Lições Adultos
Jeremias
Lição 9 – O jugo de Jeremias
21 a 28 de novembro
❉ Sábado à tarde
Ano Bíblico: 1Co 1–4
VERSO PARA ...
que forma ela seria uma bênção para ele? Compare com Oseias 1:1-3
(Os 16:1-13) 1 Veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo: ...
intermédio dos mensageiros que vieram a Jerusalém ter com Zedequias, rei de Judá. 4 Ordena-lhes que digam
aos seus senhore...
Ore e prepare o coração do seu amigo para mais uma mensagem de esperança no evangelismo.
❉ Terça - Guerra dos profetas
Uma...
❉ Quarta - O jugo de ferro
O embate entre os profetas não foi só de palavras, mas também de atos. Em obediência à ordem de...
❉ Quinta - Confiando em mentiras
“Escute, Hananias! O Senhor não o enviou, mas assim mesmo você persuadiu esta nação a con...
crédula, é a crença liberal e racionalista de que, à parte de algumas pequenas dificuldades, estamos avançando
firmemente ...
Por que é necessário seguir a sã doutrina na época em que estamos vivendo? Que tipo de mensagem
proclamamos a outros? Se é...
Compreensão
Para o professor: “Coceira nos ouvidos” é uma metáfora adequada para expressar a tendência humana de criar
uma...
O falso profeta respondeu encenando outro ato simbólico: tirou o jugo de madeira de Jeremias e o quebrou.
Nada seria mais ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Lição 9 - O jugo de Jeremias + textos_GGR

307 visualizações

Publicada em

A lição original com os textos bíblicos tem como finalidade; facilitar a leitura ou mesmo o estudo, os versos estão na sequência correta, evitando a necessidade de procurá-los, o que agiliza, para os que tem o tempo limitado, vc pode levá-la no ipad, no pendrive, celular e etc, ler a qualquer momento e em qualquer lugar que desejar, até sem a necessidade de estar conectado na internet.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nós abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
307
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 9 - O jugo de Jeremias + textos_GGR

  1. 1. Lições Adultos Jeremias Lição 9 – O jugo de Jeremias 21 a 28 de novembro ❉ Sábado à tarde Ano Bíblico: 1Co 1–4 VERSO PARA MEMORIZAR: “Se alguém quer vir após Mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-Me” (Lc 9:23). Leituras da Semana: Jr 16:1-13; Os 1:1-3; Jr 27:1-18; Dn 4:25; Jr 28; 2Tm 4:3, 4 Como já vimos, os profetas de Deus pregavam não apenas pelas palavras, mas também por meio de lições objetivas. Às vezes tinham que representar na prática as próprias mensagens; era outra forma de fazer com que as pessoas as entendessem. Assim, Jeremias foi chamado a “representar” as palavras que iria dizer. Primeiro, teve que usar um jugo de madeira. “Assim me ordenou o Senhor: ‘Faça para você um jugo com cordas e madeira e ponha-o sobre o pescoço’” (Jr 27:2, NVI). Isso teria sido uma tarefa incômoda, mesmo na melhor das circunstâncias; nesse caso, tornou-se mais difícil, porque um falso profeta questionou o que Jeremias disse. Nesta semana poderemos ver, de maneira dramática, a verdade e o erro lutando pelo coração e pela mente das pessoas. Além disso, veremos como uma mensagem de graça também pode ser uma falsa mensagem. Jeremias também foi proibido de lamentar quando outros estivessem lamentando, e de se alegrar quando outros estivessem se alegrando. Nesses casos, o objetivo era ajudar as pessoas a compreender o que aconteceria por causa dos seus pecados e, assim, se arrepender e obedecer, diminuindo as tristes consequências de seus atos pecaminosos. Hoje começa o evangelismo de colheita em todo o Brasil. Convide amigos e se envolva. Ore pelo milagre da decisão no coração das pessoas. ❉ Domingo - Uma vida solitária Não há dúvida de que Jeremias não teve uma vida cheia de facilidades. Ele seria o primeiro a admitir isso. Porém, as coisas foram ainda mais difíceis do que poderíamos ter imaginado. 1. Leia Jeremias 16:1-13. Qual foi a mensagem do Senhor ao profeta? Embora fosse uma mensagem dura, de Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  2. 2. que forma ela seria uma bênção para ele? Compare com Oseias 1:1-3 (Os 16:1-13) 1 Veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo: 2 Não tomarás mulher, não terás filhos nem filhas neste lugar. 3 Porque assim diz o SENHOR acerca dos filhos e das filhas que nascerem neste lugar, acerca das mães que os tiverem e dos pais que os gerarem nesta terra: 4 Morrerão vitimados de enfermidades e não serão pranteados, nem sepultados; servirão de esterco para a terra. A espada e a fome os consumirão, e o seu cadáver servirá de pasto às aves do céu e aos animais da terra. 5 Porque assim diz o SENHOR: Não entres na casa do luto, não vás a lamentá-los, nem te compadeças deles; porque deste povo retirei a minha paz, diz o SENHOR, a benignidade e a misericórdia. 6 Nesta terra, morrerão grandes e pequenos e não serão sepultados; não os prantearão, nem se farão por eles incisões, nem por eles se raparão as cabeças. 7 Não se dará pão a quem estiver de luto, para consolá-lo por causa de morte; nem lhe darão a beber do copo de consolação, pelo pai ou pela mãe. 8 Nem entres na casa do banquete, para te assentares com eles a comer e a beber. 9 Porque assim diz o SENHOR dos Exércitos, o Deus de Israel: Eis que farei cessar neste lugar, perante vós e em vossos dias, a voz de regozijo e a voz de alegria, o canto do noivo e o da noiva. 10 Quando anunciares a este povo todas estas palavras e eles te disserem: Por que nos ameaça o SENHOR com todo este grande mal? Qual é a nossa iniquidade, qual é o nosso pecado, que cometemos contra o SENHOR, nosso Deus? 11 Então, lhes responderás: Porque vossos pais me deixaram, diz o SENHOR, e se foram após outros deuses, e os serviram, e os adoraram, mas a mim me deixaram e a minha lei não guardaram. 12 Vós fizestes pior do que vossos pais; pois eis que cada um de vós anda segundo a dureza do seu coração maligno, para não me dar ouvidos a mim. 13 Portanto, lançar-vos-ei fora desta terra, para uma terra que não conhecestes, nem vós nem vossos pais, onde servireis a outros deuses, de dia e de noite, porque não usarei de misericórdia para convosco. Em contraste com Oseias, que devia se casar com uma prostituta para mostrar o quanto o relacionamento entre o Senhor e Israel se havia corrompido, devido à prostituição espiritual da nação, Jeremias devia se abster totalmente de se casar e ter filhos. Isso era algo raro e drástico para aquele tempo e aquela cultura. Em Israel, formar uma família era muito importante para todo jovem. Além do amor e do companheirismo entre os cônjuges, também era importante dar continuidade ao nome da família. Por que Deus proibiu Jeremias de formar família? Para que sua própria vida fosse uma lição objetiva sobre o terrível tempo em que as famílias se dissolveriam e a dor da separação se tornaria um pesado fardo para os sobreviventes. A ausência da vida familiar de Jeremias seria uma constante advertência e lição para seus contemporâneos. O destino solitário de Jeremias se estendeu também para outras áreas. Ele foi proibido de entrar numa casa em que houvesse luto. Isso simbolizaria a atitude do Senhor a respeito da relutância deles em responder aos Seus chamados para que se arrependessem e experimentassem um reavivamento. Além dos momentos de luto, ele também não devia se unir às festas de alegria e celebração deles. Isso devia simbolizar o momento futuro em que os babilônios poriam fim a toda sua alegria e regozijo. Dessa forma, seriam negados a Jeremias os laços humanos que se formam tanto no luto quanto na alegria. Sua vida e as tristezas que a acompanhariam deveriam ser lições objetivas. Se pelo menos a nação aprendesse com essas coisas! Como esse relato nos ajuda a apreciar o apoio humano que gostamos de receber dos outros, ou que damos a eles? Embora esse apoio seja importante, temos aprendido a buscar o Senhor como nosso maior apoio? Hoje é dia de orar e buscar um amigo para mais uma noite de evangelismo. ❉ Segunda - O jugo de Jeremias 2. Leia Jeremias 27:1-18. Qual é a mensagem do Senhor para as pessoas? Por que, para muitos, essa mensagem pareceria uma traição? (Jr 27:1-18) 1 No princípio do reinado de Zedequias, filho de Josias, rei de Judá, veio da parte do SENHOR esta palavra a Jeremias: 2 Assim me disse o SENHOR: Faze correias e canzis e põe-nos ao pescoço. 3 E envia outros ao rei de Edom, ao rei de Moabe, ao rei dos filhos de Amom, ao rei de Tiro e ao rei de Sidom, por Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  3. 3. intermédio dos mensageiros que vieram a Jerusalém ter com Zedequias, rei de Judá. 4 Ordena-lhes que digam aos seus senhores: Assim diz o SENHOR dos Exércitos, o Deus de Israel: Assim direis a vossos senhores: 5 Eu fiz a terra, o homem e os animais que estão sobre a face da terra, com o meu grande poder e com o meu braço estendido, e os dou àquele a quem for justo. 6 Agora, eu entregarei todas estas terras ao poder de Nabucodonosor, rei da Babilônia, meu servo; e também lhe dei os animais do campo para que o sirvam. 7 Todas as nações servirão a ele, a seu filho e ao filho de seu filho, até que também chegue a vez da sua própria terra, quando muitas nações e grandes reis o fizerem seu escravo. 8 Se alguma nação e reino não servirem o mesmo Nabucodonosor, rei da Babilônia, e não puserem o pescoço debaixo do jugo do rei da Babilônia, a essa nação castigarei com espada, e com fome, e com peste, diz o SENHOR, até que eu a consuma pela sua mão. 9 Não deis ouvidos aos vossos profetas e aos vossos adivinhos, aos vossos sonhadores, aos vossos agoureiros e aos vossos encantadores, que vos falam, dizendo: Não servireis o rei da Babilônia. 10 Porque eles vos profetizam mentiras para vos mandarem para longe da vossa terra, e para que eu vos expulse, e pereçais. 11 Mas a nação que meter o pescoço sob o jugo do rei da Babilônia e o servir, eu a deixarei na sua terra, diz o SENHOR, e lavrá-la-á e habitará nela. 12 Falei a Zedequias, rei de Judá, segundo todas estas palavras, dizendo: Metei o pescoço no jugo do rei da Babilônia, servi-o, a ele e ao seu povo, e vivereis. 13 Por que morrerias tu e o teu povo, à espada, à fome e de peste, como o SENHOR disse com respeito à nação que não servir ao rei da Babilônia? 14 Não deis ouvidos às palavras dos profetas, que vos dizem: Não servireis ao rei da Babilônia. É mentira o que eles vos profetizam. 15 Porque não os enviei, diz o SENHOR, e profetizam falsamente em meu nome, para que eu vos expulse e pereçais, vós e eles que vos profetizam. 16 Também falei aos sacerdotes e a todo este povo, dizendo: Assim diz o SENHOR: Não deis ouvidos às palavras dos vossos profetas que vos profetizam, dizendo: Eis que os utensílios da Casa do SENHOR voltarão em breve da Babilônia. É mentira o que eles vos profetizam. 17 Não lhes deis ouvidos, servi ao rei da Babilônia e vivereis; por que se tornaria esta cidade em desolação? 18 Porém, se são profetas, e se a palavra do SENHOR está com eles, que orem ao SENHOR dos Exércitos, para que os utensílios que ficaram na Casa do SENHOR, e na casa do rei de Judá, e em Jerusalém não sejam levados para a Babilônia. O jugo que Jeremias tinha que colocar em seu corpo era um sinal inequívoco da humilhação que a nação sofria, por causa da ocupação realizada pelos exércitos inimigos. Em Deuteronômio 28:48 e em 1 Reis 12:4, a ideia de um jugo aparece como uma expressão de opressão. Jeremias tinha que experimentar fisicamente o que significava a invasão babilônica. O jugo de madeira que ele colocou nos braços e nos ombros tinha um metro e meio de comprimento e oito centímetros de espessura. A essência de sua mensagem era que, se um país se revoltasse contra Babilônia, o Senhor consideraria que esse país havia se revoltado contra Ele. Como resultado, esses rebeldes sofreriam. Embora haja certa ambiguidade nos textos, parece que Jeremias não teve que fazer um jugo só para si mesmo, mas também para os enviados de países estrangeiros que tinham ido a Jerusalém e estavam tramando contra Nabucodonosor, apesar das advertências do Senhor para que não fizessem isso. A reação natural seria lutar contra um invasor estrangeiro, e era isso que eles queriam fazer. Sem dúvida, portanto, as palavras de Jeremias não foram bem recebidas. 3. O que é especialmente importante na mensagem de Jeremias 27:5? Ver também Daniel 4:25 (Jr 27:5) Eu fiz a terra, o homem e os animais que estão sobre a face da terra, com o meu grande poder e com o meu braço estendido, e os dou àquele a quem for justo. (Dn 4:25) serás expulso de entre os homens, e a tua morada será com os animais do campo, e dar-te-ão a comer ervas como aos bois, e serás molhado do orvalho do céu; e passar-se-ão sete tempos por cima de ti, até que conheças que o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens e o dá a quem quer. Nesse texto, e ao longo de toda a Bíblia, o Criador é soberano sobre toda a Terra. Mesmo em meio ao que parecia ser um caos e uma catástrofe (a invasão e o domínio por parte de uma nação pagã), o poder e a autoridade de Deus foram revelados, e isso devia ser uma fonte de esperança para qualquer um que fizesse parte do remanescente fiel. Uma coisa é estar sob um jugo de escravidão. Outra coisa é colocar uma pessoa sob um jugo injusto. Você já fez isso? O que deve fazer para remover esse jugo? Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  4. 4. Ore e prepare o coração do seu amigo para mais uma mensagem de esperança no evangelismo. ❉ Terça - Guerra dos profetas Uma notícia ruim é uma notícia ruim, e muitas vezes não queremos ouvi-la, ou então queremos descartá-la, racionalizando-a. Esse foi o caso em Judá, com Jeremias e com o jugo que ele carregava, que constituía uma mensagem inequívoca de advertência ao povo. “O assombro do concílio de nações reunido não teve limites quando Jeremias, levando o jugo da sujeição em torno de seu pescoço, fez-lhes conhecida a vontade de Deus” (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 444). 4. Leia Jeremias 28:1-9. Imagine que você habitasse na Judeia e presenciasse o duelo dos profetas. Em quem acreditaria? Em quem desejaria acreditar? Teria razão para acreditar em Hananias? (Jr 28:1-9) 1 No mesmo ano, no princípio do reinado de Zedequias, rei de Judá, isto é, no ano quarto, no quinto mês, Hananias, filho de Azur e profeta de Gibeão, me falou na Casa do SENHOR, na presença dos sacerdotes e de todo o povo, dizendo: 2 Assim fala o SENHOR dos Exércitos, o Deus de Israel, dizendo: Quebrei o jugo do rei da Babilônia. 3 Dentro de dois anos, eu tornarei a trazer a este lugar todos os utensílios da Casa do SENHOR, que daqui tomou Nabucodonosor, rei da Babilônia, levando-os para a Babilônia. 4 Também a Jeconias, filho de Jeoaquim, rei de Judá, e a todos os exilados de Judá, que entraram na Babilônia, eu tornarei a trazer a este lugar, diz o SENHOR; porque quebrei o jugo do rei da Babilônia. 5 Então, respondeu Jeremias, o profeta, ao profeta Hananias, na presença dos sacerdotes e perante todo o povo que estava na Casa do SENHOR. 6 Disse, pois, Jeremias, o profeta: Amém! Assim faça o SENHOR; confirme o SENHOR as tuas palavras, com que profetizaste, e torne ele a trazer da Babilônia a este lugar os utensílios da Casa do SENHOR e todos os exilados. 7 Mas ouve agora esta palavra, que eu falo a ti e a todo o povo para que ouçais: 8 Os profetas que houve antes de mim e antes de ti, desde a antiguidade, profetizaram guerra, mal e peste contra muitas terras e grandes reinos. 9 O profeta que profetizar paz, só ao cumprir-se a sua palavra, será conhecido como profeta, de fato, enviado do SENHOR. Jeremias ergueu a voz em nome de Deus, e Hananias também falou em nome de Deus. Mas quem estava falando como porta-voz de Deus? Não poderiam ser os dois! Para nós, hoje, a resposta é óbvia. Para alguém daquela época pode ter sido mais difícil, embora Jeremias tivesse apresentado um argumento convincente nos versos 8 e 9: os profetas do passado pregaram a mesma mensagem que eu estou pregando, ou seja, de juízo e destruição. “Na presença dos sacerdotes e do povo, Jeremias suplicou fervorosamente que se submetessem ao rei de Babilônia pelo tempo que o Senhor havia especificado. Ele mencionou aos homens de Judá as profecias de Oseias, Habacuque, Sofonias e outros, cujas mensagens de reprovação e advertência haviam sido semelhantes às dele. Referiu-lhes os eventos ocorridos em cumprimento das profecias de retribuição pelos pecados dos quais não houve arrependimento. No passado os juízos de Deus tinham sido derramados sobre os impenitentes em exato cumprimento de Seu propósito conforme revelado por meio de Seus mensageiros” (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 445). Em resumo, assim como hoje devemos aprender lições da história sagrada, Jeremias estava procurando fazer com que as pessoas, em sua época, fizessem a mesma coisa: aprender com o passado, para não cometer os mesmos erros que seus antepassados haviam cometido. Se antes já era difícil que o povo ouvisse, então, com o “ministério” de Hananias se opondo ao dele, a tarefa de Jeremias se tornaria muito mais difícil. Hananias, cujo nome significa “Deus tem sido gracioso”, parecia estar apresentando uma mensagem de graça, perdão e salvação. Que lições devemos aprender com esse falso pregador da graça? No próximo sábado haverá batismo. Quantos amigos estão se preparando para o batismo em sua igreja? Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  5. 5. ❉ Quarta - O jugo de ferro O embate entre os profetas não foi só de palavras, mas também de atos. Em obediência à ordem de Deus, Jeremias colocou o jugo de madeira sobre o pescoço; esse era um símbolo claro da mensagem que ele havia apresentado ao povo. 5. Qual era o simbolismo profético do ato de Hananias? Jr 28:1-11 (Jr 28:1-11) 1 No mesmo ano, no princípio do reinado de Zedequias, rei de Judá, isto é, no ano quarto, no quinto mês, Hananias, filho de Azur e profeta de Gibeão, me falou na Casa do SENHOR, na presença dos sacerdotes e de todo o povo, dizendo: 2 Assim fala o SENHOR dos Exércitos, o Deus de Israel, dizendo: Quebrei o jugo do rei da Babilônia. 3 Dentro de dois anos, eu tornarei a trazer a este lugar todos os utensílios da Casa do SENHOR, que daqui tomou Nabucodonosor, rei da Babilônia, levando-os para a Babilônia. 4 Também a Jeconias, filho de Jeoaquim, rei de Judá, e a todos os exilados de Judá, que entraram na Babilônia, eu tornarei a trazer a este lugar, diz o SENHOR; porque quebrei o jugo do rei da Babilônia. 5 Então, respondeu Jeremias, o profeta, ao profeta Hananias, na presença dos sacerdotes e perante todo o povo que estava na Casa do SENHOR. 6 Disse, pois, Jeremias, o profeta: Amém! Assim faça o SENHOR; confirme o SENHOR as tuas palavras, com que profetizaste, e torne ele a trazer da Babilônia a este lugar os utensílios da Casa do SENHOR e todos os exilados. 7 Mas ouve agora esta palavra, que eu falo a ti e a todo o povo para que ouçais: 8 Os profetas que houve antes de mim e antes de ti, desde a antiguidade, profetizaram guerra, mal e peste contra muitas terras e grandes reinos. 9 O profeta que profetizar paz, só ao cumprir-se a sua palavra, será conhecido como profeta, de fato, enviado do SENHOR. 10 Então, o profeta Hananias tomou os canzis do pescoço de Jeremias, o profeta, e os quebrou; 11 e falou na presença de todo o povo: Assim diz o SENHOR: Deste modo, dentro de dois anos, quebrarei o jugo de Nabucodonosor, rei da Babilônia, de sobre o pescoço de todas as nações. E Jeremias, o profeta, se foi, tomando o seu caminho. Imagine que alguém tivesse ouvido Jesus amaldiçoando a figueira, soubesse o que tinha acontecido (Mc 11:13, 19-21), e depois plantasse uma nova figueira no mesmo lugar, para tentar refutar a profecia que Jesus havia feito. Foi isso que Hananias fez com Jeremias e com a profecia apresentada no símbolo do jugo ao redor do seu pescoço. Seu gesto foi um ato de aberto desafio ao que Jeremias havia dito. Note, igualmente, a reação de Jeremias. A passagem não registra nada que ele tenha dito logo depois que o jugo foi quebrado. Ele simplesmente virou as costas e saiu. Se a história terminasse aqui, teria parecido que o profeta se havia retirado por ter sido derrotado. 6. Leia Jeremias 28:12-14. O que aconteceu em seguida? Qual foi a nova mensagem de Jeremias? (Jr 28:12-14) 12 Mas depois que Hananias, o profeta, quebrou os canzis de sobre o pescoço do profeta Jeremias, veio a este a palavra do SENHOR, dizendo: 13 Vai e fala a Hananias, dizendo: Assim diz o SENHOR: Canzis de madeira quebraste. Mas, em vez deles, farei canzis de ferro. 14 Porque assim diz o SENHOR dos Exércitos, o Deus de Israel: Jugo de ferro pus sobre o pescoço de todas estas nações, para servirem a Nabucodonosor, rei da Babilônia; e o servirão. Também lhe dei os animais do campo. A resposta de Jeremias não foi vingativa, do tipo: “Você fez isso comigo, então vou fazer isso com você.” Não! Foi outra clara mensagem do Senhor, porém ainda mais forte que a anterior. Alguém teria sido capaz de quebrar um jugo de madeira, mas quem conseguiria quebrar um jugo de ferro? Em certo sentido, o que o Senhor disse para eles foi que, por sua obstinação e recusa em obedecer, estavam apenas tornando piores as coisas. “Se vocês achavam que um jugo de madeira era ruim, experimentem um de ferro.” Você já teve que aprender, de forma dolorosa, que a obstinação só torna mais difíceis as coisas? Por que é melhor se submeter imediatamente ao Senhor, em vez de lutar contra Ele? Faça do batismo desta semana uma festa espiritual de gratidão e louvor a Deus. Receba as pessoas com muito amor e carinho. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  6. 6. ❉ Quinta - Confiando em mentiras “Escute, Hananias! O Senhor não o enviou, mas assim mesmo você persuadiu esta nação a confiar em mentiras” (Jr 28:15, NVI). Logo veio a resposta sobre quem estava certo, entre Jeremias e Hananias. Jeremias 28:16, 17 narra o fim do falso profeta, que foi exatamente o que o verdadeiro disse que seria. Embora Hananias tenha morrido, já havia causado dano à nação. Suas obras, em certo sentido, o seguiram. Ele fez o povo “confiar em mentiras”. O verbo hebraico é hifil, uma forma causativa do verbo “confiar”. Ele fez o povo confiar em mentiras, não no sentido de forçá-los fisicamente a fazer isso, mas por meio do engano. Embora o Senhor não o tivesse enviado, ele falou em nome do Senhor, o que tinha um peso muito grande em Judá. Além disso, a mensagem de “graça”, “livramento” e “redenção” dada por Hananias certamente era algo que o povo desejava ouvir, considerando a grande ameaça que Babilônia representava para a nação. Porém, aquele era um falso “evangelho”, uma falsa mensagem de salvação que o Senhor não havia concedido ao povo. Portanto, num tempo em que as pessoas precisavam ouvir as palavras de Jeremias e a mensagem de redenção que ele trazia, deram ouvidos às palavras de Hananias, e isso só tornou a miséria delas ainda pior. 7. O que os versos seguintes têm em comum com Jeremias 28:15? (Jr 28:15) Disse Jeremias, o profeta, ao profeta Hananias: Ouve agora, Hananias: O SENHOR não te enviou, mas tu fizeste que este povo confiasse em mentiras. (2Tm 4:3, 4) Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas. (2Ts 2:10-12) 10 e com todo engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos. 11 É por este motivo, pois, que Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira, 12 a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça. As coisas não são diferentes hoje: estamos num grande conflito, numa batalha pela posse do coração e da mente de bilhões de pessoas no mundo. Satanás está trabalhando intensamente para levar o maior número possível de pessoas a “confiar em mentiras”, e essas mentiras podem vir em muitos disfarces e formas, embora sejam sempre mentiras. Pelo fato de Jesus ter dito “Eu Sou o caminho, a verdade e a vida” (Jo 14:6), as mentiras de Satanás podem ser a respeito de qualquer coisa, desde que não contenham a verdade assim como é em Jesus. Quais são algumas mentiras que prevalecem em sua cultura hoje? Por que o apego a Jesus e à Sua Palavra constitui a única proteção contra elas? Continue orando pelos amigos que estão assistindo ao evangelismo em sua igreja. ❉ Sexta - Estudo adicional As pessoas querem acreditar somente em boas notícias. Nos dias de Jeremias, elas preferiam acreditar na mensagem de Hananias. Hoje acontece a mesma coisa. Muitos dizem que nosso mundo vai melhorar. Porém, até o ateu Terry Eagleton percebe que essa ideia é absurda: “Se já houve um mito ilusório e uma superstição Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  7. 7. crédula, é a crença liberal e racionalista de que, à parte de algumas pequenas dificuldades, estamos avançando firmemente rumo a um mundo melhor. Esse frágil triunfalismo é um legado da época clássica do liberalismo, na qual a estrela da classe média estava em ascendência. Hoje, ele se encontra lado a lado com o cinismo, ceticismo ou niilismo nos quais grande parte daquela honrosa linhagem se degenerou” (Reason, Faith and Revolution: Reflections on the God Debate [Razão, Fé e Revolução: Reflexões a Respeito do Debate sobre Deus], p. 70, edição para Kindle). Embora alguns aspectos da vida tenham melhorado, nosso mundo oferece pouca esperança e consolo, especialmente a longo prazo. Qualquer esperança real tem que estar em algo divino, sobrenatural. Sem isso, o que temos, a não ser simplesmente mais Hananias, com suas mentiras? Perguntas para reflexão O futuro parece esperançoso e promissor, ou assustador, perigoso e cheio de incertezas? A mensagem de Jeremias, como vimos no contexto das mentiras de Hananias, era olhar para o passado, para a história, e aprender com eles. Ellen G. White escreveu: “Nada temos a temer quanto ao futuro, a menos que nos esqueçamos da maneira pela qual o Senhor nos tem guiado e dos ensinos que nos ministrou em nossa história passada” (Life Sketches, p. 196). O que ela quis dizer com isso? O que aconteceu em nosso passado, e o que Deus nos ensinou nele, que pode nos ajudar a estar preparados para o que virá no futuro? Hananias deu uma falsa mensagem de graça. Quais são as falsas mensagens de graça hoje, contra as quais precisamos nos guardar? Entre em contato com seu amigo e conte que você orou por ele. Convide-o a ir ao evangelismo nesta noite. Auxiliar para o professor Resumo da Lição Texto-chave: Jeremias 28:1-17; 2 Timóteo 4:3, 4 O aluno deverá… Conhecer: A diferença entre a profecia verdadeira e a falsa, e saber como os seres humanos tendem a ouvir apenas o que gostariam de ouvir. Sentir: Um pouco da solidão que Jeremias experimentou como consequência da constante oposição à mensagem que Deus lhe deu. Fazer: Decidir ouvir a mensagem de Deus e obedecer, mesmo que ela não seja, necessariamente, o que gostaríamos de ouvir. Esboço Conhecer: A verdadeira e a falsa profecia Quais são alguns dos indicadores que nos ajudam a diferenciar entre a profecia verdadeira e a falsa? Por que é mais fácil aceitar uma mensagem mais agradável aos nossos ouvidos? Será que todas as mensagens difíceis são automaticamente verdadeiras? Sentir: A solidão de Jeremias Foi justo Deus ter pedido a Jeremias que permanecesse solteiro e que se abstivesse do luto e da alegria? Por quê? Até onde deve ir nosso envolvimento na obra de Deus, no contexto da vida pessoal e nos nossos relacionamentos familiares? Fazer: Seguir a sã doutrina Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  8. 8. Por que é necessário seguir a sã doutrina na época em que estamos vivendo? Que tipo de mensagem proclamamos a outros? Se é um evangelho atenuado, e voltado para o que as pessoas gostariam de ouvir, como podemos passar a transmitir (com amor) uma mensagem que não é tão popular Resumo: Jeremias representou sua mensagem de maneira muito pessoal, e, às vezes, talvez, pessoal demais para nosso gosto, já que ele teve que se abster de muitas interações sociais. Mas tudo isso comunicou uma mensagem poderosa. Mesmo que tenha havido muita resistência contra ela, no fim ficou evidente que aquela era a mensagem de Deus. Ciclo do aprendizado Motivação Focalizando as Escrituras: Jeremias 16:1-13 e Oseias 1:1-3 Conceito-chave para o crescimento espiritual: A vida pessoal dos profetas do Antigo Testamento estava, muitas vezes, entrelaçada com a mensagem que eles pregavam. Embora Deus talvez não nos peça que casemos com uma prostituta, como no caso de Oseias, ou que nunca nos casemos, e que não choremos pelos mortos nem nos alegremos, como no caso de Jeremias, é bem possível que Deus nos peça que façamos coisas que nos tirem de nossa zona de conforto. Precisamos estar prontos para isso. Para o professor: Até que ponto Deus pode pedir nosso envolvimento pessoal quando O seguimos? É difícil ver uma diferença marcante entre a pessoa dos profetas do Antigo Testamento e a mensagem que transmitiam. Tanto Oseias quanto Jeremias constituem exemplos solenes de quanto a vida pessoal do profeta pode ser absorvida por sua mensagem. Oseias, por um lado, recebeu de Deus a ordem de se casar com uma prostituta, enquanto Jeremias, por instrução de Deus, teve que se abster do casamento por toda a vida (o texto hebraico de Jeremias 16:2 é claro sobre isso); ele também foi impedido de entrar numa casa onde houvesse luto ou de participar de qualquer ocasião festiva. Tudo isso serviu para ilustrar dramaticamente a mensagem de Deus a Seu povo, e para fazer com que voltassem para Ele e se arrependessem. Em determinados momentos, a vida deve ter sido muito solitária para Jeremias. Por outro lado, às vezes nos sentimos muito desconfortáveis quando Deus nos pede que façamos algo além da frequência à igreja aos sábados. Discussão de abertura Tiago e Ellen G. White tiveram quatro filhos. Edson e William se tornaram ministros adventistas. Herbert morreu quando criança. A curta vida de Henry, que morreu aos 16 anos, ilustra quanto o ministério de Ellen G. White impactou também sua vida familiar. Tendo nascido em 1847, Henry contraiu pneumonia com apenas quatro meses de idade. Através das fervorosas orações de seus pais, ele se recuperou miraculosamente. Com um ano de idade foi confiado aos cuidados de Frances Howland, por cinco anos, enquanto Ellen e Tiago viajavam e ministravam no leste dos Estados Unidos. Deixar o filho aos cuidados de bons amigos foi uma decisão difícil para Ellen. Na verdade, ela chamou isso de “o maior sacrifício” que teve que fazer em seu ministério. Ela sofreu como Jeremias. No início de dezembro de 1863, Ellen e Tiago, enquanto viajavam, haviam sentido um impulso para terminar sua viagem mais cedo e voltar para seus três filhos, que haviam ficado, uma vez mais, com os Howland, em Topsham, Maine. Henry adoeceu apenas quatro dias depois e morreu em 8 de dezembro. Foi um duro golpe para a família, e Ellen declarou como desejava ter passado mais tempo com seus filhos (ver Ellen G. White, Testemunhos para a Igreja, v. 1, p. 101-103). Que sacrifícios Deus já pediu de você por amor ao Seu chamado? Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  9. 9. Compreensão Para o professor: “Coceira nos ouvidos” é uma metáfora adequada para expressar a tendência humana de criar uma realidade mais agradável do que aquela que não queremos enfrentar. A sã doutrina é contrastada com uma mensagem que satisfaz os desejos humanos mas não muda o comportamento pecaminoso. Estude com a classe o contraste entre essas duas mensagens e o que faz as pessoas preferirem uma à outra (ver 2Tm 4:3, 4). Comentário bíblico Madeira versus ferro. O jugo que Jeremias devia usar foi feito de madeira, material forte mas não necessariamente tão duradouro quanto o ferro. As escavações arqueológicas raramente descobrem restos de objetos feitos de madeira. Como é um material orgânico, ele apodrece e se desintegra. O ferro, por outro lado, tem propriedades muito mais duráveis, e, também, muito mais desconfortáveis. A mudança de um jugo de madeira para um de ferro em resposta à mensagem enganosa dos falsos profetas traz uma forte advertência: não devemos considerar levianamente as mensagens de Deus. I O jugo de madeira (Recapitule com a classe Jeremias 27:1-18.) O ato simbólico do jugo de madeira, em Jeremias 27, tem um tom universal, uma vez que o profeta tinha sido chamado inicialmente para ser “profeta às nações” (Jr 1:5). A mensagem foi dada pela primeira vez no tempo do rei Jeoaquim, entre 609 e 605 a.C., e depois novamente no tempo de Zedequias, em torno de 594 a.C., ou pouco antes. A mensagem de Jeremias era dirigida a três diferentes públicos: aos reis de Edom, Moabe, Amom, Tiro e Sidom, todas elas nações hostis que circundavam Judá (Jr 27:1-11); ao rei Zedequias (v. 12-15); aos sacerdotes e ao povo (v. 16-18). As três mensagens tinham em comum uma advertência quase idêntica contra os falsos profetas (v. 9, 14 e 16), o que indica que havia uma luta contínua entre as profecias verdadeiras e as falsas. A mensagem em si era simples e clara: sirvam ao rei de Babilônia e vocês viverão (v. 11, 12 e 17). O jugo simbolizava o domínio babilônico, e servir a Babilônia era um ato de obediência a Deus. Contudo, ao mesmo tempo, Deus deixou claro que a vez de Babilônia também chegaria (v. 7: “até que também chegue a vez da sua própria terra”). Havia um limite para o exílio e, por isso, o jugo de madeira. Na verdade, se Judá tivesse servido Nabucodonosor e se Zedequias não tivesse se rebelado contra ele, Jerusalém teria sido poupada (v. 17). Pense nisto: Deus puniu Judá por causa de sua contínua rebelião, mas então eles se rebelaram até contra a punição. Por que é tão difícil aceitar a disciplina? II. Profecias enganosas (Recapitule com a classe Jeremias 28:1-11 e 2 Timóteo 4:3, 4.) O problema dos falsos profetas deve ter sido um desafio permanente para o ministério de Jeremias. A crise veio quando o falso profeta Hananias, em resposta direta à mensagem de Jeremias sobre o jugo de madeira, no capítulo 27, negou claramente o que o profeta de Deus havia dito. Hananias usou a mesma fórmula introdutória que Jeremias (v. 2: “Assim fala o Senhor”) e o mesmo tempo perfeito usado em profecias (“Quebrei o jugo”), como se o cumprimento da profecia fosse tão seguro que a ação foi descrita como se já tivesse sido completada. Além disso, ele marcou datas definidas (v. 3: “Dentro de dois anos”) e se referiu a nomes definidos (v. 4: “Jeconias”, outro nome para Joaquim). Durante esse tempo, Nabucodonosor estava apaziguando uma revolta interna, o que talvez tenha proporcionado a coragem necessária para a comunicação da profecia de Hananias. O interessante é que a resposta de Jeremias foi um simples “amém”. Ele não se defendeu, mas simplesmente indicou o contraste entre as mensagens populares e as mensagens difíceis, sendo que, historicamente, as últimas é que haviam se demonstrado verdadeiras. Somente a História poderia provar qual dessas duas mensagens era correta (ver Dt 18:20-22). Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  10. 10. O falso profeta respondeu encenando outro ato simbólico: tirou o jugo de madeira de Jeremias e o quebrou. Nada seria mais impressivo nem demonstraria mais autoridade. As semelhanças entre a profecia verdadeira e a falsa eram fortíssimas. As pessoas tinham ouvido o que queriam ouvir, e Jeremias simplesmente virou as costas e saiu silenciosamente. Essa pode ter sido a causa da subsequente rebelião de Zedequias contra Babilônia, que acabou ocasionando a destruição de Jerusalém. Pense nisto: Como podemos diferenciar entre a verdade e o erro, especialmente quando ambos são muito semelhantes? III. O jugo de ferro (Recapitule com a classe Jeremias 28:12-17.) Jeremias voltou, não por conta própria, mas com uma mensagem de Deus. Sua mensagem era dupla. O jugo de madeira quebrado seria substituído por um jugo de ferro, que não podia ser quebrado, indicando que Judá não mais conseguiria escapar da destruição babilônica e que as coisas seriam muito mais duras dali em diante, assim como o ferro é mais duro que a madeira. A segunda parte da mensagem foi dirigida contra Hananias e predizia sua morte, que veio rapidamente, dois meses depois. A rebelião contra Deus e Seu profeta teve um preço. O que ocorreu foi uma triste confirmação da mensagem de Jeremias. Pense nisto: Às vezes, é melhor permanecer em silêncio (como Jeremias fez) do que se defender. Como podemos saber quando e como agir? Aplicação Para o professor: As histórias dos jugos de madeira e de ferro são solenes, levando-se em consideração que elas terminaram com a morte do falso profeta. As narrativas falam sobre rebelião e falta de submissão. Precisamos aprender a nos submeter quando for hora de nos submetermos, e a nos mantermos firmes quando for hora de resistir. Perguntas para reflexão e aplicação 1. O que a submissão à vontade de Deus significa para você? 2. Pense por um momento em sua igreja. Que tipo de mensagem ela está pregando em sua comunidade? Essa mensagem é popular ou impopular? E o mais importante, ela é a mensagem de Deus? Criatividade e atividades práticas Para o professor: A madeira e o ferro estão no centro do estudo da lição desta semana. Atividades individuais e em classe 1. Leve para a igreja um pedaço de madeira (ou mesmo uma canga de madeira) e um pedaço de ferro (talvez uma ferramenta de jardinagem ou agricultura) e pensem juntos sobre as propriedades de cada objeto, bem como em suas vantagens e desvantagens. Se você não conseguir os objetos, faça a discussão sem auxílios visuais. 2. Preparem e apresentem para a igreja uma peça em que vocês representem o diálogo entre o profeta verdadeiro (Jeremias) e o falso (Hananias), que se encontra em Jeremias 28. Planejando atividades: O que sua classe pode fazer na próxima semana como resposta ao estudo da lição? Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com

×