O Espírito Santo_332014_GGR

219 visualizações

Publicada em

O Objetivo deste material e colocar os textos bíblicos diretos em negrito e sublinhado, somados aos escritos de Ellen White que trazem mais luz sobre o assunto, para facilitar o entendimento, e capacitar a responder as questões da lição.

“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
219
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Espírito Santo_332014_GGR

  1. 1. Lições Adultos Ensinos de Jesus Lição 3 - O Espírito Santo 12 a 19 de julho Sábado - “Eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco.” Jo 14:16. Podem as circunstâncias separar-nos de nossos amigos; o vasto e turbulento oceano pode rolar entre nós e eles. Embora prevaleça ainda sua sincera amizade, talvez sejam incapazes de demonstrá-la fazendo por nós aquilo que com gratidão haveríamos de receber. Mas circunstância alguma, nenhuma distância pode separar-nos do Consolador celestial. Onde quer que estejamos, aonde quer que vamos, Ele sempre ali está, concedido em lugar de Cristo, para agir por Ele. Está sempre à nossa mão direita, para nos falar palavras amáveis e calmas; para apoiar, suster, erguer e animar. A influência do Espírito Santo é a vida de Cristo no coração. Esse Espírito atua em todo aquele que recebe a Cristo, e por meio dEle. Os que experimentam em si essa habitação do Espírito revelam seus frutos: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé. Review and Herald, 26 de outubro de 1897. Domingo - Representante de Cristo Ano Bíblico: Pv 12–15 1. Qual nome específico Cristo usou para Seu Representante? Leia João 14:16-18. Em que sentido esse nome foi tão apropriado? Jo 14:26 Se me amais, guardai os meus mandamentos. 16 E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; 17 O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós. 18 Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós Jo 14:15-18, ACF Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito. Jo 14:26, ACF "Eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; o Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não O vê, nem O conhece: mas vós O conheceis, porque habita convosco, e estará em vós." João 14:16 e 17. O Salvador estava apontando para o futuro, ao tempo em que o Espírito Santo deveria vir para fazer uma poderosa obra como Seu representante. O mal que se vinha acumulando por séculos, devia ser resistido pelo divino poder do Espírito Santo. Atos dos Apóstolos, págs. 47-48. O Espírito de Deus não pode vir em nosso auxílio, e assistir-nos no aperfeiçoamento do caráter cristão, enquanto estivermos sendo condescendentes para com o apetite em prejuízo da saúde, e enquanto o orgulho da vida domina. Health Reformer, setembro de 1871. Segunda - O Espírito Santo é uma Pessoa Ano Bíblico: Pv 16–19 2. Quais são algumas das ações do Espírito Santo que mostram que Ele é uma Pessoa? Jo 14:26; 15:26; 16:7-14. Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito. Jo 14:26, ACF Mas, quando vier o Consolador, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito de verdade, que procede do Pai, ele testificará de mim. Jo 15:26, ACF Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. 8 E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. 9 Do pecado, porque não crêem em mim; 10 Da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; 11 E do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado. 12 Ainda tenho muito que vos ramos@advir.comramos@advir.com
  2. 2. dizer, mas vós não o podeis suportar agora. 13 Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir. 14 Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar. Jo 16:7-14, ACF Os que dizem que o Espírito Santo é apenas uma força e não uma pessoa, deveriam atentar para os atributos pessoais com que a Bíblia O apresenta: Em interação com a humanidade o Espírito Santo; Nós ama (Rom. 15:30), Consola (Jo. 14:16-17), Ensina (João 14:26 e I Cor. 2:13), Fala conosco (Apoc. 2:7, 11, 17), Fala por nosso intermédio (Mat. 10:19-20) Guia e anuncia o que há de vir (Gl. 5:18; Rm 8:14), Clama (Gl. 4:6), Convence (João 16:7-8), Regenera (João. 3:6; Tt 3:5), Concede poder santificador para testemunharmos de Cristo (Atos 1:8), Dá testemunho (João 15:26; Rm 8:16), Escolhe seus obreiros (At. 13:2; 20:28), Tem concordância com os cristãos fieis (Atos 15:28), Advoga em nosso favor (João 14:16; At 5:32), Envia missionários (At. 13:4), Convida (Apo. 22:17), Intercede (At. 8:26), Impede e direciona (At. 16:6-7), Se entristece (Ef. 4:30), Contende ou age com o homem (Gn. 6:3) É Senhor, e nós concede liberdade (II Cor. 3:17-18), Por meio Dele seremos ressuscitados (Atos 1:8)… É “o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco e estará em vós”. Jo. 14:17. Nenhum princípio intangível, nenhuma essência impessoal ou simples abstração poderia satisfazer às necessidades e anelos dos seres humanos nesta vida de lutas com o pecado, tristeza e dor. Educação, p. 133. O Pai, o Filho e o Espírito Santo, poderes infinitos e oniscientes, recebem os que verdadeiramente entram em relação de concerto com Deus. SDA Bible Commentary, vol. 6, pág. 1.075. “A Divindade moveu-se de compaixão pela raça, e o Pai, o Filho e o Espírito Santo deram-Se a Si mesmos ao estabelecerem o plano da redenção.” Conselhos Sobre saúde, p. 222. Ia ser dado [o Espírito] como agente de regeneração, sem o qual o sacrifício de Cristo de nenhum proveito teria sido. O poder do mal se estivera fortalecendo por séculos, e alarmante era a submissão dos homens a esse cativeiro satânico. Ao pecado só se poderia resistir e vencer por meio da poderosa operação da terceira pessoa da Divindade, a qual viria, não com energia modificada, mas na plenitude do divino poder. É o Espírito que torna eficaz o que foi realizado pelo Redentor do mundo. É por meio do Espírito que o coração é purificado. Por Ele torna-se o crente participante da natureza divina. Cristo deu Seu Espírito como um poder divino para vencer toda tendência hereditária e cultivada para o mal, e gravar Seu próprio caráter em Sua igreja. O Desejado de Todas as Nações, pág. 671. O Pai não pode ser definido por coisas da Terra. O Pai é toda a plenitude da Divindade corporalmente, e invisível aos olhos mortais. O Filho é toda a plenitude da Divindade manifestada. A Palavra de Deus declara que Ele é "a expressa imagem da Sua pessoa". Heb. 1:3. "Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha vida eterna." João 3:16. Aí se manifesta a personalidade do Pai. O Consolador que Cristo prometeu enviar depois de ascender ao Céu, é o Espírito em toda a plenitude da Divindade, tornando manifesto o poder da graça divina a todos quantos recebem e crêem em Cristo como um Salvador pessoal. Há três pessoas vivas pertencentes à Divindade celeste; em nome destes três grandes poderes - o Pai, o Filho e o Espírito Santo - os que recebem a Cristo por fé viva são batizados, e esses poderes cooperarão com os súditos obedientes do Céu em seus esforços para viver a nova vida em Cristo. Special Testimonies, Série B, Nº 7, págs. 62 e 63. Quando vos entregastes a Cristo, tomastes compromisso na presença do Pai, do Filho e do Espírito Santo - os três grandes dignitários do Céu. "Guarda-o", a esse compromisso. … O inimigo jamais poderá arrebatar da mão de Cristo àquele que Lhe confia sinceramente nas promessas. Manuscrito 92, 1901. O batismo significa a maior e mais solene renúncia do mundo. Mediante profissão, o eu é morto com a vida de pecado. As águas cobrem o candidato, e na presença de todo o Universo é feita uma mútua promessa. No nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo o homem é imerso na sepultura líquida, "sepultado com Cristo no batismo", e erguido da água para viver uma nova vida de lealdade a Deus. Os três ramos@advir.comramos@advir.com
  3. 3. grandes poderes no Céu são testemunhas, invisíveis mas presentes. SDA Bible Commentary, vol. 6, pág. 1.074. “O Consolador que Cristo prometeu enviar depois de ascender ao Céu, é o Espírito em toda a plenitude da Divindade... Há três pessoas vivas pertencentes à Trindade celeste; em nome destes três grandes poderes – o Pai, o Filho e o Espírito Santo – os que recebem a Cristo por fé viva são batizados, e esses poderes cooperarão com os súditos obedientes do Céu em seus esforços para viver a nova vida em Cristo. ...Os eternos dignitários celestes – Deus, Cristo e o Espírito Santo – munindo-os [aos discípulos] de energia sobre-humana, ... avançariam com eles para a obra e convenceriam o mundo do pecado.” “Precisamos reconhecer que o Espírito Santo, que é tanto uma pessoa como o próprio Deus, está andando por esses terrenos. O Espírito Santo é uma pessoa, pois dá testemunho com o nosso espírito de que somos filhos de Deus. ...O Espírito Santo tem personalidade, do contrário não poderia testificar ao nosso espírito e com e com nosso espírito que somos filhos de Deus. Deve ser também uma pessoa divina, do contrário não poderia perscrutar os segredos que jazem ocultos na mente de Deus. “O príncipe da potestade do mal só pode ser mantido em sujeição pelo poder de Deus na terceira pessoa da Trindade, o Espírito Santo. Cumpre-nos cooperar com os três poderes mais altos no Céu – o Pai, o Filho e o Espírito Santo – e esses poderes operarão por meio de nós, fazendo-nos coobreiros de Deus.” Ellen White, Evangelismo. 2a. Ed. (Santo André: Casa Publicadora Brasileira, 1978), pp. 615-617. Terça - O Espírito Santo é divino Ano Bíblico: Pv 20–24 3. Como os seguintes versos nos ajudam a entender a divindade do Espírito Santo? Mt 12:31, 32 Portanto vos digo: Todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada. 32 Se alguém disser alguma palavra contra o Filho do homem, isso lhe será perdoado; mas se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo, nem no vindouro. Mt 12:31, 32, ARA O pecado de blasfêmia contra o Espírito Santo não consiste em qualquer palavra ou ato repentino; é a firme, determinada resistência à verdade e evidência. Review and Herald, 29 de junho de 1897. Ninguém precisa considerar o pecado contra o Espírito Santo como coisa misteriosa e indefinível. O pecado contra o Espírito Santo é o pecado de persistente recusa de atender aos convites para arrependimento. E Recebereis Poder (Meditações Matinais, 1999), pág. 35. Não é que Deus mande um decreto para que o homem não se salve. Não lança trevas perante os olhos, de modo a não poderem ser penetradas. Mas o homem resiste a princípio a um movimento do Espírito de Deus e, havendo uma vez resistido, é menos difícil assim fazer pela segunda vez, menos a terceira, e muito menos a quarta. Então vem a colheita a ser ceifada, da semente de incredulidade e resistência. Oh, que frutos de pecaminosas condescendências se está preparando para a foice! … Por outro lado, todo raio de luz acariciado produzirá uma colheita de luz. A tentação uma vez resistida, dará poder para resistir mais firmemente a segunda vez; cada vitória obtida sobre o próprio eu, facilitará o caminho para mais altos e nobres triunfos. Toda vitória é uma semente semeada para a vida eterna. Deus não destrói a ninguém. O pecador destrói-se a si mesmo por sua própria impenitência. Testimonies, vol. 5, pág. 120. Quarta - A obra do Espírito Santo Ano Bíblico: Sl 145–150 4. O que o Espírito Santo faz a fim de preparar-nos para aceitar o Salvador? Jo 16:8 E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo: Jo 16:8, ARA Somente podemos reconhecer a soberania de Cristo se estivermos sob a influência do Espírito Santo. Paulo disse: “Ninguém pode dizer: Senhor Jesus!, senão pelo Espírito Santo” (I Cor.12:3). É-nos concedida a certeza de que, através do Espírito Santo, Cristo, a “verdadeira luz, ... ilumina a todo homem” (João 1:9). Sua missão é convencer “o mundo do pecado, da justiça e do juízo” (João 16:8). Em primeiro lugar, o Espírito Santo nos conduz a uma profunda convicção do pecado, especialmente do ramos@advir.comramos@advir.com
  4. 4. pecado de não aceitarmos a Cristo (João 16:9). Em segundo lugar, o Espírito insiste em que todos aceitem a justiça de Cristo. Em terceiro lugar, o Espírito nos adverte da realidade do julgamento, o que representa uma poderosa ferramenta para despertar as mentes obscurecidas pelos pecados, dando-lhes consciência da necessidade de arrependimento e conversão. Uma vez que nos arrependemos, podemos experimentar o novo nascimento através do batismo da água e do Espírito Santo (João 3:5). Nossa vida passa a ser uma nova vida, pois nos tornamos o lugar de habitação do Espírito de Cristo. Nisto cremos, p. 94. Quando vier o Consolador, e vos arguir do pecado, da justiça e do juízo, cuidai em não resistir ao Espírito de Deus. ... Sede prontos a discernir o que Ele vos revelar. Sujeitai vossa obstinação, os hábitos longamente idolatrados que vos são peculiares, para que possais receber os princípios da verdade. Review and Herald, 12 de abril de 1892. Quando o Espírito Santo trabalha sobre o agente humano, não nos pergunta de que maneira atuará. Frequentemente move-Se de maneira inesperada. Cristo não veio como os judeus esperavam, Ele não veio de maneira que os glorificasse como nação. Seu precursor veio para Lhe preparar o caminho, convidando o povo a se arrepender de seus pecados, a se converter e ser batizado. A mensagem de Cristo era: "O reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho." Mar. 1:15. Os judeus recusaram-se a receber a Cristo porque não veio conforme sua expectativa. As ideias de homens finitos eram consideradas infalíveis porque estavam encanecidas pela idade. Este é o perigo a que a igreja está agora exposta - o de que as invenções de homens finitos determinem a maneira precisa em que o Espírito Santo deve vir. Embora não queiram reconhecê-lo, alguns já o têm feito. E porque o Espírito deve vir não para louvar o homem ou edificar-lhe as errôneas teorias, mas para convencer o mundo do pecado e da justiça e do juízo, muitos se afastarão dEle. Não desejam ser privados das vestes de sua justiça própria. Não desejam trocar sua própria justiça, que é injustiça, pela justiça de Cristo, que é a verdade pura e não adulterada. O Espírito Santo não lisonjeia o homem, tampouco atua segundo as ideias de qualquer homem. Não devem os homens finitos e pecaminosos manejar o Espírito Santo. Quando Este vier como um reprovador por meio de qualquer instrumento humano que Deus escolher, é o dever do homem ouvir e obedecer-Lhe a voz. TMOE, pp. 64-65. 5. Por que é tão crucial ser “nascido do Espírito”? Jo 3:5-8 Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. 6 O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. 7 Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo. 8 O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito. Jo 3:5-8, ACF Jesus Se referia aí ao batismo de água, e à renovação da alma pelo Espírito de Deus. O Desejado de Todas as Nações, pág. 172. A religião que vem de Deus é a única que pode levar a Deus. Para servi-Lo corretamente temos de ser nascidos do Espírito divino. Este purificará o coração e renovará a mente dando-nos nova aptidão para conhecer e amar a Deus. Levar-nos-á a voluntária obediência a todas as Suas ordens. Isso é culto verdadeiro. Manuscrito 9, 1908. "Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus." João 3:5. "E vos darei um coração novo." Ezeq. 36:26. Se tiverdes o Espírito Santo formando e moldando diariamente vosso coração, então tereis visão divina para perceber o caráter do reino de Deus. Nicodemos aceitou a lição de Cristo e se tornou verdadeiro crente. TMOE, pp. 369-370. O coração, por natureza, é mau, e "quem do imundo tirará o puro? Ninguém". Jó 14:4. Invenção alguma humana pode encontrar o remédio para a alma pecadora. "A inclinação da carne é inimizade contra Deus; pois não é sujeita à lei de Deus, nem em verdade o pode ser". Rom. 8:7. "Do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituições, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias". Mat. 15:19. A fonte do coração se deve purificar para que a corrente se possa tornar pura. Aquele que se esforça para alcançar o Céu por suas próprias obras em observar a lei, está tentando o impossível. Não há segurança para uma pessoa que tenha religião meramente legal, uma forma de piedade. A vida cristã não é uma modificação ou melhoramento da antiga, mas uma transformação da natureza. Tem lugar a morte do eu e do pecado, e uma vida toda nova. Essa mudança só se pode efetuar mediante a eficaz operação ramos@advir.comramos@advir.com
  5. 5. do Espírito Santo. O Desejado de Todas as nações, 172. Como o vento, que é invisível, mas cujos efeitos se podem claramente ver e sentir, assim é o Espírito de Deus em Sua obra no coração humano. Essa virtude regeneradora que nenhum olho humano pode ver, gera na alma uma vida nova; cria um novo ser, à imagem de Deus. Conquanto a obra do Espírito seja silenciosa e imperceptível, seus efeitos são manifestos. Se o coração foi renovado pelo Espírito de Deus, a vida dará testemunho desse fato. Se bem que nada possamos fazer para mudar o coração ou pôr-nos em harmonia com Deus; se bem que não devamos absolutamente confiar em nós mesmos ou em nossas boas obras, nossa vida revelará se a graça de Deus está habitando em nós. Ver-se-á mudança no caráter, nos hábitos e atividades. Será claro e positivo o contraste entre o que foram e o que são. O caráter se revela, não por boas ou más ações ocasionais, mas pela tendência das palavras e atos costumeiros. Caminho a Cristo, 57. Quinta - Cheios do Espírito Santo Ano Bíblico: Pv 28–31 6. O que Lucas 11:9-13 nos diz sobre a forma pela qual podemos receber o Espírito Santo? O que esses versos nos mostram sobre a disposição do Pai em nos dar o Espírito Santo? E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á; 10 Porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate abrir-se-lhe-á. 11 E qual o pai de entre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente? 12 Ou, também, se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião? 13 Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem? Lc 11:9-13, ACF O Espírito Santo, Seu próprio representante, é o maior de todos os dons. Todas as "boas coisas" (Mat. 7:11) se acham compreendidas nesse dom. O próprio Criador não nos pode dar coisa alguma maior, coisa alguma melhor. Quando rogamos ao Senhor que tenha piedade de nós em nossa aflição, e nos guie por Seu Santo Espírito, Ele nunca rejeitará nossa oração. É possível que mesmo um pai terrestre desatenda a seu filho com fome, mas Deus jamais desprezará o grito do necessitado e ansioso coração. O Maior Discurso de Cristo, 132. 7. Após Sua ressurreição, qual foi o foco da promessa de Jesus, com relação ao Espírito Santo? At 1:4-8 E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes. 5 Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias. 6 Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntaram-lhe, dizendo: Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel? 7 E disse- lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder. 8 Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. At 1:4-8, ACF Pela graça de Cristo os apóstolos foram feitos o que eram. Foi sincera devoção, humilde e fervente oração o que os levou a íntima comunhão com Ele. Com Ele se assentaram nos lugares celestiais. Compreenderam a enormidade do seu débito para com Ele. Mediante perseverante e fervente oração obtiveram a dotação do Espírito Santo, e saíram, carregados com o fardo da salvação de pessoas, cheios de zelo para estender os triunfos da cruz. ... Seremos menos fervorosos do que os apóstolos? Testimonies, vol. 7, pág. 32. Os embaixadores de Deus devem ser um exemplo ao mundo incrédulo e ao rebanho de Deus, em palavras, em espírito e em caráter. Devem ser um em coração. Cristo orou a Seu Pai para que assim fossem. … Se estiverem olhando para Jesus, que é o Autor e Consumador da fé, não estarão considerando a si mesmos com tanta solicitude. Estarão vigiando e diligentemente escutando para receber as ordens do Capitão de sua salvação, e não estarão dizendo, como fez Pedro: "E quanto a este? Respondeu-lhe Jesus: Se Eu quero que ele permaneça até que Eu venha, que te importa? Quanto a ti, segue-Me." João 21:21 e 22. Não devemos desviar nossos olhos de Jesus. Precisamos estar constantemente recebendo o dom de Sua graça, o batismo do Espírito Santo, ou não seremos capazes de resistir à tentação ou fortalecer as coisas que permanecem, que estão prontas a morrer. Manuscrito 26, 1889. ramos@advir.comramos@advir.com

×