INDICAÇÕES DE
LAPAROSCOPIA NO
MANEJO DE MASSAS
OVARIANAS
Ramon Andrade – R3
Prof. Dr. Renato Ferrari - Orientador
INTRODUÇÃO
 Avanço global do uso laparoscopia
 Laparoscopia ginecológica
 Doenças benignas
 Doenças malignas
MASSAS ANEXIAIS
 Benignas
 Cistos não suspeitos
 Endometriomas
 Abscesso tubo-ovariano
 Gestação ectópica
 Malignas
...
CISTOS NÃO-SUSPEITOS
 Lesões que em avaliação pré-operatório não
apresentam características morfológicas
sonográficas ou ...
CISTOS SIMPLES
 Menor probabilidade de rotura iatrogênica da
cápsula
 Melhor correlação com resultado histopatológico
fi...
CISTOS SIMPLES
 Tamanho da lesão não é fator impeditivo para
laparoscopia
CISTO DERMÓIDE
 Gestão laparoscópica de tumores ovarianos
dermóides é um procedimento seguro e eficiente
 Não aumenta a ...
CISTOS COMPLEXOS
 Métodos de rastreio ineficientes
 Pacientes na pós-menopausa
Zanatta A, Rosin M, Gbran L. Laparoscopy ...
ENDOMETRIOMA OVARIANO
 Padrão-ouro para diagnóstico
 Bem estabelecida na gestão da endometriose
 Laparoscopia x US TV
N...
ENDOMETRIOMA OVARIANO
 Indicações de intervenção:
 Tumores > 3cm
 Presença de sintomas
 Modalidades:
 Punção guiada p...
ENDOMETRIOMA OVARIANO
 Melhores resultados em relação a tratamento da
dor e preservação da fertilidade
ENDOMETRIOMA OVARIANO
 Laparoscopia tem acurácia diagnóstica superior
especialmente em endometriomas
GESTAÇÃO ECTÓPICA
 Diagnóstico: US TV x Laparoscopia
 Tratamento
 Anexectomia/Salpingectomia
 Salpingostomia
Theodorid...
GESTAÇÃO ECTÓPICA
 Laparoscopia X Laparotomia
 Salpingostomia
 Tuba pérvia
 Fertilidade futura
Hajenius P et al. Inter...
TORÇÃO OVARIANA
 Pacientes hemodinamicamente estáveis
 Melhores resultados em preservação da
fertilidade.
ROTURA DE CISTOS
 Diagnóstico e tratamento primário em pacientes
estáveis hemodinamicamente
ABSCESSO TUBO-OVARIANO
 ATO sem sinais de ruptura
 Melhores resultados pós-operatórios em relação a
dor, tempo de intern...
ABSCESSO TUBO-OVARIANO
 Objetivando melhores resultados para
preservação da fertilidade
TUMORES MALÍGNOS
 Diagnóstico e tratamento em estágios iniciais
 Condições de ressecabilidade em estágios
avançados
 Re...
TUMORES MALÍGNOS
 Intervenção laparoscópica pode ser usada em
doenças confinadas ao ovário como diagnóstico e
tratamento
TUMORES MALÍGNOS
 A laparoscopia pode ser utilizado para o
diagnóstico, triagem e citorredução de pacientes
com cancer ov...
TUMORES MALÍGNOS
 Avaliação de ressecabilidade e citorredução em
estágios avançados.
TUMORES MALÍGNOS
 Laparoscopia diagnóstica é útil para a
identificação de pacientes com estágio III / IV
câncer de ovário...
COMPLICAÇÕES/CONTRA-
INDICAÇÕES
 Laparotomias anteriores
 Disseminação peritoneal da doença e sítios de
entrada dos troc...
CONCLUSÃO
 Expansão e avanço constante do uso da
laparoscopia na gestão de massas anexiais
 Eficácia atrelada intimament...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Indicações de laparoscopia no manejo de massas anexiais

779 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
779
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Indicações de laparoscopia no manejo de massas anexiais

  1. 1. INDICAÇÕES DE LAPAROSCOPIA NO MANEJO DE MASSAS OVARIANAS Ramon Andrade – R3 Prof. Dr. Renato Ferrari - Orientador
  2. 2. INTRODUÇÃO  Avanço global do uso laparoscopia  Laparoscopia ginecológica  Doenças benignas  Doenças malignas
  3. 3. MASSAS ANEXIAIS  Benignas  Cistos não suspeitos  Endometriomas  Abscesso tubo-ovariano  Gestação ectópica  Malignas  Tumores ovarianos/trompa
  4. 4. CISTOS NÃO-SUSPEITOS  Lesões que em avaliação pré-operatório não apresentam características morfológicas sonográficas ou laboratoriais de malignidade.
  5. 5. CISTOS SIMPLES  Menor probabilidade de rotura iatrogênica da cápsula  Melhor correlação com resultado histopatológico final diminuindo índice de reoperação  Manejo de tumores até 8cm. Demir R. Adnexal masses suspected to be benign treated whith laparoscopy. Journal of the Soc of Laparoendoscopic Surgeons. Arizona Regional Medical Center. Jan-Mar 2012.
  6. 6. CISTOS SIMPLES  Tamanho da lesão não é fator impeditivo para laparoscopia
  7. 7. CISTO DERMÓIDE  Gestão laparoscópica de tumores ovarianos dermóides é um procedimento seguro e eficiente  Não aumenta a taxa de complicações em comparação com a abordagem aberta Tarcoveanu et al. Laparoscopic approach to ovarian dermoid cysts. Chirurgia (Bucur). Jul-Aug 2012; 107 (4): 461-8.
  8. 8. CISTOS COMPLEXOS  Métodos de rastreio ineficientes  Pacientes na pós-menopausa Zanatta A, Rosin M, Gbran L. Laparoscopy as the most effectivetool management of postmenopausal complex adnexal masses when expectancy is not advisable. Journal of Minimally Invasive Gynecology. September-Octorber 2012. Volume 19.
  9. 9. ENDOMETRIOMA OVARIANO  Padrão-ouro para diagnóstico  Bem estabelecida na gestão da endometriose  Laparoscopia x US TV Nacul, A.;Spritzer, P. Aspectos atuais do diagnóstico e tratamento da endometriose. Rev Bras Ginecol Obstet. 2010; 32(6):298-307
  10. 10. ENDOMETRIOMA OVARIANO  Indicações de intervenção:  Tumores > 3cm  Presença de sintomas  Modalidades:  Punção guiada por US  Ablação laparoscópica  Cistectomia laparoscópica C.Chapron et al. Management of ovarian endometriomas. Human Reproduction Update, Vol.8, No.6 pp. 591±597, 2002
  11. 11. ENDOMETRIOMA OVARIANO  Melhores resultados em relação a tratamento da dor e preservação da fertilidade
  12. 12. ENDOMETRIOMA OVARIANO  Laparoscopia tem acurácia diagnóstica superior especialmente em endometriomas
  13. 13. GESTAÇÃO ECTÓPICA  Diagnóstico: US TV x Laparoscopia  Tratamento  Anexectomia/Salpingectomia  Salpingostomia Theodoridis T et al. Comparison of diagnostic accuracy of transvaginal ultrasound with laparoscopy in the management of patients with adnexal masses. Arch Gynecol Obstet. 2009 November; 280(5): 767–773
  14. 14. GESTAÇÃO ECTÓPICA  Laparoscopia X Laparotomia  Salpingostomia  Tuba pérvia  Fertilidade futura Hajenius P et al. Interventions for tubal ectopic pregnancy. The Cochrane Collaboration. Jan 2009. University of Amsterdan.
  15. 15. TORÇÃO OVARIANA  Pacientes hemodinamicamente estáveis  Melhores resultados em preservação da fertilidade.
  16. 16. ROTURA DE CISTOS  Diagnóstico e tratamento primário em pacientes estáveis hemodinamicamente
  17. 17. ABSCESSO TUBO-OVARIANO  ATO sem sinais de ruptura  Melhores resultados pós-operatórios em relação a dor, tempo de internação e preservação da fertilidade. Chappel. Pathogenesis, Diagnosis, and Management of Severe Pelvic Inflammatory Disease and Tuboovarian Abscess. Clinical Obstetrics and Gynecology. Issue: Volume 55(4), December 2012, p 893–903.
  18. 18. ABSCESSO TUBO-OVARIANO  Objetivando melhores resultados para preservação da fertilidade
  19. 19. TUMORES MALÍGNOS  Diagnóstico e tratamento em estágios iniciais  Condições de ressecabilidade em estágios avançados  Reestadiamento  Second-Look
  20. 20. TUMORES MALÍGNOS  Intervenção laparoscópica pode ser usada em doenças confinadas ao ovário como diagnóstico e tratamento
  21. 21. TUMORES MALÍGNOS  A laparoscopia pode ser utilizado para o diagnóstico, triagem e citorredução de pacientes com cancer ovariano avançado
  22. 22. TUMORES MALÍGNOS  Avaliação de ressecabilidade e citorredução em estágios avançados.
  23. 23. TUMORES MALÍGNOS  Laparoscopia diagnóstica é útil para a identificação de pacientes com estágio III / IV câncer de ovário que se qualificam para citorredução primária
  24. 24. COMPLICAÇÕES/CONTRA- INDICAÇÕES  Laparotomias anteriores  Disseminação peritoneal da doença e sítios de entrada dos trocartes  Estravazamento de material da cápsula das lesões  Inexperiência da equipe com relação ao procedimento oncológico
  25. 25. CONCLUSÃO  Expansão e avanço constante do uso da laparoscopia na gestão de massas anexiais  Eficácia atrelada intimamente a experiência da equipe assistente.

×