Tutoria: Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico

281 visualizações

Publicada em

MBA Gestão de Energia, Petróleo e Gás
Módulo Competências
Tutoria Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico
Apresentação: Eng. Gustavo Chaves

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
281
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tutoria: Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico

  1. 1. MBA Gestão de Energia, Petróleo e Gás Módulo Competências
  2. 2. Módulo Competências Tutoria Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico Apresentação: Eng. Gustavo Chaves
  3. 3. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico Termelétricas (UTEs) Unidade termelétrica (UTE) é uma usina que gera eletricidade a partir de um processo térmico. • Combustíveis mais usados: Óleo, carvão e gás natural (fósseis) • Usina atômica também é uma termelétrica
  4. 4. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico Cogeração e biomassa Cogeração de energia: • Usinas de açúcar e álcool já queimam parte do bagaço de cana • A biomassa mais abundante na natureza é a matéria lignocelulósica (cascas, galhos, troncos, folhas, colmos, palhas, cocos, raízes, rizomas)
  5. 5. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico Cogeração e biomassa • Matéria lignocelulósica: lignina e celulose • Alto poder calorífico (lignina) • Queima é economicamente interessante
  6. 6. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico Cogeração e biomassa As vantagens ambientais são: • CO2 “verde” • Reduz os rejeitos • As cinzas são insumos para outros produtos • Menor impacto nos sistemas de distribuição
  7. 7. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico Cogeração e biomassa Termelétricas movidas a biomassa atendem apenas à necessidade de suas indústrias e por isso a energia elétrica é considerada um coproduto dessas empresas.
  8. 8. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico UTE a Gás • Abundância e a relativa facilidade de operação • 2 tipos de regime: ciclo simples ou ciclo combinado.
  9. 9. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico UTE a Gás (Ciclo Simples)
  10. 10. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico UTE a Gás (Ciclo Combinado)
  11. 11. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico UTE a Gás (Ciclo Combinado)
  12. 12. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico A importância das Térmelétricas • Não sofre intermitência (chuvas, ventos e a incidência solar variam) • Segurança energética: suprir a falta da energia vinda de outras fontes • Escala (instalação mais simples)
  13. 13. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico UTEs a Gás no Brasil
  14. 14. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico Gasodutos no Brasil
  15. 15. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico UTEs no Brasil
  16. 16. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico Gás Natural • O gás natural é, entre os combustíveis fósseis, o que produz mais calor por massa queimada. • Participação no setor elétrico saltou de 4% em 2004 para 10,2% em 2008 • Lei n. 11.909 (Lei do Gás)
  17. 17. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico MP 579 / Lei 12.783 (2013) • Redução de tarifas de energia elétrica, fixando um desconto mínimo de 18% (residenciais), e máximo de 32% (alta tensão) • Repasse da CDE às distribuidoras de energia elétrica
  18. 18. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico MP 579 / Lei 12.783 (2013) • Cobrir o custo adicional das usinas termelétricas (segurança energética) • CMSE: MME, ANEEL, ONS e CCEE
  19. 19. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico Sistema Interligado Nacional - SIN
  20. 20. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico SISOL • Formado pelas geradoras que se encontram em regiões não atendidas pelo SIN • Região Norte, no Mato Grosso e em Fernando de Noronha (maioria na região amazônica) • 3,4% da capacidade nacional
  21. 21. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico SISOL • Limitações geográficas e ambientais • Baixa densidade populacional • Geração térmica (UTE)
  22. 22. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico Conta de Consumo de Combustíveis • Cobrir os custos do uso de combustíveis fósseis (SIN / SISOL) • Rateada entre todos os consumidores • CCC-SISOL: gerido pela Eletrobrás (Lei 12.111/2009) • Reembolsar os custos de geração de energia elétrica nos Sistemas Isolados
  23. 23. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico Conta de Consumo de Combustíveis • MP (2009) revogou o encerramento e a CCC passou vigorar até o fim dos contratos de compra de energia • Cobrir também com os custos de contratação de energia e potência associada, geração própria, encargos e impostos associados
  24. 24. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico Referências • Conexão FMU • www.epe.gov.br • www.ons.org.br • www.aneel.gov.br • www.ccee.org.br • geopoliticadopetroleo.wordpress.com • www.tnpetroleo.com.br • www.osetoreletrico.com.br • www.gasnet.com.br/termeletricas/ciclo.asp
  25. 25. Gestão de Petróleo e Gás para o Setor Elétrico Agradecimento Final À todos, Muito Obrigado!!! Saudações, Eng. Gustavo Chaves E-mail: gus_chaves@hotmail.com | Skype: gus_chaves1977 | Cel: 11 98946-6756

×