Tiago, irmão do Senhor_142014_GGR

187 visualizações

Publicada em

O Objetivo deste material e colocar os textos bíblicos diretos em negrito e sublinhado, somados aos escritos de Ellen White que trazem mais luz sobre o assunto, para facilitar o entendimento, e capacitar a responder as questões da lição com maior amplitude.

“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
187
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tiago, irmão do Senhor_142014_GGR

  1. 1. Lições Adultos Carta de Tiago Lição 1 - Tiago, irmão do Senhor 27 de setembro a 4 de outubro Sábado - “Vós sois Meus amigos, se fazeis o que Eu vos mando.” Jo 15:14. Diz Cristo: "Vós sereis Meus amigos, se fizerdes o que Eu vos mando." João 15:14. Esta é a condição requerida; esta é a prova que mostra o caráter dos homens. Os sentimentos muitas vezes enganam, as emoções não são salvaguarda segura; pois são variáveis e sujeitas a circunstâncias externas. Muitos são enganados porque confiam em impressões sensacionais. A prova é: Que estais fazendo por Cristo? Que sacrifícios fazeis? Que vitórias estais alcançando? Um espírito egoísta vencido, resistida uma tentação de negligenciar o dever, uma paixão subjugada, e a voluntária e prazerosa obediência prestada à vontade de Cristo, são muito maiores provas de que sois um filho de Deus, do que a piedade esporádica e a religião emocional. Testimonies, vol. 4, pág. 188, 1876. Domingo - Tiago, irmão de Jesus Ano Bíblico: Ageu 1. No contexto do ministério de Jesus, leia este verso: “Quando os parentes de Jesus ouviram isto, saíram para O prender; porque diziam: Está fora de Si” (Mc 3:21; veja também Jo 7:2-5). De acordo com esses textos, como Jesus tinha sido percebido por Sua família? Que lições podemos tirar desses versos se, às vezes, somos mal compreendidos por aqueles a quem amamos? 2 E estava próxima a festa dos judeus, a dos tabernáculos. 3 Disseram-lhe, pois, seus irmãos: Sai daqui, e vai para a Judéia, para que também os teus discípulos vejam as obras que fazes. 4 Porque não há ninguém que procure ser conhecido que faça coisa alguma em oculto. Se fazes estas coisas, manifesta-te ao mundo. 5 Porque nem mesmo seus irmãos criam nele. Jo 7:2-5 ACF O falso conceito da obra do Messias e a falta de fé no divino caráter de Jesus, levaram Seus irmãos a solicitar que Se apresentasse publicamente ao povo na festa dos tabernáculos. O Desejado de Todas as Nações, p. 485, 486. A princípio os irmãos não compreenderam que Ele era o messias e não creram nEle. As pessoas viram que o Espírito Santo repousava sobre Jesus, já aos doze anos de idade. Ele sentiu algo do fardo da missão para a qual viera a este mundo. … Compreendia as tentações das crianças, pois compartilhava suas tristezas e provas. Firme e resoluto era o seu propósito de fazer o correto; embora outros tentassem levá-Lo a praticar o mal, Ele nunca fez o que era errado e não Se afastaria o mínimo que fosse da senda da verdade e do direito. Sempre obedeceu a Seus pais e cumpria cada dever que Lhe surgia no caminho. Mas a Sua infância e juventude estavam longe de ser tranqüilas e jubilosas. Sua vida imaculada despertou a inveja e o ciúme de Seus irmãos, pois não criam nEle. Incomodavam-se porque Ele não agia em tudo como eles e não Se lhes unia na prática do mal. Youth's Instructor, 28 de novembro de 1895. Por ser Ele tão rápido em perceber o que era falso e o que era verdadeiro, Seus irmãos o importunavam muito, pois diziam que qualquer coisa que o sacerdote ensinasse devia ser considerada tão sagrada quanto uma ordem de Deus. Mas Jesus ensinou tanto por palavras como por Seu exemplo que as pessoas devem adorar a Deus assim como Ele as instruiu a adorá-Lo, e não seguir as cerimônias que os líderes religiosos afirmavam que deviam ser seguidas. … Os sacerdotes e fariseus também se aborreciam porque esse Menino não lhes aceitava as tradições, máximas e invenções humanas. ... Não conseguindo convencê-Lo a considerar sagradas as tradições humanas, foram a José e Maria e se queixaram de que Jesus estava tomando um rumo errado acerca dos costumes e tradições deles. Jesus soube o que era ter a família dividida contra Ele por conta de Sua fé religiosa. Amava a paz; ansiava pelo amor e a confiança dos membros de Sua família; mas sabia o que era vê-los retirando dEle a afeição. Sofreu reprovação e censura por ter tomado um rumo decidido e por não praticar o mal porque outros o faziam, sendo leal aos mandamentos de Jeová. … rraammooss@@aaddvviirr..ccoomm
  2. 2. Os escribas, rabis e fariseus não puderam forçar Jesus a afastar-Se da Palavra de Deus para seguir tradições humanas; podiam, porém, influenciar Seus irmãos de maneira tal que Sua vida se tornasse muito amarga. Seus irmãos O ameaçaram e procuraram compeli-Lo a tomar um rumo errado, mas Ele seguiu adiante, fazendo das Escrituras o Seu guia. Youth's Instructor, 5 de dezembro de 1895. “Seus irmãos apresentavam muitas vezes a filosofia dos fariseus, batida e mofada pelo tempo, e ousavam pensar que podiam ensinar Àquele que compreendia toda a verdade e entendia todos os mistérios. Condenavam francamente o que não podiam compreender. Suas censuras eram-Lhe vivas provações, e Sua alma consumia-se e enchia-se de aflição. Professavam fé em Deus, e julgavam que O estavam defendendo, quando Deus estava com eles em carne, e não O reconheceram. “Estas coisas tornaram Seu caminho uma espinhosa vereda para trilhar. Tão penosas Lhe eram as más interpretações no próprio lar, que era um alívio ir aonde as mesmas não existiam.” O Desejado de Todas as Nações, p. 326. Segunda - Tiago, o crente Ano Bíblico: Zc 1–4 2. Leia 1 Coríntios 15:5-7 e Atos 1:14. O que esses textos nos dizem sobre as mudanças que aconteceram com Tiago? Jesus apareceu a Tiago particularmente para lhe confirmar a fé e para dar orientações específicas de como direcionar a igreja com sabedoria divina, pois este seria o seu dom concedido pelo Espírito Santo. 5 E que foi visto por Cefas, e depois pelos doze. 6 Depois foi visto, uma vez, por mais de quinhentos irmãos, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormem também. 7 Depois foi visto por Tiago, depois por todos os apóstolos. 1Co 15:5-7 ACF Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria mãe de Jesus, e com seus irmãos. At 1:14 ACF 3. O que mais sabemos sobre Tiago? At 12:16, 17; 15:13, 14, 19; At 21:17-19; Gl 1:18, 19; 2:9 16 Mas Pedro perseverava em bater e, quando abriram, viram-no, e se espantaram. 17 E acenando-lhes ele com a mão para que se calassem, contou-lhes como o Senhor o tirara da prisão, e disse: Anunciai isto a Tiago e aos irmãos. E, saindo, partiu para outro lugar. At 12:16-17 ACF 13 E, havendo-se eles calado, tomou Tiago a palavra, dizendo: Homens irmãos, ouvi-me: 14 Simão relatou como primeiramente Deus visitou os gentios, para tomar deles um povo para o seu nome. ... 19 Por isso julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus. At 15:13-14, 19 ACF 17 E, logo que chegamos a Jerusalém, os irmãos nos receberam de muito boa vontade. 18 E no dia seguinte, Paulo entrou conosco em casa de Tiago, e todos os anciãos vieram ali. 19 E, havendo-os saudado, contou-lhes por miúdo o que por seu ministério Deus fizera entre os gentios. At 21:17-19 ACF 18 Depois, passados três anos, fui a Jerusalém para ver a Pedro, e fiquei com ele quinze dias. 19 E não vi a nenhum outro dos apóstolos, senão a Tiago, irmão do Senhor. Gl 1:18-19 ACF E conhecendo Tiago, Cefas e João, que eram considerados como as colunas, a graça que me havia sido dada, deram-nos as destras, em comunhão comigo e com Barnabé, para que nós fôssemos aos gentios, e eles à circuncisão; Gl 2:9 Tiago se tornou um homem fiel e um dos principais líderes da igreja de Deus Tiago também apresentou seu testemunho com decisão - que Deus decidira outorgar aos gentios os mesmos privilégios dos judeus. Ao Espírito Santo pareceu bem não impor aos gentios conversos a lei cerimonial, e os apóstolos e anciãos, depois de cuidadoso estudo do assunto, viram-no na mesma luz, e seu parecer foi como o parecer do Espírito de Deus. Tiago presidiu o concílio e sua decisão final foi: "Pelo que julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus." Atos 15:19. Sua sentença foi que a lei cerimonial, e especialmente a ordenança da circuncisão, não deveriam ser impostas aos gentios, ou a eles sequer recomendadas. rraammooss@@aaddvviirr..ccoomm
  3. 3. Tiago procurou imprimir na mente de seus irmãos o fato de que, em se tornando da idolatria para Deus, os gentios tinham feito grande mudança em sua fé, e que se deveria usar muita cautela para não perturbá-los com assuntos embaraçantes e duvidosos de somenos importância, para que não desanimassem em seguir a Cristo. História da Redenção, 307-308. Terça - Tiago e o evangelho Ano Bíblico: Zc 5–8 4. Leia Tiago 1:3; 2:5, 22, 23; 5:15. De que maneira essas passagens mostram a atuação da fé? O que significa viver pela fé? Por que a fé é mais do que apenas aceitar intelectualmente certas verdades? Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência. Tg 1:3 ACF Ouvi, meus amados irmãos: Porventura não escolheu Deus aos pobres deste mundo para serem ricos na fé, e herdeiros do reino que prometeu aos que o amam? Tg 2:5 ACF 22 Bem vês que a fé cooperou com as suas obras, e que pelas obras a fé foi aperfeiçoada. 23 E cumpriu-se a Escritura, que diz: E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus. Tg 2:22-23 ACF E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. Tg 5:15 ACF A salvação produz em nós, através do Santo Espírito as boas obras de obediência (Gl 5:22-26), e estas são a confirmação da fé verdadeira. Tg 2:21-24. O desejo de uma religião fácil, que não exija esforço, renúncia, nem ruptura com as loucuras do mundo, tem tornado popular a doutrina da fé, e da fé somente; mas que diz a Palavra de Deus? Declara o apóstolo Tiago: "Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé e não tiver as obras? Porventura, a fé pode salvá-lo? Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta? Porventura Abraão, o nosso pai, não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o altar o seu filho Isaque? Bem vês que a fé cooperou com as suas obras e que, pelas obras, a fé foi aperfeiçoada. Vedes, então, que o homem é justificado pelas obras e não somente pela fé." Tia. 2:14, 20-22 e 24. Reavivamento e seus resultados, p. 16. A fim de que o homem seja justificado pela fé, esta tem de chegar ao ponto em que controle as afeições e impulsos do coração; e é pela obediência que a própria fé se aperfeiçoa. Fé e Obras, 100. Os que são justificados pela fé devem ter no coração o desejo de andar nos caminhos do Senhor. É uma prova de não estar o homem justificado pela fé, não corresponderem suas obras a sua profissão. Diz Tiago: "Bem vês que a fé cooperou com as suas obras, e que pelas obras a fé foi aperfeiçoada." Tia. 2:22. A fé que não produz boas obras não justifica a alma. "Vedes então que o homem é justificado pelas obras, e não somente pela fé." Tia. 2:24. "Pois, que diz a Escritura? Creu Abraão a Deus, e isso lhe foi imputado como justiça." Rom. 4:3. Mensagens Escolhidas, v. 1. p. 397. Quarta - Às doze tribos dispersas entre as nações Ano Bíblico: Mq 5–7 5. Leia Tiago 1:1; Atos 11:19-21; 1 Pedro 2:9, 10. Quem são essas “doze tribos”, e como se tornaram tão amplamente espalhadas? Tiago, servo de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, às doze tribos que andam dispersas, saúde. Tg 1:1 ACF 19 E os que foram dispersos pela perseguição que sucedeu por causa de Estêvão caminharam até à Fenícia, Chipre e Antioquia, não anunciando a ninguém a palavra, senão somente aos judeus. 20 E havia entre eles alguns homens cíprios e cirenenses, os quais entrando em Antioquia falaram aos gregos, anunciando o Senhor Jesus. 21 E a mão do Senhor era com eles; e grande número creu e se converteu ao Senhor. At 11:19-21 ACF 9 Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; 10 Vós, que em outro tempo não éreis povo, mas agora sois povo de Deus; que não tínheis alcançado misericórdia, mas agora alcançastes misericórdia. 1Pe 2:9-10 ACF rraammooss@@aaddvviirr..ccoomm
  4. 4. As doze tribos ou Israel espiritual Porque não é judeu o que o é exteriormente, nem é circuncisão a que o é exteriormente na carne. 29 Mas é judeu o que o é no interior, e circuncisão a que é do coração, no espírito, não na letra; cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus. Rm 2:28-29, ACF 26 Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus. 27 Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo. 28 Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus. 29 E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa. Gl 3:24-29, ACF “porque nem todos os que são de Israel são israelitas; 7 Nem por serem descendência de Abraão são todos filhos; mas: Em Isaque será chamada a tua descendência. 8 Isto é, não são os filhos da carne que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa são contados como descendência”. Rm 9:6-8, ACF Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás. Ap 2:9, ACF Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; 1 Pedro 2:9, RA. cf. Ex 19:5-6; Is 61:6; 66:21; Ap 1:6; Ap 5:10; Ap 20:6. Os fariseus haviam declarado ser filhos de Abraão. Jesus lhes disse que essa pretensão só podia ser assegurada mediante a prática das obras de Abraão. Os verdadeiros filhos de Abraão viveram, como ele próprio vivera, uma vida de obediência a Deus. Não buscariam matar Aquele que estava falando a verdade que Lhe fora dada por Deus. Conspirando contra Cristo, os rabis não estavam fazendo as obras de Abraão. Não tinha nenhum valor a simples descendência natural de Abraão. Sem ter com ele ligação espiritual, a qual se manifestaria em possuir o mesmo espírito, e fazer as mesmas obras, não eram seus filhos. Este princípio se relaciona com igual peso a uma questão longamente agitada no mundo cristão - a da sucessão apostólica. A descendência de Abraão demonstrava-se não por nome e linhagem, mas pela semelhança de caráter. Assim a sucessão apostólica não se baseia na transmissão de autoridade eclesiástica, mas nas relações espirituais. Uma vida influenciada pelo espírito dos apóstolos, a crença e ensino da verdade por eles ensinada, eis a verdadeira prova da sucessão apostólica. Isto é que constitui os homens sucessores dos primeiros mestres do evangelho. Jesus negou que os judeus fossem filhos de Abraão. Disse: "Vós fazeis as obras de vosso pai." O Desejado de Todas as Nações, 466-467. 6. Leia Atos 15:13-21. Como Tiago abordou o problema enfrentado pela igreja primitiva? 13 E, havendo-se eles calado, tomou Tiago a palavra, dizendo: Homens irmãos, ouvi-me: 14 Simão relatou como primeiramente Deus visitou os gentios, para tomar deles um povo para o seu nome. 15 E com isto concordam as palavras dos profetas; como está escrito: 16 Depois disto voltarei, E reedificarei o tabernáculo de Davi, que está caído, Levanta-lo-ei das suas ruínas, E tornarei a edificá-lo. 17 Para que o restante dos homens busque ao Senhor, E todos os gentios, sobre os quais o meu nome é invocado, Diz o Senhor, que faz todas estas coisas, 18 Conhecidas são a Deus, desde o princípio do mundo, todas as suas obras. 19 Por isso julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus. 20 Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue. 21 Porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue, e cada sábado é lido nas sinagogas. At 15:13-21 ACF A preleção de Pedro levou a assembleia ao ponto de poderem ouvir com paciência a Paulo e a Barnabé relatarem suas experiências na obra pelos gentios. "Então toda a multidão se calou e escutava a Barnabé e a Paulo, que contavam quão grandes sinais e prodígios Deus havia feito por meio deles entre os gentios." Atos 15:12. Tiago também apresentou seu testemunho com decisão, declarando que era o propósito de Deus outorgar ao gentios os mesmos privilégios e bênçãos concedidos aos judeus. rraammooss@@aaddvviirr..ccoomm
  5. 5. Ao Espírito Santo pareceu bem não impor aos gentios conversos a lei cerimonial, e o parecer dos apóstolos a este respeito foi como o do Espírito de Deus. Tiago presidiu ao concílio, e sua decisão final foi: "Pelo que julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus." Isto pôs fim à discussão. Neste exemplo temos a refutação da doutrina mantida pela Igreja Católica Romana de que Pedro era a cabeça da igreja. Os que, como papas, têm pretendido ser seus sucessores, não encontram fundamento escriturístico para suas pretensões. Coisa alguma na vida de Pedro dá sanção à afirmativa de que ele fora colocado acima de seus irmãos como representante do Altíssimo. Se os que são considerados sucessores de Pedro, tivessem seguido seu exemplo, ter-se-iam contentado sempre com ser iguais a seus irmãos. Nesta ocasião parece ter sido escolhido Tiago para anunciar a decisão tomada pelo concílio. E sua sentença foi que a lei cerimonial, e especialmente a ordenança da circuncisão, não deveriam ser impostas aos gentios, ou a eles sequer recomendadas. Tiago procurou impressionar a mente de seus irmãos com o fato de que, em se convertendo a Deus, os gentios tinham feito grande mudança em sua vida, e que se deveria usar muita cautela para não perturbá-los com assuntos embaraçantes e duvidosos de somenos importância, para que não desanimassem em seguir a Cristo. Atos dos apóstolos, 194-195. Quinta - Tiago e Jesus Ano Bíblico: Naum 7. Compare as seguintes passagens e resuma o que elas têm em comum: Tg 1:22; Mt 7:24-27; Tg 3:12; Mt 7:16; Tg 4:12; Mt 7:1. E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos. Tg 1:22 ACF 24 Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelha-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; 25 E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. 26 E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compara-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia; 27 E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda. Mt 7:24-27 ACF Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas, ou a videira figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce. Tg 3:12 ACF Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Mt 7:16 ACF Há só um legislador que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem? Tg 4:12 ACF Não julgueis, para que não sejais julgados. Mt 7:1 ACF “Não julgueis, para que não sejais julgados.” Não vos julgueis melhores que outros homens, nem vos arvoreis em juízes seus. Uma vez que não vos é dado discernir os motivos, sois incapazes de julgar um ao outro. Ao criticá-lo, estais-vos sentenciando a vós mesmos; pois mostrais ter parte com Satanás, o acusador dos irmãos. O Senhor diz: "Examinai-vos a vós mesmos, se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos." II Cor. 13:5. Eis nossa tarefa. "Se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados." I Cor. 11:31. A boa árvore produzirá bom fruto. Se o fruto for de sabor desagradável e sem valor, a árvore é má. Assim o fruto dado na vida testifica das condições do coração e da excelência do caráter. As boas obras jamais poderão comprar a salvação; são, porém, um indício da fé que opera por amor e purifica a alma. E se bem que a recompensa eterna não seja concedida em virtude de nossos méritos, será todavia em proporção à obra realizada por meio da graça de Cristo. Cristo apresentou assim os princípios de Seu reino, e mostrou serem eles a grande norma da vida. Para fazer gravar melhor a lição, dá um exemplo. Não vos basta, diz Ele, ouvirdes Minhas palavras. Cumpre-vos, pela obediência, torná-las o fundamento de vosso caráter. O próprio eu não passa de areia movediça. Se edificardes sobre teorias e invenções humanas, vossa casa ruirá. Pelos ventos da tentação, pelas tempestades das provas, será varrida. Mas estes princípios que vos dei permanecerão. Recebei- Me; edificai sobre Minhas palavras. O Desejado de Todas as Nações, p. 314. rraammooss@@aaddvviirr..ccoomm

×