O conflito cósmico sobre o caráter de Deus_Resumo_1242013

452 visualizações

Publicada em

O Objetivo do resumo da lição não é substituí-la, pelo contrário e dar mais amplitude ao estudo do tema.

A ideia e colocar os textos bíblicos diretos que respondam as questões da lição, somados aos escritos de Ellen White que dão luz sobre o assunto, eu procuro comentar o mínimo possível, só detalhes referentes as questões e algumas definições todas neste tom de azul, pois se os textos forem realmente claros, que é intenção, não há necessidade de ficar comentando, e a aplicação, como e mais extensa, procuro fazer na nossa classe.

“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2. 

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
452
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O conflito cósmico sobre o caráter de Deus_Resumo_1242013

  1. 1. Lições Adultos O Santuário Lição 12 - O conflito cósmico sobre o caráter de Deus 14 a 21 de dezembro ❉ Sábado à tarde - "Ouvi do altar que se dizia: Certamente, ó Senhor Deus, todo-poderoso, verdadeiros e justos são os Teus juízos." Ap 16:7. Havia no mundo Alguém que foi perfeito Representante do Pai, Alguém cujo caráter e prática refutavam as falsas representações que Satanás fazia de Deus. Satanás atribuiu a Deus as qualidades por ele mesmo possuídas. Em Cristo, ele via Deus revelado em Seu verdadeiro caráter - Pai compassivo e misericordioso, não querendo que ninguém se perca, mas que todos se cheguem a Ele, arrependidos, e tenham vida eterna . Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 254. Objetivo: Entender que o grande conflito iniciado no céu, entre Cristo e Satanás, revela a verdade sobre o caráter de ambos, e na vida, na morte e na ressurreição de Jesus temos a revelação da glória, e a expressa imagem do pai. ❉ Domingo - Revolta no santuário celestial Ano Bíblico: Hb 10, 11 1. Leia Ez 28:12-17 e Is 14:12-15. O que esses versos ensinam sobre a queda de Lúcifer? Filho do homem, levanta uma lamentação sobre o rei de Tiro e dize-lhe: Assim diz o Senhor JEOVÁ: Tu és o aferidor da medida, cheio de sabedoria e perfeito em formosura. 13 Estavas no Éden, jardim de Deus; toda pedra preciosa era a tua cobertura: a sardônia, o topázio, o diamante, a turquesa, o ônix, o jaspe, a safira, o carbúnculo, a esmeralda e o ouro; a obra dos teus tambores e dos teus pífaros estava em ti; no dia em que foste criado, foram preparados. 14 Tu eras querubim ungido para proteger, e te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas. 15 Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniquidade em ti. 16 Na multiplicação do teu comércio, se encheu o teu interior de violência, e pecaste; pelo que te lançarei, profanado, fora do monte de Deus e te farei perecer, ó querubim protetor, entre pedras afogueadas. 17 Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti. Ez 28:12-17 RC Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! 13 E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, e, acima das estrelas de Deus, exaltarei o meu trono, e, no monte da congregação, me assentarei, da banda dos lados do Norte. 14 Subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo. Is 14:12-15 RC Lúcifer era um ser perfeito “Tu és o aferidor da medida, cheio de sabedoria e perfeito em formosura”. Ez 28:12, inexplicavelmente passou a se corromper “Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniquidade em ti.” Ez 28:15, perverter-se com a própria beleza, resplendor e alta capacidade “Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor.” Ez 28:17, a tal ponto de cobiçar a adoração devida somente a Deus “dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, e, acima das estrelas de Deus, exaltarei o meu trono, e, no monte da congregação, me assentarei, da banda dos lados do Norte. 14 Subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo.” Is 14:13-14, e para isso passou difamar-lhe o governo e o caráter, até que não se achou mais lugar para ele no céu. Ez 28:12-17; Is 14:12-15; Ap 12:7-9; Lc 10:18. Houve um ser que perverteu a liberdade que Deus concedera a Suas criaturas. O pecado originou-se com aquele que, abaixo de Cristo, fora o mais honrado por Deus, e o mais elevado em poder e glória entre os habitantes do Céu. Lúcifer, "filho da alva", era o primeiro dos querubins cobridores, santo, incontaminado. Permanecia na presença do grande Criador, e os incessantes raios de glória que cercavam o eterno Deus, repousavam sobre ele. … Pouco a pouco Lúcifer veio a condescender com o desejo de exaltação própria. ... Se bem que toda a sua glória proviesse de Deus, este poderoso anjo veio a considerá-la como pertencente a si próprio. Não contente com sua posição, embora fosse mais honrado do que a hoste celestial, arriscou-se a cobiçar a homenagem devida unicamente ao Criador. Em vez de procurar fazer com que Deus fosse o alvo supremo das afeições e fidelidade de todos os seres criados, consistiu o seu esforço em obter para si o serviço e lealdade deles. Patriarcas e Profetas, 35-37. Procurou dominar os seres celestes, afastá-los de seu Criador, e receber-lhes, ele próprio, as homenagens. Portanto, apresentou falsamente a Deus, atribuindo-Lhe o desejo de exaltação própria. Tentou revestir o amorável Criador com suas próprias más características. Assim enganou os anjos. Assim enganou os homens. Levou-os a duvidar da palavra de Deus, e a desconfiar de Sua bondade. Como o Senhor seja um Deus de justiça e terrível majestade, Satanás os fez considerá-Lo como severo e inclemente. Assim arrastou os homens a se unirem com ele em rebelião contra Deus, e as trevas da miséria baixaram sobre o mundo. A Terra obscureceu-se devido à má compreensão de Deus. O Desejado de Todas as Nações, 2122. ramos@advir.com
  2. 2. ❉ Segunda - As acusações Ano Bíblico: Hb 12, 13 2. Leia Jó 1:6-12 e Zc 3:1-5. Como o grande conflito é revelado nesses textos? Satanás difama e acusa constantemente os que buscam ao Senhor é “o acusador de nossos irmãos ... o qual diante do nosso Deus” acusa “de dia e de noite.” Apoc. 12:10. Como vemos no relato do livro de Jó “Então, respondeu Satanás ao SENHOR e disse: Porventura, teme Jó a Deus debalde? Porventura, não o cercaste tu de bens a ele, e a sua casa, e a tudo quanto tem? A obra de suas mãos abençoaste, e o seu gado está aumentado na terra. Mas estende a tua mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema de ti na tua face!” Jó 1:10-11. E do sumo sacerdote Josué o “qual estava diante do anjo do SENHOR, e Satanás estava à sua mão direita, para se lhe opor.” Ele busca separa-nos do Senhor apontando nossas vestes sujas pelo pecado, tentando à condenação, mas Deus lhe repreende, e justifica Seus servos, os purifica de toda a iniquidade, tirando as vestes sujas e colocando as vestes de Cristo. “Mas o SENHOR disse a Satanás: O SENHOR te repreende, ó Satanás, sim, o SENHOR, que escolheu Jerusalém, te repreende; não é este um tição tirado do fogo? Ora, Josué, vestido de vestes sujas, estava diante do anjo. Então, falando, ordenou aos que estavam diante dele, dizendo: Tirai-lhe estas vestes sujas. E a ele lhe disse: Eis que tenho feito com que passe de ti a tua iniquidade e te vestirei de vestes novas. E disse eu: Ponham-lhe uma mitra limpa sobre a sua cabeça. E puseram uma mitra limpa sobre sua cabeça e o vestiram de vestes; e o anjo do SENHOR estava ali.” Zc 3:1-5. Como Satanás acusou Josué e seu povo, assim em todos os séculos ele acusa os que buscam a misericórdia e o favor de Deus. Ele é o "acusador de nossos irmãos", e os acusa "de dia e de noite". Apoc. 12:10. A controvérsia se repete em relação a casa alma que é liberta do poder do mal, e cujo nome é escrito no livro da vida do Cordeiro. Jamais é alguém recebido na família de Deus sem que se exalte a decidida resistência do inimigo. Mas Aquele que foi então a esperança de Israel, sua defesa, justiça e redenção, é a esperança da igreja hoje. As acusações de Satanás contra os que buscam ao Senhor não são movidas pelo desprazer pelos pecados deles. Ele exulta nos defeitos do seu caráter; pois sabe que é unicamente por suas transgressões da lei de Deus que ele obtém poder sobre eles. Suas acusações nascem unicamente de sua inimizade por Cristo. Através do plano da salvação, Jesus está quebrando o poder de Satanás sobre a família humana, e libertando as almas do seu poder. Todo o ódio e malignidade do arqui-rebelde se inflamam quando ele contempla as evidências da supremacia de Cristo; e com diabólico poder e astúcia ele trabalha para tirar dEle os filhos dos filhos dos homens que aceitaram a salvação. Ele leva os homens ao ceticismo, procurando que percam a confiança em Deus e fiquem separados do Seu amor; tenta-os a quebrar a lei, e então os reclama como seus cativos, contestando o direito de Cristo lhos arrebatar. Satanás sabe que os que buscam o perdão e a graça de Deus os obterão; por isto apresenta diante deles os seus pecados para os desencorajar. Ele está sempre buscando ocasião contra os que estão procurando obedecer e apresentar o melhor e mais aceitável serviço a Deus, fazendo parecer corruptas todas essas iniciativas. Mediante astúcias sem conta, as mais sutis e mais cruéis, procura ele assegurar a sua condenação. O homem não pode, em sua própria força, enfrentar as acusações do inimigo. Com suas vestes manchadas de pecado e em confissão de culpa, ele está perante Deus. Mas Jesus, nosso Advogado, apresenta uma eficaz alegação em favor de todo aquele que, pelo arrependimento e fé, confiou a guarda de sua alma a Ele. Ele defende sua causa, e mediante os poderosos argumentos do Calvário, derrota o seu acusador. Sua perfeita obediência à lei de Deus deu-Lhe poder no Céu e na Terra, e Ele reclama de Seu Pai misericórdia e reconciliação para com o homem culpado. Ao acusador do Seu povo Ele declara: "O Senhor te repreenda, ó Satanás. Estes são os que foram comprados com o Meu sangue, tição tirado do fogo." E aos que nEle descansam em fé, Ele dá a certeza: "Eis que tenho feito com que passe de ti a tua iniquidade, e te vestirei de vestidos novos." Zac. 3:4. Todos os que se vestiram da justiça de Cristo estarão perante Ele como escolhidos, e fiéis e leais. Satanás não tem poder para arrancá-los da mão do Salvador. Nenhuma alma que em penitência e fé reclame a Sua proteção, permitirá Cristo que passe para o poder do inimigo. Sua palavra está empenhada: "Que se apodere da Minha força, e faça paz comigo; sim, que faça paz comigo." Isa. 27:5. A promessa dada a Josué é dada a todos: "Se observares as Minhas ordenanças... te darei lugar entre os que estão aqui." Zac. 3:7. Anjos de Deus caminharão ao lado deles, mesmo neste mundo, e eles estarão afinal entre os anjos que circundam o trono de Deus. Profetas e Reis, 585-587. ❉ Terça - Vindicação na cruz Ano Bíblico: Tiago 3. Como Deus demonstrou tanto Seu amor quanto Sua justiça? 1Jo 4:10; Rm. 3:21-26. Nisto está a caridade: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados. 1Jo 4:10 RC A união da justiça como o amor divino foi manifesta no sacrifício de Cristo em nosso favor "a misericórdia e a verdade se encontraram; a justiça e a paz se beijaram". Sl 85:10. Deus nós amou. 1Jo 4:10; Jo 3:16. Amor e fidelidade são as características do caráter e do governo de Deus “Justiça e juízo são a base do teu trono; misericórdia e verdade vão adiante do teu rosto” Sl 89:14. cf. Sl 97:2; Sl 85:13. Por isso Jesus veio para pagar o preço do pecado exigido pela justiça. “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor. ” Rm 6:23. cf. Gn 2:17; Rm 5:12; 1Co 15:21; Tg 1:15; 1Pe 1:3. Ele concede a justificação pela fé em nosso Senhor e salvador Jesus Cristo. “Mas, agora, se manifestou, sem a lei, a justiça de Deus, tendo o testemunho da Lei e dos Profetas, isto é, a ramos@advir.com
  3. 3. justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença. Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus, ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus; para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus.” Rm. 3:21-26. A Bíblia diz como Cristo carregou nossos pecados, e levou as nossas dores. Aí se revela como a misericórdia e a verdade se encontraram junto à cruz do Calvário, como a justiça e a paz se beijaram, como a justiça de Cristo pode ser comunicada ao homem caído. Ali manifestaram-se infinita sabedoria, infinita justiça, misericórdia e amor infinitos. Profundidades, alturas, comprimentos e larguras de amor e sabedoria, todo o inexcedível conhecimento são revelados no plano da salvação. Review and Herald, 4 de junho de 1889. Devemos aceitar Cristo como nosso Salvador pessoal, e Ele nos imputa a justiça de Deus em Cristo. ... "Nisto está a caridade, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que Ele nos amou a nós, e enviou Seu Filho para propiciação pelos nossos pecados." I João 4:10. No amor de Deus abriu-se o mais maravilhoso veio de verdade preciosa, e os tesouros da graça de Cristo são manifestados perante a igreja e o mundo. ... Que amor é este, quão maravilhoso, insondável amor que levou Cristo a morrer por nós enquanto éramos ainda pecadores! Que perda é para a alma que compreende as fortes reivindicações da lei, e todavia deixa de compreender a graça de Cristo, muito mais abundante! ... Olhai à cruz do Calvário. Ela é permanente penhor do amor infinito, da incomensurável misericórdia do Pai celestial. Mensagens Escolhidas, vol. 1, págs. 155-156. ❉ Quarta - Vindicação no juízo Ano Bíblico: 1 Pedro 4. Como o caráter de Deus é apresentado nos seguintes textos sobre o juízo? Sl 96:10, 13; 2 Tm 4:8; Ap 16:5, 7; 19:2. Dizei entre as nações: O SENHOR reina! O mundo também se firmará para que se não abale. Ele julgará os povos com retidão. Sl 96:10 RC ante a face do SENHOR, porque vem, porque vem a julgar a terra; julgará o mundo com justiça e os povos, com a sua verdade. Sl 96:13 RC Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda. 2 Tm 4:8 RC E, depois disto, olhei, e eis que o templo do tabernáculo do testemunho se abriu no céu. Ap 16:5 RC E um dos quatro animais deu aos sete anjos sete salvas de ouro, cheias da ira de Deus, que vive para todo o sempre. Ap 16:7 RC porque verdadeiros e justos são os seus juízos, pois julgou a grande prostituta, que havia corrompido a terra com a sua prostituição, e das mãos dela vingou o sangue dos seus servos. Ap 19:2 RC Deus é Juiz justo e verdadeiro, é amor e justiça, o Seu juízo é uma benção, seu significado primário é Justificar, Salvar, libertar a humanidade não querendo que ninguém se perca. Mat. 18:10-14. Mas são os justos que recebem o benéficio por terem sido justificados pelo sangue expiador de cristo Rom. 5:8-9, os ímpios não, por que escolheram se colocar desnecessárimente como inimigos de Deus, e numa posição completamente desfavoravél. Dan. 7:20-28. São na verdade suicídas “Mas o que peca contra mim violenta a própria alma. Todos os que me aborrecem amam a morte. ” Pv 8:36 RA. "Mas quem pecar de propósito, tanto o israelita de nascimento como o estrangeiro, será culpado de ofender a Deus, o SENHOR. Essa pessoa será morta, pois rejeitou o que o SENHOR disse e desobedeceu ao seu mandamento porque quis. Essa pessoa será responsável pela sua própria morte”. Num. 15:30. NTLH. cf. Mt 12:32; Hb 10:26; 1Jo 5:16. O juízo executivo é a purificação ou eliminação do mal, e conforme prometido, será feito, e o pecado não se levantará segunda vez. Naum 1:9, e pela graça e misericórdia de Deus, os homens são chamados a um reavivamento e uma reforma, desvinculando-se do mal, e passando a ter comunhão com Ele. Ap 14:6-7. E assim viver eternamente em Sua presença. A graça e a misericórdia divina está ainda atraindo as pessoas, hoje é dia de salvação, portanto “Portanto, como diz o Espírito Santo, se ouvirdes hoje a sua voz, não endureçais o vosso coração”. Heb. 3:7-8. Para os fieis o Juízo divino significa Justificação, Purificação e Salvação eterna, para os que escolhem rejeitar a graça de Deus, resta tão somente o oposto disso. Ex. 34:6-7. Em Seu trato com o pecado, apenas podia Deus empregar a justiça e a verdade. Satanás podia fazer uso daquilo que Deus não usaria: lisonja e engano. Procurara falsificar a Palavra de Deus, e representara falsamente Seu plano de governo perante os anjos, alegando que Deus não era justo ao estabelecer leis e regras aos habitantes do Céu; que, exigindo de Suas criaturas submissão e obediência, estava meramente procurando a exaltação de Si próprio. Portanto deveria ser demonstrado perante os habitantes do Céu, bem como de todos os mundos, que o governo de Deus é justo, e perfeita a Sua lei. Satanás fizera parecer que estava procurando promover o bem do Universo. O verdadeiro caráter do usurpador e seu objetivo real deveriam ser por todos compreendidos. O Grande Conflito, 498. Em toda a Bíblia Deus é representado não somente como um terno Pai, mas também como um justo Juiz . Posto que Ele Se deleite em mostrar misericórdia, e a perdoar a iniquidade, a transgressão e o pecado, de nenhuma maneira, todavia, terá por inocente o culpado. Êxo. 34:7. Patriarcas e Profetas, 469. ramos@advir.com
  4. 4. No juízo do Universo, Deus ficará isento de culpa pela existência ou continuação do mal. Será demonstrado que os decretos divinos não são cúmplices do pecado. Não havia defeito no governo de Deus, nenhum motivo de desafeto. Quando os pensamentos de todos os corações forem revelados, tanto os leais como os rebeldes se unirão em declarar: "Justos e verdadeiros são os Teus caminhos, ó Rei dos santos. Quem Te não temerá, ó Senhor, e não magnificará o Teu nome? ... Porque os Teus juízos são manifestos." Apoc. 15:3 e 4. O Desejado de Todas as Nações, 58. 5. Leia Fp 2:5-11. Que evento é descrito nesses versos? De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, 6 que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus. 7 Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; 8 e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte e morte de cruz. 9 Pelo que também Deus o exaltou soberanamente e lhe deu um nome que é sobre todo o nome, 10 para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, 11 e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai. Fp 2:5-11 RC Está revelado que Jesus embora sendo Deus Jo 1:1-3, 9-14; 1Jo 1:1-3; Cl 1:15-17; Hb 1:2; 2Pe 1:16; Lc 24:39; Jo 20:27-29; Ap 19:13; 2Co 4:4, não se apegou a ser considerado igual a Deus, pelo contrário, ele abriu mão de tudo o que era seu de direito, esvaziou-se a si mesmo e tomou a natureza de servo Sl 8:5; Mt 20:28; Jo 13:14; Mc 10:45; Lc 22:27; Lc 24:26; Hb 2:9; Hb 2:14; Hb 2:17; Hb 4:15, tornando-se assim igual aos seres humanos para poder representa-los diante do universo Hb 4:15; 2:18; Fp 2:7; Is 53:9; 2Co 5:21; 1Pe 2:22; 1Jo 3:5; Fp 2:8; Hb 2:17 , viveu a vida de um ser humano comum, ele foi humilde e obedeceu a Deus até a morte, e morte de cruz. Fp 2:5-11. Mostrando assim um espírito antagônico ao de Satanás que dizia no seu coração "Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono; e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do norte; subirei acima das alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo." Isa. 14:13-14. E o conselho do apóstolo Paulo é “De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus.” Fp 2:5. Foi um sacrifício voluntário. Jesus poderia haver permanecido ao lado de Seu Pai. Poderia haver retido a glória do Céu, e as homenagens dos anjos. Mas preferiu entregar o cetro nas mãos de Seu Pai, e descer do trono do Universo, a fim de trazer luz aos entenebrecidos, e vida aos que estavam prestes a perecer. Cerca de dois mil anos atrás, ouviu-se no Céu uma voz de misteriosa significação, saída do trono de Deus: "Eis aqui venho." "Sacrifício e oferta não quiseste, mas corpo Me preparaste. ... Eis aqui venho (no rolo do livro está escrito de Mim), para fazer, ó Deus, a Tua vontade." Heb. 10:5-7. Nestas palavras anuncia-se o cumprimento do desígnio que estivera oculto desde tempos eternos. Cristo estava prestes a visitar nosso mundo, e a encarnar. Diz Ele: "Corpo Me preparaste." Houvesse aparecido com a glória que possuía com o Pai antes que o mundo existisse, e não teríamos podido resistir à luz de Sua presença. Para que a pudéssemos contemplar e não ser destruídos, a manifestação de Sua glória foi velada. Sua divindade ocultou-se na humanidade - a glória invisível na visível forma humana. O Desejado de Todas as Nações, 22-23. ❉ Quinta - O espetáculo cósmico Ano Bíblico: 2 Pedro 6. Leia Ezeq. 36:25-27. Como Deus vindicaria Seu nome no antigo Israel? Deus promete libertar e trazer Seu povo do cativeiro do pecado “E eu santificarei o meu grande nome, que foi profanado entre as nações, o qual profanastes no meio delas; e as nações saberão que eu sou o SENHOR, diz o Senhor JEOVÁ, quando eu for santificado aos seus olhos. E vos tomarei dentre as nações, e vos congregarei de todos os países, e vos trarei para a vossa terra.” Purificando e dando um novo coração e espírito. “E vos tomarei dentre as nações, e vos congregarei de todos os países, e vos trarei para a vossa terra. Então, espalharei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei. E vos darei um coração novo e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei o coração de pedra da vossa carne e vos darei um coração de carne. E porei dentro de vós o meu espírito e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis os meus juízos, e os observeis.” Ez 36:2327. É dessa forma, que o Seu nome seria santificado e vindicado entre as nações e no universo. O coração do homem pode ser a habitação do Espírito Santo. A paz de Cristo, que excede todo o entendimento, pode permanecer em vossa alma, e o poder transformador de Sua graça pode operar em vossa vida, habilitandovos para as cortes de glória. Mas, se o cérebro, os nervos e os músculos são todos empregados no serviço do próprio eu, não estais fazendo de Deus e do Céu a primeira consideração de vossa vida. É impossível entretecer as virtudes de Cristo em vosso caráter enquanto estiverdes pondo todas as vossas energias do lado do mundo. Review and Herald, 24 de janeiro de 1888. Cristo exige de todos os Seus seguidores confissão aberta, varonil de sua fé. Cada um deve ocupar sua posição, e ser aquilo que Deus designa que ele seja, como espetáculo ao mundo, aos anjos, e aos homens. Todo o Universo olha com inexprimível interesse para ver a obra final do grande conflito entre Cristo e Satanás. Todo cristão deve ser uma luz, não escondida sob um alqueire, ou debaixo da cama, mas posta no velador, para que a luz se comunique a todos quantos se acham na casa. Conselhos Sobre Educação, 130-131. ramos@advir.com
  5. 5. Poupando a vida do primeiro homicida, Deus apresentou diante de todo o Universo uma lição que dizia respeito ao grande conflito. ... Foi o Seu intuito não somente abater a rebelião, mas demonstrar a todo o Universo a natureza da mesma. ... Os santos habitantes de outros mundos estavam a observar com o mais profundo interesse os acontecimentos que se desenrolavam na Terra. … Deus tem consigo a simpatia e aprovação do Universo inteiro, enquanto passo a passo Seu grande plano avança para o completo cumprimento. Tê-la-á consigo na extirpação final da rebelião. Ver-se-á que todos os que abandonaram os preceitos divinos colocaram-se ao lado de Satanás, em luta contra Cristo. Quando o príncipe deste mundo for julgado, e todos os que com ele se uniram participarem de sua sorte, o Universo inteiro, como testemunha da sentença, declarará: "Justos e verdadeiros são os Teus caminhos, ó Rei dos santos". Apoc. 15:3. Patriarcas e Profetas, págs. 78 e 79. Ano Bíblico: 1 João ❉ Sexta - Conclusão: Em O conflito cósmico sobre o caráter de Deus, aprendi que … ✰ Domingo - Revolta no santuário celestial: Lúcifer era um ser perfeito “Tu és o aferidor da medida, cheio de sabedoria e perfeito em formosura”. Ez 28:12, inexplicavelmente passou a se corromper “Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniquidade em ti.” Ez 28:15, perverter-se com a própria beleza, resplendor e alta capacidade “Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor.” Ez 28:17, a tal ponto de cobiçar a adoração devida somente a Deus “dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, e, acima das estrelas de Deus, exaltarei o meu trono, e, no monte da congregação, me assentarei, da banda dos lados do Norte. 14 Subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo.” Is 14:13-14, e para isso passou difamar-lhe o governo e o caráter, até que não se achou mais lugar para ele no céu. Ez 28:12-17; Is 14:12-15; Ap 12:7-9; Lc 10:18. ✰ Segunda - As acusações: Satanás difama e acusa constantemente os que buscam ao Senhor é “o acusador de nossos irmãos ... o qual diante do nosso Deus” acusa “de dia e de noite.” Apoc. 12:10. Como vemos no relato do livro de Jó “Então, respondeu Satanás ao SENHOR e disse: Porventura, teme Jó a Deus debalde? Porventura, não o cercaste tu de bens a ele, e a sua casa, e a tudo quanto tem? A obra de suas mãos abençoaste, e o seu gado está aumentado na terra. Mas estende a tua mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema de ti na tua face!” Jó 1:10-11. E do sumo sacerdote Josué o “qual estava diante do anjo do SENHOR, e Satanás estava à sua mão direita, para se lhe opor.” Ele busca separa-nos do Senhor apontando nossas vestes sujas pelo pecado, tentando à condenação, mas Deus lhe repreende, e justifica Seus servos, os purifica de toda a iniquidade, tirando as vestes sujas e colocando as vestes de Cristo. Zc 3:1-5. ✰ Terça - Vindicação na cruz: A união da justiça como o amor divino foi manifesta no sacrifício de Cristo em nosso favor "a misericórdia e a verdade se encontraram; a justiça e a paz se beijaram". Sl 85:10. Deus nós amou. 1Jo 4:10; Jo 3:16. Amor e fidelidade são as características do caráter e do governo de Deus “Justiça e juízo são a base do teu trono; misericórdia e verdade vão adiante do teu rosto” Sl 89:14. cf. Sl 97:2; Sl 85:13. Por isso Jesus veio para pagar o preço do pecado exigido pela justiça. “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor.” Rm 6:23. cf. Gn 2:17; Rm 5:12; 1Co 15:21; Tg 1:15; 1Pe 1:3. Ele concede a justificação pela fé em nosso Senhor e salvador Jesus Cristo. “... Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus, ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus; para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus.” Rm. 3:21-26. ✰ Quarta - Vindicação no juízo: Deus é Juiz justo e verdadeiro, é amor e justiça, o Seu juízo é uma benção, seu significado primário é Justificar, Salvar, libertar a humanidade não querendo que ninguém se perca. Mat. 18:10-14. Está revelado que Jesus embora sendo Deus Jo 1:1-3, 9-14; 1Jo 1:1-3; Cl 1:15-17; Hb 1:2; 2Pe 1:16; Lc 24:39; Jo 20:27-29; Ap 19:13; 2Co 4:4, não se apegou a ser considerado igual a Deus, pelo contrário, ele abriu mão de tudo o que era seu de direito, esvaziou-se a si mesmo e tomou a natureza de servo Sl 8:5; Mt 20:28; Jo 13:14; Mc 10:45; Lc 22:27; Lc 24:26; Hb 2:9; Hb 2:14; Hb 2:17; Hb 4:15, tornando-se assim igual aos seres humanos para poder representa-los diante do universo Hb 4:15; 2:18; Fp 2:7; Is 53:9; 2Co 5:21; 1Pe 2:22; 1Jo 3:5; Fp 2:8; Hb 2:17 , viveu a vida de um ser humano comum, ele foi humilde e obedeceu a Deus até a morte, e morte de cruz. Fp 2:5-11. Mostrando assim um espírito antagônico ao de Satanás que dizia no seu coração "Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono; e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do norte; subirei acima das alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo." Isa. 14:13-14. E o conselho do apóstolo Paulo é “De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus.” Fp 2:5. ✰ Quinta - O espetáculo cósmico: Deus promete libertar e trazer Seu povo do cativeiro do pecado “E eu santificarei o meu grande nome, que foi profanado entre as nações, o qual profanastes no meio delas; e as nações saberão que eu sou o SENHOR, diz o Senhor JEOVÁ, quando eu for santificado aos seus olhos. E vos tomarei dentre as nações, e vos congregarei de todos os países, e vos trarei para a vossa terra.” Purificando e dando um novo coração e espírito. “... Então, espalharei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei. E vos darei um coração novo e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei o coração de pedra da vossa carne e vos darei um coração de carne. E porei dentro de vós o meu espírito e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis os meus juízos, e os observeis.” Ez 36:23-27. É dessa forma, que o Seu nome seria santificado e vindicado entre as nações e no universo. ramos@advir.com

×