Lições Adultos Carta de Tiago 
Lição 11 - Preparando-se para a colheita 6 a 13 de dezembro 
Sábado - “Sede vós também paci...
esforços dos consagrados crentes sob a guia do Espírito Santo serão acompanhados por especiais 
manifestações de favor div...
"Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva 
temporã e serôdi...
toda acusação, toda ilusão, terão para sempre terminado. Todo impedimento terá sido posto de lado, e 
"como é O veremos". ...
Quinta - Claro como a luz solar Ano Bíblico: Filemon 
Tg 5:12, (ACF); 12 Mas, sobretudo, meus irmãos, não jureis, nem pelo...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Preparando-se para a colheita_1142014_GGR

217 visualizações

Publicada em

O Objetivo deste material e colocar os textos bíblicos diretos em negrito e sublinhado, somados aos escritos de Ellen White que trazem mais luz sobre o assunto, para facilitar o entendimento, e capacitar a responder as questões da lição com maior amplitude.

“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
217
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Preparando-se para a colheita_1142014_GGR

  1. 1. Lições Adultos Carta de Tiago Lição 11 - Preparando-se para a colheita 6 a 13 de dezembro Sábado - “Sede vós também pacientes e fortalecei o vosso coração, pois a vinda do Senhor está próxima”. Tg 5:8. Companheiro peregrino, nós estamos ainda em meio às sombras e tumultos das atividades terrenas; mas logo nosso Salvador deverá aparecer para nos dar livramento e repouso. Olhemos pela fé ao bendito futuro, tal como a mão de Deus o pinta. Aquele que morreu pelos pecados do mundo está franqueando as portas do Paraíso a todo que nEle crê. Logo a batalha estará finda, e a vitória ganha. Breve veremos Aquele em quem se têm centralizado nossas esperanças de vida eterna. Em Sua presença, as provas e sofrimentos desta vida parecerão como se nada fora. "Não haverá lembrança das coisas passadas, jamais haverá memória delas." Isa. 65:17. "Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão. Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. Porque, ainda dentro de pouco tempo, Aquele que vem virá e não tardará." Heb. 10:35-37. Review and Herald, 1º de julho de 1915. Domingo - Esperando a “chuva” Ano Bíblico: 2 Tessalonicenses ► 1. Leia Tiago 5:7 (compare com Dt 11:14; Jr 5:24; 14:22; Jl 2:23). Que ponto essas passagens do Antigo Testamento apresentam sobre a chuva? Por que Tiago usou essa imagem em conexão com a vinda do Senhor? Veja também Os 6:1-3; Jl 2:28, 29 Tg 5:7 (ACF); 7 Sede pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia. Dt 11:14, (ACF); 14 Então darei a chuva da vossa terra a seu tempo, a temporã e a serôdia, para que recolhais o vosso grão, e o vosso mosto e o vosso azeite. Jr 5:24, (ACF); 24 As vossas iniquidades desviam estas coisas, e os vossos pecados apartam de vós o bem. Jr 14:22, (ACF); 22 Porventura há, entre as vaidades dos gentios, alguém que faça chover? Ou podem os céus dar chuvas? Não és tu, ó SENHOR nosso Deus? Portanto em ti esperamos, pois tu fazes todas estas coisas. Jl 2:23, (ACF); 23 E vós, filhos de Sião, regozijai-vos e alegrai-vos no SENHOR vosso Deus, porque ele vos dará em justa medida a chuva temporã; fará descer a chuva no primeiro mês, a temporã e a serôdia. Os 6:1-3, (ACF); 1 Vinde, e tornemos ao SENHOR, porque ele despedaçou, e nos sarará; feriu, e nos atará a ferida. 2 Depois de dois dias nos dará a vida; ao terceiro dia nos ressuscitará, e viveremos diante dele. 3 Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao SENHOR; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva seródia que rega a terra. Jl 2:28-29, (ACF); 28 E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões. 29 E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito. Is 32:15-16, (ACF); 15 Até que se derrame sobre nós o espírito lá do alto; então o deserto se tornará em campo fértil, e o campo fértil será reputado por um bosque. 16 E o juízo habitará no deserto, e a justiça morará no campo fértil. ❉ O simbolismo das chuvas temporã e serôdia É certo que no tempo do fim, quando a causa de Deus na Terra estiver prestes a terminar, os sinceros rraammooss@@aaddvviirr..ccoomm
  2. 2. esforços dos consagrados crentes sob a guia do Espírito Santo serão acompanhados por especiais manifestações de favor divino. Sob a figura das chuvas temporã e serôdia, que caem nas terras orientais ao tempo da semeadura e da colheita, os profetas hebreus predisseram a dotação de graça espiritual em medida extraordinária à igreja de Deus. O derramamento do Espírito nos dias dos apóstolos foi o começo da primeira chuva, ou temporã, e glorioso foi o resultado. Até ao fim do tempo, a presença do Espírito deve ser encontrada com a verdadeira igreja. Ao avizinhar-se o fim da ceifa da Terra, uma especial concessão de graça espiritual é prometida a fim de preparar a igreja para a vinda do Filho do homem. Esse derramamento do Espírito é comparado com a queda da chuva serôdia; e é por este poder adicional que os cristãos devem fazer as suas petições ao Senhor da seara "no tempo da chuva serôdia". Em resposta, "o Senhor, que faz os relâmpagos, lhes dará chuveiro de água". Zac. 10:1. "Ele... fará descer a chuva, a temporã e a serôdia, no primeiro mês." Joel 2:23. A menos, porém, que os membros da igreja de Deus hoje estejam em viva associação com a Fonte de todo o crescimento espiritual, não estarão prontos para o tempo da ceifa. A menos que mantenham suas lâmpadas espevitadas e ardendo, deixarão de receber a graça adicional em tempos de especial necessidade. Atos dos Apóstolos, págs. 54 e 55. ❉ Aplicação Pessoal: A Chuva Temporã produz o novo nascimento; A Chuva Serôdia produz o amadurecimento para termos um caráter semelhante ao de Cristo. Esta obra será semelhante à do dia de Pentecoste. Assim como a "chuva temporã" foi dada, no derramamento do Espírito Santo no início do evangelho, para efetuar a germinação da preciosa semente, a "chuva serôdia" será dada em seu final para o amadurecimento da seara. O Grande Conflito, pág. 611. Em nenhum ponto de nossa experiência podemos nós dispensar a assistência daquilo que nos habilita a fazer justamente o começo. As bênçãos recebidas sob a chuva temporã, são-nos necessárias até ao fim. ... Ao irmos ao Senhor em busca do Espírito Santo, Este operará em nós mansidão e humildade, bem como consciente confiança de que Deus nos concederá a aperfeiçoadora chuva serôdia. Testemunhos Para Ministros, págs. 507 e 509. Segunda - Será que está realmente “próxima”? Ano Bíblico: 1 Timóteo ► 2. O que Tiago quis dizer ao declarar: “Fortalecei o vosso coração” (Tg 5:8)? Por que o esperado fruto é chamado “precioso” (timios; v. 7)? Veja 1Ts 3:13; 2Ts 3:3; 1Pe 1:19; 1Co 3:12 Tg 5:7-8, (ACF); 7 Sede pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e seródia. 8 Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima. 1Ts 3:13, (ACF); 13 Para confirmar os vossos corações, para que sejais irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo com todos os seus santos. 2Ts 3:3, (ACF); 3 Mas fiel é o Senhor, que vos confirmará, e guardará do maligno. 1Pe 1:19, (ACF); 19 Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado. Ninguém que recebe a Palavra de Deus está isento de dificuldades; mas quando vem a aflição, o verdadeiro cristão não se torna inquieto, sem confiança nem desanimado. Embora não vejamos o resultado definido das circunstâncias, ou não percebamos o propósito das providências de Deus, não devemos rejeitar nossa confiança. Lembrando-nos da terna misericórdias do Senhor, lancemos sobre Ele nossos cuidados e esperemos com paciência Sua salvação. Pela luta a vida espiritual é fortificada. Provações bem suportadas desenvolverão a resistência do caráter e preciosas graças espirituais. O perfeito fruto da fé, da mansidão e da caridade amadurece frequentemente melhor debaixo de tempestades e trevas. rraammooss@@aaddvviirr..ccoomm
  3. 3. "Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia." Tia. 5:7. Assim deve o cristão aguardar com paciência a frutificação da Palavra de Deus em sua vida. Muitas vezes Deus nos atende as orações, quando Lhe pedimos as graças do Espírito, levando-nos a circunstâncias que desenvolvem estes frutos; mas não compreendemos Seu propósito, assombramo-nos e desanimamos. Mas ninguém pode desenvolver estas graças, a não ser pelo processo de crescimento e frutificação. Nossa parte é receber a Palavra de Deus e conservá-la, rendendo-nos inteiramente à sua direção, e será realizado em nós seu propósito. Parábolas de Jesus, 60-61. Olhai para cima, olhai para cima, e permiti que vossa fé cresça continuamente. Permiti que esta fé vos guie pelo caminho estreito que leva através das portas da cidade para o grande além, o vasto e ilimitado futuro de glória que há para os redimidos. Profetas e Reis, p. 732. Terça - Queixas, murmurações e crescimento Ano Bíblico: 2 Timóteo ► 3. Tiago 5:9 adverte: “Irmãos, não vos queixeis uns contra os outros, para que não sejais condenados. Eis que o juiz está à porta.” Você teve queixas ou lamentações contra pessoas, ou contra a igreja? Havia uma boa causa para isso? Você lidou com o assunto com mansidão, humildade e perdão, como Deus lida conosco (Lc 7:39-50), ou usou os padrões do mundo? Jesus é ungido por uma mulher na casa de Simão - Lc 7:36-50. ❉ O método de ensino de jesus O Perscrutador do coração lera os motivos que deram lugar ao ato de Maria, e viu também o espírito que instigara as palavras de Simão. "Vês tu esta mulher?" disse-lhe. É uma pecadora. Digo-te "que os seus muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou; mas aquele a quem pouco é perdoado pouco ama". Luc. 7:47. A frieza de Simão e sua negligência para com o Salvador mostravam quão pouco apreciava a bênção que recebera. Julgava honrar a Jesus, convidando-O à sua casa. Mas viu-se então como na realidade era. Enquanto pensara ler seu Hóspede, Este o estivera lendo a ele. Viu quão justo era o juízo de Cristo a seu respeito. Sua justiça fora um vestido de farisaísmo. Desprezara a compaixão de Jesus. Não O reconhecera como representante de Deus. Ao passo que Maria era uma pecadora perdoada, ele era um não perdoado pecador. A rigorosa regra de justiça que quisera impor contra ela, condenava-o a ele próprio. Simão foi tocado pela bondade de Jesus em não o repreender abertamente diante dos hóspedes. Não fora tratado como desejara que Maria o fosse. Viu que Jesus não desejava expor sua culpa diante dos outros, mas buscava, por uma exata exposição do fato, convencer-lhe o espírito e por piedosa bondade vencer-lhe o coração. Uma severa acusação haveria endurecido Simão contra o arrependimento, mas a paciente admoestação o convenceu de seu erro. Viu a magnitude do débito que tinha para com seu Senhor. Seu orgulho humilhou-se, ele se arrependeu, e o altivo fariseu tornou-se um humilde e abnegado discípulo. O Desejado de Todas as Nações, 567-568. ❉ Todas as provas devem ser entendidas como ensino preparatório, e assim produzirão alegria. Magoamos o Espírito de Cristo por nossas queixas e murmurações. Não devemos desonrar a Deus pela lamentosa relação de provas que parecem pesadas. Todas as provas que são recebidas como educadoras produzirão alegria. A inteira vida religiosa será levantada, elevada, enobrecida, perfumada com boas palavras e obras. Review and Herald, 7 de maio de 1908. Deseja Cristo que reconheçamos que nossos interesses são os mesmos. Um divino Salvador morreu por todos, a fim de que todos pudessem nEle encontrar sua origem divina. Em Cristo Jesus somos um. Pelo pronunciamento de um só nome, "Nosso Pai", somos erguidos à mesma categoria. Tornamo-nos membros da família real, filhos do celeste Rei. Seus princípios de verdade ligam coração a coração, sejam ricos ou pobres, altos ou baixos. Quando o Espírito Santo toca o espírito humano, todas as pequeninas queixas e acusações entre o homem e seu semelhante são removidas. Os brilhantes raios do Sol da Justiça resplandecerão nas câmaras da mente e do coração. Em nosso culto a Deus não haverá distinção entre ricos e pobres, brancos e negros. Todo preconceito se dissipará. Quando nos aproximamos de Deus, fá-lo-emos como uma só família. Aqui somos peregrinos e estrangeiros, rumo de uma pátria melhor, a celestial. Lá todo o orgulho, rraammooss@@aaddvviirr..ccoomm
  4. 4. toda acusação, toda ilusão, terão para sempre terminado. Todo impedimento terá sido posto de lado, e "como é O veremos". I João 3:2. Lá nossos cânticos entoarão o tema inspirador, e louvor e ação de graças ascenderão a Deus. Pode nossa casa de oração ser muito humilde, mas nem por isso será menos reconhecida por Deus. Se adorarmos em espírito e verdade, e na beleza da santidade, ser-nos-á como a própria porta do Céu. Ao repetirem-se as lições das maravilhosas obras de Deus, e ao ser a gratidão da alma expressa em oração e cânticos, anjos do Céu entoarão o coro, unindo-se-nos em louvor e ação de graças a Deus. Esses cultos forçam à retirada o poder de Satanás. Afugentam as murmurações e queixas, e Satanás perde terreno. Review and Herald, 24 de outubro de 1899. Quarta - Modelos de paciência Ano Bíblico: Tito ► 4. Leia Tiago 5:10, 11. O que Jó e os profetas têm em comum? Porque esses exemplos são destacados? Que lições podemos tirar de suas histórias para nós mesmos em meio às nossas provações? Tg 5:10-11, (ACF); 10 Meus irmãos, tomai por exemplo de aflição e paciência os profetas que falaram em nome do Senhor. 11 Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jó, e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso. ❉ Tomai por exemplo de aflição e paciência, a Jesus e os profetas. Jamais houve alguém que andasse entre os homens mais cruelmente caluniado do que o Filho do homem. Era desprezado e escarnecido por causa de Sua incondicional obediência aos princípios da santa lei de Deus. Aborreceram-nO sem causa. Todavia Ele permanecia calmo perante Seus inimigos, declarando que o sofrimento é uma parte do legado dos cristãos, aconselhando Seus seguidores quanto à maneira de enfrentar as setas da perversidade, pedindo-lhes que não desfalecessem sob a perseguição. Conquanto a calúnia possa enegrecer a reputação, não pode manchar o caráter. Este se encontra sob a guarda de Deus. Enquanto não consentirmos em pecar, não há poder, diabólico ou humano, que nos possa trazer uma nódoa à alma. Um homem cujo coração está firme em Deus é, na hora de suas mais aflitivas provações e desanimadoras circunstâncias, o mesmo que era quando em prosperidade, quando sobre ele pareciam estar a luz e o favor de Deus. Suas palavras, seus motivos, suas ações, podem ser desfigurados e falsificados, mas ele não se importa, pois tem em jogo maiores interesses. Como Moisés, fica firme como "vendo o invisível" (Heb. 11:27); não atentando nas "coisas que se vêem, mas nas que se não vêem". II Cor. 4:18. Cristo está a par de tudo quanto é mal-interpretado e desfigurado pelos homens. Seus filhos podem esperar com serena paciência e confiança, por mais que sofram malignidade e desprezo; pois nada há oculto que não haja de manifestar-se, e aqueles que honram a Deus hão de por Ele ser honrados na presença dos homens e dos anjos. "Quando vos injuriarem, e perseguirem", disse Jesus, "exultai e alegrai-vos." Mat. 5:11 e 12. E apontou aos Seus ouvintes os profetas que falaram em nome do Senhor, como "exemplo de aflição e paciência". Tia. 5:10. Abel, o primeiro cristão dos filhos de Adão, morreu mártir. Enoque andou com Deus, e o mundo não o conheceu. Noé foi escarnecido como fanático e alarmista. "Outros experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões." Outros "foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição". Heb. 11:36 e 35. Em todos os séculos os escolhidos mensageiros de Deus têm sido ofendidos e perseguidos; não obstante, mediante seus sofrimentos foi o conhecimento de Deus disseminado no mundo. Todo discípulo de Cristo tem de ingressar nas fileiras e levar avante a mesma obra, sabendo que seu inimigo nada pode fazer contra a verdade, senão pela verdade. Deus pretende que a verdade seja posta pela frente, se torne objeto de exame e consideração, a despeito do desprezo que lhe votem. O espírito do povo deve ser agitado; toda polêmica, toda crítica, todo esforço para restringir a liberdade de consciência, é um instrumento de Deus para despertar as mentes que, do contrário, ficariam sonolentas. O Maior Discurso de Cristo, pp. 32-33. rraammooss@@aaddvviirr..ccoomm
  5. 5. Quinta - Claro como a luz solar Ano Bíblico: Filemon Tg 5:12, (ACF); 12 Mas, sobretudo, meus irmãos, não jureis, nem pelo céu, nem pela terra, nem façais qualquer outro juramento; mas que a vossa palavra seja sim, sim, e não, não; para que não caiais em condenação. cf. Com o ensino de Jesus em Mt 5:34-37. Mt 5:33-37, (ACF); 33 Outrossim, ouvistes que foi dito aos antigos: Não perjurarás, mas cumprirás os teus juramentos ao Senhor. 34 Eu, porém, vos digo que de maneira nenhuma jureis; nem pelo céu, porque é o trono de Deus; 35 Nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei; 36 Nem jurarás pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto. 37 Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna. ► 5. Leia Efésios 4:15, 29 e Colossenses 4:6. Pense e ore sobre a mensagem desses textos. Quão diferente (e melhor) seria sua vida se você, pela graça de Deus, seguisse estritamente essas exortações? Ef 4:15, (ACF); 15 Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo. Ef 4:29, (ACF); 29 Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem. Cl 4:6, (ACF); 6 A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um. ❉ Cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo. Quando formos verdadeiramente de Cristo, nosso coração estará cheio de mansidão, benignidade e bondade, porque Jesus nos perdoou os pecados. Como filhos obedientes receberemos os preceitos dados por Ele, e dispensar-lhes-emos carinho, atenderemos às ordenanças por Ele instituídas. Estaremos constantemente buscando obter conhecimento dEle. Seu exemplo será nossa regra de vida. Os que forem discípulos de Cristo assumirão a obra onde Ele a deixou, e levá-la-ão a cabo em Seu nome. Não imitarão as palavras, o espírito e as ações de nenhum outro senão dEle. Seus olhos se acham sobre o Comandante de sua salvação. Sua vontade, é para eles a lei. E ao avançarem obterão mais e mais claras visões de Seu semblante, caráter e glória. Não se apegarão ao próprio eu, mas à Sua palavra, que é espírito e vida. ... Reduzem o conhecimento de Sua vontade à prática. Ouvem e fazem aquilo que Jesus ensina. ... Tais pessoas estão intituladas a todas as promessas de Sua Palavra. Unificam-se com Cristo, cumprem a vontade de Deus, e manifestam as riquezas de Sua graça. Review and Herald, 4 de agosto de 1891. ❉ A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal. A cortesia é uma das graças do Espírito. É um atributo do Céu. Os anjos jamais se precipitam num ato apaixonado, nunca são invejosos nem egoístas. Nenhuma palavra áspera ou descortês lhes escapa dos lábios. Se devemos ser companheiros dos anjos, nós também temos de ser educados e corteses. A verdade de Deus destina-se a elevar o que a recebe, educar-lhe os gostos e santificar-lhe o juízo. Homem algum pode ser cristão sem ter o espírito de Cristo; e se tem o espírito de Cristo, isto será manifesto numa disposição cortês, educada. Seu caráter será santo, suas maneiras corretas, suas palavras sem engano. Nutrirá o amor que não se irrita, que é sofredor e benigno, que tudo espera e tudo suporta. … Os que professam ser seguidores de Cristo, sendo ao mesmo tempo rudes, descorteses, grosseiros em palavras e no comportamento, não aprenderam de Jesus. ... A conduta de alguns professos cristãos é tão falta de bondade e cortesia, que é blasfemado o seu bem. (Rom. 14:16.) Talvez não se deva duvidar de sua sinceridade, nem pôr em dúvida sua retidão; mas sinceridade e retidão não expiam a falta de bondade e cortesia. O cristão deve ser compassivo assim como verdadeiro, misericordioso e cortês assim como íntegro e honesto. … A verdadeira cortesia, de combinação com a verdade e justiça, torna a vida não só útil, mas bela e fragrante. Palavras bondosas, olhares de simpatia, semblante animoso, lançam em torno do cristão um charme que torna sua influência quase irresistível. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, pág. 342. rraammooss@@aaddvviirr..ccoomm

×