Lições Adultos

Discipulado

Lição 5 - Discipulando os enfermos

25 de janeiro a 1º de fevereiro

❉ Sábado à tarde - "E vi...
(que significa o Enviado)” (João 9:7), e ele seguiu o seu caminho e voltou a ver. Jesus respondeu à pergunta
que os discíp...
❉ Terça - Curando o corpo e a mente

Ano Bíblico: Êx 32, 33

3. Leia Mateus 6:19-34; 1 Pedro 5:7; 2 Coríntios 4:7-10; Fili...
Foi respondida a pergunta: “Morrendo o homem, porventura, tornará a viver?” (Jó 14:14). … Deus, em
forma humana, trouxe à ...
Os Judeus estavam admirados, porque os discípulos conseguiam realizar milagres semelhantes
àqueles que tinham visto Jesus ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Respostas_Discipulando os enfermos_512014

246 visualizações

Publicada em

O Objetivo da respostas da lição não é substituí-la, pelo contrário e dar mais amplitude ao estudo do tema.

A ideia e colocar os textos bíblicos diretos que respondam as questões da lição, somados aos escritos de Ellen White que dão luz sobre o assunto, eu procuro comentar o mínimo possível, só detalhes referentes as questões e algumas definições todas em azul claro, pois se os textos forem realmente objetivos, que é intenção, não há necessidade de ficar comentando, e a aplicação, como e mais extensa, procuro fazer na nossa classe.

“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
246
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Respostas_Discipulando os enfermos_512014

  1. 1. Lições Adultos Discipulado Lição 5 - Discipulando os enfermos 25 de janeiro a 1º de fevereiro ❉ Sábado à tarde - "E vieram a Ele muitas multidões trazendo consigo coxos, aleijados, cegos, mudos e outros muitos e os largaram junto aos pés de Jesus; e Ele os curou. De modo que o povo se maravilhou ao ver que os mudos falavam, os aleijados recobravam saúde, os coxos andavam e os cegos viam. Então, glorificavam ao Deus de Israel." Mt 15:30, 31. "Durante Seu ministério, Jesus dedicou mais tempo a curar os enfermos do que a pregar. Seus milagres testificavam da veracidade de Suas palavras, de que não veio para destruir, mas para salvar. Aonde quer que fosse, as novas de Sua misericórdia O precediam. Por onde havia passado, os que haviam sido alvo de Sua compaixão se regozijavam na saúde e experimentavam as forças recém-adquiridas. Multidões se ajuntavam em torno deles para ouvir de seus lábios as obras que o Senhor havia realizado. Sua voz havia sido o primeiro som ouvido por muitos, Seu nome o primeiro proferido, Seu rosto o primeiro que contemplaram. Por que não haveriam de amar Jesus, e proclamar-Lhe o louvor? Ao passar por vilas e cidades, era como uma corrente vivificadora, difundindo vida e alegria." A Ciência do Bom Viver, p. 19-20. Objetivo: Jesus veio para salvar, e cura o homem em sua totalidade; espírito, mente e corpo. Os discípulos de cristo tem responsabilidades de orientação e cuidado para com os doentes. ❉ Domingo - O Messias que cura Ano Bíblico: Êx 28, 29 1. Leia Isaías 53:4; Mateus 8:17; João 9:1-3. Em que sentido devemos entender esses textos? Quais perguntas eles levantam? Que esperança eles nos oferecem? Jesus “Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados.” Is 53:4-5. “levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados.” 1 Pd 2:24. cf. Is 53:4-5; Mt 8:17; Rm 6:11. Ele por amor, assumiu nossos pecados e suas consequências. “... porquanto derramou a sua alma na morte e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos e pelos transgressores intercedeu. ... Is 53:1-12. Através de Seu sacrifício nós trouxe conforto e alívio. Mt 11:28; João 9:1-3, e trará libertação plena do sofrimento. “E Deus limpará de seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor, porque já as primeiras coisas são passadas. Ap 21:4. cf. Is 25:8; 35:10; Ap 7:17. Em Seu ministério Jesus curou os doentes, ressuscitou os mortos e libertou os que estavam oprimidos por demônios (Is 61:1-3; Lc 4:17-20; Mt 11:5; Lc 7:22; At 10:38) e assim revelava o caráter do pai. “O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa” Hb 1:3. “Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai? (Jo 10:30; 5:19; 8:19; 12:45; 17:5; 2Co 4:4) Não crês tu que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras. (Jo 10:38; 14:24; 7:16; 8:28; 12:49; 16:13; 17:21; 5:17; 3:32; 8:29; 8:38; 16:32) Crede-me que estou no Pai, e o Pai, em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras.” Jo 14:9-11. “E, passando Jesus, viu um homem, cego de nascença. E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Jesus respondeu: Nem ele pecou, nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.” João 9:1-3. “Na pergunta que os discípulos fizeram a Jesus, eles mostraram que pensavam que a doença e o sofrimento resultam do pecado. Isto é, realmente, verdade, mas Jesus mostrou que era um erro supor que todos os grandes sofredores eram também grandes pecadores. Enquanto corrigia os erros deles, cuspiu no chão, com a saliva fez barro, e untou os olhos do cego com o barro, e disse-lhe: “Vai, lava-te no tanque de Siloé ramos@advir.com
  2. 2. (que significa o Enviado)” (João 9:7), e ele seguiu o seu caminho e voltou a ver. Jesus respondeu à pergunta que os discípulos Lhe fizeram, de forma prática, e da forma que Ele normalmente respondia às questões que Lhe eram colocadas por curiosidade. Os discípulos não foram chamados a discutir a questão de quem tinha ou não pecado, mas a compreender o poder de Deus, a Sua misericórdia e compaixão, ao dar vista ao cego. Signs of the Times, 23 de outubro de 1893. Nosso Senhor Jesus Cristo veio a este mundo como o infatigável servo das necessidades do homem. "Tomou sobre Si as nossas enfermidades e levou as nossas doenças" (Mat. 8:17), a fim de poder ajudar a todas as necessidades humanas. Veio para remover o fardo de doenças, misérias e pecado. Era Sua missão restaurar inteiramente os homens; veio trazer-lhes saúde, paz e perfeição de caráter. Várias eram as circunstâncias e necessidades dos que Lhe suplicavam o auxílio, e nenhum dos que a Ele se chegavam saía desatendido. DEle emanava uma corrente de poder restaurador, ficando os homens física, mental e moralmente sãos. A obra do Salvador não era restrita a qualquer tempo ou lugar. Sua compaixão desconhecia limites. A Ciência do Bom Viver, p. 17. ❉ Segunda - Cura do corpo Ano Bíblico: Êx 30, 31 2. Qual é a conexão entre doença física e pecaminosidade? Quais ideias não devemos tirar dessa história? Mc 2:1-12. Todo sofrimento e doença física é resultado do pecado, antes deste tais situações não existiam "E ao homem declarou: Visto que você deu ouvidos à sua mulher e comeu do fruto da árvore da qual eu lhe ordenara que não comesse, maldita é a terra por sua causa.” Gn 3:17. cf. Rm 3:23, porém é um erro supor que todos os que estejam passando por sofrimentos sejam grandes pecadores e que ocasionaram a situação em que se encontram, muitos sofrem injustamente, pois o pecado não é justo, e pode afetar duramente as pessoas, mais de forma indireta. “... E disse o SENHOR a Satanás: Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem sincero e reto, temente a Deus, desviando-se do mal, e que ainda retém a sua sinceridade, havendo-me tu incitado contra ele, para o consumir sem causa. … Então, saiu Satanás da presença do SENHOR e feriu a Jó de uma chaga maligna, desde a planta do pé até ao alto da cabeça. E Jó, tomando um pedaço de telha para raspar com ele as feridas, assentou-se no meio da cinza.” Jó 2:1-8. Jesus veio para restaurar a humanidade. “eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância.” Jo 10:10. cf. Jo 9:1-7. Ele restaura todo o ser a sua semelhança e nós faz crescer em sabedoria, que diz respeito ao intelecto, em estatura referindo ao corpo físico, e em graça para com Deus e os homens, que é a vida espiritual ou religiosa, que diz respeito à moral. Lc 2:52. Quando o pecado fere interiormente, assalta a mais nobre parte do ser humano. Isto causa terrível confusão e estrago nas faculdades e energias do homem, semelhantes às de Deus. Ao passo que a doença física prostra o corpo, a enfermidade do egoísmo e da cobiça cresta a alma. Carta 26, 1897. A relação existente entre a mente e o corpo é muito íntima. Quando um é afetado, o outro ressente-se. O estado da mente atua muito mais na saúde do que muitos julgam. Muitas das doenças sofridas pelos homens são o resultado da depressão mental. Desgosto, ansiedade, descontentamento, remorso, culpa, desconfiança, todos tendem a consumir as forças vitais, e a convidar a decadência e a morte. A Ciência do Bom Viver, 241. "E levantou-se, e, tomando logo o leito, saiu em presença de todos, de sorte que todos se admiraram e glorificaram a Deus, dizendo: Nunca tal vimos." Mar. 2:12. … O paralítico encontrou em Cristo cura tanto para o corpo como para a alma. A cura espiritual foi seguida da restauração física. Essa lição não devia ser desatendida. Existem hoje milhares de vítimas de sofrimentos físicos, os quais, como o paralítico, estão anelando a mensagem: "Perdoados estão os teus pecados." O fardo do pecado, com seu desassossego e insatisfeitos desejos, é o fundamento de suas doenças. Não podem encontrar alívio, enquanto não forem ter com o Médico da alma. A paz que unicamente Ele pode dar, comunicar vigor à mente e saúde ao corpo. Jesus veio para "desfazer as obras do diabo" I João 3:8. "NEle estava a vida" (João 1:4) e Ele diz: "Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância". João 10:10. Jesus é "espírito vivificante". I Cor. 15:45. E possui ainda o mesmo poder vitalizante que tinha quando na Terra curava o doente, e assegurava o perdão ao pecador. "Perdoa todas as tuas iniquidades", "sara todas as tuas enfermidades." Sal. 103:3. O Desejado de Todas as Nações, 269-270. ramos@advir.com
  3. 3. ❉ Terça - Curando o corpo e a mente Ano Bíblico: Êx 32, 33 3. Leia Mateus 6:19-34; 1 Pedro 5:7; 2 Coríntios 4:7-10; Filipenses 4:4-9, e 1 João 3:20-22. Como os princípios ensinados nesses versos podem aliviar a ansiedade, culpa e vergonha que provocam muitas doenças mentais? O Senhor nós adverte para não ficarmos ansiosos para conquistar riquezas Mt 6:19-44, nem pelo que comemos, bebemos ou vestimos Mt 6:25-34. A ansiedade que é a preocupação exagerada, tende a colocar essas coisas como prioridade, e torná-las um ídolo em nossa vida “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.” Mt 6:24, devemos confiar em Deus, em todos os momentos mesmo diante das tribulações 2 Co 4:7-10, e lançar toda nossa ansiedade sobre o Senhor, porque Ele cuida de nós 1 Pedro 5:7. Mesmo que nosso sentimento nos condene, temos confiança para com Deus, é Ele que nos perdoa, e se lhe pedirmos qualquer coisa recebemos de Suas mãos, pois aceitamos ser Seus filhos, sendo obedientes aos Seus mandamentos e fazemos o que é agradável à sua vista. 1 Jo 3:20-22. Muitos que professam seguir a Cristo têm um coração ansioso e inquieto porque receiam confiar-se a Deus. Não se entregam completamente a Ele, porque temem as consequências que tal entrega possa implicar. Enquanto não fizerem esta entrega, não podem encontrar paz. Há muitos cujo coração está oprimido sob o peso de cuidados, porque procuram fazer como o mundo. Escolheram seu serviço, aceitaram suas perplexidades, adotaram seus costumes. Assim, seu caráter é deformado e sua vida torna-se fatigante. As preocupações contínuas esgotam as forças da vida. Nosso Senhor deseja que se libertem deste jugo de escravidão. Convida-os a aceitar o Seu jugo, dizendo: "O Meu jugo é suave, e o Meu fardo é leve." Mat. 11:30. A inquietude é cega, e não pode discernir o futuro; mas Jesus vê o fim desde o princípio. Para cada dificuldade, tem já preparado um alívio: "Não negará bem algum aos que andam na retidão." Sal. 84:11. Nosso Pai celeste tem mil maneiras de nos prover as necessidades, das quais nada sabemos. Os que aceitam como princípio dar lugar supremo ao serviço de Deus verão desvanecidas as perplexidades e terão caminho plano diante de si. Ciência do Bom Viver, 481. Diz o salmista: "Confia no Senhor e faze o bem; habitarás na Terra e, verdadeiramente, serás alimentado." Sal. 37:3. "Confia no Senhor." Cada dia tem suas preocupações, seus cuidados e perplexidades; e ao nos encontrarmos, uns com os outros, como nos sentimos inclinados a falar de nossas dificuldades e provações! Damos lugar a tantas aflições emprestadas, condescendemos com tantos temores, damos expressão a um tal fardo de ansiedades, que se poderia supor que não temos um Salvador compassivo e amante, pronto a ouvir todas as nossas petições, e a ser-nos um auxílio bem presente em todas as nossas necessidades. Caminho a Cristo, p. 121. ❉ Quarta - A ressurreição e a vida Ano Bíblico: Êx 34–36 4. Neste mundo em que a morte sempre tem a palavra final, pelo menos por enquanto, que grande esperança é encontrada nos versos a seguir? Lc 7:11-17; Mc 5:21-43; Jo 11:37-44. Jesus ressuscitou a filha de Jairo. Mc 5:21-43, o filho da viúva da cidade de Naim. Lc 7:11-17, a Lázaro. Jo 11:37-44, e a si mesmo. “eu dou a minha vida para retomá-la. Ninguém a tira de mim, mas eu a dou por minha espontânea vontade. Tenho autoridade para dá-la e para retomá-la". Jo 10:17-18. "Destruam este templo, e eu o levantarei em três dias … Mas o templo do qual ele falava era o seu corpo.” Jo 2:19 e 21. Ele tem autoridade sobre a morte. “Não temas; eu sou o Primeiro e o Último e o que vive; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém! E tenho as chaves da morte e do inferno.” Ap 1:17. cf. Rm 6:9; Jó 12:14; Is 22:22; Ap 3:7; Ap 20:1. “Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá (Jo 1:4; Jo 5:24; Jo 14:6; Jo 3:16; Jo 3:36; Jo 6:47; Jo 8:51; 1Jo 5:10); e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente. Você crê nisso?." Jo 6:51. No ato de morrer, Cristo destruiu aquele que tinha o poder da morte. Executou o plano, terminou a obra que, desde a queda de Adão, planeara empreender. Morrendo pela culpa de um mundo pecaminoso, restaurou o homem caído, sob a condição de obediência aos mandamentos de Deus, na posição da qual ele caíra, como resultado da desobediência. E quando abriu o túmulo e Se ergueu triunfante de entre os mortos, deu resposta à pergunta: “Morrendo o homem, porventura, tornará a viver?” (Jó 14:14). Cristo tornou possível que todo o filho de Adão pudesse, através de uma vida de obediência, vencer o pecado e ressurgir também da sepultura, para receber a sua herança de imortalidade adquirida pelo sangue de Cristo. … ramos@advir.com
  4. 4. Foi respondida a pergunta: “Morrendo o homem, porventura, tornará a viver?” (Jó 14:14). … Deus, em forma humana, trouxe à luz a vida e a imortalidade, por meio do Evangelho. Morrendo, assegurou a vida eterna a todos os que n’Ele creem. Nos Lugares Celestiais, Meditação Matinal, 2011, p. 44. Para o crente, Cristo é a ressurreição e a vida. Em nosso Salvador é restaurada a vida que se perdera mediante o pecado; pois Ele possui vida em Si mesmo, para vivificar a quem quer. Acha-Se investido do direito de conceder a imortalidade. A vida que Ele depusera como homem, Ele reassumiu e concedeu aos homens. "Eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância." João 10:10. "Aquele que beber da água que Eu lhe der nunca terá sede, porque a água que Eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna." João 4:14. "Quem come a Minha carne e bebe o Meu sangue tem a vida eterna, e Eu o ressuscitarei no último dia." João 6:54. Para o crente a morte não é senão de pouca importância. Cristo fala dela como se fora de pouco valor. "Se alguém guardar a Minha palavra, nunca verá a morte", "nunca provará a morte". João 8:51 e 52. Para o cristão a morte não é mais que um sono, um momento de silêncio e escuridão. A vida está escondida com Cristo em Deus, e "quando Cristo, que é a nossa vida, Se manifestar, então também vós vos manifestareis com Ele em glória". Col. 3:4. O Desejado de Todas as Nações, 786-787. ❉ Quinta - Legado de curas Ano Bíblico: Êx 37, 38 5. Leia Atos 3:1-19; 5:12-16; 9:36-42; 20:7-10; 1 Coríntios 12:7-9, 28-31; Tiago 5:13-16. Como os cristãos devem avaliar a importância do ministério de cura para a igreja do Novo Testamento? As curas relatadas no livro de Atos contribuíram para o crescimento da igreja. “E muitos sinais e prodígios eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos. … E a multidão dos que criam no Senhor, tanto homens como mulheres, crescia cada vez mais ... E até das cidades circunvizinhas concorria muita gente a Jerusalém, conduzindo enfermos e atormentados de espíritos imundos, os quais todos eram curados.” At 5:12-16. Elas também confirmavam a atuação divina entre os cristãos por intermédio dos apóstolos, e fortalecia a fé, e confortava os fiéis, como na ressurreição de Tabita “E foi isto notório por toda a Jope, e muitos creram no Senhor.” At 9:36-42, e do jovem Êutico. At 20:7-10. A cura é um dos importantes dons concedidos à igreja pelo Espírito Santo. “a manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for útil. Porque a um, pelo Espírito, é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; e a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar.” 1 Corintios 12:7-9. cf. 1 Corintios 12:28-31. Passado pouco tempo depois de os apóstolos terem começado o seu ministério público, um milagre notável foi realizado por Pedro e João. Quando, um dia, se dirigiam ao Templo, à hora da oração, viram, deitado ao pé da Porta Formosa, um pobre coxo, com mais de quarenta anos, que sempre tinha tido uma vida de dor e doença. Este pobre homem há muito que desejava ir a Jesus e ser curado, mas estava bastante longe do âmbito de trabalho do Grande Médico, e quando, por fim, convenceu amigos bondosos a levarem-no à porta do Templo, foi apenas para descobrir que Aquele, em Quem tinha centrado as suas esperanças, tinha sofrido uma morte cruel. A sua decepção suscitou pena e era deixado todos os dias à porta do Templo, para que aqueles que ali iam adorar pudessem comover-se e lhe dessem uma ninharia para aliviar as suas necessidades. Quando Pedro e João iam a passar, ele pediu-lhes uma esmola. Os apóstolos olharam-no com compaixão. “E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós”. Atos 3:4. Os olhos do pedinte levantaram-se para os misericordiosos que se inclinavam para ele. “Não tenho prata nem ouro”, continuou o apóstolo, “mas o que tenho isso te dou”. O semblante do pobre homem, que se tinha descaído quando Pedro declarou a sua própria pobreza, resplandeceu com fé e esperança, quando ouviu as seguintes palavras: “Em nome de Jesus Cristo, o nazareno, levanta-te e anda”. Atos 3:6. Quando Pedro pegou na sua mão direita e o ajudou a levantar-se, ele sentiu através do seu corpo a emocionante influência do poder divino. “Logo os seus pés e artelhos se firmaram. E, saltando ele, pôs-se em pé, e andou”. Atos 3:7 e 8, e entrou com Pedro e João no Templo, “e todo o povo o viu andar e louvar a Deus; E conheciam-no, pois era ele o que se assentava, a pedir esmola, à porta Formosa do templo; e ficaram cheios de pasmo e assombro, pelo que lhe acontecera”. Atos 3: 9 e 10. Vendo o milagre que fora realizado, as pessoas acorreram ao Templo, e os apóstolos aproveitaram esta oportunidade para pregar-lhes o Evangelho de Cristo. … ramos@advir.com
  5. 5. Os Judeus estavam admirados, porque os discípulos conseguiam realizar milagres semelhantes àqueles que tinham visto Jesus fazer. Eles supunham que quando Ele morresse, todas estas maravilhosas manifestações terminariam. Mas, eis que aqui estava este homem que tinha sido um coxo desamparado durante quarenta anos, agora livre de dor, e a regozijar-se no pleno uso dos seus membros. Signs of the Times, 22 de janeiro de 1885. ❉ Sexta - Conclusão: Ano Bíblico: Êx 39, 40 Em Discipulando os enfermos, aprendi que … ✰ Domingo - O Messias que cura: Jesus “Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. ...” Is 53:4-5. cf. 1 Pd 2:24; Is 53:4-5; Mt 8:17; Rm 6:11. Ele por amor, assumiu nossos pecados e suas consequências. “... porquanto derramou a sua alma na morte e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos e pelos transgressores intercedeu. ... Is 53:1-12. Através de Seu sacrifício nós trouxe conforto e alívio. Mt 11:28, e trará libertação plena do sofrimento. Ap 21:4. cf. Is 25:8; 35:10; Ap 7:17. Em Seu ministério Jesus curou os doentes, ressuscitou os mortos e libertou os que estavam oprimidos por demônios (Is 61:1-3; Lc 4:17-20; Mt 11:5; Lc 7:22; At 10:38) e assim revelava o caráter do pai. Hb 1:3. “Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai? (Jo 10:30; 5:19; 8:19; 12:45; 17:5; 2Co 4:4) Não crês tu que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras. (Jo 10:38; 14:24; 7:16; 8:28; 12:49; 16:13; 17:21; 5:17; 3:32; 8:29; 8:38; 16:32) Crede-me que estou no Pai, e o Pai, em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras.” Jo 14:9-11. ✰ Segunda - Cura do corpo: Todo sofrimento e doença física é resultado do pecado, antes deste tais situações não existiam. Gn 3:17. cf. Rm 3:23, porém é um erro supor que todos os que estejam passando por sofrimentos sejam grandes pecadores e que ocasionaram a situação em que se encontram, muitos sofrem injustamente, pois o pecado não é justo, e pode afetar duramente as pessoas, mais de forma indireta. Jó 2:1-8. Jesus veio para restaurar a humanidade. Jo 10:10. cf. Jo 9:1-7. Ele restaura todo o ser a sua semelhança e nós faz crescer em sabedoria, que diz respeito ao intelecto, em estatura referindo ao corpo físico, e em graça para com Deus e os homens, que é a vida espiritual ou religiosa. Lc 2:52. ✰ Terça - Curando o corpo e a mente: O Senhor nós adverte para não ficarmos ansiosos para conquistar riquezas Mt 6:19-44, nem pelo que comemos, bebemos ou vestimos. Mt 6:25-34. A ansiedade que é a preocupação exagerada, tende a colocar essas coisas como prioridade, e torná-las um ídolo em nossa vida “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.” Mt 6:24. Devemos confiar em Deus, em todos os momentos mesmo diante das tribulações. 2 Co 4:7-10, e lançar toda nossa ansiedade sobre o Senhor, porque Ele cuida de nós. 1 Pedro 5:7. Mesmo que nosso sentimento nos condene, temos confiança para com Deus, é Ele que nos perdoa, e se lhe pedirmos qualquer coisa recebemos de Suas mãos, pois aceitamos ser Seus filhos, sendo obedientes aos Seus mandamentos e fazemos o que é agradável à sua vista. 1 Jo 3:20-22. ✰ Quarta - A ressurreição e a vida: Jesus ressuscitou a filha de Jairo Mc 5:21-43, o filho da viúva da cidade de Naim Lc 7:11-17, a Lázaro Jo 11:37-44, e a si mesmo. “eu dou a minha vida para retomá-la. Ninguém a tira de mim, mas eu a dou por minha espontânea vontade. Tenho autoridade para dá-la e para retomá-la". Jo 10:17-18. "Destruam este templo, e eu o levantarei em três dias … Mas o templo do qual ele falava era o seu corpo. Jo 2:19 e 21. Ele tem autoridade sobre a morte. Ap 1:17. cf. Rm 6:9; Jó 12:14; Is 22:22; Ap 3:7; Ap 20:1. “Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá (Jo 1:4; Jo 5:24; Jo 14:6; Jo 3:16; Jo 3:36; Jo 6:47; Jo 8:51; 1Jo 5:10); e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente. Você crê nisso?." Jo 6:51. ✰ Quinta - Legado de curas: As curas relatadas no livro de Atos contribuíram para o crescimento da igreja. At 5:12-16. Elas também confirmavam a atuação divina entre os cristãos por intermédio dos apóstolos, e fortalecia a fé, e confortava os fiéis, como na ressurreição de Tabita. At 9:36-42, e do jovem Êutico. At 20:710. A cura é um dos importantes dons concedidos à igreja pelo Espírito Santo. “a manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for útil. Porque a um, pelo Espírito, é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; e a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar.” 1 Corintios 12:7-9. cf. 1 Corintios 12:28-31. ramos@advir.com

×