Framework para Avaliação e Melhoria de
Processos de Inovação Tecnológica
Baseado em Modelos de Capacidade
Giuliano Sposito...
problema
como implantar
ou acelerar a
inovação na
empresa?
.. innovation is more
than simply coming
up with good ideas;
it is the process of
growing them into
practical use ...
inov...
inovação é processo
como implantar
ou acelerar o
processo de
inovação?
processo se copia?
… a cópia do
mecanismo não
atende a real
necessidade!
modelo de capacidade
…deve-se copiar a
‘filosofia’ e não os
mecanismos…
exemplo
exemplo
• lançar planilha de horas
• atribuir recursos
• registrar novas atividades
exemplo
• lançar planilha de horas
• atribuir recursos
• registrar novas atividades
gestão de custos
exemplo
gestão de custos
• orçamento
• apropriação
• monitoramento
?
exemplo
gestão de custos
• orçamento
• apropriação
• monitoramento



exemplo
gestão de custos
• orçamento
• apropriação
• monitoramento
aprovar horas



‘Exemplo’ PMBoK
Grupo de Processos (“etapas”)ÁreasdoConhecimento(“aspectos”)
Processos
objetivos do processo
Modelos de Capacidade
Como funciona
trabalho da monografia
Estruturar um modelos
em um conjunto
coerente e organizado
de áreas e objetivos
innovations vary widely, in scale, nature, degree of
novelty and so on – and so do innovating organizations….
variações do...
o que foi feito
dicas
áreas de processos
EST
GST
MED
FIN
GPI
PAR
CAP SEL EXE APRPRP
área de processo
Área de Processo
Propósito
Introdução
Objetivos (Específicos, Suporte e Fundamentais)
o Nome do Objetivo
...
SEL - Seleção
SEL
Finalidade
Os processos de seleção estratégica têm como objetivo a avaliação do portfólio os projetos de...
SEL - Seleção
SEL
Objetivos
Objetivos Específicos
o SEL.01 - Criar e manter um sistema formal de avaliação e seleção de pr...
grupos de processos
EST
GST
MED
FIN
GPI
PAR
CAP SEL EXE APRPRP
grupo de processos: operacional
CAP SEL EXE APRPRP
grupo de processos: suporte
MED
FIN
GPI
PAR
grupo de processos: fundamentais
EST
GST
SEL
SEL.01 - Criar e manter um sistema avaliação
SEL.02 - Elaboração/detalhamento das propostas de
inovação
SEL.03 - Avali...
GPI
SEL
SEL.01 - Criar e manter um sistema avaliação
SEL.02 - Elaboração/detalhamento das propostas de
inovação
SEL.03 - A...
GPI
SEL
SEL.01 - Criar e manter um sistema avaliação
SEL.02 - Elaboração/detalhamento das propostas de
inovação
SEL.03 - A...
GPI
SEL
SEL.01 - Criar e manter um sistema avaliação
SEL.02 - Elaboração/detalhamento das propostas de
inovação
SEL.03 - A...
EST
GPI
SEL
EST
GPI
SEL
EST.01 - Estabelecimento da Política de
EST.02 - Mapeamento dos recursos e competências
EST.03 - Estabelecimen...
EST
GPI
SEL
EST.01 - Estabelecimento da Política de
EST.02 - Mapeamento dos recursos e competências
EST.03 - Estabelecimen...
EST
GPI
SEL
EST.01 - Estabelecimento da Política de
EST.02 - Mapeamento dos recursos e competências
EST.03 - Estabelecimen...
matriz de objetivos
EST
GST
MED
FIN
GPI
PAR
CAP SEL EXE APRPRP
matriz de objetivos
EXE
Objetivos Específicos
EXE.01 - Definir um processo para gestão de projetos
EXE.02 - Planejamento d...
matriz de objetivos
Objetivos Específicos
PAR.01 - Estabelecimento da Política de Parcerias
PAR.02 - Mapeamento de Parceir...
matriz de objetivos
GST
Objetivos Específicos
GST.01 - Definir e Manter o Processo de Inovação
GST.02 - Prover mecanismos ...
uso do modelo
oportunidades de melhoria
EST
GST
MED
FIN
GPI
PAR
CAP SEL EXE APRPRP
possíveis evoluções
1. Testar o modelo
– verificar como ele avalia processos implantados
– verificar se de fato ele aponta...
Giuliano Sposito
Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica 2009/2010
Departamento de Política Científica e Tecnológica – ...
Proposta de Framework para Avaliação e Melhoria de Processos de Inovação Tecnológicas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Proposta de Framework para Avaliação e Melhoria de Processos de Inovação Tecnológicas

411 visualizações

Publicada em

Slides usados na apresentação da minha monografia para o final para o o curso de especialização em Gestão Estratégica da Inovação Tecnologica - Unicamp/2010

As empresas, organizações e governos já tomaram consciência da importância de inovar no cenário atual competitivo. Já são raras as empresas, mesmo de pequeno porte, que ainda não consideram o assunto como essencial para sua sustentabilidade. Porém, a implantação de um processo de inovação efetivo apresenta grandes dificuldades, devido à complexidade inerente as suas próprias atividade, o número de áreas e pessoas que podem estar envolvidas e a dificuldade em entender, gerenciar as expectativas e comunicar os objetivos de negócio que um departamento de inovação deveria trazer à organização.
O objetivo da monografia é propor um modelo para avaliação, implantação e melhoria de processos de inovação tecnológicas baseado nos conceitos de maturidade (ou capacidade). A utilização de modelos de capacidade de processos, mais comumente difundidos pelo CMMI e OPM3, tem se mostrado de grande valia no direcionamento de empresas e organizações nas melhorias e alinhamento estratégico de seus processos. Essa qualidade vem de encontro à dificuldade que empresas possuem quanto à implantação de um processo de inovação ou P&D eficiente. Palavras-chave: Inovação; Modelos de gestão; Processos de inovação.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
411
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Proposta de Framework para Avaliação e Melhoria de Processos de Inovação Tecnológicas

  1. 1. Framework para Avaliação e Melhoria de Processos de Inovação Tecnológica Baseado em Modelos de Capacidade Giuliano Sposito Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica 2009/2010 Departamento de Política Científica e Tecnológica – IG/Unicamp
  2. 2. problema como implantar ou acelerar a inovação na empresa?
  3. 3. .. innovation is more than simply coming up with good ideas; it is the process of growing them into practical use ... inovação é processo
  4. 4. inovação é processo como implantar ou acelerar o processo de inovação?
  5. 5. processo se copia? … a cópia do mecanismo não atende a real necessidade!
  6. 6. modelo de capacidade …deve-se copiar a ‘filosofia’ e não os mecanismos…
  7. 7. exemplo
  8. 8. exemplo • lançar planilha de horas • atribuir recursos • registrar novas atividades
  9. 9. exemplo • lançar planilha de horas • atribuir recursos • registrar novas atividades gestão de custos
  10. 10. exemplo gestão de custos • orçamento • apropriação • monitoramento ?
  11. 11. exemplo gestão de custos • orçamento • apropriação • monitoramento   
  12. 12. exemplo gestão de custos • orçamento • apropriação • monitoramento aprovar horas   
  13. 13. ‘Exemplo’ PMBoK
  14. 14. Grupo de Processos (“etapas”)ÁreasdoConhecimento(“aspectos”) Processos
  15. 15. objetivos do processo Modelos de Capacidade
  16. 16. Como funciona
  17. 17. trabalho da monografia Estruturar um modelos em um conjunto coerente e organizado de áreas e objetivos
  18. 18. innovations vary widely, in scale, nature, degree of novelty and so on – and so do innovating organizations…. variações do mesmo tema... …but at some level of abstraction it is possible to see the same basic process operating in each case.
  19. 19. o que foi feito dicas
  20. 20. áreas de processos EST GST MED FIN GPI PAR CAP SEL EXE APRPRP
  21. 21. área de processo Área de Processo Propósito Introdução Objetivos (Específicos, Suporte e Fundamentais) o Nome do Objetivo o Elaboração o Ferramentas e Técnicas o Questões de Avaliação o Sintomas da Não Implementação Material de apoio
  22. 22. SEL - Seleção SEL Finalidade Os processos de seleção estratégica têm como objetivo a avaliação do portfólio os projetos de inovação e a seleção das propostas que mais adequadas. Introdução Essa área é a responsável pelo gerenciamento do portfólio de propostas e projetos de inovação. Visa criar procedimentos para a avaliação constante do conjunto de propostas de inovação (banco de propostas) captado pela organização. O objetivo é selecionar os pré-projetos com maiores chances de sucesso e com maior adequação aos objetivos estratégicos, maximizando a efetividade do investimento de P&D utilizado nas fases seguintes... Objetivos Objetivos Específicos o SEL.01 - Criar e manter um sistema formal de avaliação e seleção de projetos o SEL.02 - Elaboração/detalhamento das propostas de inovação (pré-projeto) o SEL.03 - Avaliar propostas e projetos de inovação de acordo com os critérios estabelecidos e efetuar a seleção de projetos. Objetivos de Suporte o SEL/PAR - Mapeamento dos projetos do portfólio que poderiam ser feitos em parceria o SEL/GPI - Avaliação de Risco de Propriedade Intelectual o SEL/FUN - Incorporar aos critérios de avaliação os fatores de funding e riscos/avaliação financeira o SEL/MED - Prover mecanismos para medição dos processos de Seleção Objetivos Fundamentais o SEL/GST - Gestão Integrada da Seleção o SEL/EST - Alinhamento Estratégico do Portfólio Material de apoio: COOPER, R.; EDGETT, S.; KLEINSCHMIDT, E. (2001), Portfolio management for new product development: results of an industry practices study, R&D Management, 31, 4, pp. 361-380 COOPER, R.; EDGETT, S.; KLEINSCHMIDT, E. (2001), “Portfolio management methods: a strong link to strategy”, in: Portfolio management for new products. Perseus Publishing, Cambridge-MA, pp. 105-144...
  23. 23. SEL - Seleção SEL Objetivos Objetivos Específicos o SEL.01 - Criar e manter um sistema formal de avaliação e seleção de projetos A área de Seleção deve definir procedimentos para avaliação de projetos, as metodologias e os critérios de seleção que serão empregados para a gestão do portfólio e escolha de propostas de inovação. Devem estar definidos a periodicidade e o comitê responsável pela análise de projetos. O processo definido deverá levar em conta os aspectos relevantes para a organização e ser capaz de englobar na análise tanto inovações de ruptura como incrementais. Os projetos de inovação deverão responder aos critérios escolhidos a fim de que possam ser comparados nessas dimensões. A análise deve procurar localizar os projetos de maior valor para organização, e assim buscar maximizar o valor dos projetos presentes no portfólio. Entenda-se valor como atributos relevantes, não somente o financeiro, mas também outros fatores como quais novas competências a inovação proporciona a organização. Técnicas e Ferramentas: critérios de valoração/avaliação; matrizes multi-critérios; ranking; checklists; Perguntas para avaliação: Há um processo definido para análise de projetos? Os colaboradores da organização conhecem quais são os critérios usados para seleção de projetos de inovação? Sintomas da não implantação: Não há processo para escolha de projetos. Os projetos são escolhidos por influencia política ou por popularidade, ou não parece haver uma fase de seleção propriamente dita.
  24. 24. grupos de processos EST GST MED FIN GPI PAR CAP SEL EXE APRPRP
  25. 25. grupo de processos: operacional CAP SEL EXE APRPRP
  26. 26. grupo de processos: suporte MED FIN GPI PAR
  27. 27. grupo de processos: fundamentais EST GST
  28. 28. SEL SEL.01 - Criar e manter um sistema avaliação SEL.02 - Elaboração/detalhamento das propostas de inovação SEL.03 - Avaliar propostas fetuar a seleção de projetos
  29. 29. GPI SEL SEL.01 - Criar e manter um sistema avaliação SEL.02 - Elaboração/detalhamento das propostas de inovação SEL.03 - Avaliar propostas fetuar a seleção de projetos
  30. 30. GPI SEL SEL.01 - Criar e manter um sistema avaliação SEL.02 - Elaboração/detalhamento das propostas de inovação SEL.03 - Avaliar propostas fetuar a seleção de projetos GPI.01 - Definição da Política de P.I. GPI.02 - Disponibilização de procedimentos de P.I. GPI.03 - Gerenciar o Portfólio de Patentes e Registros
  31. 31. GPI SEL SEL.01 - Criar e manter um sistema avaliação SEL.02 - Elaboração/detalhamento das propostas de inovação SEL.03 - Avaliar propostas fetuar a seleção de projetos GPI.01 - Definição da Política de P.I. GPI.02 - Disponibilização de procedimentos de P.I. GPI.03 - Gerenciar o Portfólio de Patentes e Registros SEL/GPI - Avaliação de Risco de P.I.
  32. 32. EST GPI SEL
  33. 33. EST GPI SEL EST.01 - Estabelecimento da Política de EST.02 - Mapeamento dos recursos e competências EST.03 - Estabelecimento dos objetivos estratégicos
  34. 34. EST GPI SEL EST.01 - Estabelecimento da Política de EST.02 - Mapeamento dos recursos e competências EST.03 - Estabelecimento dos objetivos estratégicos SEL/EST - Alinhamento Estratégico do Portfólio
  35. 35. EST GPI SEL EST.01 - Estabelecimento da Política de EST.02 - Mapeamento dos recursos e competências EST.03 - Estabelecimento dos objetivos estratégicos SEL/EST - Alinhamento Estratégico do Portfólio GPI/EST - Alinhamento estratégico da política de P.I.
  36. 36. matriz de objetivos EST GST MED FIN GPI PAR CAP SEL EXE APRPRP
  37. 37. matriz de objetivos EXE Objetivos Específicos EXE.01 - Definir um processo para gestão de projetos EXE.02 - Planejamento de avaliação e mitigação de riscos Objetivos de Suporte EXE/PAR.01 - Identificação de oportunidades para uso de parecerias EXE/PAR.02 - Estabelecimento e coordenação de parcerias e contratos EXE/GPI.01 - Identificação de oportunidades e exigências de propriedade intelectual EXE/GPI.02 - Gestão do Processo de Solicitação ou Requisição de Patentes EXE/FUN - Executar o controle financeiro do projeto EXE/MED - Prover mecanismos para medição dos processos de execução Objetivos Fundamentais EXE/GST - Gestão integração da Execução EXE/EST - Critérios de avaliação alinhados à estratégia
  38. 38. matriz de objetivos Objetivos Específicos PAR.01 - Estabelecimento da Política de Parcerias PAR.02 - Mapeamento de Parceiros PAR.03 - Procedimentos para gestão de parcerias Objetivos Fundamentais PAR/GST - Integração de fontes externas aos processos internos PAR/EST - Alinhamento estratégico das Parcerias Objetivos Impostos aos Processos de Operação PRP/PAR - Promover geração e fomento de propostas de inovação através de rede de parceiros CAP/PAR - Permitir a captação idéias para propostas de inovação SEL/PAR - Mapeamento dos projetos do portfólio que poderiam ser feitos em parceria EXE/PAR.01 - Identificação de oportunidades para uso de parecerias EXE/PAR.02 - Estabelecimento e coordenação de parcerias e contratos APR/PAR - Identificação do valor adquirido pelo uso de parceria PAR
  39. 39. matriz de objetivos GST Objetivos Específicos GST.01 - Definir e Manter o Processo de Inovação GST.02 - Prover mecanismos para disponibilização e coordenação de recursos para inovação GST.03 - Montar a estrutura organizacional para execução as atividades de inovação Objetivos Fundamentais GST/EST - Alinhamento estratégico do processo Objetivos Impostos aos Processos de Suporte PAR/GST - Integração de fontes externas aos processos internos FUN/GST - Integração da Gestão Financeira MED/GST.01 - Integração da Medição e Performance MED/GST.02 - Melhoria Contínua do Processo Objetivos Impostos aos Processos de Operação PRP/GST - Gestão integrada da Prospecção CAP/GST - Gestão integrada da Captação SEL/GST - Gestão Integrada da Seleção EXE/GST - Gestão integração da Execução APR/GST - Analisar Resultados dos Indicadores de Desempenho e tomar ações corretivas
  40. 40. uso do modelo
  41. 41. oportunidades de melhoria EST GST MED FIN GPI PAR CAP SEL EXE APRPRP
  42. 42. possíveis evoluções 1. Testar o modelo – verificar como ele avalia processos implantados – verificar se de fato ele aponta para melhorias 2. Revisar o modelo – refinar e sofisticar objetivos – melhorando o material complementar – estruturar o material de assessment 3. Outras áreas – verificar se outros aspectos 4. Há níveis de maturidade?
  43. 43. Giuliano Sposito Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica 2009/2010 Departamento de Política Científica e Tecnológica – IG/Unicamp Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica Campinas, abril de 2011

×