Lições Adultos Reavivamento e Reforma
Lição 1 - Reavivamento: nossa grande necessidade 29 de junho a 6 de julho
Sábado à t...
A genuína conversão modifica as tendências hereditárias e cultivadas para o mal … A única maneira é rejeitar
completamente...
Como os moradores de Laodiceia se avaliam: “Estou rico, adquiri riquezas e não preciso de nada”. Como Deus os avalia:
“Não...
O ouro provado no fogo é a fé que opera por amor. Somente isto nos pode pôr em harmonia com Deus. Podemos ser
ativos, pode...
Sexta - Conclusão:
Em “Reavivamento: nossa grande necessidade” aprendi que …
Domingo - Esperança para Laodiceia: “Ao anjo ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013

475 visualizações

Publicada em

O Objetivo do resumo da lição não é substituí-la, pelo contrário e dar mais amplitude ao estudo do tema.

A ideia e colocar os textos bíblicos diretos que respondam as questões da lição, somados aos escritos de Ellen White que dão luz sobre o assunto, eu procuro comentar o mínimo possível, só detalhes referentes as questões e algumas definições todas neste tom de azul, pois se os textos forem realmente claros, que é intenção, não há necessidade de ficar comentando, e a aplicação, como e mais extensa, procuro fazer na nossa classe.

“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2. 

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
475
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013

  1. 1. Lições Adultos Reavivamento e Reforma Lição 1 - Reavivamento: nossa grande necessidade 29 de junho a 6 de julho Sábado à tarde - “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a Minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo”. Ap 3:20. A igreja era defeituosa, e necessitava de severa reprovação e advertência; e João foi inspirado a registrar mensagens de advertência e reprovação e a apelar aos que, tendo perdido de vista os princípios fundamentais do evangelho, estavam pondo em perigo sua esperança de salvação. Mas as palavras de repreensão que Deus acha necessário enviar são ditas sempre em cativante amor, e com a promessa de paz a cada crente contrito. "Eis que estou à porta, e bato", declara o Senhor; "se alguém ouvir a Minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo." Apoc. 3:20. Atos dos Apóstolos, 587. Objetivo: Entender que Cristo reprova ao Seu povo com amor, Sua mensagem vem com a certeza de restauração para todos os que ouvirem a Sua voz e abrirem a porta. Domingo - Esperança para Laodiceia 1. Por que Jesus usou os títulos “o Amém”, “a Testemunha fiel e verdadeira” e “o princípio da criação de Deus”? Ap 3:14, 15; 2Co 1:20; Jo 3:10, 11; Cl 1:13-17 “Ao anjo da igreja em Laodicéia escreve: Estas coisas diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus: Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente!”. Apoc. 3:14-15 RA. Amém: Palavra hebraica que quer dizer "é assim" ou "assim seja". Dt 27.15. Também pode ser traduzida por "certamente", "de fato", "com certeza". É usada como um título para Cristo, porque Ele é a garantia de que Deus cumpriu, cumpre e cumprirá as promessas que fez ao seu povo. “Porque quantas são as promessas de Deus, tantas têm nele o sim; porquanto também por ele é o amém para glória de Deus, por nosso intermédio.” 2 Cor 1:20. O dom do querido Filho de Deus faz certamente nossas as promessas divinas. Manuscrito 23, 1899. Testemunha fiel e verdadeira: significa em quem não se acha engano ou dolo. Prov. 12:17; 14:25; Ex 23:1; Jer. 42:5; Jo. 3:10-11. É o titulo de Cristo que confirma o pedido de Seu povo fiel “Então eles disseram a Jeremias: Seja o Senhor entre nós testemunha verdadeira e fiel, se assim não fizermos conforme toda a palavra com que te enviar a nós o Senhor teu Deus. Seja ela boa, ou seja má, à voz do Senhor nosso Deus, a quem te enviamos, obedeceremos, para que nos suceda bem, obedecendo à voz do Senhor nosso Deus”. Jer. 42:5-6. A testemunha verdadeira não mentirá, mas a testemunha falsa se desboca em mentiras. Prov. 12:17. Esse testemunho tão incisivo e severo não pode ser um engano, pois é a Testemunha Verdadeira quem fala, e Seu Testemunho tem de ser correto. Testemunhos Seletos, Vol. 1. p. 328. Princípio da criação de Deus: Princípio do grego ARCHÉ, que significa “origem ou agente da criação”, “Principal ou Originador”. Jesus é o Criador do céu e da Terra, todas as coisas foram feitas por intermédio dele; sem ele, nada do que existe teria sido criado. Gn 1:3; Sl 33:6; João 1:1-4, 14, 18; 20:28; Ef 3:8-9; Cl 1:16-17; Hb 1:1-2; 11:3; I Jo. 1:1-4. Sendo Ele o criador é o único que pode nós restaurar e salvar. Tito 2:13; Sl 68:19; 2 Tm 1:10; Tt 1:4; Hb 1:3. 2. Leia 2 Coríntios 5:17 e Gálatas 6:14, 15. O que esses textos significam para você? “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.” 2 Coríntios 5:17. RA. “Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo. Pois nem a circuncisão é coisa alguma, nem a incircuncisão, mas o ser nova criatura.” Gálatas 6:14-15. RA. A velha natureza, nascida do sangue e da vontade da carne, não pode herdar o reino de Deus. Os velhos caminhos, as tendências hereditárias, os hábitos antigos precisam ser abandonados; pois a graça não é herdada. O novo nascimento consiste em ter novos intuitos, novos gostos, novas tendências. Os que, pelo Espírito Santo, são gerados para uma nova vida, tornaram-se participantes da natureza divina, e em todos os seus hábitos e práticas evidenciarão sua relação com Cristo. Quando homens que alegam ser cristãos retêm todos os seus defeitos naturais de caráter e disposição, em que a sua posição difere da dos mundanos? Eles não apreciam a verdade como elemento santificador e refinador. Não nasceram de novo. … ramos@advir.comramos@advir.com
  2. 2. A genuína conversão modifica as tendências hereditárias e cultivadas para o mal … A única maneira é rejeitar completamente a veste velha e adquirir outra inteiramente nova. O plano de Cristo é o único que é seguro. Ele declara: "Eis que faço novas todas as coisas". Apoc. 21:5. "Se alguém está em Cristo, é nova criatura." II Cor. 5:17. SDA Bible Commentary, vol. 6, pág. 1.101. Mediante o poder de Cristo homens e mulheres têm quebrado a cadeia do hábito pecaminoso. Têm renunciado ao egoísmo. O profano tem-se tornado reverente; o bêbado, sóbrio; o pervertido, puro. Pessoas que tinham a semelhança de Satanás, transformaram-se na imagem de Deus. Essa transformação é em si o milagre dos milagres. Atos dos Apóstolos, 476. Segunda - Uma repreensão amorosa 3. Por que Jesus repreendeu de modo severo a igreja de Laodiceia? O que significa ser morno? Que outras palavras Jesus poderia ter usado em lugar de “morno”? Ap 3:15, 16 “Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente! Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca;” Apocalipse 3:15-16. RA. Jesus repreendeu de modo severo a igreja de Laodiceia porque à ama; “Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te”. Apoc. 3:19; Agiu com sinceridade e franqueza para livra-lá de um engano fatal e eterno. O Morno é pior do que incrédulos. É a Natureza humana destituída da participação divina. É o religioso que se ostenta de suas obras – (praticam as obras da Lei) – Rom. 3:10, 20, 27, 28; 9:11, 32; 10:3-4; Gál. 2:16; 3:2, 5, 10; Fil. 3: 9. Não representam a Deus, tem como característica à ingratidão, formalismo destituído de consciência, orgulho, o apontar de dedo e a hipocrisia. Os cristãos a médias são pior do que os incrédulos, pois suas palavras enganosas e sua posição evasiva desviam a muitos. O incrédulo se mostra tal como é. O cristão morno engana a ambas partes. Nem é um bom mundano nem um bom cristão. Satanás o usa para fazer uma obra que nenhum outro pode fazer (Carta 44, 1903). “A mensagem à igreja de Laodiceia se aplica mais claramente àqueles cuja experiência religiosa é insípida, que não dão decidido testemunho em favor da verdade”. Ellen G. White [Comentário Bíblico Adventista], v. 7, p. 962. 4. Qual é o propósito da repreensão divina? Hb 12:7-11; Jó 5:17-19; Sl 94:12; Pv 29:15, 17 “É para disciplina que perseverais (Deus vos trata como filhos); pois que filho há que o pai não corrige? Mas, se estais sem correção, de que todos se têm tornado participantes, logo, sois bastardos e não filhos. Além disso, tínhamos os nossos pais segundo a carne, que nos corrigiam, e os respeitávamos; não havemos de estar em muito maior submissão ao Pai espiritual e, então, viveremos? Pois eles nos corrigiam por pouco tempo, segundo melhor lhes parecia; Deus, porém, nos disciplina para aproveitamento, a fim de sermos participantes da sua santidade. Toda disciplina, com efeito, no momento não parece ser motivo de alegria, mas de tristeza; ao depois, entretanto, produz fruto pacífico aos que têm sido por ela exercitados, fruto de justiça.” Hebreus 12:7-11. RA. Deus nos corrige e orienta em meio as dificuldades para o nosso próprio bem, trazendo aos que aceitam sua correção sabedoria, felicidade, justificação e santificação, para que participemos da sua natureza divina 2 Ped. 1:3-4. As palavras do Salvador contêm também uma mensagem de conforto para os que sofrem aflição ou privação. Nossas tristezas não brotam da terra. Deus "não aflige nem entristece de bom grado os filhos dos homens". Lam. 3:33. Quando permite que nos sobrevenham provações e aflições é "para nosso proveito, para sermos participantes da Sua santidade". Heb. 12:10. Se recebida, com fé, a provação que parece tão amarga e difícil de suportar provar-se-á uma bênção. O golpe cruel que desfaz as alegrias tornar-se-á o meio de fazer-nos volver os olhos para o Céu. Quantos há que nunca teriam conhecido Jesus se a tristeza os não houvesse levado a buscar dEle conforto! As provações da vida são obreiras de Deus, para remover de nosso caráter impurezas e arestas. Penoso é o processo de cortar, desbastar, aparelhar, lustrar, polir; é molesto estar, por força, sob a ação da pedra de polimento. Mas a pedra é depois apresentada pronta para ocupar seu lugar no templo celestial. O Mestre não efetua trabalho assim cuidadoso e completo com material imprestável. Só as Suas pedras preciosas são polidas, como colunas de um palácio. O Senhor trabalhará por todos os que nEle puseram sua confiança. Preciosas vitórias serão alcançadas pelos fiéis, inestimáveis lições aprendidas e realizadas valiosas experiências. O Maior Discurso de Cristo, págs. 9-11. Terça - Percepção e realidade 5. Como Laodiceia avalia a si mesma? Como Deus a avalia? Por que o povo estava cego acerca de sua verdadeira condição espiritual? Estamos cegos em relação à nossa condição espiritual? Ap 3:17 “pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu.” (Apocalipse 3:17 RA). ramos@advir.comramos@advir.com
  3. 3. Como os moradores de Laodiceia se avaliam: “Estou rico, adquiri riquezas e não preciso de nada”. Como Deus os avalia: “Não sabes, porém, que é miserável, digno de compaixão, pobre, cego e que está nu”. Dou-lhe este aconselho: “Compre de mim ouro refinado no fogo e você se tornará rico; compre roupas brancas e vista-se para cobrir a sua vergonhosa nudez; e compre colírio para ungir os seus olhos e poder enxergar”. Apoc. 3:17-18. Aqui está representado um povo que se orgulha na posse de conhecimento e vantagens espirituais. Não corresponderam, porém, às imerecidas bênçãos que Deus lhes tem concedido. Têm estado possuídos de rebelião, ingratidão e esquecimento de Deus, e todavia Ele os tem tratado como um pai amoroso e perdoador trata um filho ingrato e corrompido. Resistiram à Sua graça, abusaram de Seus privilégios, desprezaram Suas oportunidades, e têm-se satisfeito com descansar contentes, em lamentável ingratidão, vazio formalismo e hipócrita insinceridade. Com farisaico orgulho têm-se gloriado até que deles foi dito: "Dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta." Mensagens Escolhidas. Vol, I p. 357. Muitos são laodicenses que vivem num estado de auto-enganho espiritual. Vestem-se com as vestimentas de sua própria justiça, imaginando-se que são ricos e estão enriquecidos e não precisam nada, quando [o que] precisam [é] aprender de Jesus diariamente, de sua humildade e mansidão; caso contrário se encontrarão em falta e toda sua vida terá sido uma mentira. Carta 66, 1894. 6. Quais são as semelhanças entre as virgens insensatas e os membros da igreja em Laodiceia? Mt 25:1-13 “Então, o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram a encontrar-se com o noivo. Cinco dentre elas eram néscias, e cinco, prudentes. ... Mat. 25:1-13. A ausência do Espírito Santo na vida é representada pela falta do azeite para as virgens insensatas “As néscias, ao tomarem as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo”. Mat. 25:3, e como a falta de colírio para Laodiceia “Compre de mim ... colírio para ungir os seus olhos e poder enxergar”. Apoc. 3:17-18. Sem o Espírito de Deus, de nada vale o conhecimento da Palavra. A teoria da verdade não acompanhada do Espírito Santo, não pode vivificar a mente, nem santificar o coração. Pode estar-se familiarizado com os mandamentos e promessas da Bíblia, mas se o Espírito de Deus não introduzir a verdade no íntimo, o caráter não será transformado. Sem a iluminação do Espírito, os homens não estarão aptos para distinguir a verdade do erro, e serão presa das tentações sutis de Satanás. Parábolas de Jesus, 411. Muitos aceitam a verdade prontamente, mas não a assimilam, e sua influência não é duradoura. São semelhantes às virgens néscias, que não tinham azeite em suas vasilhas com as lâmpadas. O azeite é um símbolo do Espírito Santo, que é introduzido na alma pela fé em Jesus Cristo. Aqueles que examinam diligentemente as Escrituras com muita oração, que confiam em Deus com firme fé, que obedecem aos Seus mandamentos, estarão entre os que são representados como virgens prudentes. Os ensinamentos da Palavra de Deus não são Sim e Não, mas Sim e Amém. … Os que exercem verdadeira fé em Cristo manifestam isso pela santidade de caráter, pela obediência à lei de Deus. Percebem que a verdade, assim como é em Jesus, atinge o Céu e abrange a eternidade. Compreendem que o caráter do cristão deve representar o caráter de Cristo e estar cheio de graça e de verdade. É-lhes comunicado o azeite da graça, que faz com que a luz permaneça acesa. O Espírito Santo no coração do crente torna-o completo em Cristo. Review and Herald, 17 de setembro de 1895. Quarta - O remédio divino 7. O que Jesus quis dizer quando falou de “ouro refinado pelo fogo”, “vestiduras brancas”, e “colírio”? Ap 3:18, 19; 1Pe 1:7; Zc 3:1-5; Ap 19:7-9; Ef 4:30 “Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas. Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te.” Apoc. 3:18-19 RA. Ouro refinado pelo fogo: É a verdade aplicada na vida, a fé que age pelo amor. 1 Pedro 1:7. Vestiduras brancas: Representam a justiça de Cristo; O Seu caráter manifesto em Seus fieis. Zac. 3:1-5; Apoc. 19:7-9. Olho: É a consciência sensível à orientação divina. Rom. 12:1-2; 1Jo 2:15; Ef 5:17; 1Ts 4:3. Colírio: É o verdadeiro discernimento espiritual concedido pelo Espírito Santo, Ele desperta nossa consciência, ensina a palavra de Deus, e da poder para aplica-la em nossa vida. Jo. 14:26; 16:8; I Cor. 2:10-16; Rom. 8:14; Efé. 3:5; 4:30; II Cor. 3:17-18. O conselho da testemunha verdadeira está cheio de ânimo e consolo. As igrejas ainda podem obter o ouro da verdade, a fé e o amor e ser ricas em tesouros celestiais. Review and Herald 24-7-1888. ramos@advir.comramos@advir.com
  4. 4. O ouro provado no fogo é a fé que opera por amor. Somente isto nos pode pôr em harmonia com Deus. Podemos ser ativos, podemos executar muito trabalho; mas sem o amor, amor como o que há no coração de Cristo, jamais podemos ser contados na família celestial. Parábolas de Jesus 158. As vestiduras brancas são a justiça de Cristo, que pode ser introduzida no caráter. Pureza de coração e de motivo caracterizarão os que estão lavando suas vestiduras e tornando-as brancas no sangue do Cordeiro”. Ellen G. White, The Advent Review e Sabbath Herald, 24 de julho de 1888. O colírio é o verdadeiro discernimento espiritual que tanto falta entre nós, pois as coisas espirituais devem discernir-se espiritualmente. Review and Herald 1-4-1890. O olho é a consciência sensível, a luz interior da mente; de sua correta visão das coisas depende a saúde espiritual de toda o alma e o ser. O "colírio", a Palavra de Deus, ao ser aplicado aviva a consciência porque convence de pecado; mas a aplicação é necessária para que se produza a cura, e a pessoa viva com sinceridade de propósito para a glória de Deus. O pecador que se contempla a si mesmo no grande espelho moral de Deus, vê-se como Deus o vê, e se arrepende adiante dele e tem fé em nosso Senhor Jesus cristo. Review and Herald 23-11-1897. As mentes que são avivadas pelo Espírito Santo discernirão o valor destas palavras. Quando nossos olhos forem ungidos com o santo colírio, seremos capazes de descobrir as preciosas gemas da verdade, ainda que elas estejam enterradas bem abaixo da superfície. Review and Herald, 14 de fevereiro de 1899. Quinta - Amor incansável 8. Compare Apocalipse 3:20 com Cantares 5:2-5. Que semelhanças você encontra nos dois exemplos? O que essas passagens revelam sobre o amor de Deus? “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo.” (Apocalipse 3:20 RA). “Eu dormia, mas o meu coração velava; eis a voz do meu amado, que está batendo: Abre-me … Cant. 5:2-5. As semelhanças entre Apoc. 3:20 e Cant. 5:2-5, é que o Senhor amorosamente está batendo à porta de nossa consciência. "Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a Minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo." Apoc. 3:20. Nosso Senhor insiste conosco porque "é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento". II Ped. 3:9. Quão disposto está Cristo para tomar posse do templo de nossa alma, se O deixarmos entrar! É Ele representado como esperando e batendo à porta do coração. Então, por que não entra? É porque o amor do pecado fechou a porta do coração. Logo que consintamos em renunciar ao pecado, reconhecendo nossa culpa, é removida a barreira entre a alma e o Salvador. Mensagens Escolhidas, Vol. 1. p. 325. Jesus está sempre pronto a comunicar paz às almas carregadas de dúvidas e temores. Espera que Lhe abramos a porta do coração, convidando: Fica conosco. O Desejado de Todas as Nações, 804. 9. Qual é o grande desejo de Cristo para cada um de nós? O que Ele prometeu? Ap 3:21 “Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono.” (Apocalipse 3:21 RA). O grande desejo de Cristo para nós “Pai, quero que os que me deste estejam comigo onde eu estou e vejam a minha glória, a glória que me deste porque me amaste antes da criação do mundo.” Jo. 17:24. (Jo 12:26; Jo 14:2-3). Cristo fez tudo para sermos vencedores, para estarmos juntos eternamente e sentarmos com Ele em Seu trono. A vida cristã é uma vida de lutas, de contínuo conflito. É batalha e marcha. Mas cada ato de obediência a Cristo, cada ato de abnegação em Seu favor, cada prova bem suportada, cada vitória obtida sobre a tentação, é um passo na marcha rumo à gloriosa vitória final. Manuscrito 65, 1894 (Review and Herald, 5 de fevereiro de 1895). Podemos vencer. Sim; plena e completamente. Jesus morreu para prover um meio de escape para nós, de modo que possamos vencer toda falta, resistir a toda tentação e finalmente sentar-nos com Ele no Seu trono. Review and Herald, 4 de setembro de 1883. Tudo o que diz respeito à piedade, tudo o que diz respeito à salvação da alma humana, foi colocado ao alcance de cada ser humano sobre a face da Terra. Não há desculpa para qualquer de nós que vacile e fracasse em algum aspecto na tarefa de vencer, pois Cristo disse: "Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no Meu trono, assim como também Eu venci e Me sentei com Meu Pai no Seu trono." Apoc. 3:21. Manuscrito 49, 1894. ramos@advir.comramos@advir.com
  5. 5. Sexta - Conclusão: Em “Reavivamento: nossa grande necessidade” aprendi que … Domingo - Esperança para Laodiceia: “Ao anjo da igreja em Laodicéia escreve: Estas coisas diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus: Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente!”. Apoc. 3:14-15 RA. Amém: Palavra hebraica que quer dizer "é assim" ou "assim seja". Dt 27.15. Também pode ser traduzida por "certamente", "de fato", "com certeza". É usada como um título para Cristo, porque Ele é a garantia de que Deus cumpriu, cumpre e cumprirá as promessas que fez ao seu povo. 2 Cor 1:20. Testemunha fiel e verdadeira: significa em quem não se acha engano ou dolo. Prov. 12:17; 14:25; Ex 23:1; Jer. 42:5; Jo. 3:10-11. É o titulo de Cristo que confirma o pedido de Seu povo fiel. Jer. 42:5-6. Princípio da criação de Deus: Princípio do grego ARCHÉ, que significa “origem ou agente da criação”, “Principal ou Originador”. Jesus é o Criador do céu e da Terra, todas as coisas foram feitas por intermédio dele; sem ele, nada do que existe teria sido criado. Gn 1:3; Sl 33:6; João 1:1-4, 14, 18; 20:28; Ef 3:8-9; Cl 1:16-17; Hb 1:1-2; 11:3; I Jo. 1:1-4. Sendo Ele o criador é o único que pode nós restaurar e salvar. Tito 2:13; Sl 68:19; 2 Tm 1:10; Tt 1:4; Hb 1:3. “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.” 2 Cor. 5:17. Segunda - Uma repreensão amorosa: “Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente! Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca;” Apoc. 3:15-16. RA. Jesus repreendeu de modo severo a igreja de Laodiceia porque à ama; “Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te”. Apoc. 3:19; Agiu com sinceridade e franqueza para livra-lá de um engano fatal e eterno. Deus nos corrige e orienta em meio as dificuldades para o nosso próprio bem, trazendo aos que aceitam sua correção sabedoria, felicidade, justificação e santificação, para que participemos da sua natureza divina 2 Ped. 1:3-4. Terça - Percepção e realidade: Como os moradores de Laodiceia se avaliam: “Estou rico, adquiri riquezas e não preciso de nada”. Como Deus os avalia: “Não sabes, porém, que é miserável, digno de compaixão, pobre, cego e que está nu”. Dou-lhe este aconselho: “Compre de mim ouro refinado no fogo e você se tornará rico; compre roupas brancas e vista-se para cobrir a sua vergonhosa nudez; e compre colírio para ungir os seus olhos e poder enxergar”. Apoc. 3:17-18. A ausência do Espírito Santo na vida é representada pela falta do azeite para as virgens insensatas “As néscias, ao tomarem as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo”. Mateus 25:1-13 e como a falta de colírio para Laodiceia “Compre de mim ... colírio para ungir os seus olhos e poder enxergar”. Apoc. 3:17-18. Quarta - O remédio divino: “Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas. Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te.” Apoc. 3:18-19 RA. Ouro refinado pelo fogo: É a verdade aplicada na vida, a fé que age pelo amor. 1 Pedro 1:7. Vestiduras brancas: Representam a justiça de Cristo; O Seu caráter manifesto em Seus fieis. Zac. 3:1-5; Apoc. 19:7-9. Olho: É a consciência sensível à orientação divina. Rom. 12:1-2; 1Jo 2:15; Ef 5:17; 1Ts 4:3. Colírio: É o verdadeiro discernimento espiritual concedido pelo Espírito Santo, Ele desperta nossa consciência, ensina a palavra de Deus, e da poder para aplica-la em nossa vida. Jo. 14:26; 16:8; I Cor. 2:10-16; Rom. 8:14; Efé. 3:5; 4:30; II Cor. 3:17-18. Quinta - Amor incansável: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo.” Apoc. 3:20 RA. As semelhanças entre Apoc. 3:20 e Cant. 5:2-5, é que o Senhor amorosamente está batendo à porta de nossa consciência. "Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a Minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo." Apoc. 3:20. Nosso Senhor insiste conosco porque "é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento". II Ped. 3:9. “Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono.” Apoc. 3:21 RA. O grande desejo de Cristo para nós “Pai, quero que os que me deste estejam comigo onde eu estou e vejam a minha glória, a glória que me deste porque me amaste antes da criação do mundo.” Jo. 17:24. (Jo 12:26; Jo 14:2-3). Cristo fez tudo para sermos vencedores, para estarmos juntos eternamente e sentarmos com Ele em Seu trono. ramos@advir.comramos@advir.com

×