Governança de Sistemas de Informação
Grupo 3
Ana Jéssica – 12.109.034-4
Caio Matos – 12.210.309-6
Dellius Fernandes 12.211...
Agenda
1. Firmas
2. Economia de Custos de Transação
3. Mercados e Hierarquias
4. Governaça Corporativa e Governança de TI
...
1. Firmas
- O que é uma firma?
• “ Firma, na teoria da economia moderna, é a organização que
transforma inputs em outputs....
2. Economia de Custos de Transação
2.1 Economia Institucional
• “ Por que as empresas existem?” (Ronald Coase, 1937)
• Cus...
A razão pelo o qual os economistas equivocaram-se
com suas teorias a respeito do custo de transação é por
que não levaram ...
• Preços baixos e produtos de qualidade
• Sem compromisso
• Incerto = Riscos
• Consumidor é assegurado pela Lei
• Consumid...
• Especificidade de localização
• Especificidade física
• Especificidade de capital humano
• Especificidade de ativos dedi...
Governança?
Fonte: www.ibytes.com.br
4. Governaça Corporativa e Governança de TI
4.1 Governança?
2002 MARCO DA GOVERNANÇA
• WorldCom: 100 bilhões de USD por
fraude contábil - maior pedido de
falência da história.
• CEO ...
TRANSPARÊNCIA
E
LUCRO
CONFIANÇA
ÉTICA EFICIÊNCIA
ORGANIZACIONAL
ALINHAMENTO DOS
PROJETOS E
PROCESSOS COM O
NEGÓCIO
MIITIGA...
Governança de TI é o processo no
qual as empresas alinham as ações
de TI com suas metas e garante a
responsabilidade de su...
Tabela: A tecnologia da informação e a governança corporativa
TI em governança corporativa Contribuição
Banco de dados de ...
• Princípios de TI: decisões de alto escalão do papel de TI nos negócios;
• Arquitetura de TI: integração das escolhas téc...
Matriz de avaliação e comparação da governança de TI, mapeando as principais
estruturas para tomada de decisões . A seguir...
4.Governaça Corporativa e Governança de TI
4.6 Arquértipos e Domínios
5. ITIL
5.1 Introdução
• IT Infrastructure Library;
• Série de 5 livros com práticas focadas
no aperfeiçoamento e na quali...
5. ITIL
5.2 Conceito
Cinco estágios da vida útil do serviço:
• Estratégia do serviço;
• Concepção do serviço;
• Transição ...
http://www.best-management-
practice.com/gempdf/itSMF_An_Introductory_
Overview_of_ITIL_V3.pdf
http://www.itil-
officialsi...
6. CobiT
6.1 Introdução
• Control Objectives for Information
and related Technology
• Framework de práticas utilizado pela...
6. CobiT
6.2 Objetivo
Dar suporte à Governança de TI
com um framework que garanta:
• Alinhamento da TI com o negócio;
• Ca...
6. CobiT
6.3 Modelo de Controle
• Definir o objetivo da Governança de TI;
• “Focado em negócios, orientado a
processos, ba...
6. CobiT
6.4 Framework
34 Processos
Fonte: IT Governance Institute – CobiT 4.1 (2007)
6. Cobit
6.5 Componentes do CobiT
Fonte: IT Governance Institute – CobiT 4.1 (2007)
• Processos de TI;
• Requisitos de Neg...
DS1 – Definir e Gerenciar Níveis de Serviços
DS2 – Gerenciar Serviços Terceirizados
DS3 – Gerenciar Desempenho e Capacidad...
Fonte: IT Governance Institute – CobiT 4.1 (2007)
6. CobiT
6.7 PO1 Definir um plano estratégico de TI
• Gerencia os recurs...
6. CobiT
6.8 PO1 Definir um plano estratégico de TI
• Controle sobre o seguinte processo de TI: Definir um plano estratégi...
6 CobiT
6.9 PO1 – Objetivos de Controle
• PO1.1 Gestão de Valor de TI
Trabalhar com a Direção do Negócio para assegurar qu...
Modelos de Maturidade
Modelos de maturidade fornecem uma escala para comparar (fazer
benchmarking) as práticas da empresa ...
6. CobiT
6.11 AI2 Adquirir e Manter Software Aplicativo
• Alinhar as aplicações com os requisitos do negócio;
• Projetar a...
E medido por:
Quantidade de problema em produção e satisfação dos
usuários
É alcançado por:
Projeto de acordo com os requi...
6. CobiT
6.13 AI2 – Objetivos de Controle
• A12.1 Projeto em Nível Macro
• AI2.2 Projeto Detalhado
• AI2.3 Controle e Audi...
6. CobiT
6.14 AI3 Adquirir e Manter Infraestrutura de Tecnologia
• Garantir uma abordagem planejada de aquisição, manutenç...
6. CobiT
6.15 AI3 Adquirir e Manter Infraestrutura de Tecnologia
E medido por:
Número de plataformas sem manutenção e obso...
6. CobiT
6.16 AI3 – Objetivos de Controle
• AI3.1 Plano de Aquisição de Infraestrutura Tecnológica
• AI3.2 Infraestrutura ...
6. CobiT
6.17 DS1 Definir e Gerenciar Níveis de Serviço
• Promover uma comunicação entre a Direção de TI e os clientes do ...
E medido por:
Quantidade de serviços prestados e reuniões formais anuais
de análise crítica
É alcançado por:
Formalização ...
6. CobiT
6.19 DS1 – Objetivos de Controle
• DS1.1 Estrutura de Gestão de Níveis de Serviço
Define um modelo que fornece um...
Fonte:ITGovernanceInstitute–CobiT4.1(2007)
• Governança da Internet é o
desenvolvimento e execução
de princípios, normas, regras e
programas compartilhados que
deter...
Governança da Internet
• HISTÓRICO
ARPANET
• Departamento de Defesa Americano
• 1958 a 1963
NSFNET
• Crescimento uso da In...
Governança da Internet
• Principais atores
GOVERNO
EMPRESAS
SOCIEDADE
UNIVERSIDADES
Pessoas ou entidades que
afetam e são ...
Governança da Internet
• A BOLHA DA INTERNET
• Final da década de 1990
• Alta das ações de novas empresas
baseadas na Inte...
• Fórum formalizado pela ONU em Julho/2006
• Formado de múltiplos atores que discutem
políticas em aspectos de Governança ...
8. Case
8.1 Introdução
• Empresa: State Street
• Ramo: Serviços financeiros
• Serviços: Investimento, gerenciamento de inv...
8. Case
8.2 Governança de TI da State Street
Altamente distribuída
• Grupo pequeno operava a central de dados, rede e
uma ...
8. Case
8.2 Governança de TI da State Street
MECANISMO DESCRIÇÃO
Criação do ITEC – Comitê Executivo da
tecnologia da infor...
8. Case
8.2 Governança de TI da State Street
MECANISMO DESCRIÇÃO
Serviços de entrega de acordos e
cobrança retroativa
Acor...
8. Case
8.2 Governança de TI da State Street
Estrutura de IT da State Street
Fonte: Peter Weil and Richard Woodham, State ...
8. Case
8.2 Governança de TI da State Street
Resultados da State Street
Fonte: Peter Weil and Richard Woodham, State Stree...
9. Referências
COASE, R.H. The firm, The Market and The law , University of chicago, p.5-7, 1988, p. 175-178
PETER, Weil a...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Governanca it grupo 3 - pc 2

666 visualizações

Publicada em

Trabalho de Governança de TI realizado pelos alunos do 10º semestre de Engenharia de Produção (Período Noturno) da FEI - 2° semestre de 2013

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
666
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Governanca it grupo 3 - pc 2

  1. 1. Governança de Sistemas de Informação Grupo 3 Ana Jéssica – 12.109.034-4 Caio Matos – 12.210.309-6 Dellius Fernandes 12.211.021-6 Lucas Nobre 12.109.229-0 Ricardo Guther 12.107.043-7
  2. 2. Agenda 1. Firmas 2. Economia de Custos de Transação 3. Mercados e Hierarquias 4. Governaça Corporativa e Governança de TI 5. ITIL 6. CobiT 7. Governança da Internet 8. Case 9. Referências
  3. 3. 1. Firmas - O que é uma firma? • “ Firma, na teoria da economia moderna, é a organização que transforma inputs em outputs.” (R. H COASE, p. 5, 1988) INPUTS FIRMA OUTPUTS
  4. 4. 2. Economia de Custos de Transação 2.1 Economia Institucional • “ Por que as empresas existem?” (Ronald Coase, 1937) • Custo gerado pela elaboração de contratos, fiscalização de direito de propriedade e a manutenção dos contratos. • Ambiente institucional é considerado como um dado relevante (Williamson, 1985 ) • O comportamento oportunista, para produzir efeitos negativos sobre as transações econômicas, tal como qualquer outro tipo de ação que prejudique a sociedade, não precisa ser praticado por grande parte dos agentes para causar danos (Williamson, 1985 p.64) Ronald Coase Oliver Williamson – Prêmio Nobel 2009 de economia
  5. 5. A razão pelo o qual os economistas equivocaram-se com suas teorias a respeito do custo de transação é por que não levaram em conta o fator que é essencial que é a mudança da lei onde os recursos estão alocados. Este fator esquecido é a existência do custo de transação. (R.H COASE, p. 175, 1988) Qual incentivo deixara de ser feito dependerá da lei do local e de como o contrato será realizado para fazer com o que isso se torne possível, para acrescentar valor à produção. (R.H COASE, p.178, 1988) Ronald Coase 2. Economia de Custos de Transação 2.2 Influência
  6. 6. • Preços baixos e produtos de qualidade • Sem compromisso • Incerto = Riscos • Consumidor é assegurado pela Lei • Consumidor criterioso 3. Mercados e Hierarquias 3.1 Mercado Atual
  7. 7. • Especificidade de localização • Especificidade física • Especificidade de capital humano • Especificidade de ativos dedicados 3. Mercados e Hierarquias 3.2 Investimentos em ativos específicos
  8. 8. Governança? Fonte: www.ibytes.com.br 4. Governaça Corporativa e Governança de TI 4.1 Governança?
  9. 9. 2002 MARCO DA GOVERNANÇA • WorldCom: 100 bilhões de USD por fraude contábil - maior pedido de falência da história. • CEO e CFOs receberam exigências do congresso americano, da SEC e da NYSE para modificar suas práticas de governança corporativa dentro de seus “BOARDS” Incapacidade de gerenciar e controlar riscos 4. Governaça Corporativa e Governança de TI 4.1 Governança?
  10. 10. TRANSPARÊNCIA E LUCRO CONFIANÇA ÉTICA EFICIÊNCIA ORGANIZACIONAL ALINHAMENTO DOS PROJETOS E PROCESSOS COM O NEGÓCIO MIITIGAÇÃO DE RISCO CREDIBILIDADE NORMATIZAÇÃO CUSTOS DE TRANSAÇÃO ECONÔMICA 4. Governaça Corporativa e Governança de TI 4.2 Governança Estabelecer Governança com transparência e responsabilidade através de um direcionamento estratégico, buscando objetivos, controlando riscos de maneira eficiente e seguindo as leis.
  11. 11. Governança de TI é o processo no qual as empresas alinham as ações de TI com suas metas e garante a responsabilidade de suas ações e resultados. (WEILL.P, ROSS.W.J, 2004) Objetivos gerais por Weill e Ross • Custo do uso efetivo da TI • O uso Eficaz da TI para utilização dos ativos • O uso eficaz de TI para o crescimento • O uso eficaz de TI para flexibilidade dos negóciosFonte: WEILL.P; ROSS.W.J .It Governance on One Page. MIT: 2004. institutions of capitalism: WILLIAMSON, Oliver E. The economic firms, markets 4. Governaça Corporativa e Governança de TI 4.3 Governança e Governança de TI AMBIENTE INSTITUCIONAL INDIVIDUOS MERCADO GOVERNANÇA
  12. 12. Tabela: A tecnologia da informação e a governança corporativa TI em governança corporativa Contribuição Banco de dados de diretores corporativos Auxiliar as diretorias a nomear diretores verdadeiramente independentes com base nas suas qualificações Comunicações de apoio Facilitar reuniões freqüentes entre as diretorias e os comitês diretores sem requerer que os participantes estejam em um só local Extranet dos diretores Fornecer informações atualizadas para os membros da diretoria examinarem no seu tempo livre Envio de e-mails anônimos Encorajar os indivíduos de uma empresa e levar suas preocupações até a diretoria sem temer represálias Fonte: LUCAS JR, Henry C. Tecnologia da Informação, 2006. 4. Governaça Corporativa e Governança de TI 4.4 TI em Governança Corporativa - 2002
  13. 13. • Princípios de TI: decisões de alto escalão do papel de TI nos negócios; • Arquitetura de TI: integração das escolhas técnicas para satisfazer a necessidade do negócio; • Infraestrutura de TI: coordenação centralizada ou compartilhada, alicerce; • Necessidades de aplicação no negócio: requisitos de desenvolvimento; • Priorização e investimento: decisão de quanto, onde, quando e por quem será feito. Matriz de avaliação e comparação da governança de TI, mapeando as decisões chaves na organização. A seguir as 5 maiores decisões relacionadas com TI: Fonte: WEILL.P; ROSS.W.J .It Governance on One Page. MIT: 2004. 4.Governaça Corporativa e Governança de TI 4.5 Arquértipos e Domínios
  14. 14. Matriz de avaliação e comparação da governança de TI, mapeando as principais estruturas para tomada de decisões . A seguir os 6 maiores arquétipos de TI: • Monarquia de Negócio • Monarquia de TI • Federalismo • Duopólio de TI • Feudalismo • Anarquia Fonte: WEILL.P; ROSS.W.J .It Governance on One Page. MIT: 2004. 4.Governaça Corporativa e Governança de TI 4.6 Arquértipos e Domínios
  15. 15. 4.Governaça Corporativa e Governança de TI 4.6 Arquértipos e Domínios
  16. 16. 5. ITIL 5.1 Introdução • IT Infrastructure Library; • Série de 5 livros com práticas focadas no aperfeiçoamento e na qualidade dos serviços de TI; • A versão inicial (ITIL V1) foi publicada entre 1989 e 1995 pela HMSO e possuía 31 livros; • Foco no operacional. Fonte: itSMF – An Introductory Overview of ITIL V3 (2007)
  17. 17. 5. ITIL 5.2 Conceito Cinco estágios da vida útil do serviço: • Estratégia do serviço; • Concepção do serviço; • Transição do serviço; • Operação do serviço; • Melhora contínua do processo. Fonte: itSMF – An Introductory Overview of ITIL V3 (2007)
  18. 18. http://www.best-management- practice.com/gempdf/itSMF_An_Introductory_ Overview_of_ITIL_V3.pdf http://www.itil- officialsite.com/AboutITIL/WhatisITIL.aspx http://www.noxglobe.com/blog/itil/itil-v3- processes/ 5. ITIL 5.3 Conceito – 7-Step Improvement Process Fonte: itSMF – An Introductory Overview of ITIL V3 (2007)
  19. 19. 6. CobiT 6.1 Introdução • Control Objectives for Information and related Technology • Framework de práticas utilizado pela Governança da Tecnologia de Informação; • Lançado em 1996 pelo grupo ISACA. Atualmente na 5º versão; • Foco no controle e estratégia. Fonte: IT Governance Institute – CobiT 4.1 (2007)
  20. 20. 6. CobiT 6.2 Objetivo Dar suporte à Governança de TI com um framework que garanta: • Alinhamento da TI com o negócio; • Capacitação da TI, garantindo funcionamento da empresa e maximização de seus lucros; • Otimização dos recursos da TI; • Gerenciamento apropriado do riscos da TI. Fonte: IT Governance Institute – CobiT 4.1 (2007)
  21. 21. 6. CobiT 6.3 Modelo de Controle • Definir o objetivo da Governança de TI; • “Focado em negócios, orientado a processos, baseado em controles e orientado por medições.” (IT Governance Institute, 2007) • Pode ser utilizado por provedores, usuários e auditores, além de fornecer um guia para executivos e donos de negócio. Fonte: IT Governance Institute – CobiT 4.1 (2007)
  22. 22. 6. CobiT 6.4 Framework 34 Processos Fonte: IT Governance Institute – CobiT 4.1 (2007)
  23. 23. 6. Cobit 6.5 Componentes do CobiT Fonte: IT Governance Institute – CobiT 4.1 (2007) • Processos de TI; • Requisitos de Negócios • Recursos de TI.
  24. 24. DS1 – Definir e Gerenciar Níveis de Serviços DS2 – Gerenciar Serviços Terceirizados DS3 – Gerenciar Desempenho e Capacidade DS4 – Assegurar Continuidade do Serviço DS5 – Garantir Segurança dos Sistemas DS6 – Identificar e Alocar Custos DS7 – Educar e Treinar Usuários DS8 – Ger. Central de Serviços e Incidentes DS9 – Gerenciar Configuração DS10 – Gerenciar Problemas DS11 – Gerenciar Dados DS12 – Gerenciar o Ambiente Físico DS13 – Gerenciar Operações 6.6 4 Domínios do CobiT Monitorar e avaliar Critérios de Informação Planejar e Organizar Adquirir e ImplementarEntrega e Suporte Objetivos do Negócio Governança de TI COBIT 34 Processos 210 Objetivos de Controle ME1 – Monitorar e Avaliar o Desempenho de TI ME2 – Monitorar e Avaliar os Controles Internos ME3 – Assegurar o Cumprimento de Normas Regulamentares ME4 – Prover Governança de TI AI1 – Identificar Soluções Automatizadas AI2 – Adquirir e Manter Softwares Aplicativos AI3 – Adquirir e Manter Infraestrutura de Tecnologia AI4 – Habilitar Operação e Uso AI5 – Adquirir Recursos de TI AI6 – Gerenciar Mudanças AI7 – Instalar e Validar Soluções e Mudanças Fonte: IT Governance Institute – CobiT 4.1 (2007) P01 Definir um plano estratég. de TI P02 Definir a arquitetura da informação P03 Determinar direção tecnológica P04 Definir os processos de TI, organização e relacionamentos P05 Gerenciar os investimentos de TI P06 Comunicar a intenção e direção da gerência P07 Gerenciar Rec. Humanos de TI P08 Gerenciar a Qualidade P09 Avaliar e gerenciar os riscos de TI P10 Gerenciar Projetos • Eficácia • Eficiência • Confidencialidade • Integridade • Disponibilidade • Complacência • Confiança • Pedidos • Informações • Infraestrutura • Pessoas Recursos de TI
  25. 25. Fonte: IT Governance Institute – CobiT 4.1 (2007) 6. CobiT 6.7 PO1 Definir um plano estratégico de TI • Gerencia os recursos de TI para alinhá-los com a estratégia do negócio • Melhora a compreensão de oportunidades e limitações de TI • Avalia a performance atual • Identifica capacidade e necessidade de recursos humanos • Esclarece o nível de investimento requerido Objetivo:
  26. 26. 6. CobiT 6.8 PO1 Definir um plano estratégico de TI • Controle sobre o seguinte processo de TI: Definir um plano estratégico de TI. • Que satisfaça aos seguintes requisitos do negócio para a TI: com foco em: incorporar TI e gerenciamento de negócios na tradução dos requisitos do negócio em ofertas de serviços e no desenvolvimento de estratégias para entregar estes serviços de maneira eficaz e transparente. • É alcançado por: o Comprometimento da Alta Direção e da Direção do Negócio no alinhamento do planejamento estratégico de TI com as necessidades atuais e futuras. o Entendimento da capacidade atual de TI. o Estabelecimento de um esquema de priorização de objetivos de negócio, que quantifique os requisitos do negócio. • E medido por: o Percentual dos objetivos de TI no plano estratégico de TI que sustentam o plano estratégico de negócio. o Percentual de projetos no portfólio de proj. de TI que podem ser diretamente relacionados ao plano tático de TI. o Demora entre a atualização do plano estratégico de TI e a atualização dos planos táticos de TI.
  27. 27. 6 CobiT 6.9 PO1 – Objetivos de Controle • PO1.1 Gestão de Valor de TI Trabalhar com a Direção do Negócio para assegurar que o portfólio de investimentos em TI da empresa contenha programas baseados em sólidos estudos de caso de negócio • PO1.2 Alinhamento Negócio-TI Estabelecer processos de educação bi-direcional e envolvimento recíproco no planejamento estratégico para atingir o alinhamento e a integração de negócios e TI. • PO1.3 Avaliação da Cap. atual Avaliar a capacidade e o desempenho atuais das entregas de soluções para estabelecer um modelo com o qual os requisitos futuros podem ser comparados. • PO1.4 Plano Estratégico de Til Criar um plano estratégico que defina como a TI - e partes interessadas- contribuirá com os objetivos estratégicos da organização (metas) e quais os custos e riscos relacionados. • PO1.5 Planos táticos de TI Criar um portfólio de planos táticos de TI derivados do plano estratégico de TI. • PO1.6 Gestão de portfólio de TI Gerenciar com as áreas de negócio o portfólio dos programas de investimentos de TI necessários para atingir os objetivos estratégicos específicos do negócio. Fonte: IT Governance Institute – CobiT 4.1 (2007)
  28. 28. Modelos de Maturidade Modelos de maturidade fornecem uma escala para comparar (fazer benchmarking) as práticas da empresa com a indústria e padrões internacionais. Fonte: IT Governance Institute – CobiT 4.1 (2007) 6. CobiT 6.10 Modelos de Maturidade
  29. 29. 6. CobiT 6.11 AI2 Adquirir e Manter Software Aplicativo • Alinhar as aplicações com os requisitos do negócio; • Projetar aplicações com segurança e métodos de controle; • Garantir as aplicações corretas e com isso o apoio das organizações. Objetivo: Fonte: IT Governance Institute – CobiT 4.1 (2007)
  30. 30. E medido por: Quantidade de problema em produção e satisfação dos usuários É alcançado por: Projeto de acordo com os requisitos do negócio e dentro dos padrões de desenvolvimento Com foco em: Assegurar criação de um processo que contemple prazos e otimização de recursos Que satisfaça aos requisitos do negócio para TI: Disponibilizar as aplicações alinhadas no prazo desejado e custo razoável Controle sobre o processo: Adquirir e manter Software Aplicativo 6. CobiT 6.12 AI2 Adquirir e Manter Software Aplicativo
  31. 31. 6. CobiT 6.13 AI2 – Objetivos de Controle • A12.1 Projeto em Nível Macro • AI2.2 Projeto Detalhado • AI2.3 Controle e Auditabilidade do Aplicativo • AI2.4 Segurança e Disponibilidade do Aplicativo • AI2.5 Configuração e Implementação de Software Aplicativo Adquirido • AI2.6 Principais Atualizações dos Sistemas Existentes • AI2.7 Desenvolvimento de Software Aplicativo • AI2.8 Garantia de Qualidade de Software • AI2.9 Gestão dos Requisitos das Aplicações • AI2.10 Manutenção de Software Aplicativo
  32. 32. 6. CobiT 6.14 AI3 Adquirir e Manter Infraestrutura de Tecnologia • Garantir uma abordagem planejada de aquisição, manutenção e proteção da infraestrutura; • Apoio tecnológico contínuo às aplicações de negócio. Objetivo: Fonte: IT Governance Institute – CobiT 4.1 (2007)
  33. 33. 6. CobiT 6.15 AI3 Adquirir e Manter Infraestrutura de Tecnologia E medido por: Número de plataformas sem manutenção e obsoletas É alcançado por: Aquisição tecnológica alinhada com o plano de infraestrutura tecnológico Com foco em: Disponibilizar plataformas apropriadas às aplicações do negócio Que satisfaça aos requisitos do negócio para TI: Infraestrutura de TI integrada e padronizada Controle sobre o processo: Adquirir e manter infraestrutura tecnológica
  34. 34. 6. CobiT 6.16 AI3 – Objetivos de Controle • AI3.1 Plano de Aquisição de Infraestrutura Tecnológica • AI3.2 Infraestrutura de Recursos, Proteção e Disponibilidade • AI3.3 Manutenção da Infraestrutura • AI3.4 Viabilidade do Ambiente de Teste
  35. 35. 6. CobiT 6.17 DS1 Definir e Gerenciar Níveis de Serviço • Promover uma comunicação entre a Direção de TI e os clientes do negócio; • Monitorar o atendimento aos níveis de serviço; • Permitir o alinhamento entre os serviços de TI e os seus respectivos requisitos de negócio. Objetivo: Fonte: IT Governance Institute – CobiT 4.1 (2007)
  36. 36. E medido por: Quantidade de serviços prestados e reuniões formais anuais de análise crítica É alcançado por: Formalização de acordos e elaboração de relatórios Com foco em: Identificar os requisitos de serviço, acordar os níveis de serviço e monitorar o atendimento Satisfaça aos requisitos do negócio para TI: Alinhamentos dos serviços de TI com a estratégia Controle sobre o processo: Definir e gerenciar níveis de serviço 6. CobiT 6.18 DS1 Definir e Gerenciar Níveis de Serviço
  37. 37. 6. CobiT 6.19 DS1 – Objetivos de Controle • DS1.1 Estrutura de Gestão de Níveis de Serviço Define um modelo que fornece um processo formalizado de gerenciamento de níveis de serviço entre o cliente e o provedor de serviço • DS1.2 Definição de Serviços Definições de serviços de TI nas características de serviços e requisitos do negócio • DS1.3 Acordos de Nível de Serviço Definir e acordar os acordos de nível de serviço para todos os serviços críticos de TI com base nos requisitos do cliente e na capacidade de entrega por parte da TI • DS1.4 Acordos de Nível Operacional (OLAs) Assegurar que os acordos de nível operacional (OLAs) expliquem como os serviços serão realizados tecnicamente de modo a apoiar o(s) SLA(s) adequadamente. • DS1.5 Monitoramento e Relatório de Realizações de Nível de Serviço Monitorar continuamente os critérios de desempenho dos níveis de serviço especificados. • DS1.6 Revisão dos Acordos de Nível de Serviço e dos Contratos Monitorar continuamente os critérios de desempenho dos níveis de serviço especificados.
  38. 38. Fonte:ITGovernanceInstitute–CobiT4.1(2007)
  39. 39. • Governança da Internet é o desenvolvimento e execução de princípios, normas, regras e programas compartilhados que determinam o uso e o avanço da Internet. 7. Governança da Internet 7.1 Conceito
  40. 40. Governança da Internet • HISTÓRICO ARPANET • Departamento de Defesa Americano • 1958 a 1963 NSFNET • Crescimento uso da Internet no meio acadêmico • 1984 a 1981 IANA • Evolução Técnica da Internet - Gestão da Internet (Parâmetros técnicos de rede e Protocolos) • 1992 a 1997 ICANN • Governança corporativa, com envolvimento dos setores público e privado – com auxílio da estrutura da ONU • 1998 - atual 7. Governança da Internet 7.2 Histórico
  41. 41. Governança da Internet • Principais atores GOVERNO EMPRESAS SOCIEDADE UNIVERSIDADES Pessoas ou entidades que afetam e são afetadas pelo desenvolvimento e manutenção da Internet Gestão questão tecnológica, social, econômica Infra-estrutura tecnológica Desenvolvimento de protocolos na Internet criação e desenvolvimento de conteúdos 7. Governança da Internet 7.3 Principais atores
  42. 42. Governança da Internet • A BOLHA DA INTERNET • Final da década de 1990 • Alta das ações de novas empresas baseadas na Internet “.com” • Índice de mais de 5.000 pontos na Nasdaq (Internet Venture Capital, 2007) 7. Governança da Internet 7.4 A Bolha da Internet
  43. 43. • Fórum formalizado pela ONU em Julho/2006 • Formado de múltiplos atores que discutem políticas em aspectos de Governança da Internet 7. Governança da Internet 7.5 Internet Governance Forum (IGF)
  44. 44. 8. Case 8.1 Introdução • Empresa: State Street • Ramo: Serviços financeiros • Serviços: Investimento, gerenciamento de investimentos, Trading and research, • Clientes: investidores, fundos mútuos, fundos de pensão e uniões. • Para que isso seja possível, a State Street investe cerca de 20 a 25% de suas despesas operacionais em tecnologia e tecnólogos • Desenvolveu o sistema Global Link®, onde os clientes conseguiam realizar pesquisas de fornecimento, acompanhamento das trocas para o canal ou parceiro desejado. Fonte: Peter Weil and Richard Woodham, State Street Corporation: Involving IT Governance, April 2002
  45. 45. 8. Case 8.2 Governança de TI da State Street Altamente distribuída • Grupo pequeno operava a central de dados, rede e uma central de desenvolvimento suportava os processos de transação para custodias e contas. Nos fundos mútuos há dois grupos de TI: • Externo, focado na infraestrutura para dar suporte aos clientes e outros responsáveis pelo NAV (Net Asset Value) que calcula os processos relacionados ao mainframe accounting system Fonte: Peter Weil and Richard Woodham, State Street Corporation: Involving IT Governance, April 2002
  46. 46. 8. Case 8.2 Governança de TI da State Street MECANISMO DESCRIÇÃO Criação do ITEC – Comitê Executivo da tecnologia da informação Responsável pela estratégia de TI e investimentos no setor Arquitetura de escritório Grupo responsável pelo gerenciamento e padronização das arquiteturas e infraestrutura Equipe de CIO Equipe de CIO com doze membros eram responsáveis pelo reporte da estratégia de TI Grupo de liderança de TI Aproximadamente quarenta sênior vice presidentes eram responsáveis pela implementação da estratégia Fonte: Peter Weil and Richard Woodham, State Street Corporation: Involving IT Governance, April 2002
  47. 47. 8. Case 8.2 Governança de TI da State Street MECANISMO DESCRIÇÃO Serviços de entrega de acordos e cobrança retroativa Acordos de níveis de serviços e financiamentos de serviços de TI são entregues a unidade central de negócios Organização principal de IT A Combinação de recursos de TI que possibilitam a prestação de serviços compartilhados implantados para suportar a unidade central de negócios Atividade de rastreamento Apresenta todos os recursos horizontais e verticais trabalhando em um projeto ambos em termos de custos Enterprise-wide IT Budget Management Processo que aloca os budgets de TI para projetos e infraestruturas Fonte: Peter Weil and Richard Woodham, State Street Corporation: Involving IT Governance, April 2002
  48. 48. 8. Case 8.2 Governança de TI da State Street Estrutura de IT da State Street Fonte: Peter Weil and Richard Woodham, State Street Corporation: Involving IT Governance, April 2002
  49. 49. 8. Case 8.2 Governança de TI da State Street Resultados da State Street Fonte: Peter Weil and Richard Woodham, State Street Corporation: Involving IT Governance, April 2002
  50. 50. 9. Referências COASE, R.H. The firm, The Market and The law , University of chicago, p.5-7, 1988, p. 175-178 PETER, Weil and RICHARD, Woodham. State Street Corporation: Involving IT Governance, Management, Massachusetts, April 2002. ITSMF. An Introductory Overview of ITIL V3, The UK Chapter of the itSMF, Management Practice Partnership, UK, 2007 IT GOVERNANCE INSTITUTE. CobiT 4.1, United States of America, 2007 WILLIAMSON, Oliver E. The economic institutions of capitalism: firms, markets, relational contracting. New York: Free, 1985. WILLIAMSON, Oliver E. 1996. The Mechanisms of Governance. Oxford University Press. Pp. 3-28. .Pp.145194. BROUSSEAU, Eric e CURIEN, Nicolas (ed.), "Internet and Digital Economics", Cambridge University Press, 2007. Pp. 142-171. LUCAS, JUNIOR Henry C. Tecnologia da Informação e tomada de decisão estratégica para admnistradores, LTC, University of Maryland, 2006, p.155, p.298-302

×