Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Renato Guimarães e Rodrigo Vergara - Controle Social em um Mundo Conectado

0 visualizações

Publicada em

As novas mídias e a internet estão mudando a forma como o poder é exercido e como a comunicação é gerida e distribuída na sociedade. Que desafios e oportunidades surgem para as empresas? Apresentação de Renato Guimaraes e Rodrigo Vergara no evento de 2 anos da Gestão Origami, consultoria de gestão de negócios com foco em sustentabilidade. 19/10/2011

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
0
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Se omundonãohaviaatentado antes paraofato de quenossomodelo de desenvolvimento era inadequado, nãofoiporfalta de exemplosdessainadequação. Foiporfalta de ouvidosàsvozesqueavisavamsobreossinaisevidentes.Em1973, a produçãonacional de sardinhaatingiu um recorde: 228 mil toneladas de pescadofizeram a festa dos donos dos barcos. As autoridadespesqueirassabiamqueospescadoresnãoestavamrespeitandoodefeso, a época de reprodução dos estoques, maspoucopodiamfazer. Com poucosrecursos, poucopodiamfazerparacoibirospescadores, quequeriamtiraroquanto antes aqueletesourodaágua.Masocasorecebeupoucaatençãodamídiaepouco se fez a respeito.Foioinício do fim. Quatroanosdepois, emborahouvessemaisbarcosemaistecnologia, onúmerocaiupara 140 mil toneladas. E nuncamaisdeixou de cair. Em 2003, forampescadas 18 mil toneladas. EmIlha Grande, no litoral carioca, hádezenas de prédiosabandonados, antigamenteutilizadosporindústriasqueenlatavamospeixes.A degradação dos estoquesfoi grave. O desempregodeixoumuitospescadoresaflitos, endividados. Muitos se suicidaram.Hoje, a população se encarrega de denunciaràsautoridadesospescadoresquepartem com redesnaépoca do defeso. E, se as autoridadesnãoagem, sãoelasmesmasdenunciadaspelasredessociaisporprevaricação.
  • É impossíveldizercomoserá a comunicaçãoem 2050, daqui a 40 anos. Difícildizercomoelaseráem 5 ou 6 anos.Em 2005, ofuturo era formadopor:- Orkut – Relegadopelopróprio Google, queinvestesuasfichas no Google Plus- MySpace – perdeu 6% de seususuáriosem 2010- Yahoo – Perdeumais de metade de suaaudiênciaaolongo dos últimosquatroanos.- Youtube - startup desconhecido.- Facebook – rede de estudantesrecém-lançadaTwitter – nãoexistia
  • Se háumaimagemquemereceficarguardadanamemóriaeexplorada, trata-se daimagemabaixo, queexplica boa parte das mudançasquejávivemosevamosviver. E podeajudar a nosguiarmos no novo contextoetransição.O desenhofoiconcebidopor Paul Baran, pesquisadoramericanocontratadopeloMinistériodaDefesaparaprepararos EUA para um ataque nuclear. Questionadosobrecomoevitarque um ataquelimitasse a capacidade de respostaamericana, eleconcebeu a rededistribuídaedefendeu-a comosendo a maisapropriadapara a interconexão entre as bases americanas.Se umadelas fosse atacada, as demaiscontinuariamconectadaseinformadas, podendo responder a um comando. Suaidéiainfluencioufortemente a criaçãoda internet.
  • A SOCIEDADE ESTÁ DEIXANDO DE SE ORGANIZAR EM UMA ESTRUTURA CENTRALIZADA PARA UMA DISTRIBUÍDA.SEGUNDO AUGUSTO DE FRANCO, ESTUDIOSO DE REDES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO LOCAL, A FORMA DE UMA SOCIEDADE SE ORGANIZAR É MAIS IMPORTANTE QUE O CONTEÚDO PARA DETERMINAR O COMPORTAMENTO. "A cooperaçãoé um atributo do modocomoossereshumanos se organizam. E nada mais.´OBSERVAÇÃO - O DESENHO FOI CRIADO POR PAUL BARAN, ESPECIALISTA CONTRATADO PELOS MILITARES AMERICANOS DURANTE A GUERRA FRIA. OS MILITARES QUERIAM SABER COMO INTERLIGAR SUAS BASES DE FORMA A EVITAR UM APAGÃO GERAL NO CASO DE UM ATAQUE NUCLEAR. BARAN DISSE QUE A MAIS ADEQUADA ERA A DISTRIBUÍDA
  • - Ciberturbas das Filipinas (1986) – Consideradooprimeiro dos movimentossociaispolíticossemliderança, foiorganizadoporcidadãosorganizadospor SMS quederrubaramogoverno de Joseph Estrada.- Otpor! (Servia, 2000) – Otpor! Significa “resistência”, emsérvio. Com esse slogan, estudantesuniversitáriosconvocaramoscidadãosparaque se unissemparaderrubarogoverno de Milosevic.- RevoluçãoLaranjadaUcrânia (2005) – Cidadãosorganizadosderrubamoresultadodaeleição, consideradofraudulento.- Al Qaeda – Apesar de Bin Laden, a Al Qaeda éumaorganizaçãosemlíderouhierarquiadesdeo 9/11. Os ataques a Londrese Madrid foramorganizadosporcélulasindependentes.- Jovens de Londrese Paris - foramprotagonizadospor swarms de jovens, uma nova forma de organizaçãoemquenãohá um líder, nãoháhiearquia. Todosdecidemjuntosoquedeve ser feitoeagemindependentementeparaqueissoocorra.- Primavera Árabe – cidadãosorganizadospor SMS esociais.- RebeldesLíbios – exércitosorganizados de forma independente, porcidadãoscomunsquecompartilhaminteresses.Critical mass (Bicicletada no Brasil) – Milhares de ciclistas se reúnemtodaúltimasexta-feira do mêsparareclamar as ruas de São Francisco. Nãohálíder, nãoháorganizador, nãoháquemresponsabilizar. São apenasciclistas, pedalandojuntose, com isso, ganhandoumaforçacapaz de se oporaopoderrepresentadopor um pára-choques. O motoristarevoltado de Porto Alegrepôdesentir a força do movimento, aposatropelardezenas de ativistas.
  • A SOCIEDADE ESTÁ DEIXANDO DE SE ORGANIZAR EM UMA ESTRUTURA CENTRALIZADA PARA UMA DISTRIBUÍDA.SEGUNDO AUGUSTO DE FRANCO, ESTUDIOSO DE REDES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO LOCAL, A FORMA DE UMA SOCIEDADE SE ORGANIZAR É MAIS IMPORTANTE QUE O CONTEÚDO PARA DETERMINAR O COMPORTAMENTO. "A cooperaçãoé um atributo do modocomoossereshumanos se organizam. E nada mais.´OBSERVAÇÃO - O DESENHO FOI CRIADO POR PAUL BARAN, ESPECIALISTA CONTRATADO PELOS MILITARES AMERICANOS DURANTE A GUERRA FRIA. OS MILITARES QUERIAM SABER COMO INTERLIGAR SUAS BASES DE FORMA A EVITAR UM APAGÃO GERAL NO CASO DE UM ATAQUE NUCLEAR. BARAN DISSE QUE A MAIS ADEQUADA ERA A DISTRIBUÍDA
  • Como osjovenslidam com otemadainfluência? Os chamadosMillenials, oujuventude global, não se deixamenganarpordiscursosprontos, gostam de autenticidadeevalorizam a coerênciae tem, entre osseusheróis, pessoasmaispróximas. Exemplos: Pippa Middleton e René Silva comocatalizadores do queopesquisador Dario Caldas chama de “arbitráriocoletivo”, ouseja, gostoseatitudespessoaisqueconvergememformas de comportamento a açãocoletivos.
  • A SOCIEDADE ESTÁ DEIXANDO DE SE ORGANIZAR EM UMA ESTRUTURA CENTRALIZADA PARA UMA DISTRIBUÍDA.SEGUNDO AUGUSTO DE FRANCO, ESTUDIOSO DE REDES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO LOCAL, A FORMA DE UMA SOCIEDADE SE ORGANIZAR É MAIS IMPORTANTE QUE O CONTEÚDO PARA DETERMINAR O COMPORTAMENTO. "A cooperaçãoé um atributo do modocomoossereshumanos se organizam. E nada mais.´OBSERVAÇÃO - O DESENHO FOI CRIADO POR PAUL BARAN, ESPECIALISTA CONTRATADO PELOS MILITARES AMERICANOS DURANTE A GUERRA FRIA. OS MILITARES QUERIAM SABER COMO INTERLIGAR SUAS BASES DE FORMA A EVITAR UM APAGÃO GERAL NO CASO DE UM ATAQUE NUCLEAR. BARAN DISSE QUE A MAIS ADEQUADA ERA A DISTRIBUÍDA
  • A comunicaçãoboca-a-bocacresce a cadadiacomo a principal fonte de informação dos consumidoressobreprodutosesobre as empresas. Háalgunsanos, a principal fonte era o Google.HojeéoFacebook.
  • Com tudoisso, vaificarmaisdifícildefinirondecomeçameondeterminam as empresas. Quemcompõeoqueé a empresa? Acionistas – elessão a empresa? Simenão, poismuitasvezesosacionistastêmações de váriasempresas.Colaboradores – Os funcionáriossão a empresa? Simenão. Com a falência do modelo de estabilidade no emprego, ofuncionáriopodeestarnaconcorrênciaamanhã.Fornecedores – Com oaumentodacomplexidade, as empresasterceirizamparcelascadavezmaiores de suascadeias de valor, emalgunscasos outsourcing seu core business. Fornecedoressãocadavezmais parte integrantee central das empresas.Consumidores – Munidos de informaçãoquevaimuitoalém dos prospectoscomerciaisoucorporativos, osconsumidoresescolhemqueempresasqueremfinanciar, comprandoseusprodutosouserviços. Suaadesãodependecadavezmais de umaafinidade com as empresaseprodutos, de umaidentificação com as estratégiasepropósitos das empresasedapermeabilidadedaempresaàsuainfluência.
  • Para conquistarosinterlocutores, confiançaé crucial. Regrasclarasparatodos, transparêncianasdecisõesenosprocessos.A era de “dourar a pílula” paraosconsumidoresestáameaçadaepodeacabar.“O segredomorreu. O mundoprévioà internet era cheio de segredos. A informação era valorizadaporque era escassa. Agora, a proliferação de celulares com câmerase e-mail qpodem ser facilmentereenviadosedocumentosdigitaisprontosparaseremduplicados, anunciamquequalquertentativa de manter um segredovaifalhar de qualquer forma. Não vale a penatentar” Chris AndersonEstudo do Doughty Centre for Corporate Responsability, associadoàUniversidade de Cranfield, UK, trazrecomendaçõesparaoprocesso de engajamento de stakeholders:- basear a consultanãonosriscos, mastambémnasoportunidadesTrazeros stakeholders paradentro dos processos
  • O novo mundoé beta. E issoébom. As empresasquetentaremmanter a linguagemperfeita do tempo da propaganda de mãoúnicavãoparecermuitoantiquadas.As empresasqueadmitirem as limitações dos produtoseserviçoseexplicaremsuasrazõesterãomenos do que se lamentardepois.
  • Maisimportante do que ser perfeitoétercompromissoconstante com a melhoria. Ninguémesperaquevocêestejasemprecertoenuncaerre. Masnãohaverásegunda chance para as empresasquenãoadmitiremsuasfalhas, nãotentaremrepararosdanoscausadosenãoprocuraremaprender com eles.• Caso VichyoFez um blog com um autorinventado, Claire. Os leitoresdescobrirame a casa caiu.oMas a empresateveumasegunda chance: criou um site paraouvirsuasclientes, ondefalampessoasreais, integrantesdaempresa• CasoObamaoNa campanha, criouwww.bo.com, queteve a adesão de milhões de eleitores.oUm de seuscompromissos de campanha era sobreumamudançanalegislação de queversavasobre as liberdadescivis, o Foreign Intelligence Surveillance Act. oEm 2009, quando as eleições de midterm estavamcorrendo, eleanunciouumamudança de voto. oFoicriado um grupoparaprotestar, no seupróprio site. Emsemanas, era ogrupomaisnumeroso, pedindoparaelevotardireito.oObamaemitiuumaresposta, no próprio site, dizendoquereconhecia a discordância, entendiaoponto, masdestaveziacorrerorisco.oCuriosamente, muitos dos protestantesreceberambem a resposta, dizendoquereconheciamqueObamaemnenhummomentohaviatentadosilenciá-los, esconderogrupooudificultarqueele fosse encontrado.
  • No passado, reterinformação era uma forma de poder.O paradigmamudou.Quemcompartilhainformação tem maisreconhecimentonaredeemais chance de acessarmaisinformação de melhorqualidade.Fazer a informação circular é a melhor forma de conseguir com quetodosestejambeminformadossobreospropósitos.Terãovantagenscompetitivas as empresasqueconseguiremtransformarseus stakeholders emseusadvogados.
  • A chegadadaGeração Z, ou Net Generation, aomercado de trabalho, vaitrazermudançasfundamentaispara a estrutura de poder.Usuáriosnativosda internet, os Net Gen funcionamnaturalmentesegundo a nova estrutura de comunicaçãoepoder.Nãoaceitam um “não” comoresposta. Elesquerempodertentarinfluenciar, pôràprovasuasidéias, enfim, tentar.Tambémnãoaceitamalgoquelhespareçafeio, cafona, inapropriado. Contra isso, elesesperampoderpersonalizartudo.Elesquerem um propósito, queremusufruir um ambienteagradável. Para atraire, principalmente, reterosmelhorestalentos um bompacote de benefíciosnãoserásuficiente.
  • Grupossãomaisespertos do queomaisesperto de seusintegrantes. A inteligênciacoletivaserá um ativoindispensávelpara a competição.Seráprecisocontar, cadavezmais, com a enormeinteligênciaque reside foradaempresa. Elaserásempre superior àqueestáinstalada. Conhecimentotécnicoouconhecimentosobreosmercados, a empresateráquebuscarforaessainformação. E saber fazerbomusodelainternamente.
  • Segundo orelatórioBrundtland, desenvolvimentosustentáveléaqueleque:“atende as necessidades do presentesemcomprometer a habilidade das futurasgerações de atendersuasprópriasnecessidades.”Pareceumaequaçãoequilibrada. Masháumavariávelimportantequeaindaestápor ser definida: “necessidade”. Porqueréguavamosmedi-la? Dos cubanos, dos brasileiros, dos norueguesesou dos americanos?A grande “câmara de compensação” de necessidades, quenospermitiráencontrar um denominadorcomum, nascerá dos bilhões de vozesquecomeçam a ser ouvidas, graçasàsredessociais.Pensandonesseassunto, ofotógrafo Peter Menzelrealizoudoisinteressantestrabalhos: Material World e What I Eat, emqueexpõe, emumaúnicafoto, ospertencese a comida disponívelemuma casa, emdiferentesregiŏes do planeta. O contrateséchocante. A cadadiahaverámaisgente, de tiposdiferentes, nasala de reuniõesondeofuturoédecidido.E serácadavezmaisdifíciltomardecisõescomo se elesnãoexistissem.Umacoisaéver a tragédia dos miseráveisetíopespelasredes de TV enãofazer nada. Outracompletamente, diferente, énegarajudaaopróprioetíopemiserávelquevemcontarsuahistóriaedizeroquequereoqueprecisa.
  • Os mercados são conversaçõesA inteligência existente fora da empresa é tão ou mais relevante do que o que existe dentro, inclusive sobre os produtos e sobre a empresa
  • ×