Lições Adultos Busque ao Senhor e Viva!Lição 11 - Visões de esperança (Zacarias) 8 a 15 de junhoSábado à tarde Ano Bíblico...
Depois ouvi um santo que falava; e disse outro santo àquele que falava: Até quando durará a visão do sacrifíciocontínuo, e...
anunciar o evangelho de Deus, de modo que a oferta deles seja aceitável, uma vez santificada pelo Espírito Santo. Tenho,po...
humilhação, e descansando na misericórdia de um Redentor que perdoa o pecado. Em fé ele reclamou as promessas deDeus” (Ell...
bondade e misericórdia, cada um a seu irmão; não oprimais a viúva, nem o órfão, nem o estrangeiro, nem o pobre, nemintente...
Saber: Que, se Deus controla as nações, pode ainda mais controlar nossa vida. Não nos esqueçamos de que o Senhorconhece o ...
I. Oito visões noturnas (Recapitule com a classe Zc 3:1-10.)A mensagem dos primeiros seis capítulos Zacarias é bastante si...
fazer o que é certo.De acordo com os capítulos 7 e 8 de Zacarias, Deus chama Seu povo a ter uma vida moral correta: “Assim...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Visões de esperança_Lição original com textos_1122013

512 visualizações

Publicada em

A lição original com os textos bíblicos tem como finalidade facilitar a leitura ou mesmo o estudo, os versos estão na sequência correta, evitando a necessidade de procurá-los, o que agiliza, para os que tem o tempo limitado, vc pode levá-la no ipad, no pendrive, celular e etc, ler a qualquer momento e em qualquer lugar que desejar, até sem a necessidade de estar conectado na internet.

Também facilita se for imprimir por usar bem menos tinta que a lição convencional.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nós abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
512
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Visões de esperança_Lição original com textos_1122013

  1. 1. Lições Adultos Busque ao Senhor e Viva!Lição 11 - Visões de esperança (Zacarias) 8 a 15 de junhoSábado à tarde Ano Bíblico: Jó 20, 21VERSO PARA MEMORIZAR:“Naquele dia, diz o Senhor dos Exércitos, cada um de vós convidará ao seu próximo para debaixo da vide e para debaixoda figueira” (Zc 3:10).Leituras da Semana: Zc 1; 2; Rm 15:9-18; Ef 3:1-8; Zc 3; 4; Êx 25:31-40; Zc 7Pensamento-chave: Embora Israel tivesse sido punido por seus pecados, havia chegado o tempo de voltar aorelacionamento com Deus de acordo com Suas promessas.Na parede de um antigo castelo na Europa central uma curta inscrição latina diz: “Dum spiro, spero”. Seu significado é:“Enquanto eu respiro, tenho esperança!” Esse ditado pode resumir a mensagem de Zacarias ao povo de Deus. Quase vinteanos depois de seu retorno do cativeiro babilônico, o desânimo substituiu o entusiasmo inicial entre os que começaram a seperguntar se Deus ainda estava presente entre Seu povo.Zacarias, cujo nome significa “o Senhor lembra”, começou seu ministério profético poucos meses depois de Ageu teriniciado o dele (Ag 1:1; Zc 1:1). Por meio de uma série de visões proféticas, Zacarias conheceu os planos de Deus paraseus dias e para o futuro. O reino eterno de Deus estava próximo, mas o profeta chamou os que viviam no seu tempo aservir ao Senhor naquele momento. Boa parte do livro focalizou a maneira pela qual eles deveriam fazer exatamente isso.Nesta semana e na próxima, estudaremos o que o Senhor nos revelou por meio dele.NO segundo ano do rei Dario, no sexto mês, no primeiro dia do mês, veio a palavra do SENHOR, por intermédio do profetaAgeu, a Zorobabel, filho de Sealtiel, governador de Judá, e a Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote, dizendo: Ag 1:1.NO oitavo mês do segundo ano de Dario veio a palavra do SENHOR ao profeta Zacarias, filho de Baraquias, filho de Ido,dizendo: Zc 1:1.Domingo - Palavras de vida Ano Bíblico: Jó 22–241. Qual é a mensagem essencial de Zacarias 1? Considere especialmente o verso 3. O que o Senhor disse ao povo?Portanto dize-lhes: Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Tornai-vos para mim, diz o SENHOR dos Exércitos, e eu metornarei para vós, diz o SENHOR dos Exércitos. Zac. 1:3.O retorno do exílio em Babilônia despertou alegria no coração do povo remanescente, mas causou também ansiedade.Será que eles estariam seguros e livres de perigo na sua terra, ou os inimigos viriam novamente para atormentá-los? Deustinha perdoado sua infidelidade passada, ou continuaria a puni-los? O que o futuro reservava para o povo escolhido deDeus e para as nações?Em sua visão, Zacarias viu o anjo do Senhor se movendo para interceder por Judá. Ele começou com a pergunta: “Atéquando [...]?” Na Bíblia, essa pergunta é muitas vezes usada como expressão de sofrimento das pessoas e pedido de ajudado Senhor (Sl 74:10; Is 6:11; Dn 8:13). A resposta a essa pergunta veio diretamente por intermédio do anjo intérprete, quedepois a transmitiu ao profeta. Ela continha palavras que prometiam a bondade e o conforto de Deus.Até quando, ó Deus, nos afrontará o adversário? Blasfemará o inimigo o teu nome para sempre? Sl 74:10.Então disse eu: Até quando Senhor? E respondeu: Até que sejam desoladas as cidades e fiquem semhabitantes, e as casas sem moradores, e a terra seja de todo assolada. Is 6:11.ramos@advir.comramos@advir.com
  2. 2. Depois ouvi um santo que falava; e disse outro santo àquele que falava: Até quando durará a visão do sacrifíciocontínuo, e da transgressão assoladora, para que sejam entregues o santuário e o exército, a fim de serempisados? Dn 8:13.Zacarias foi instruído a proclamar que o Senhor era muito zeloso por Jerusalém (Zc 1:14). Zelo [ou ciúme] pode terconotações negativas, mas na Bíblia essa palavra também pode ser uma expressão do amor de Deus. O Senhor amavaSeu povo e esperava que ele fosse fiel. Em contraste com Seu amor por Jerusalém, o anjo disse que o Senhor estava iradocom as nações que haviam tratado Seu povo de modo tão violento. A acusação contra as nações foi de que elas aplicaramao povo de Deus um castigo maior do que o Senhor havia planejado, indo longe demais em seu tratamento cruel aoscativos.Em Zacarias 1:14-16, Deus reconheceu que ficou irado com Seu povo, mas prometeu confortá-lo. Seu propósito, que oprofeta foi encarregado de proclamar, era de Se voltar para Jerusalém com misericórdia. O Senhor confortaria Sião (Is40:1), enquanto Sua ira seria direcionada aos inimigos. Jerusalém seria restaurada e voltaria a ser o lugar da habitação doSenhor.14 E o anjo que falava comigo disse-me: Clama, dizendo: Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Com grande zelo estouzelando por Jerusalém e por Sião. 15 E com grande indignação estou irado contra os gentios em descanso; porque euestava pouco indignado, mas eles agravaram o mal. 16 Portanto, assim diz o SENHOR: Voltei-me para Jerusalém commisericórdia; nela será edificada a minha casa, diz o SENHOR dos Exércitos, e o cordel será estendido sobre Jerusalém:Zac. 1:14-16.CONSOLAI, consolai o meu povo, diz o vosso Deus. Is 40:1.Considere novamente Zacarias 1:3. Como podemos voltar para o Senhor e aceitar o convite para um relacionamentopessoal restaurado com Deus? Estamos voltando para Ele a cada dia?Portanto dize-lhes: Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Tornai-vos para mim, diz o SENHOR dos Exércitos, e eu metornarei para vós, diz o SENHOR dos Exércitos. Zac. 1:3.Segunda - O Senhor vem Ano Bíblico: Jó 25–28Zacarias 2 registra uma visão em que o profeta contemplou uma Jerusalém renovada, tão repleta de pessoas que suapopulação se espalhava além de seus muros. Ela atrairá também incontáveis pagãos, um pensamento que deve ter soadomuito estranho às pessoas. O verso 10 começa com um chamado à alegria, seguido pelo motivo para tal júbilo: a vindapessoal do Senhor para viver em meio ao Seu povo.Exulta, e alegra-te ó filha de Sião, porque eis que venho, e habitarei no meio de ti, diz o SENHOR. Zac. 2:10.O grandioso regresso do Senhor para habitar em Sua casa reconstruída foi motivo de louvor para aqueles que retornaramdo exílio. Jerusalém, a morada do grande Rei, é chamada de “filha de Sião”, um carinhoso termo profético. Em vista de suagloriosa perspectiva, Sião é convidada a se alegrar, porque o Senhor cuidará de Seu povo. Qualquer um que tocar no povode Deus toca na menina do Seu olho (Zc 2:8).Porque assim diz o SENHOR dos Exércitos: Depois da glória ele me enviou às nações que vos despojaram; porque aqueleque tocar em vós toca na menina do seu olho. Zc 2:8.O profeta disse que, no Dia do Senhor, muitas nações não hebreias virão e se unirão à aliança do Senhor. O plano originalde Deus era que os povos das nações vizinhas vissem como a dedicação de Israel ao verdadeiro Deus resulta em bênçãose prosperidade. Assim, eles seriam levados a se unir ao Senhor. Dessa forma, o remanescente de Israel e os gentios fiéisse tornariam um só povo, em cujo meio o Senhor habitaria. Esse evento cumpriria a promessa de Deus a Abraão e Sara deque, por meio de sua descendência, todas as nações da Terra seriam abençoadas (Gn 12:1-3).1 ORA, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu temostrarei. 2 E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. 3 Eabençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias daterra. Gn 12:1-3.2. Como devia se cumprir a profecia sobre a descendência de Abrão? Rm 15:9-18; Ef 3:1-8“E para que os gentios glorifiquem a Deus por causa da sua misericórdia, como está escrito: Por isso, eu te glorificarei entreos gentios e cantarei louvores ao teu nome. E também diz: Alegrai-vos, ó gentios, com o seu povo. E ainda: Louvai aoSenhor, vós todos os gentios, e todos os povos o louvem. Também Isaías diz: Haverá a raiz de Jessé, aquele que selevanta para governar os gentios; nele os gentios esperarão. E o Deus da esperança vos encha de todo o gozo e paz novosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito Santo. E certo estou, meus irmãos, sim, eu mesmo, avosso respeito, de que estais possuídos de bondade, cheios de todo o conhecimento, aptos para vos admoestardes unsaos outros. Entretanto, vos escrevi em parte mais ousadamente, como para vos trazer isto de novo à memória, por causada graça que me foi outorgada por Deus, para que eu seja ministro de Cristo Jesus entre os gentios, no sagrado encargo deramos@advir.comramos@advir.com
  3. 3. anunciar o evangelho de Deus, de modo que a oferta deles seja aceitável, uma vez santificada pelo Espírito Santo. Tenho,pois, motivo de gloriar-me em Cristo Jesus nas coisas concernentes a Deus. Porque não ousarei discorrer sobre coisaalguma, senão sobre aquelas que Cristo fez por meu intermédio, para conduzir os gentios à obediência, por palavra e porobras,” Rom. 15:9-18.“Por esta causa eu, Paulo, sou o prisioneiro de Cristo Jesus, por amor de vós, gentios, se é que tendes ouvido a respeito dadispensação da graça de Deus a mim confiada para vós outros; pois, segundo uma revelação, me foi dado conhecer omistério, conforme escrevi há pouco, resumidamente; pelo que, quando ledes, podeis compreender o meu discernimento domistério de Cristo, o qual, em outras gerações, não foi dado a conhecer aos filhos dos homens, como, agora, foi reveladoaos seus santos apóstolos e profetas, no Espírito, a saber, que os gentios são co-herdeiros, membros do mesmo corpo eco-participantes da promessa em Cristo Jesus por meio do evangelho; do qual fui constituído ministro conforme o dom dagraça de Deus a mim concedida segundo a força operante do seu poder. A mim, o menor de todos os santos, me foi dadaesta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo”. Efé. 3:1-8.Pela profecia de Zacarias, Deus promete não a destruição das nações, mas a inclusão delas entre o povo da aliança divina.O futuro prometido será o resultado da iniciativa de Deus e foi o desejo de muitos profetas bíblicos. Jesus Cristocomissionou Sua igreja a pregar a todo o mundo a boa notícia sobre a salvação que todos podem encontrar em Jesus, se aaceitarem individualmente. O apóstolo Paulo chamou esse plano do Senhor de “mistério oculto nos tempos passados” (Rm16:25, NVI).Como nossa compreensão da universalidade da mensagem do evangelho, e a ideia de que ele é para toda a humanidade,deve influenciar nossa maneira de viver? Quanto de nossa vida, tempo e pensamentos estão focalizados em alcançar omundo com as maravilhosas verdades que recebemos?Terça - Prontidão divina para perdoar Ano Bíblico: Jó 29–313. Leia Zacarias 3. Como o evangelho é retratado nesse capítulo?“Deus me mostrou o sumo sacerdote Josué, o qual estava diante do Anjo do SENHOR, e Satanás estava à mão direitadele, para se lhe opor. Mas o SENHOR disse a Satanás: O SENHOR te repreende, ó Satanás; sim, o SENHOR, queescolheu a Jerusalém, te repreende; não é este um tição tirado do fogo? Ora, Josué, trajado de vestes sujas, estava diantedo Anjo. Tomou este a palavra e disse aos que estavam diante dele: Tirai-lhe as vestes sujas. A Josué disse: Eis que tenhofeito que passe de ti a tua iniqüidade e te vestirei de finos trajes. E disse eu: ponham-lhe um turbante limpo sobre a cabeça.Puseram-lhe, pois, sobre a cabeça um turbante limpo e o vestiram com trajes próprios; e o Anjo do SENHOR estava ali,protestou a Josué e disse: Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Se andares nos meus caminhos e observares os meuspreceitos, também tu julgarás a minha casa e guardarás os meus átrios, e te darei livre acesso entre estes que aqui seencontram. Ouve, pois, Josué, sumo sacerdote, tu e os teus companheiros que se assentam diante de ti, porque sãohomens de presságio; eis que eu farei vir o meu servo, o Renovo. Porque eis aqui a pedra que pus diante de Josué; sobreesta pedra única estão sete olhos; eis que eu lavrarei a sua escultura, diz o SENHOR dos Exércitos, e tirarei a iniqüidadedesta terra, num só dia. Naquele dia, diz o SENHOR dos Exércitos, cada um de vós convidará ao seu próximo para debaixoda vide e para debaixo da figueira.” Zac. 3:1-10.Com exceção de Isaías 53, talvez nenhuma parte do Antigo Testamento revele melhor do que Zacarias 3, a maravilhosaverdade da salvação pela fé. Nessa visão, o sumo sacerdote Josué estava sendo julgado a respeito de acusações trazidaspelo grande acusador, Satanás. Essas acusações contra o sumo sacerdote também se aplicavam à nação que elerepresentava. O nome Josué (também escrito como Yeshua) significa “o Senhor salva” (Mt 1:21), e também pode ser escritocomo Jesus.Na Bíblia, estar à direita é uma posição de defesa e proteção. O salmista disse: “O Senhor, tenho-O sempre à minhapresença; estando Ele à minha direita, não serei abalado” (Sl 16:8; Sl 44:3.). Nesse caso, o acusador estava fazendo ooposto (Sl 109:6). Enquanto Josué estava intercedendo diante de Deus pelo povo, Satanás estava trazendo acusaçõescontra eles com base em sua pecaminosidade.O Senhor rejeitou as acusações, lembrando o acusador de que, em Sua misericórdia, Ele já havia escolhido Josué. Alémdisso, Seu povo já havia sofrido a plena medida do castigo divino. Como um tição tirado do fogo destruidor, Josué e o povoremanescente foram arrebatados do longo cativeiro na Babilônia (Am 4:11).“Subverti alguns dentre vós, como Deus subverteu a Sodoma e Gomorra, e vós fostes como um tição arrebatado dafogueira; contudo, não vos convertestes a mim, disse o SENHOR.” (Amós 4:11 RA)Por ordem do anjo do Senhor, as roupas de Josué, que representavam os pecados do povo, foram removidas e ele foipurificado. Em seguida, ele recebeu vestes finas de salvação e justiça.Finalmente, Josué foi comissionado a fazer a vontade de Deus e andar em Seus caminhos, uma atitude que resultaria emmúltiplas bênçãos de Deus.“O sumo sacerdote não podia defender nem a si nem a seu povo das acusações de Satanás. Ele não afirmou que Israelestivesse isento de faltas. Em vestes sujas, simbolizando os pecados do povo – pecados que ele levava como seurepresentante – ele estava perante o anjo, confessando os pecados deles, mas apontando para seu arrependimento eramos@advir.comramos@advir.com
  4. 4. humilhação, e descansando na misericórdia de um Redentor que perdoa o pecado. Em fé ele reclamou as promessas deDeus” (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 583, 584). Essas promessas certamente incluíam as vestes da justiça de Cristo.Imagine ter que estar diante de Deus com suas próprias “vestes sujas”. Que grande esperança é apresentada aqui, e comovocê pode reivindicá-la e revelar a realidade dessa esperança por meio de uma vida santa e consagrada?Quarta - Não pela força humana Ano Bíblico: Jó 32–344. Leia Zacarias 4. Que esperança foi apresentada ao povo?“Tornou o anjo que falava comigo e me despertou, como a um homem que é despertado do seu sono, e me perguntou: Quevês? Respondi: olho, e eis um candelabro todo de ouro e um vaso de azeite em cima com as suas sete lâmpadas e setetubos, um para cada uma das lâmpadas que estão em cima do candelabro. Junto a este, duas oliveiras, uma à direita dovaso de azeite, e a outra à sua esquerda. Então, perguntei ao anjo que falava comigo: meu senhor, que é isto? Respondeu-me o anjo que falava comigo: Não sabes tu que é isto? Respondi: não, meu senhor. Prosseguiu ele e me disse: Esta é apalavra do SENHOR a Zorobabel: Não por força nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o SENHOR dos Exércitos.Quem és tu, ó grande monte? Diante de Zorobabel serás uma campina; porque ele colocará a pedra de remate, em meio aaclamações: Haja graça e graça para ela! Novamente, me veio a palavra do SENHOR, dizendo: As mãos de Zorobabellançaram os fundamentos desta casa, elas mesmas a acabarão, para que saibais que o SENHOR dos Exércitos é quem meenviou a vós outros. Pois quem despreza o dia dos humildes começos, esse alegrar-se-á vendo o prumo na mão deZorobabel. Aqueles sete olhos são os olhos do SENHOR, que percorrem toda a terra. Prossegui e lhe perguntei: que são asduas oliveiras à direita e à esquerda do candelabro? Tornando a falar-lhe, perguntei: que são aqueles dois raminhos deoliveira que estão junto aos dois tubos de ouro, que vertem de si azeite dourado? Ele me respondeu: Não sabes que é isto?Eu disse: não, meu senhor. Então, ele disse: São os dois ungidos, que assistem junto ao Senhor de toda a terra.” (Zac. 4:1-14.Nessa visão, Zacarias viu um candelabro alimentado por duas oliveiras, o que relembra o castiçal localizado no lugar santodo tabernáculo do deserto (Êx 25:31-40). As sete lâmpadas estavam dispostas em torno de um vaso grande, que serviacomo reservatório de azeite.O vaso, com seu abundante suprimento de azeite, simboliza a plenitude do poder de Deus por meio de Seu Espírito. Assete lâmpadas brilham com grande luz, um símbolo da presença permanente de Deus, que dissipa toda a escuridão. Assimcomo o azeite de oliva é conduzido diretamente das oliveiras para o vaso de azeite no topo do candelabro, sem qualquerintervenção humana, igualmente o poder que vem de Deus é constante, suficiente e também não necessita de intervençãohumana.A mensagem da visão dada ao profeta foi que o templo de Jerusalém em breve seria reconstruído. O Espírito de Deus, nãoos esforços humanos, garantiria a conclusão da obra. Essa mensagem corajosa foi dada apesar do fato de que osobstáculos enfrentados pelos construtores pareciam tão grandes como uma “montanha” (v. 7).Não foi dito ao profeta quem é representado pelo candelabro, mas podemos ter a certeza de que as duas oliveirasrepresentam os dois líderes de Judá, Josué e Zorobabel. Em termos materiais, a posição de Zorobabel nunca poderia sercomparada ao poder real e força de seus antepassados Davi e Salomão. Do ponto de vista humano, eram inadequadostodos os esforços e recursos disponíveis para os construtores. No entanto, a Palavra de Deus promete que um rei não ésalvo pelo tamanho de seu exército, nem um guerreiro por sua grande força (Sl 33:16). Dessa forma, os líderes sãoinformados de que Deus só pode ser glorificado quando todos os detalhes do serviço são guiados pelo Espírito Santo.Nessa passagem profética, há um importante princípio que deve ser lembrado pelos cristãos: Deus pode nos chamar paratarefas difíceis, mas pela obra de Seu Espírito Ele pode realizar Seu propósito (Fp 2:13; 4:13). Pelo Espírito Santo, Deusprovê o poder para realizar Sua obra hoje, assim como fez no passado. Isso é alcançado não por força ou poder humanos,mas pela atuação do Senhor por meio dos que estão dispostos a ser usados por Ele.Leia atentamente Zacarias 4:6. Por que é tão importante ter sempre em mente nossa dependência total de Deus? O quepode acontecer quando nos esquecemos de que tudo o que temos, ou podemos fazer, vem somente do Senhor e de Seupoder operando em nós?Quinta - Além do jejum Ano Bíblico: Jó 35–37No segundo ano do ministério de Zacarias, uma delegação de Betel foi a Jerusalém para fazer aos sacerdotes e profetasuma pergunta (Zc 7:1-3). Quando eles estiveram no exílio em Babilônia, o povo havia jejuado durante o quinto mês paralamentar a destruição do templo (2Rs 25:8, 9), além dos jejuns realizados no quarto, sétimo e décimo meses (Zc 8:19). Orompimento dos muros de Jerusalém era lembrado no quarto mês (Jr 39:2). O jejum no sétimo mês, o Dia da Expiação, erao único dia de jejum ordenado por Deus por intermédio de Moisés (Lv 16). Finalmente, no décimo mês, o povo lamentava ocerco de Jerusalém (Jr 39:1). Visto que o exílio havia terminado e a reconstrução do templo estava quase completa, o povose perguntava se ainda era necessário jejuar no quinto mês.5. Qual foi a resposta do Senhor? Essas palavras podem ser aplicadas a nós? Zc 7:8-14“A palavra do SENHOR veio a Zacarias, dizendo: Assim falara o SENHOR dos Exércitos: Executai juízo verdadeiro, mostrairamos@advir.comramos@advir.com
  5. 5. bondade e misericórdia, cada um a seu irmão; não oprimais a viúva, nem o órfão, nem o estrangeiro, nem o pobre, nemintente cada um, em seu coração, o mal contra o seu próximo. Eles, porém, não quiseram atender e, rebeldes, me deram ascostas e ensurdeceram os ouvidos, para que não ouvissem. Sim, fizeram o seu coração duro como diamante, para que nãoouvissem a lei, nem as palavras que o SENHOR dos Exércitos enviara pelo seu Espírito, mediante os profetas que nosprecederam; daí veio a grande ira do SENHOR dos Exércitos. Visto que eu clamei, e eles não me ouviram, eles tambémclamaram, e eu não os ouvi, diz o SENHOR dos Exércitos. Espalhei-os com um turbilhão por entre todas as nações queeles não conheceram; e a terra foi assolada atrás deles, de sorte que ninguém passava por ela, nem voltava; porque daterra desejável fizeram uma desolação.” Zac. 7:8-14.A resposta de Deus por meio de Zacarias é dupla: primeiro, é necessário que o povo de Deus se lembre do passado, demodo que não o repita. O Senhor tinha advertido os antepassados de que Ele esperava que eles vivessem em confiança eobediência. O exílio foi uma punição por sua persistente rebelião. Então, o povo foi chamado a aprender com seus erros dopassado. Em segundo lugar, o Senhor não fica feliz porque as pessoas se privam do alimento. Quando elas jejuam e sehumilham diante de Deus, o arrependimento e a humildade precisam ser refletidos no que as pessoas fazem. Jejuar a fimde sentir pena de si mesmo é desperdício de tempo e esforço. Entre outras coisas, o jejum deve representar o tipo de mortepara o eu, necessária para que sejamos capazes de deixar o egoísmo de lado e estender a mão para ministrar àsnecessidades dos outros. “O espírito do verdadeiro jejum e oração é o espírito que rende a Deus a mente, o coração e avontade” (Ellen G. White, Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 189).De que forma podemos colocar práticas religiosas válidas, tais como o jejum e até mesmo a oração, em lugar da verdadeirafé cristã em sua essência? Comente com a classe.Sexta - Estudo adicional Ano Bíblico: Jó 38–42Satanás sabe que os que buscam o perdão e a graça de Deus os obterão. Por isso, ele apresenta diante deles seuspecados para desencorajá-los. Ele está sempre buscando razão para reclamação contra os que estão procurando obedecera Deus. Ele busca fazer com que até mesmo seu melhor e mais aceitável serviço pareça corrupto. Mediante astúcias semconta, as mais sutis e mais cruéis, ele procura assegurar a condenação deles.“Em sua própria força, o homem não pode enfrentar as acusações do inimigo. Com suas vestes manchadas de pecado eem confissão de culpa, ele está perante Deus. Mas Jesus, nosso Advogado, apresenta uma eficaz alegação em favor detodo aquele que, pelo arrependimento e fé, confia a Ele a guarda de sua vida. Ele defende sua causa e, mediante ospoderosos argumentos do Calvário, derrota seu acusador. Sua perfeita obediência à lei de Deus Lhe concede todo o poderno Céu e na Terra, e Ele reclama de Seu Pai misericórdia e reconciliação para o homem culpado. Ao acusador do Seu povoEle declara: ‘O Senhor te repreenda, ó Satanás. Estes são os que foram comprados com o Meu sangue, tição tirado dofogo.’ E aos que nEle descansam em fé, Ele dá a certeza: ‘Eis que tenho feito que passe de ti a tua iniquidade, e te vestireide finos trajes’” (Zc 3:4; Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 586, 587).Perguntas para reflexão1. Como a citação acima nos ajuda a compreender a verdade da salvação pela graça? Nos momentos de desânimo porcausa de nossas falhas e deficiências, como podemos encontrar conforto e esperança nessas palavras, de modo que nãonos afastemos do Senhor em total desespero por causa de nossa indignidade?2. Por que é tão fácil cair na armadilha de tornar o jejum e outras atividades o centro da nossa religião? Que perigosexistem quando transformamos nossa religião em nada mais do que uma espécie de serviço social? Como podemosencontrar o equilíbrio?Respostas sugestivas: 1. Deus atua na história de Seu povo; Ele prometeu restaurar Jerusalém e o povo judeu e castigar asnações inimigas; o Senhor pediu que o povo se voltasse para Ele. 2. No ministério de Jesus Cristo, o Messias, descendentede Abraão, que veio para salvar judeus e gentios. Paulo levou a bênção de Abraão aos gentios. 3. O Anjo do Senhorapresenta o perdão, purificação e santificação do sacerdote Josué; o sacerdote foi salvo e recebeu uma nova oportunidadepara servir ao Senhor. Jesus é representado por Aquele que tira os pecados da terra em um só dia. 4. A obra de Deus, quehavia começado pequena, cresceria e seria vitoriosa, pela atuação poderosa do Espírito Santo (simbolizado pelo azeite quesai das oliveiras), pela Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo e pelos sete olhos do Senhor que percorrem a Terra,simbolizando a presença e atuação de Deus. 5. O importante era executar juízo verdadeiro, mostrar bondade e misericórdiaaos irmãos, não oprimir viúvas, órfãos, estrangeiros e pobres, nem intentar o mal contra o próximo. Se o jejum fosse ummeio de manter comunhão com Deus, seria um bom exercício espiritual. Mas se as pessoas jejuassem pensando emalcançar mérito diante do Senhor, o jejum seria pecado. O jejum podia ser feito, mas com espírito de gratidão, e não dejustiça própria.Auxiliar – ResumoTexto-chave: Zacarias 3:10O aluno deverá...ramos@advir.comramos@advir.com
  6. 6. Saber: Que, se Deus controla as nações, pode ainda mais controlar nossa vida. Não nos esqueçamos de que o Senhorconhece o futuro.Sentir: Que Deus perdoa e restaura para uma nova vida. Ele focaliza Sua atenção especial sobre os líderes espirituais a fimde prepará-los para seu ministério.Fazer: Aceitar que não podemos executar nem conquistar nada pela força ou violência. O Espírito do Senhor transforma erealiza coisas que ninguém mais pode fazer.EsboçoI. Saber: Poder visionárioA. Como o conhecimento divino sobre o futuro nos orienta no tempo e na vida pessoal?B. Por que as ações de Deus no passado são relevantes para nós hoje?C. Que poder alcançamos quando temos a visão correta da vida?II. Sentir: Poder purificador divinoA. Por que os líderes da igreja precisam ser purificados?B. Por que somente Deus pode tirar nossos pecados?C. Como podemos ter certeza de que Deus nos perdoa? Como e quando você pode ter certeza do perdão?III. Fazer: Vivendo com poder espiritualA. Por que tantas vezes nos sentimos fracos espiritualmente?B. Que diferença o Espírito de Deus faz em nossa vida, nossas igrejas e comunidades?C. Como podemos nos submeter à disposição do Espírito, a fim de que Ele nos use para cumprir Seus propósitos?Resumo: A Palavra de Deus, o perdão e a presença do Espírito de Deus são elementos essenciais em nossa vida. Essacombinação produz verdadeira vida. Deus quer ajudar Seu povo em suas lutas e lhes dar a vitória sobre as tentações e opecado.Ciclo do AprendizadoMotivaçãoFocalizando a Palavra: Zacarias 4:6Conceito-chave para o crescimento espiritual: Deus está no controle da história e da vida das pessoas. Ele as justifica,santifica e as leva a uma vida obediente, alegre e ética. Ele nos incentiva a procurá-Lo, a fim de que tenhamos o poder paracumprir Sua vontade.Só para o professor: Peça que um dos alunos conte uma situação em que enfrentou problemas porque não seguiu asorientações dos profetas de Deus.Discussão de aberturaUm profeta é um porta-voz de Deus com grande autoridade. Mas sobre qual fato essa autoridade é construída? Por que éimportante levar a sério a mensagem do profeta?Perguntas para discussão:1. Apesar de todas as promessas de ajuda e orientação divinas, por que ainda nos sentimos impotentes espiritualmente etantas vezes nos tornamos vítimas de nossas próprias fraquezas? Qual é o caminho para mudar isso?2. Deus disse que Sua obra não pode ser realizada “por força, nem por violência, mas pelo [Seu] Espírito” (Zc 4:6, RC). Oque isso nos diz sobre a natureza do Espírito do Senhor?CompreensãoSó para o professor: Peça que uma pessoa prepare um gráfico com o quiasma das oito visões de Zacarias e leve parautilizar durante a discussão em classe.Comentário BíblicoO nome Zacarias significa “o Senhor lembra”. Deus Se lembra de Suas promessas, e as cumprirá. Ele Se lembra de Seupovo, das suas aflições, mas também conhece seus pecados, e deseja livrá-los do poder do mal. Ele Se lembra de Suapromessa de enviar a Semente prometida, que derrotaria Satanás (Gn 3:15), e de Sua promessa de estabelecer Seu reinoeterno fundamentado no amor, justiça, verdade e liberdade.ramos@advir.comramos@advir.com
  7. 7. I. Oito visões noturnas (Recapitule com a classe Zc 3:1-10.)A mensagem dos primeiros seis capítulos Zacarias é bastante simples: era o tempo de reconstruir o templo. Esse apelo foia comunicação principal por trás de uma série de oito visões curtas que Deus deu a Zacarias, a fim de ajudá-lo acompreender a partir de uma perspectiva mais ampla a situação contemporânea do povo de Deus. Cada visão envolvia oprofeta em um raciocínio que aprofundava sua compreensão da mensagem. Elas foram escritas na forma de quiasmo (emestrutura de espelho), o que significa que a primeira visão corresponde à oitava; a segunda à sétima; a terceira à sexta e,finalmente, no clímax estava a quarta, acompanhada pela quinta. Esses pares também tratam de assuntos relacionados,organizados cronologicamente, em ordem inversa. Para resumir a mensagem de cada visão podemos dizer o seguinte:1. A primeira visão (Zc 1:7-11), sobre o homem entre as murtas e quatro cavalos com seus cavaleiros, transmite a ideia deque esses cavalos percorriam toda a Terra, e seus cavaleiros declararam que a Terra estava em paz (v. 11). Então, era omomento oportuno para trabalhar no projeto de Deus, ou seja, construir Sua casa, porque ninguém tinha o poder de impediressa obra. Deus havia estabelecido a paz.2. A segunda visão (Zc 1:18-21), sobre os “quatro chifres”, descreve como os ferreiros os quebraram. Deus revelou o fim dacausa política para o exílio. Esses poderes foram destruídos porque haviam sido obstáculos para a construção do templo.3. A terceira visão (Zc 2:1-5), sobre o “homem segurando uma corda de medir” (NVI), aponta para a abundante bênção deDeus: “’Eu lhe serei, diz o Senhor, um muro de fogo em redor e Eu mesmo serei, no meio [de Jerusalém], a sua glória’” (v.5).4. A quarta visão (Zc 3:1-10), sobre o perdão de Deus para Josué, está no centro dessas oito visões. Satanás acusouJosué, o sumo sacerdote, cujas vestes sacerdotais estavam sujas, representando a impureza do pecado. Mas o “Anjo doSenhor”, que era sem dúvida Jesus Cristo pré-encarnado, ordenou que as roupas sujas de Josué fossem removidas e lhedisse: “Eu tirei de você o seu pecado, e coloquei vestes nobres sobre você” (Zc 3:4, NVI). O Senhor, então, comissionouJosué novamente a ministrar no templo e anunciar uma profecia magnífica sobre o Messias. Josué foi livremente perdoadoe proclamado justo, porque Deus assim o declarou. Com base nisso, ele experimentou a certeza do perdão e a alegria dasalvação.5. A quinta visão (Zc 4:1-14), sobre Zorobabel sendo capacitado por Deus, está no centro da mensagem de Zacarias com aquarta visão. Deus deu Seu Espírito a Zorobabel para construir o templo. Assim, Ele o fortaleceu para realizar Sua vontade.Essa visão sobre o candelabro de ouro e o azeite enfatiza a obra do Espírito Santo. Somente o Espírito Santo podetransformar e impulsionar a obra de Deus de modo eficiente.6. A sexta visão (Zc 5:1-4), sobre o “pergaminho que voava” (v. 1, NVI), mostra que a maldição havia sido medida e opróprio Deus pune a iniquidade.7. A sétima visão (Zc 5:5-11), sobre a mulher sentada numa cesta [efa] (v. 7), explica a razão espiritual para o exílio. Deusrevelou a maldade que havia levado o povo para o cativeiro babilônico.8. A oitava visão (Zc 6:1-8), sobre “quatro carros” (v. 1), proclama o oposto da primeira visão. A última mensagem foi sobreguerra e turbulência no mundo, mas Deus interviria e Seu Espírito traria paz.Para entender bem a mensagem dessas visões, é preciso perceber que as quatro primeiras visões mostram o efeito e asúltimas quatro descrevem as condições que levaram a esses resultados. Assim, essas visões devem ser estudadas emsequência inversa. Deve-se começar com a última visão e ir para a primeira (da guerra à paz), continuar com a sétima e,em seguida, examinar a segunda (da causa religiosa para o exílio à razão política). Depois, é preciso investigar a sextavisão e continuar com a terceira (passando das maldições e punição para a imensa bênção de Deus). No centro dessasvisões estão a quarta e a quinta. Em primeiro lugar, Deus fortaleceu Zorobabel para construir o templo e depois purificou osumo sacerdote Josué para servir nesse santuário. Da primeira à última e da última à primeira, Deus estava em ação. Seuamor, graça e justiça são revelados e vindicados.Além dessa situação histórica, em nossa vida pessoal, precisamos primeiramente experimentar o amor de Deus, que tocanosso coração. Então, precisamos experimentar Seu perdão e purificação e, finalmente, a força do Espírito Santo, para quesejamos santificados e, gradualmente, transformados à Sua imagem, capacitados para Lhe obedecer e seguir Sua lei,testemunhar em Seu favor e, consequentemente, servir aos outros de modo altruísta.Pense nisto: Por que Deus comunica Sua mensagem aos profetas através de visões e sonhos, e não pela fala direta? Qualé o nível mais elevado e preferível de comunicação, e por quê?Pergunta para discussão: Deus Se identifica com Seu povo de modo tão íntimo que declara: “’Aquele que tocar em vós tocana menina do [Meu] olho’” (Zc 2:8). Que outros exemplos temos na Bíblia dessa intimidade entre Deus/Cristo e Seusseguidores? (Considere, por exemplo, Mt 25:40, 45; At 9:4, 5)II. Deus encoraja a prática da justiça (Recapitule com a classe Zc 7:9, 10.)Tendo em vista a ajuda e intervenção de Deus em favor de Seu povo, os fiéis são justamente motivados e capacitados aramos@advir.comramos@advir.com
  8. 8. fazer o que é certo.De acordo com os capítulos 7 e 8 de Zacarias, Deus chama Seu povo a ter uma vida moral correta: “Assim diz o Senhordos Exércitos: Administrem a verdadeira justiça, mostrem misericórdia e compaixão uns para com os outros. Não oprimam aviúva e o órfão, nem o estrangeiro e o necessitado. Nem tramem maldades uns contra os outros” (Zc 7:9, 10, NVI). Nocapítulo 8, Zacarias realçou o discurso divino: “Eis as coisas que deveis fazer: Falai a verdade cada um com o seu próximo,executai juízo nas vossas portas, segundo a verdade, em favor da paz; nenhum de vós pense mal no seu coração contra oseu próximo, nem ame o juramento falso, porque a todas estas coisas Eu aborreço, diz o Senhor’” (Zc 8:16, 17).O princípio da vida cristã é sempre o mesmo. Uma vez que estamos salvos, queremos obedecer a Deus e viver emharmonia com Sua lei. Os imperativos divinos se tornam parte integrante da vida dos redimidos.Pense nisto: Muitas pessoas e nações poderosas buscarão o Senhor Todo-poderoso, de acordo com Zacarias 8:20-22.Nessa passagem há uma declaração impressionante, no contexto de tomar a decisão de ir a Jerusalém para buscar oSenhor: “Eu mesmo já estou indo” (Zc 8:21, NVI). Nosso exemplo pessoal influencia os outros para que sigam a Deus?AplicaçãoSó para o professor: O Espírito Santo é o supremo autor dos livros bíblicos (2Tm 3:16, 17; 2Pe 1:20, 21). Como podemosestar em sintonia com Ele, a fim de compreender corretamente a Palavra de Deus?ramos@advir.comramos@advir.com

×