Ie Docs(2)

2.057 visualizações

Publicada em

Google Docs: ferramenta de aprendizagem colaborativa. Mestrandos: Toni Gomes, Sílvia Lemos, Ismael Guedes, Artur Coelho

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.057
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
54
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ie Docs(2)

  1. 1. Google Docs Mestrandos: Maria Lemos, Ismael Guedes, Toni Gomes, Artur Coelho Aplicação de Trabalho Colaborativo Internet na Educação Grupo 5:
  2. 2. Índice 1. Trabalho Colaborativo 2. Google Docs: Conceito e Funcionalidades 3. Exemplos relevantes para educação e formação 4. Modelo de financiamento 5. Outros aspectos 6. Bibliografia
  3. 3. 1. Trabalho Colaborativo Aprendizagem colaborativa <ul><li>- Conjunto de métodos e técnicas de aprendizagem para utilização em grupos estruturados; </li></ul><ul><li>Estratégias de desenvolvimento de competências mistas (aprendizagem e desenvolvimento pessoal e social); </li></ul><ul><li>- Cada membro do grupo é responsável pela sua aprendizagem e pela dos restantes elementos; </li></ul><ul><li>Participação activa e interacção de alunos e professores; </li></ul><ul><li>Conhecimento visto como um constructo social; </li></ul><ul><li>- Processo educativo favorecido pela participação social em ambientes que propiciem a interacção, a colaboração e a avaliação; </li></ul><ul><li>- Ambientes de aprendizagem colaborativos ricos em possibilidades. </li></ul>
  4. 4. 1. Trabalho Colaborativo Sala de aula Ambiente de aprendizagem Professor - autoridade Professor - orientador Centrada no Professor Centrada no Aluno Aluno - &quot;Uma garrafa a encher&quot; Aluno - &quot;Uma lâmpada a iluminar&quot; Aprendizagem Tradicional : Colaborativa: Reactiva, passiva Proactiva, investigativa Ênfase no produto Ênfase no processo Aprendizagem em solidão Aprendizagem em grupo Memorização Transformação
  5. 5. 1. Trabalho Colaborativo <ul><li>Interdependência do grupo: </li></ul><ul><li>Os alunos visam alcançar um objectivo, para isso trabalham em conjunto . </li></ul><ul><li>Alunos são responsáveis: </li></ul><ul><ul><ul><li>- Pela sua própria aprendizagem; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>- Por contribuírem para a aprendizagem dos membros do grupo; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>- Por facilitarem a aprendizagem de alunos de outros grupos. </li></ul></ul></ul><ul><li>Todos os alunos interagem e contribuem para o êxito da actividade. </li></ul>Elementos básicos da aprendizagem colaborativa:
  6. 6. Elementos básicos da aprendizagem colaborativa: 1. Trabalho Colaborativo <ul><li>Interacção: </li></ul><ul><li>Melhora a competência dos alunos para trabalhar em equipa; </li></ul><ul><li>Permite a cada membro assumir a sua tarefa e disponibilizar espaço e tempo para a partilhar; </li></ul><ul><li>Possibilita que a vivência do grupo propicie o desenvolvimento de competências - participação, coordenação, acompanhamento, avaliação. - pessoais e de grupo </li></ul><ul><li>Avalia a funcionalidade do grupo. </li></ul><ul><li>Pensamento divergente: </li></ul><ul><li>Tomada de consciência de que todos podem pôr em comum as suas perspectivas, competências e base de conhecimentos; </li></ul><ul><li>As actividades elaboradas exigem colaboração em detrimento da competição (complexas, necessidade de pensamento divergente e criativo). </li></ul><ul><li>Avaliação: </li></ul><ul><li>Métodos baseados em jogos de perguntas; exercícios; observações da interacção do grupo e hetero-avaliação. </li></ul>
  7. 7. 1. Trabalho Colaborativo Vantagens da aprendizagem colaborativa Grupo: - Possibilita alcançar objectivos qualitativamente mais ricos, resultantes de propostas e soluções de vários alunos do grupo; - Baseia-se na interdependência positiva entre alunos dos grupos: o “aprender partilhando” permite-lhes integrarem-se na discussão e cons- ciencializarem-se da sua responsabilidade no processo de aprendizagem; - Incentiva os alunos a aprender entre si, não só valorizando os conhecimentos dos outros, como tirando partido das experiências de aprendizagem de cada um; - Incentiva a aproximação e a troca activa de ideias dos alunos no seio dos grupos, fazendo aumentar o seu interesse e o compromisso; -Transforma a aprendizagem numa actividade social; - Aumenta a satisfação pelo próprio trabalho.
  8. 8. 1. Trabalho Colaborativo Vantagens da aprendizagem colaborativa Indivíduo: -Aumento de competências sociais, de interacção e comunicação; - Desenvolvimento do pensamento crítico e da abertura mental; - Conhecimento de diferentes temas e aquisição de nova informação; - Reforço da ideia de que cada aluno é um professor (a aprendizagem como diálogo activo entre professores alunos); - Diminuição dos sentimentos de isolamento e de temor à crítica; -Aumento da segurança em si mesmo, da auto-estima e da integração no grupo; -Fortalecimento do sentimento de solidariedade e respeito mútuo, baseado nos resultados do trabalho em grupo.
  9. 9. 1. Trabalho Colaborativo As práticas colaborativas proporcionam aprendizagens directas, fazendo circular muito mais informação; A troca e a partilha de experiências faz aumentar de forma significativa a quantidade de soluções e ideias, e a qualidade das opções realizadas; Esta metodologia permite enriquecer concepções e desenvolver hábitos de reflexão; O trabalho colaborativo cria a necessidade de comunicar ideias verbalmente, encoraja a auto-reflexão e aumenta a necessidade de responder às questões e desafios; A colaboração pode ser a solução para a resolução de alguns problemas da escolaridade contemporânea e para uma mudança educativa e organizacional (Hargreaves, 1998).
  10. 10. Podemos trabalhar em conjunto em documentos que estão a ser construídos em grupo, efectuando alterações em tempo real. Várias pessoas podem alterar simultaneamente o mesmo documento. Outra grande vantagem é que estas ferramentas são gratuitas! É possível criar documentos, folhas de cálculo e apresentações on-line. Podemos criar documentos básicos de raiz; carregar ficheiros que já existam; o ambiente de trabalho é muito familiar, tornando fácil a edição. Podemos partilhar e colaborar em tempo real. Escolhemos quem pode ter acesso aos nossos documentos, bastando para tal introduzir os endereços de email das pessoas com quem queremos partilhar um determinado documento e enviar-lhes um convite. Podemos partilhar instantaneamente e editar em conjunto com outras pessoas e em tempo real os documentos apresentados. Várias pessoas podem ver e efectuar alterações ao mesmo tempo. É possível armazenar e organizar o trabalho com segurança. Pode-se editar e aceder aos documentos a partir de qualquer localização, a partir de qualquer computador com uma ligação à Internet. O trabalho é armazenado com segurança. O armazenamento e gravação são automáticas, não há que temer falhas na unidade de disco rígido local ou cortes de electricidade. Podemos guardar e exportar facilmente cópias e organizar os documentos em pastas. Podemos controlar quem pode ver os nossos documentos. É possível publicar os trabalhos como páginas Web e controlar quem as pode ver. Pode publicar para toda a gente, apenas algumas pessoas ou ninguém… a decisão é apenas nossa. Podemos ainda enviar os documentos para o nosso blogue. Resumindo…. Estes espaços de colaboração permitem-nos armazenar ficheiros para utilização pessoal, partilhar conteúdos com os colegas, partilhar informação com o mundo inteiro. Basta querermos. 1. Trabalho Colaborativo <ul><li>Os espaços colaborativos tem vantagens que podem e devem ser aproveitadas em contexto educativo. </li></ul><ul><li>Permitem a criação e partilha de trabalhos on-line. </li></ul><ul><li>Possibilitam criar, editar e partilhar documentos de texto, folhas de cálculo, apresentações, hiperligações, conceitos e projectos de trabalho e imagens. </li></ul><ul><li>É possível aceder e editar os documentos a partir de qualquer lugar, através de um computador ligado à Internet. </li></ul><ul><li>Todo o trabalho produzido está sempre disponível online. </li></ul><ul><li>O Google Docs é um exemplo de plataforma online de trabalho colaborativo. </li></ul>
  11. 11. 2 . Google Docs: Conceito e Funcionalidades Google Docs Aplicação online de processamento de texto, folhas de cálculo e produção de slides. Desenvolvido a partir do processador de texto online Writely, adquirido pela Google.
  12. 12. 2 . Google Docs: Conceito e Funcionalidades Aplicações Google Presentations Google Spreadsheets
  13. 13. Armazenamento e edição online de ficheiros; Colaboração em tempo real com outros utilizadores; Acessível através do browser, em várias plataformas; Gratuito; Não requer a instalação de software; Acessível através da web e em modo offline. 2 . Google Docs: Conceito e Funcionalidades Aplicações
  14. 14. 2 . Google Docs: Conceito e Funcionalidades Interface simples com acesso às ferramentas essenciais. O ficheiro é criado online ou carregado para a web, nos formatos mais comuns. Utilização
  15. 15. 2 . Google Docs: Conceito e Funcionalidades Permite partilhar o documento com outros utilizadores, como colaboradores ou leitores. O documento pode ser publicado para visualização na web. Colaboração
  16. 16. 2 . Google Docs: Conceito e Funcionalidades Colaboração O documento pode ser editado em tempo real por vários utilizadores. O limite de colaboradores num só documento parece ser de onze utilizadores em tempo real.
  17. 17. 3 . Exemplos relevantes para educação e formação Edição de texto com um investimento mínimo; Trabalho individual ou colaborativo; Trabalhos acessíveis na escola ou noutros locais; Resolução do problema da localização dos ficheiros dos alunos. Utilizar o Google Docs na Sala de Aula
  18. 18. Utilizar o Google Docs na Sala de Aula Experiência: produção de um pequeno texto com ilustração. 3 . Exemplos relevantes para educação e formação
  19. 19. 3 . Exemplos relevantes para educação e formação Utilizar o Google Docs na Sala de Aula O Google Docs é uma boa ferramenta para produção de textos e apresentações temáticas, elaborados de forma individual ou colaborativa.
  20. 20. 4. Modelo de financiamento 0€ Google Docs: produto gratuito? Google financiada por receitas de publicidade (sistema AdSense) A publicidade é adequada minuciosamente aos objectivos do anunciante e colocada por relevância nos resultados de pesquisa ou conteúdos produzidos por utilizadores. Oferecer serviços atrai utilizadores, alvos de publicidade customizada mas também produtores de conteúdo, gerando mais tráfego.
  21. 21. 5. Outros aspectos Necessita de ligação contínua à internet; Requer uma boa infra-estrutura de TIC; É uma de entre outras aplicações web, não a mais completa; A utilização em plataformas móveis restringe a leitura; É uma ferramenta útil para trabalho colaborativo.
  22. 22. Bibliografia Google Docs. Wikipedia. Consultado a 30 de Maio de 2007, disponível em http://en.wikipedia.org/wiki/Google_Docs List of Word Processors. Wikipedia. Consultado a 30 de Maio de 2007, disponível em http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_word_processors Barrett, T (2008). ICT in my Classroom . Tags: Google Docs. Consultado a 30 de Maio de 2008, disponível em http://tbarrett.edublogs.org/category/google-docs/ Chen, J. (2007). Google Docs Lauches on Cellphones: Read-only for now. Gizmodo , 17 de Outubro de 2007. Consultado a 30 de Maio de 2008, disponível em http://gizmodo.com/gadgets/webapps/google-docs-launches-on-cellphones-read+only-for-now-312038.php Hargreaves, A. (1998). Os Professores em tempos de mudança. O trabalho e a cultura dos professores na idade pós-moderna. Alfragide: McGraw-Hill. Hammonds, K. (2003). How Google Grows... and Grows... and Grows. Fast Company . Nº 69, Março de 2003. Consultado a 30 de Maio de 2008, disponível em http://www.fastcompany.com/magazine/69/google.html Laborde, C. (1994). Working in small groups: A learning situation?. In Biehler, Scholz, Strässer & Winkelmann (Eds.), Didactics of Mathematics as a scientific discipline (pp. 147-158). London: Kluwer. McManus, R. (2007). Web Office Defined - How it's evolved from 2005 to present. Read Write Web . 29 de Agosto de 2007. Consultado a 30 de Maio de 2008, disponível em http://www.readwriteweb.com/archives/web_office_defined.php

×