrini (Oncologista Pediátrica)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 6: Dra. Érica Boldrini (Oncologista Pediátrica)

1.120 visualizações

Publicada em

Treinamento Passos que Salvam

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.120
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 6: Dra. Érica Boldrini (Oncologista Pediátrica)

  1. 1. Imagens Google
  2. 2. Dores ósseastumores ósseos EricaBoldrini 2014
  3. 3. O que significa diagnóstico precoce ? Fazer o diagnóstico da doença suficientemente cedo para que o paciente não tenha um aumento da morbidade e mortalidade
  4. 4. Componentes do diagnóstico precoce Tempo entre: Primeiros sintomas atendimento 1ª Atendimento 1ª Oncologista Oncologista início do tratamento
  5. 5. HCB (52) 2000-2005 Porto Alegre J Pediatr2004; StaCasa SP RevBrasOrtop2008; GBTO (225) J ClinOncol2006; Raça branca 94,2% 96% 35% NA Sexo Masc. 1 : 1 NA 1,6:1 1,4:1 idade mediana 15,1 Mediana 13 Mediana 11 Média 14 Tempo de queixa Média 141d Mediana 75d NA Média 104d mediana 65d Média 129d Mediana 90d tamanho 36,5% ≥15cm NA 29,3% ≥1/3 comprimento 42,9% >12cm Características sócio demográficas
  6. 6. HCB (52) 2000-2005 Porto Alegre J Pediatr2004; StaCasa SP RevBrasOrtop2008; GBTO (225) J ClinOncol2006; DHL 21,3% ≥ 1.000U/dl 13,7%≥ 1.000U/dl 39,2% ≥ 500U/dl NA Histologia clássica 88,5% 82% 81,6% NA fêmur 63,4% 50% 63,4% 56,4% HuvosI/II 53,8% 55,5% 68,1% 70,6% metástase 46,2% 38% 25% 20,9% amputação 30,2% 52% 36% 34,2% Características sócio demográficas
  7. 7. Componentes do diagnóstico precoce S/S do câncer infantil mimetizam doenças comuns Avaliação inicial para câncer usualmente não é necessária S/S persistirem pensar na possibilidade de câncer Mas
  8. 8. Imagens Google Pode ser câncer ?
  9. 9. Pensar em tumor Dor persistente, que impede atividade normal Pior à noite, despertando paciente Altera o comportamento Dor que não melhora com tratamento convencional (analgésico e AINE) ou que necessita uso contínuo de analgésico
  10. 10. Pensar em tumor Sem sinais flogísticos. Limitação de movimento do membro afetado Dor aguda ou abrupta aos movimentos Fratura sem razão aparente Localizada em coluna, bacia,escápula, costelas. Acompanhado de febre e perda de peso
  11. 11. Mas, nem sempre é tumor Artrite do quadril Necrose avascular Bursite trocantérica Epifisiólisefemoral Doença da coluna lombar (Discite, Herniadiscal, Espondilolistese)
  12. 12. Dor do crescimento não existe
  13. 13. Dores ósseas •Tumores que infiltram o osso •Tumores primários de osso Imagens Google
  14. 14. Dores ósseas Leucemia Neuroblastoma Histiocitose Osteossarcoma Sarcoma de Ewing outros Imagens Google
  15. 15. Leucemia Dor óssea sem sinais flogísticos, generalizada ou localizada •Acompanhada de: •Palidez, •Febre, •Inapetência , •Prostração, •Adenomegalias, •Visceromegalia. Imagens Google
  16. 16. Leucemia •Anamnese •Exame físico •HMG com lâmina Não solicitar RX
  17. 17. Neuroblastoma Dor óssea sem sinais flogísticos, generalizada ou localizada Acompanhada de: •Palidez •Inapetência •Prostração •Choro/Irritação •Comprometimento do estado geral Imagens Google
  18. 18. Neuroblastoma
  19. 19. Histiocitose Dor óssea sem sinais flogísticos, generalizada ou localizada Acompanhada por: Bom estado geral Otite, Gengivite, Dermatite seborréica Eczema Imagens Google
  20. 20. Histiocitose Imagens Google
  21. 21. Tumores ósseos primários
  22. 22. Tumores ósseos Imagens Google
  23. 23. Benignos Malignos
  24. 24. Tumores ósseos benignos
  25. 25. Às vezes apresentam dor e aumento de volume Às vezes achado de exame
  26. 26. Cisto ósseo aneurismático Imagens Google
  27. 27. Tumor gigantocelular Imagens Google
  28. 28. Osteoblastoma Imagens Google
  29. 29. Osteocondroma Imagens Google
  30. 30. Condroblastoma Imagens Google
  31. 31. Fibroma não ossificante Imagens Google
  32. 32. Tumores ósseos malignos
  33. 33. Primário Metastático
  34. 34. Metade tumores ósseos primários são malignos
  35. 35. Tumores ósseos malignos primários Dor é um dos principais, mais freqüentes e mais precoces sintomas do tumor ósseo. Acomete mais indivíduos na 2ª década de vida Freqüentemente localizado próximo aos joelhos.
  36. 36. Tumores ósseos malignos primários Osteossarcoma Sarcoma de Ewing Condrossarcoma
  37. 37. Diagnóstico diferencial
  38. 38. Osteomielite Imagens Google
  39. 39. Osteomielite Imagens Google
  40. 40. O que fazer frente a uma criança ou adolescente com dor óssea?
  41. 41. RX do local acometido
  42. 42. RX do local acometido
  43. 43. RX do local acometido
  44. 44. O que fazer Solicitaravaliaçãode um centrode referência Equipemultidisciplinar Diagnósticoimediato Reabilitação precoce Diagnóstico precoce = estadiamentoimediato = cirurgia conservadora = melhor prognóstico
  45. 45. CT e RNM Fornecem informações adicionais sobre relações anatômicas com tecidos e estruturas adjacentes e Guia a biópsia Imagens Google
  46. 46. O que não fazer frente a uma criança ou adolescente com dor óssea?
  47. 47. O que nãofazer Menosprezara sintomatologia Iniciarqualquertratamentosemdiagnóstico Encaminharparaprofissionaisnãoespecializados
  48. 48. Biópsia Deveser: •realizadanolocaldacirúrgicadefinitiva, •porincisãooupunção, •realizadadepreferênciapelocirurgiãoquevaifazeracirurgiadefinitiva.
  49. 49. O que nãofazer Erro no diagnóstico Conduta inadequada Tu células gigantes Osteossarcoma
  50. 50. O que nãofazer Erro no diagnóstico Conduta inadequada OsteomieliteSarcoma de Ewing
  51. 51. Estadiamento tumores ósseos
  52. 52. Tomografia Imagens Google
  53. 53. Cintilografiaóssea
  54. 54. Mielograma/biópsia medula óssea
  55. 55. Complementação de imagens
  56. 56. Correlação de imagens
  57. 57. Ressonância Imagens Google
  58. 58. Tratamento
  59. 59. Tratamento •Quimioterapia •Cirurgia •Radioterapia
  60. 60. Tratamento Quimioterapia
  61. 61. Tratamento Radioterapia
  62. 62. Tratamento Cirurgia
  63. 63. Centro especializado
  64. 64. Centro especializado
  65. 65. Centro especializado Imagens Google
  66. 66. Centro especializado
  67. 67. Osteossarcoma
  68. 68. Osteossarcoma Tumorprimáriodoosso Formaçãodetecidoosteóide Idade:10-20anos Ossoslongos,próximoàsarticulações (50%-fêmurdistaletíbiaproximal) Envolvimentodepartesmoles 15-20%metástasesaodiagnóstico (pulmão90%eossos10%)
  69. 69. Osteossarcoma
  70. 70. Osteossarcoma RX: Neoformaçãoperiosteal Destruição da cortical e Rompimento periósteo, Invasão de partes moles Triângulo de Codman
  71. 71. Resposta clínica Pós-Quimioterapia Pós-Quimioterapia Pre-Quimioterapia
  72. 72. Osteossarcoma
  73. 73. ÁREA VIÁVEL PÓS QT Grau I e II -DesfavorávelÁREA NECRÓTICA PÓS QT Grau III e IV -Favorável Imagens cedidas por Dra Maria Teresa Seixas
  74. 74. Sarcoma de Ewing
  75. 75. Sarcoma de Ewing Sinais sistêmicos Segunda década de vida Ossos axiais, apendiculares (pélvicos, costelas, fêmur, tíbia, úmero e fíbula) 25% metástases ao diagnóstico (50% pulmão e 20% ossos e medula óssea)
  76. 76. Sarcoma de Ewing
  77. 77. Sarcoma de Ewing RX: Lesão erosiva da diáfise do osso Erosão da cortical Invasão das partes moles Imagens Google
  78. 78. Sarcoma de Ewing
  79. 79. Sarcoma de Ewing Imagens Google
  80. 80. Condrossarcoma
  81. 81. Condrossarcoma
  82. 82. Imagens Google
  83. 83. Casos clínicos
  84. 84. Caso 1
  85. 85. Masc, 8 anos, dor no cotovelo há 2 meses Imagens Google
  86. 86. Masc, 8 anos, dor no cotovelohá 2 meses
  87. 87. Caso 2
  88. 88. Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelho há 3 m Derrame articular secundário a trauma no futebol
  89. 89. Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelhohá 3 m
  90. 90. Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelhohá 3 m
  91. 91. Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelho há 3 m
  92. 92. Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelho há 3 m
  93. 93. Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelho há 3 m
  94. 94. Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelho há 3 m
  95. 95. Masc, 15 a, dor e aumento de volume no joelho há 3 m
  96. 96. Caso 3
  97. 97. Masc, 17 anos, jogador de futsal, dor e aumento de volume no terço proxcoxa D há 5 m
  98. 98. Masc, 17 anos, jogador de futsal, dor e aumento de volume no terço proxcoxa D há 5 m
  99. 99. Masc, 17 anos, jogador de futsal, dor e aumento de volume no terço proxcoxa D há 5 m
  100. 100. Masc, 17 anos, jogador de futsal, dor e aumento de volume no terço proxcoxa D há 5 m
  101. 101. Caso 4
  102. 102. Masc, 18 a, lutador de luta livre, dor e aumento de volume no úmero proxE há 3 m miosite
  103. 103. Masc, 18 a, lutador de luta livre, dor e aumento de volume no úmero proxE há 3 m
  104. 104. Masc, 18 a, lutador de luta livre, dor e aumento de volume no úmero proxE há 3 m
  105. 105. Masc, 18 a, lutador de luta livre, dor e aumento de volume no úmero proxE há 3 m
  106. 106. Caso 5
  107. 107. Masc, 17 anos aumento de volume no ilíaco D há 5 meses PreQT
  108. 108. Masc, 17 anos aumento de volume no ilíaco D há 5 meses Pós QT Pós op
  109. 109. Caso 6
  110. 110. Fem, 12anos, lesão ulcerada em antebraço E há 5 meses verruga quelóide
  111. 111. Fem, 12anos, lesão ulcerada em antebraço E há 5 meses
  112. 112. Casos 7
  113. 113. Masc.,15 anos, jogador de basquete, dor e aumento de volume do joelho há 5 meses
  114. 114. Masc., 15 anos, jogador de basquete, dor e aumento de volume do joelho há 5 meses
  115. 115. Masc., 15 anos, jogador de basquete, dor e aumento de volume do joelho há 5 meses
  116. 116. Masc., 15 anos, jogador de basquete, dor e aumento de volume do joelho há 5 meses 21-10-91 –pós QT

×