Recriação_Lição original com textos_1312013

181 visualizações

Publicada em

A lição original com os textos bíblicos tem como finalidade facilitar a leitura ou mesmo o estudo, os versos estão na sequência correta, evitando a necessidade de procurá-los, o que agiliza, para os que tem o tempo limitado, vc pode levá-la no ipad, no pendrive, celular e etc, ler a qualquer momento e em qualquer lugar que desejar, até sem a necessidade de estar conectado na internet.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nós abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
181
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Recriação_Lição original com textos_1312013

  1. 1. Lição 13 23 a 30 de março RecriaçãoSábado à tarde Ano Bíblico: 1Sm 1–3VERSO PARA MEMORIZAR: “Nós, porém, segundo a Sua promessa, esperamos novos céus e nova Terra, nos quais habitajustiça” (2Pe 3:13).Leituras da semana: Ap 21:1-5; Gn 3:19; 1Co 15:52-58; Gn 6:11-13; Is 11:6-9; Jo 14:1-3Em 2 Pedro 3:10-13, o apóstolo descreve o destino do céu e da Terra. Ambos, com tudo o que contêm, serão destruídos. Masisso não será o fim da história, de maneira nenhuma, porque um novo céu e uma nova Terra serão criados em seu lugar.Considere o contraste entre as duas existências. O pecado tem o domínio na antiga existência. Na nova, habita a justiça.A morte reina na antiga, e a vida, na nova. O contraste não poderia ser mais marcante nem mais absoluto.“Virá, entretanto, como ladrão, o Dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo, e os elementos sedesfarão abrasados; também a terra e as obras que nela existem serão atingidas. Visto que todas essas coisas hão deser assim desfeitas, deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade, esperando e apressando avinda do Dia de Deus, por causa do qual os céus, incendiados, serão desfeitos, e os elementos abrasados se derreterão.Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça.” (2 Pedro 3:10-13RA)Como podemos ver nessas promessas, também, a função de Deus como Criador não terminou com a primeira criação daTerra. Ela tampouco termina com a obra que Ele faz em nós, para nos tornar novas criaturas em Cristo. Não, ela continua.O mesmo Senhor que pelo poder sobrenatural da Sua Palavra criou o mundo uma vez, vai criá-lo novamente e, de igualmaneira, com Seu poder sobrenatural.De fato, sem esse último ato de criação, todos os anteriores seriam inúteis. Os novos céus e a nova Terra são o pontomais elevado das promessas de Deus para nós.Domingo Ano Bíblico: 1Sm 4–6Um novo começoUma coisa que a ciência e a Bíblia têm em comum é a crença de que a Terra, como a conhecemos agora, não durará parasempre. Para a ciência (pelo menos algumas versões dela), as forças frias e sem sentido do acaso, que trouxeram àexistência a Terra e a vida que nela existe, são as mesmas forças que irão, finalmente, destruí-la. A Bíblia também ensinaque a Terra não durará para sempre, mas, de fato, será destruída. No entanto, no cenário oferecido pela ciência, essadestruição será o fim de tudo “para sempre”. Em contraste com isso, no cenário bíblico, será o início de algo novo emaravilhoso, e que durará “para sempre”.1. Leia Apocalipse 21:1-5. Que quadro do futuro é apresentado aqui? Que promessas maravilhosas nos esperam? Por queisso é algo que só Deus pode fazer por nós?“Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. Vi também a cidadesanta, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo. Então,ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serãopovos de Deus, e Deus mesmo estará com eles. E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já nãohaverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram. E aquele que está assentado no trono disse: Eisque faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras.” (Apocalipse 21:1-5 RA)Sem dúvida, uma das melhores promessas da nossa nova existência é que a morte e o sofrimento desaparecerão parasempre. É claro que Deus não considera positivas essas experiências. Elas não estavam na criação que Deus declarou“muito [boa]” (Gn 1:31). Elas são intrusas; nunca foram planejadas como parte da criação original, e tampouco farãoparte da nova criação. Jesus veio para destruir essas coisas, e não teremos que experimentá-las novamente.E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã: o dia sexto. (Gên. 1:31 RC). ramos@advir.com
  2. 2. A nova criação traz um novo começo. A experiência miserável com o pecado terá fim. Os resultados do pecado existem esão claros: morte e sofrimento. A lei de Deus é a lei da vida.Como Deus criou os céus e a Terra no princípio, Ele criará um novo céu e uma nova Terra, e com eles um novo começonos será concedido. Somente Deus, o Criador, pode fazer isso por nós. E tudo isso ocorrerá por meio da obra de Jesus emnosso favor. Sem o plano da salvação, não teríamos nenhuma esperança de algo além do que esta vida oferece agora,um pensamento bastante desanimador.Por que essas promessas de uma nova existência são tão importantes para nós? Sem elas, o que seria da nossa fé?Segunda Ano Bíblico: 1Sm 7–10Do pó à vida2. Leia Gênesis 2:7 e 3:19 Do que Adão foi feito, e qual foi o resultado de seu pecado?“Então, formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou aser alma vivente.” (Gênesis 2:7 RA)“No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela foste formado; porque tu és pó e ao pó tornarás.”(Gênesis 3:19 RA)Deus criou Adão do pó, e ele se tornou um ser vivente. Enquanto ele mantivesse seu relacionamento com Deus, sua vidacontinuaria. Quando Adão pecou, separou-se da fonte da vida. Como resultado, ele morreu e voltou ao pó.3. Leia Isaías 26:19 e Daniel 12:2. O que acontecerá com os que dormem no pó?“Os vossos mortos e também o meu cadáver viverão e ressuscitarão; despertai e exultai, os que habitais no pó, porque oteu orvalho, ó Deus, será como o orvalho de vida, e a terra dará à luz os seus mortos.” (Isaías 26:19 RA)“Muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e horror eterno.”(Daniel 12:2 RA)A promessa da ressurreição traz esperança ao cristão. Jó expressou essa esperança, ao dizer: “Depois de consumida aminha pele, ainda em minha carne verei a Deus” (Jó 19:26, RC). Para o fiel, a morte é apenas temporária. O Deus queformou Adão do pó e soprou nele a vida não Se esqueceu de como criar os seres humanos a partir do pó. A ressurreiçãoserá um ato de criação, tanto quanto foi a criação original de Adão.4. Leia 1 Coríntios 15:52-58. Que ensinamento nesse texto está ligado ao relato de Gênesis?“num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarãoincorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque é necessário que este corpo corruptível se revista daincorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade. E, quando este corpo corruptível se revestir deincorruptibilidade, e o que é mortal se revestir de imortalidade, então, se cumprirá a palavra que está escrita: Tragada foia morte pela vitória. Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão? O aguilhão da morte é opecado, e a força do pecado é a lei. Graças a Deus, que nos dá a vitória por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo.Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, noSenhor, o vosso trabalho não é vão.” (1 Coríntios 15:52-58 RA)A ressurreição dos justos na segunda vinda de Jesus acontecerá instantaneamente. Assim como aconteceu com aprimeira criação da humanidade, este será um evento sobrenatural, no qual Deus fará tudo. Esse conceito está emevidente contradição com a evolução teísta. Afinal, se Deus não usará milhões de anos de evolução para nos recriar, masfará isso num instante, então Ele certamente poderia nos haver criado sem a evolução na primeira criação. Assim, comoocorre com todas as outras coisas na Bíblia, a esperança da ressurreição é mais uma evidência bíblica que refuta aevolução teísta.A ciência nos apresenta pouca luz a respeito da ressurreição, um assunto crucial e fundamental. O que isso deve nosdizer sobre os limites da ciência?Terça Ano Bíblico: 1Sm 11–13Restauração do domínio humano5. Compare Gênesis 1:28 com João 12:31. Qual era a posição de Adão e Eva no mundo recém-criado? Quem se apoderou dopoder e se tornou o príncipe deste mundo?“E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes domar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra.” (Gênesis 1:28 RA)“Chegou o momento de ser julgado este mundo, e agora o seu príncipe será expulso.” (João 12:31 RA)Adão recebeu a responsabilidade de ser o governante do mundo. Quando ele pecou, seu domínio foi comprometido.Satanás passou a exercer seu poder na criação, produzindo a corrupção e a violência que vemos em toda parte. ramos@advir.com
  3. 3. No entanto, após a cruz, Jesus reconquistou a Terra livrando-a do domínio de Satanás ( Mt 28:18; Ap 12:10; Jo 12:31). Emboraao inimigo ainda seja permitido atuar na Terra e causar destruição, podemos nos alegrar com o conhecimento de que osdias dele estão contados: a vitória de Cristo na cruz garante isso.6. Que verdades encontramos na Bíblia sobre a recuperação do reino de Deus? 2Tm 2:11,12; Ap 5:10; 1Co 6:2,3“Fiel é esta palavra: Se já morremos com ele, também viveremos com ele; se perseveramos, também com elereinaremos; se o negamos, ele, por sua vez, nos negará;” (2 Timóteo 2:11-12 RA)“e para o nosso Deus os constituíste reino e sacerdotes; e reinarão sobre a terra.” (Apocalipse 5:10 RA)“Ou não sabeis que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deverá ser julgado por vós, sois, acaso, indignosde julgar as coisas mínimas? Não sabeis que havemos de julgar os próprios anjos? Quanto mais as coisas desta vida!” (1Coríntios 6:2-3 RA)Os salvos receberão autoridade como reis e sacerdotes. A ideia de realeza implica algum tipo de autoridade; a ideia desacerdócio traz consigo a implicação de proporcionar a comunicação entre Deus e as outras criaturas, talvez até com ascriaturas de outros mundos criados, que nunca conheceram a experiência do pecado nem a miséria que ela traz.“Todos os tesouros do Universo estarão abertos ao estudo dos remidos de Deus. Livres da mortalidade, alçarão vôoincansável para os mundos distantes – mundos que fremiram de tristeza ante o espetáculo da desgraça humana, eressoaram com cânticos de alegria ao ouvir as novas de uma pessoa resgatada. Com indizível deleite os filhos da Terraentram de posse da alegria e sabedoria dos seres não caídos” (Ellen G. White, O Grande Conflito, p. 677).O que significa “[entrar] de posse da alegria e sabedoria dos seres não caídos”? O que podemos aprender com os seresnão caídos? E eles conosco?Quarta Ano Bíblico: 1Sm 14–16Mais restauraçãoNo mundo que conhecemos, a predação (matar outra espécie para se alimentar dela) é uma forma de vida comum entreos animais. A expressão “cadeia alimentar” é um lembrete familiar sobre a importância da predação em nossa ecologia etemos dificuldade de imaginar um mundo sem ela. Mas, no princípio, todas as criaturas terrestres comiam ervas verdes(Gn 1:30). Nenhum animal se alimentava de outros animais. Gênesis 1:30 não menciona o alimento das criaturas do mar,mas os mesmos princípios provavelmente possam ser aplicados a eles, de modo que Deus pudesse avaliar toda a criaçãoe declará-la “muito [boa]”.“E a todos os animais da terra, e a todas as aves dos céus, e a todos os répteis da terra, em que há fôlego de vida, todaerva verde lhes será para mantimento. E assim se fez.” (Gênesis 1:30 RA)7. Leia Gênesis 6:11-13 e 9:2-4. No tempo do Dilúvio, que mudanças haviam ocorrido na natureza? Após o Dilúvio, que outradeterioração aconteceu no relacionamento entre homens e animais?“A terra estava corrompida à vista de Deus e cheia de violência. Viu Deus a terra, e eis que estava corrompida; porquetodo ser vivente havia corrompido o seu caminho na terra. Então, disse Deus a Noé: Resolvi dar cabo de toda carne,porque a terra está cheia da violência dos homens; eis que os farei perecer juntamente com a terra.” (Gênesis 6:11-13RA)“Pavor e medo de vós virão sobre todos os animais da terra e sobre todas as aves dos céus; tudo o que se move sobre aterra e todos os peixes do mar nas vossas mãos serão entregues. Tudo o que se move e vive ser-vos-á para alimento;como vos dei a erva verde, tudo vos dou agora. Carne, porém, com sua vida, isto é, com seu sangue, não comereis.”(Gênesis 9:2-4 RA)O que havia começado como um reino de paz se tornou cheio de corrupção, violência e perversidade. Esses são osresultados do pecado. O mundo que antes era “muito bom” se tornou tão ruim que sua própria destruição foi necessária.Depois do Dilúvio, os animais ficaram com medo dos seres humanos. Isso incluiu as criaturas da terra, do ar e do mar.Isso está, obviamente, em contraste com a situação anterior. Parece que, nesse tempo, o domínio dos seres humanossobre os animais foi reduzido.8. Leia Isaías 65:25 e 11:6-9. Qual é a diferença entre os relacionamentos das criaturas no nosso mundo atual e osrelacionamentos prometidos por Deus para o futuro?“O lobo e o cordeiro pastarão juntos, e o leão comerá palha como o boi; pó será a comida da serpente. Não se fará malnem dano algum em todo o meu santo monte, diz o SENHOR.” (Isaías 65:25 RA)“Pavor e medo de vós virão sobre todos os animais da terra e sobre todas as aves dos céus; tudo o que se move sobre aterra e todos os peixes do mar nas vossas mãos serão entregues. Tudo o que se move e vive ser-vos-á para alimento;como vos dei a erva verde, tudo vos dou agora. Carne, porém, com sua vida, isto é, com seu sangue, não comereis.”(Gênesis 9:2-4 RA)Por meio da beleza dessa linguagem poética, Isaías mostra que não haverá violência no novo mundo. Corrupção eviolência, as características do mundo antediluviano que exigiram sua destruição, não existirão na Nova Terra. Será um ramos@advir.com
  4. 4. mundo de harmonia e cooperação, um reino de paz. Estamos tão acostumados com violência, predação e morte que édifícil imaginar algo diferente.Como podemos ver, o evangelho está muito relacionado com restauração. Embora só Deus possa realizar a restauraçãofinal, que escolhas podemos fazer que podem ajudar a promover uma restauração necessária agora?Quinta Ano Bíblico: 1Sm 17–19A restauração do relacionamento com DeusAntes que o pecado entrasse no mundo, Adão vivia em plena comunhão com seu Criador” (Ellen G. White, O GrandeConflito, p. 7). No entanto, depois da queda esse relacionamento íntimo foi radicalmente alterado, em muitos aspectos.9. Leia Gênesis 3:24, Êxodo 33:20 e Deuteronômio 5:24-26. Qual foi o efeito do pecado sobre o relacionamento estreito quehavia entre a humanidade e Deus?“E, expulso o homem, colocou querubins ao oriente do jardim do Éden e o refulgir de uma espada que se revolvia, paraguardar o caminho da árvore da vida.” (Gênesis 3:24 RA)“E acrescentou: Não me poderás ver a face, porquanto homem nenhum verá a minha face e viverá.” (Êxodo 33:20 RA)“e dissestes: Eis aqui o SENHOR, nosso Deus, nos fez ver a sua glória e a sua grandeza, e ouvimos a sua voz do meio dofogo; hoje, vimos que Deus fala com o homem, e este permanece vivo. Agora, pois, por que morreríamos? Pois estegrande fogo nos consumiria; se ainda mais ouvíssemos a voz do SENHOR, nosso Deus, morreríamos. Porque quem há, detoda carne, que tenha ouvido a voz do Deus vivo falar do meio do fogo, como nós ouvimos, e permanecido vivo?”(Deuteronômio 5:24-26 RA)O pecado havia rompido o relacionamento entre Deus e a humanidade. O Senhor afastou o casal de Sua presença parasua própria proteção. Os seres humanos não mais podiam ver a face de Deus e viver.O Senhor, porém, por Sua iniciativa, apresentou o plano da salvação, por meio do qual o relacionamento quebradopoderia ser restaurado, mesmo a um custo terrível para Si mesmo.10. Leia João 14:1-3 e Apocalipse 22:3-5. Que promessa Jesus estendeu a Seus discípulos antes de ser crucificado e qual seráo resultado?“Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Seassim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vosreceberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também.” (João 14:1-3 RA)“Nunca mais haverá qualquer maldição. Nela, estará o trono de Deus e do Cordeiro. Os seus servos o servirão,contemplarão a sua face, e na sua fronte está o nome dele. Então, já não haverá noite, nem precisam eles de luz decandeia, nem da luz do sol, porque o Senhor Deus brilhará sobre eles, e reinarão pelos séculos dos séculos.” (Apocalipse22:3-5 RA)Deus e a humanidade precisam ser reconciliados e estar mais uma vez face a face. A Terra ficará sem maldição nenhumae tudo o que foi perdido será restaurado. Os remidos receberão um novo ambiente, nova vida, novo domínio, nova pazcom o restante da criação e novo relacionamento com Deus. O propósito original por trás da criação da humanidade seráentão cumprido. Deus, a humanidade e a criação estarão em harmonia. Essa harmonia durará para sempre.Mesmo agora, antes da recriação do céu e da Terra, como podemos aprender a desfrutar comunhão íntima com Deus?Quais escolhas que fazemos afetam nosso relacionamento com Deus, seja de maneira positiva ou negativa?Sexta Ano Bíblico: 1Sm 20–23Estudo adicionalA o transcorrerem os anos da eternidade, eles trarão mais e mais abundantes e gloriosas revelações de Deus e de Cristo.Assim como o conhecimento é progressivo, também o amor, a reverência e a felicidade aumentarão. Quanto mais oshomens aprenderem acerca de Deus, mais Lhe admirarão o caráter. Ao revelar-lhes Jesus as riquezas da redenção e osestupendos feitos do grande conflito com Satanás, o coração dos resgatados vibrará com mais fervorosa devoção e commais arrebatadora alegria eles dedilharão as harpas de ouro. [...]“O grande conflito terminou. Pecado e pecadores não mais existem. O Universo inteiro está purificado. Uma únicapalpitação de harmonia e júbilo vibra por toda a vasta criação. DAquele que tudo criou emanam vida, luz e alegria portodos os domínios do espaço infinito. Desde o minúsculo átomo até ao maior dos mundos, todas as coisas, animadas einanimadas, em sua serena beleza e perfeito gozo, declaram que Deus é amor” (Ellen G. White, O Grande Conflito, p. 678).Perguntas para reflexão1. Reúna tantos textos quanto possível, especialmente do livro do Apocalipse, que mostrem como será a Terrarestaurada. Quais aspectos da Terra restaurada você acha mais atraentes? Que aspectos são mais difíceis de entender?2. Como a doutrina da criação, revelada em Gênesis 1 e 2 está relacionada com a doutrina da recriação dos céus e daTerra? Essa recriação seria possível se a evolução teísta fosse verdade?3. Leia Romanos 8:18 e 2 Coríntios 4:16, 17. O que Paulo disse nesses textos e como podemos encontrar conforto nessas ramos@advir.com
  5. 5. palavras?“Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a serrevelada em nós.” (Romanos 8:18 RA)“Por isso, não desanimamos; pelo contrário, mesmo que o nosso homem exterior se corrompa, contudo, o nosso homeminterior se renova de dia em dia. Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória,acima de toda comparação,” (2 Coríntios 4:16-17 RA)4. Pense mais no conceito do evangelho como “restauração”. O que essa palavra significa? O que deve ser restaurado?Qual é a nossa função nesse processo?5. O que a promessa de um novo céu e uma nova Terra revela sobre Deus?Respostas sugestivas: 1. Um novo céu e uma nova Terra; o mar já não existe; . A santa cidade preparada como noivaadornada para seu esposo. Deus habitará com Seu povo. Ele enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá,já não haverá luto, nem pranto, nem dor. Só Deus poderá realizar esses milagres. 2. Adão foi feito do pó da terracombinado com o fôlego de vida. O pecado fez com que o homem voltasse ao pó da terra. 3. Ressuscitarão, alguns paraa vida eterna e outros para a condenação. 4. Os mortos ressuscitarão incorruptíveis e os vivos serão transformados. Opecado do ser humano trouxe corrupção e morte. Jesus Cristo acabará com a morte e o pecado. Viveremos eternamente.5. Adão e Eva receberam o domínio sobre o ambiente e os animais, mas perderam esse domínio para Satanás, por causado pecado.6. Reinaremos com Cristo e julgaremos o mundo. 7. A Terra estava corrompida e cheia de violência. Os seresviventes se haviam corrompido. Depois do Dilúvio, os animais ficaram com medo do ser humano, os homens passaram ase alimentar dos animais. 8. O lobo e o cordeiro pastarão juntos, o leão comerá palha como o boi, não haverá o mal, ascrianças guiarão esses animais, os quais serão inofensivos, ao contrário da realidade deste mundo violento. 9. O homemfoi expulso do Jardim do Éden e perdeu a comunicação face a face com Deus. O ser humano ficou com medo da presençagloriosa de Deus. 10. Jesus foi preparar um lugar e voltará para nos levar para a casa de Seu Pai a fim de que estejamospara sempre com Ele. Nesse lugar não mais haverá maldição. Ali veremos o Senhor face a face e reinaremos com Ele. Resumo da Lição 13 - RecriaçãoTextos-chaves: Apocalipse 21:1-5“Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. Vi também a cidadesanta, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo. Então,ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serãopovos de Deus, e Deus mesmo estará com eles. E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já nãohaverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram. E aquele que está assentado no trono disse: Eisque faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras.” (Apocalipse 21:1-5 RA)O aluno deverá...Saber: Por que a nova Terra é importante para a teologia bíblica e para a experiência pessoal.Sentir: Apreciar o papel fundamental da criação no fim do grande conflito.Fazer: Escolher confiar em Deus de modo que os novo céus e a nova Terra sejam desejáveis, embora não possamosrealmente compreender como eles são.EsboçoI. Saber: Criação e o grande conflitoA. Qual é o papel da criação no fim do grande conflito?B. À luz do milênio, qual é o significado teológico e espiritual de uma nova criação?II. Sentir: Esperando o paraísoA. Como posso levar as pessoas a desejar a nova criação se não consigo entender como ela realmente será?B. Que alegrias específicas você espera experimentar no novo céu e nova Terra?III. Fazer: O Céu na TerraA. Que coisas poderemos fazer na Terra renovada que são impossíveis de se fazer hoje?B. Dizem que, se queremos viver no Céu, o Céu deve primeiro viver em nós. Como podemos deixar o Céu viver em nósagora?Resumo: Para os remidos, a nova criação toma o que eles tiveram que aceitar pela fé – que Deus de fato está maisqualificado para governar – e transforma em realidade. A melhor parte da nova criação não é a redução de nossaslimitações, mas a irrestrita e ilimitada comunhão com Deus.Ciclo do aprendizadoMotivaçãoConceito-chave para o crescimento espiritual: O novo céu e nova Terra culminam um grande processo de redeçãoiniciado no Éden.Só para o professor: Nesta semana, tente ir além da imaginação comum acerca de como será o Céu e por que devemosdesejar estar lá. Leve a classe a concepções mais profundas do Céu, como o significado de ter comunhão irrestrita eininterrupta com Deus. ramos@advir.com
  6. 6. Muitos de nós ainda podemos lembrar de quando estávamos na classe da Escola Sabatina do jardim da infância,sonhando com coisas para fazer no Céu, como subir no pescoço de uma girafa, abraçar a juba de um leão, e assim pordiante. Como adultos, os nossos desejos amadureceram, e se tornaram mais sofisticados. Talvez passamos a desejarmergulhar com baleias, obter resposta para a mecânica quântica, e muito mais. Certamente, há muita coisa para esperarcom relação ao Céu e, no entanto, devemos reconhecer que não podemos conceber plenamente por que devemosdesejá-lo. O Céu está muito além do nosso padrão de referência. Por isso, João foi levado a nos falar sobre o novo céu e anova Terra, ao nos dizer o que o céu não é: Ali não há morte, nem tristeza, nem choro, nem dor.Além de imaginar visões vagas de como pode ser o céu, podemos encontrar sentido na promessa de um novo céu e novaTerra. João afirma que, no novo mundo, teremos comunhão ininterrupta com Deus. Não mais barreiras entre nós! À luz dogrande conflito, no entanto, há um grande propósito espiritual na destruição e recriação da Terra. O próximo passo dociclo de aprendizagem considerará esse ponto.Pergunta de abertura: Como é esperar uma surpresa quando você sabe que não compreende completamente como elaé? O medo de não gostar dos elementos desconhecidos afeta a sua esperança? Você confia que aqueles que farão asurpresa realizarão um bom trabalho de preparação? Como essa analogia o ajuda a esperar e se preparar para asurpresa de um novo céu e uma nova Terra?CompreensãoSó para o professor: O novo céu e a nova Terra são mais do que uma promessa confortadora e agradável. Eles confirmamque Deus é digno de ser Deus, especialmente para os salvos.Comentário BíblicoO fim de todo o mal (Recapitule com a classe Ap 21:1-5.)Em Apocalipse 21:1-5, João viu um novo céu e uma nova Terra. Por que isso é significativo? O novo céu e a nova Terrasurgem no contexto do término dos mil anos de Apocalipse 20. João observa que durante os mil anos, "a antigaserpente", Satanás, é lançado no abismo (vs. 1-3). Dois elementos no texto estão relacionados com Gênesis 1 e 3. Aantiga serpente é uma clara referência à serpente de Gênesis 3, enquanto o abismo está ligado a Gênesis 1. Mas como?Em grego, a palavra para abismo é abusson, da qual obtemos a palavra abismo. Quando eruditos judeus traduziram otexto hebraico para a versão grega chamada de Septuaginta (LXX), eles usaram abusson para traduzir o "abismo"deGênesis 1:2. Com os escritores do Novo Testamento frequentemente citando a Septuaginta, é razoavelmente certoqueabusson se refere a Gênesis 1:2. Ao fazê-lo, João está descrevendo a Terra durante o milênio como estando semforma e vazia semelhante ao estado da Terra em Gênesis 1:2. Isso coincide com as descrições da destruição do mundona segunda vinda de Cristo, em Apocalipse 6:14. O Apocalipse 6 mostra Gênesis 1 em sentido inverso!,O milênio serve, em parte, como uma pausa para Satanás considerar o fruto de suas ações (Ellen G. White, O GrandeConflito, p. 660). O grande conflito é um conflito a respeito de liderança. Satanás tem procurado vender a ideia de queele está mais qualificado para governar o Universo do que Deus. Mas há um problema. O direito divino de governar estáfundamentado em Sua criação do Universo (Ap 4:11). Satanás, porém, é um ser criado, e em virtude de ter sido criado,Deus tem o direito de governá-lo. Satanás é confrontado com seus limites de criatura, mas recusa-se a se render ereconhecê-los.Para os resgatados da Terra, o novo céu e a nova Terra será a comprovação visual de Deus de Sua qualificação e direitode governar o Universo. Ao atender a essa reivindicação divina, muitos desses crentes tiveram que confiar pela fé queDeus era digno de fidelidade exclusiva, até o ponto do martírio. O que eles tinham aceitado como uma questão de fé seráentão uma realidade. Deus merece ser Deus, e com a eliminação da presença do pecado, pode ser retomada acomunhão ininterrupta entre esse Deus digno e a humanidade que Ele criou.Pense nisto: Qual é o significado da visão de João sobre um novo céu e uma nova Terra? Que realidades eternas essavisão leva a nossa mente a considerar?1. Como o Apocalipse 6 mostra Gênesis 1 em sentido inverso?2. Com o que Satanás será confrontado durante o milênio, e por que essa circunstância será significativa no contexto dogrande conflito?3. Comunhão ininterrupta com Deus. É difícil para a nossa mente finita, prejudicada pelo pecado, imaginar tal conceito.Mas, tanto quanto somos capazes de compreendê-lo, o que essa comunhão implicará?AplicaçãoSó para o professor: O novo céu e a nova Terra nos conduzem às realidades do destino eterno. Essas realidades devemimpactar as nossas prioridades e decisões.Perguntas de reflexão:1. Como a promessa de uma nova Terra real afeta suas prioridades e escolhas atuais?2. Como essa promessa deve afetar suas prioridades e decisões?CriatividadeSó para o professor: Leia ou conte a seguinte parábola em suas próprias palavras, reforçando a ideia de que somoschamados a desejar algo que não podemos compreender plenamente.Uma parábola: Akiak o esquimó tinha vivido toda a sua vida bem acima do Círculo Polar Ártico. Tudo o que ele conheciaera tundra, gelo e neve. Akiak não tinha eletricidade, telefones, internet, e não mantinha contato com o mundo exterior.Um dia, Mike, da Jamaica, visitou Akiak na sua aldeia. "Akiak", Mike disse, "Eu tenho uma boa notícia para você! Eu posso ramos@advir.com
  7. 7. levar você para a Jamaica, onde a vida é muito melhor!""Conte-me sobre a Jamaica", disse Akiak. "Por que a vida é muito melhor lá?""Bem", Mike disse, "temos palmeiras, e é sempre quente. Assim, você pode desfrutar de nossas praias."Akiak ponderou a declaração de Mike por um momento, e depois perguntou: "O que são palmeiras? E o que é umapraia?"Mike respondeu: "Palmeiras são um tipo especial de árvore com folhas grandes, que o protegem do sol quente."Akiak interrompeu: "Por que eu iria querer sombra para me proteger do sol?"Mike estava perplexo. Como ele poderia levar seu amigo a entender os prazeres da Jamaica?Após alguma reflexão, Mike disse: "A Jamaica não é como o Ártico. A Jamaica é tão quente que não há neve, nevascas egelo. Você não precisa usar roupas pesadas. Não existem ursos polares para atacá-lo, e não há baleias assassinas nemfocas no oceano.” Em resumo, Mike começou a explicar como era a Jamaica, descrevendo suas diferenças em relação aoÁrtico."Se você não tem focas e baleias, o que você come", Akiak perguntou."Nós comemos cocos e frutas tropicais," Mike respondeu."O que são cocos e frutas?", Akiak perguntou. Mike estava desesperado. Como ele poderia convencer Akiak dasmaravilhas da Jamaica, quando ele não tinha nenhum padrão de referência com o qual compará-la?Mike nos leva a pensar sobre o Céu. É dito que ali não há tristeza, dor, morte, nem choro. Somos informados sobre adiferença entre a vida no Céu e a vida na Terra. Mas o como é realmente o Céu? Imagine o desafio de Deus de tentar nosconvencer a desejar algo que não podemos compreender. Como essa parábola nos ajuda a entender as nossas própriaslimitações em imaginar tudo o que Deus tem reservado para nós? ramos@advir.com

×