Lição 7                                                                                                         11 a 18 de...
aos que dormem, Deus, mediante Jesus, os tornará a trazer juntamente com ele. 15 Dizemo-vos, pois, isto pela palavrado Sen...
específico. Santidade é a condição na qual os tessalonicenses estarão na volta de Jesus ( 1Ts 3:13). Mas, no capítulo 4, e...
As restrições da Bíblia não estão ali porque Deus quer nos impedir de sentir prazer. Em vez disso, elas nos protegem dosda...
A igreja de Tessalônica parecia ter um número de pessoas preguiçosas e perturbadoras. O entusiasmo pela segundavinda de Je...
O aluno deverá...Saber: Que o plano de Deus para sua vida inclui o chamado para santidade em todos os aspectos, incluindo ...
pornografia, etc. Os gentios estavam famintos pelo evangelho, mas muitos estavam se esforçando para se afastar daspráticas...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Vida santa (1Ts 4:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos

1.078 visualizações

Publicada em

https://www.facebook.com/gerson.g.ramos

https://twitter.com/@ramosgerson7

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.078
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vida santa (1Ts 4:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos

  1. 1. Lição 7 11 a 18 de agosto Vida santa (1Ts 4:1-12)Sábado à tarde Ano Bíblico: Jr 4–6VERSO PARA MEMORIZAR: “Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação” (1Ts 4:7).Leituras da semana: 1Ts 4:1-12; Mt 25:34-46; Gn 39:9, Jo 13:34, 35Pensamento-chave: Embora a sexualidade humana seja um dom de Deus, assim como todos os dons, ela pode ser malutilizada.Os três capítulos iniciais de 1 Tessalonicenses focalizam principalmente o passado. Nos capítulos 4 e 5, no entanto, Paulose volta para o futuro. Algumas coisas estavam faltando na fé dos crentes de Tessalônica (1Ts 3:10), e ele queria ajudá-losa corrigir essas deficiências. A carta iniciaria o processo, que seria intensificado somente depois que Paulo seencontrasse com eles novamente.orando noite e dia, com máximo empenho, para vos ver pessoalmente e reparar as deficiências da vossa fé? (1 Ts 3:10)Começando com 1 Tessalonicenses 4:1, Paulo aprofunda o tema da amizade, apresentado nos primeiros três capítulos,oferecendo conselhos práticos para a vida diária dos tessalonicenses.Finalmente, irmãos, nós vos rogamos e exortamos no Senhor Jesus que, como de nós recebestes, quanto à maneira porque deveis viver e agradar a Deus, e efetivamente estais fazendo, continueis progredindo cada vez mais; (1 Ts 4:1)A principal área de preocupação (mas não a única) nos versos desta semana trata da má conduta sexual. Embora nãoseja informado o que, especificamente, motivou essa admoestação, Paulo fala muito claramente sobre a necessidade deevitar a imoralidade sexual. Ele emprega linguagem muito forte, dizendo que aqueles que rejeitam sua instrução nãoestão rejeitando a ele, mas ao Senhor. No entanto, basta observar o sofrimento causado pela má conduta sexual paraentender por que o Senhor falou tão fortemente por meio de Paulo sobre esse tema.Domingo Ano Bíblico: Jr 7–9Progredir cada vez mais (1Ts 4:1, 2)1. Como os princípios da oração de Paulo em 1 Tessalonicenses 3:11-13 poderiam ser aplicados na vida dos cristãos? Qual é arelação entre essa oração e as instruções de 1 Tessalonicences 4:1-18?I TESS. 3:11 Ora, o próprio Deus e Pai nosso e o nosso Senhor Jesus nos abram o caminho até vós, 12 e o Senhor vosfaça crescer e abundar em amor uns para com os outros e para com todos, como também nós abundamos paraconvosco; 13 para vos confirmar os corações, de sorte que sejam irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus ePai, na vinda de nosso Senhor Jesus com todos os seus santos.I TESS. 4:1 Finalmente, irmãos, vos rogamos e exortamos no Senhor Jesus que, como aprendestes de nós de quemaneira deveis andar e agradar a Deus, assim como estais fazendo, nisso mesmo abundeis cada vez mais. 2 Pois vóssabeis que preceitos vos temos dado pelo Senhor Jesus. 3 Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossasantificação: que vos abstenhais da prostituição, 4 que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra, 5não na paixão da concupiscência, como os gentios que não conhecem a Deus; 6 ninguém iluda ou defraude nisso a seuirmão, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos. 7 PorqueDeus não nos chamou para a imundícia, mas para a santificação. 8 Portanto, quem rejeita isso não rejeita ao homem,mas sim a Deus, que vos dá o seu Espírito Santo. 9 Quanto, porém, ao amor fraternal, não necessitais de que se vosescreva, visto que vós mesmos sois instruídos por Deus a vos amardes uns aos outros; 10 porque certamente já o fazeispara com todos os irmãos que estão por toda a Macedônia. Exortamo-vos, porém, irmãos, a que ainda nisto abundeiscada vez mais, 11 e procureis viver quietos, tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos,como já vo-lo mandamos, 12 a fim de que andeis dignamente para com os que estão de fora, e não tenhais necessidadede coisa alguma. 13 Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vosentristeçais como os outros que não têm esperança. 14 Porque, se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, assim também Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos. e-mail: ramos@advir.com
  2. 2. aos que dormem, Deus, mediante Jesus, os tornará a trazer juntamente com ele. 15 Dizemo-vos, pois, isto pela palavrado Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que já dormem. 16Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os quemorreram em Cristo ressuscitarão primeiro. 17 Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente comeles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor. 18 Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras.A oração de Paulo em 1 Tessalonicenses 3:11-13 contém uma série de palavras-chave que antecipam o conteúdo de 1Tessalonicenses 4:1-18. A oração menciona a necessidade de progredir em santidade e mútuo amor, à luz da segunda vindade Jesus. Todos esses temas apontam para passagens específicas no capítulo 4.No texto de hoje (1Ts 4:1, 2), Paulo continua abordando a ideia apresentada em 1 Tessalonicenses 3:12 acerca de “aumentar”,embora a conexão seja encoberta pela maioria das traduções modernas. As traduções modernas têm o objetivo louvávelde tornar as coisas mais compreensíveis na linguagem de hoje, mas, inadvertidamente, podem esconder as conexõesexplícitas no original. Na versão King James, fica claro o paralelo entre 1 Tessalonicenses 3:12 e 1 Tessalonicenses 4:1. Em ambosos lugares, Paulo convida os tessalonicenses a aumentar, progredir “cada vez mais” em seu amor de uns pelos outros epara com todos.e o Senhor vos faça crescer e aumentar no amor uns para com os outros e para com todos, como também nós paraconvosco, (1 Ts 3:12)Paulo havia começado a construir a estrutura cristã dos irmãos enquanto estivera com eles, mas tinha sidoimpressionado pelo Espírito Santo a preencher as lacunas (1Ts 3:10) e iluminar o entendimento deles. O resultado seria“mais e mais” do que eles já estavam tentando fazer: viver de modo digno da sua vocação.orando noite e dia, com máximo empenho, para vos ver pessoalmente e reparar as deficiências da vossa fé? (1 Ts 3:10)Paulo começa o capítulo 4 com a palavra “Finalmente”. Nos capítulos 4 e 5, ele desenvolve o assunto dos capítulosanteriores, nos quais sua amizade com os irmãos é colocada como base para os conselhos práticos que ele dá depois.Eles haviam começado bem. Então, o apóstolo queria que continuassem crescendo nas verdades que tinham aprendido.Duas menções de Jesus nessa passagem (1Ts 4:1, 15) são especialmente interessantes. Elas indicam que Paulo estavatransmitindo o ensino das palavras do próprio Jesus (que mais tarde foram preservadas nos quatro evangelhos). Pauloestava oferecendo mais do que um bom conselho. O próprio Jesus ordenou os comportamentos que ele estavaencorajando. Como servo de Cristo, ele estava compartilhando as verdades que havia aprendido de Cristo.Finalmente, irmãos, nós vos rogamos e exortamos no Senhor Jesus que, como de nós recebestes, quanto à maneira porque deveis viver e agradar a Deus, e efetivamente estais fazendo, continueis progredindo cada vez mais; (1 Ts 4:1)Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modoalgum precederemos os que dormem. (1 Ts 4:15)Leia novamente 1 Tessalonicenses 4:1. O que significa andar de modo a “agradar a Deus”? Será que o Criador do Universorealmente Se preocupa com nossa maneira de agir? Como nossas ações realmente podem “agradar a Deus”? Quais sãoas implicações de sua resposta?Segunda Ano Bíblico: Jr 10–13A vontade de Deus: a santificação (1Ts 4:3)O texto de 1 Tessalonicenses 4:3-8 forma uma completa unidade de pensamento. A vontade de Deus para cada crente deTessalônica é “santidade” ou “santificação” (1Ts 4:3, 4, 7). O que Paulo quer dizer por santidade aqui é explicado nas duasfrases seguintes. Cada crente deve evitar a “imoralidade sexual” e “controlar o seu próprio corpo” (1Ts 4:3, 4, NVI). Pauloconcluiu a unidade de pensamento com três motivações para a vida santa (1Ts 4:6-8): (1) Deus é um vingador nessasquestões, (2) Ele nos chama para a santidade, e (3) Ele dá o Espírito para nos ajudar. Na lição de hoje e nos próximosdois dias, estudaremos essa passagem com mais detalhes.I Tess. 4:3 Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição, 4 quecada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra, 5 não na paixão da concupiscência, como os gentios quenão conhecem a Deus; 6 ninguém iluda ou defraude nisso a seu irmão, porque o Senhor é vingador de todas estascoisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos. 7 Porque Deus não nos chamou para a imundícia, mas para asantificação. 8 Portanto, quem rejeita isso não rejeita ao homem, mas sim a Deus, que vos dá o seu Espírito Santo.2. Leia 1 Tessalonicenses 4:3 e 7. Qual é a relação entre os dois versos? Qual é a mensagem básica de ambos? Qual é aimportância dessa mensagem para nós hoje?Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição; (1 Ts 4:3)porquanto Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação. (1 Ts 4:7)O verso 3 é a continuação do verso 1, em que Paulo lembra aos tessalonicenses de como eles deviam “andar” (RC) ou“viver” (em muitas traduções) – um conceito hebraico usado para descrever o comportamento moral e ético do dia a dia.Noverso 3, ele usa outro conceito hebraico para descrever a vida e o crescimento espiritual: “santidade” ou “santificação”.Uma definição típica de santidade é “separação para uso sagrado.” Mas Paulo dá ao termo um significado mais Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos. e-mail: ramos@advir.com
  3. 3. específico. Santidade é a condição na qual os tessalonicenses estarão na volta de Jesus ( 1Ts 3:13). Mas, no capítulo 4, eleescolhe uma forma do conceito que enfatiza o processo e não o resultado. É um substantivo de ação: “estar sesantificando”, e não apenas um ato de santificação. A vontade de Deus é que estejamos envolvidos nesse processo ( 1Ts4:3).a fim de que seja o vosso coração confirmado em santidade, isento de culpa, na presença de nosso Deus e Pai, na vindade nosso Senhor Jesus, com todos os seus santos. (1 Ts 3:13)Paulo claramente não apoia um evangelho sem lei. Existem requisitos comportamentais para os que estão em Cristo. Noverso 7, o oposto de “santidade” é “impureza” ou “imundícia” (RC). Paulo explica que eles deviam se abster “daimoralidade sexual” (1Ts 4:3, NVI). Em grego, a palavra para “imoralidade sexual” é porneia, que hoje incluiria tudo, depornografia e prostituição até a atividade sexual fora do casamento.porquanto Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação. (1 Ts 4:7)Embora a salvação seja pela graça de Deus mediante a fé, o cristão deve crescer e sempre se esforçar para alcançar aperfeição prometida em Cristo.O dom da sexualidade é evidência poderosa do amor de Deus. No entanto, tem sido utilizado de modo tão equivocadoque, para muitos, se tornou maldição, causa de grande sofrimento e tristeza. Que escolhas podemos fazer para nosprotegermos dos potenciais danos que o abuso desse dom pode trazer?Terça Ano Bíblico: Jr 14–16Não como fazem os gentios (1Ts 4:4, 5)3. O que devemos fazer com nosso corpo? Que exemplo devemos evitar? Que lição esse texto traz para nós? 1Ts 4:4, 5que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra, não com o desejo de lascívia, como os gentiosque não conhecem a Deus; (1 Ts 4:4-5)Embora a moral discutida pelos filósofos na lição 3 atacasse muitas formas de excesso sexual, nos dias de Paulo, asociedade pagã tinha pouca ou nenhuma restrição sexual. De acordo com o famoso orador pagão Cícero, “se há alguémque pensa que os jovens deveriam ser proibidos de ter um relacionamento sexual, mesmo com as prostitutas, semdúvida, é muito rigoroso... mas sua visão é contrária não apenas à licenciosidade desta época, mas também aoscostumes e concessões de nossos antepassados. Pois quando isso não foi uma prática comum? Quando isso foicondenado? Quando foi proibido?” (citado em Abraham Malherbe, “As Cartas aos Tessalonicenses”, The Anchor Bible, v.32B; New York, Doubleday, 2000, p. 235, 236).Hoje em dia, muitos rejeitam qualquer tipo restrição sexual. Acham que passagens como 1 Tessalonicenses 4:4, 5 foramrelevantes principalmente em algum outro tempo e lugar. Mas o mundo antigo não era mais contido sexualmente do quenosso mundo de hoje. A mensagem de Paulo não seria mais aceitável na sociedade daquele tempo do que na de hoje.A solução de Paulo para o problema do excesso sexual é que cada homem deve “possuir o seu vaso” (1Ts 4:4, RC). Apalavra traduzida como “possuir”, em grego normalmente significa “adquirir”. O significado de “adquirir seu vaso” não éclaro. Se com o termo “vaso” Paulo quis dizer “mulher” (essa era uma expressão antiga comum para mulher; 1Pe 3:7), eleestava dizendo que todo homem deve procurar um casamento honroso a fim de evitar a promiscuidade sexual.Maridos, vós, igualmente, vivei a vida comum do lar, com discernimento; e, tendo consideração para com a vossa mulhercomo parte mais frágil, tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para quenão se interrompam as vossas orações. (1 Ped. 3:7)Mas a maioria das traduções modernas entendem que a palavra “vaso” se refere ao próprio corpo do homem. Nessecaso, a expressão “possuir o seu vaso” deve ser interpretada como “saiba controlar o seu próprio corpo” (NVI).Em ambos os casos, Paulo claramente confronta a frouxidão moral de sua época. Os cristãos não devem se comportarcomo os “gentios”. A norma da sociedade em geral não deve servir de regra para nós. O sexo é santo, separado para ocasamento entre um homem e uma mulher. Como Paulo ressalta em 1 Tessalonicenses 4:6, o sexo nunca pode ser umassunto casual. Quando praticado fora das normas estabelecidas por Deus, é inevitavelmente destrutivo. Quem já nãoviu na vida de outros, ou na própria vida, o quanto esse dom pode ser destrutivo, quando abusamos dele?Quarta Ano Bíblico: Jr 17–19De acordo com o plano de Deus (1Ts 4:6-8)4. O que Paulo disse sobre a imoralidade sexual? 1Ts 4:6-8I Tess. 4:6 ninguém iluda ou defraude nisso a seu irmão, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, comotambém antes vo-lo dissemos e testificamos. 7 Porque Deus não nos chamou para a imundícia, mas para a santificação.8 Portanto, quem rejeita isso não rejeita ao homem, mas sim a Deus, que vos dá o seu Espírito Santo.Um homem que havia sido sexualmente ativo fora do casamento disse a um pastor: “Quando jovem, aprendi a ver o sexoe o amor como uma e a mesma coisa. Quando me casei, no entanto, descobri que sexo antes do casamento destrói nãosomente o corpo (eu contraí uma doença venérea), mas também a mente. Embora sejamos cristãos, eu e minha esposativemos que lutar com os comportamentos mentais e emocionais que eu trouxe do passado para nosso casamento.” Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos. e-mail: ramos@advir.com
  4. 4. As restrições da Bíblia não estão ali porque Deus quer nos impedir de sentir prazer. Em vez disso, elas nos protegem dosdanos físicos e emocionais que ocorrem como resultado da imoralidade sexual. Restringimos a nós mesmos sexualmenteporque nos preocupamos com o impacto de nossa vida sobre a dos outros. Cada pessoa é alguém por quem Cristomorreu e não deve ser explorada sexualmente, de nenhuma forma. Fazer isso é pecar não apenas contra essa pessoa,mas contra Deus também (Gn 39:9). Sexo não está relacionado apenas com nossa maneira de tratar os outros, mas comnosso modo de tratar Cristo na pessoa dos outros (Mt 25:34-46).Ele não é maior do que eu nesta casa e nenhuma coisa me vedou, senão a ti, porque és sua mulher; como, pois,cometeria eu tamanha maldade e pecaria contra Deus? (Gên. 39:9)então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos estápreparado desde a fundação do mundo. Porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; eraforasteiro, e me hospedastes; estava nu, e me vestistes; enfermo, e me visitastes; preso, e fostes ver-me. Então,perguntarão os justos: Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Ou com sede e te demos debeber? E quando te vimos forasteiro e te hospedamos? Ou nu e te vestimos? E quando te vimos enfermo ou preso e tefomos visitar? O Rei, respondendo, lhes dirá: Em verdade vos afirmo que, sempre que o fizestes a um destes meuspequeninos irmãos, a mim o fizestes. Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim,malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos. Porque tive fome, e não me destes de comer; tivesede, e não me destes de beber; sendo forasteiro, não me hospedastes; estando nu, não me vestistes; achando-meenfermo e preso, não fostes ver-me. E eles lhe perguntarão: Senhor, quando foi que te vimos com fome, com sede,forasteiro, nu, enfermo ou preso e não te assistimos? Então, lhes responderá: Em verdade vos digo que, sempre que odeixastes de fazer a um destes mais pequeninos, a mim o deixastes de fazer. E irão estes para o castigo eterno, porémos justos, para a vida eterna. (Mat. 25:34-46)Em última análise, o sexo afeta nosso relacionamento com Deus. São os gentios, que não conhecem a Deus, que vivem“com o desejo de lascívia” (1Ts 4:5). É a ignorância de Deus que produz comportamento imoral. Os que ignoram osensinamentos da Bíblia sobre esse assunto rejeitam não apenas esses ensinamentos, mas também o chamado de Deus eaté mesmo o próprio Deus (1Ts 4:8).Por outro lado, quando seguimos o plano de Deus, o sexo se torna uma bela ilustração do amor abnegado que Elederramou sobre nós em Cristo (Jo 13:34, 35). Se esse dom for apreciado de acordo com a vontade do Senhor, revelará demodo poderoso o tipo de amor que Deus tem pela humanidade e o tipo de relacionamento que Ele deseja ter com Seupovo.Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aosoutros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros. (João 13:34-35)Em 1 Tessalonicenses 4:7 somos orientados a viver em “santidade”. O que significa isso? Está relacionado com alguma coisaalém da conduta sexual? O que mais poderia ser incluído?Quinta Ano Bíblico: Jr 20–23Cuidar do próprio negócio (1Ts 4:9-12)5. Que aspectos de 1 Tessalonicenses 3:11-13 são reafirmados no texto de 1 Tessalonicenses 4:9-12?I TESS. 3:11 Ora, o próprio Deus e Pai nosso e o nosso Senhor Jesus nos abram o caminho até vós, 12 e o Senhor vosfaça crescer e abundar em amor uns para com os outros e para com todos, como também nós abundamos paraconvosco; 13 para vos confirmar os corações, de sorte que sejam irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus ePai, na vinda de nosso Senhor Jesus com todos os seus santos.I TESS. 4:9 Quanto, porém, ao amor fraternal, não necessitais de que se vos escreva, visto que vós mesmos soisinstruídos por Deus a vos amardes uns aos outros; 10 porque certamente já o fazeis para com todos os irmãos que estãopor toda a Macedônia. Exortamo-vos, porém, irmãos, a que ainda nisto abundeis cada vez mais, 11 e procureis viverquietos, tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vo-lo mandamos, 12 a fimde que andeis dignamente para com os que estão de fora, e não tenhais necessidade de coisa alguma.Os gregos tinham diversas palavras para “amor”, duas das quais são encontradas no Novo Testamento. Eros (nãoencontrada no Novo Testamento) é a palavra grega da qual obtemos a palavra erótico. Refere-se ao aspecto sexual doamor. Ágape é o termo mais usado no Novo Testamento, quando se refere ao amor abnegado. Ele é frequentementeusado em relação ao amor de Cristo por nós, manifestado na cruz.Outra palavra grega para amor, philos, é destacada em nossa passagem de hoje. Paulo lembrou aos tessalonicenses oque eles já sabiam sobre o “amor fraternal”. A palavra grega para amor fraternal é o termo a partir do qual a cidade deFiladélfia recebeu seu nome. No mundo gentílico, philadelphias se referia ao amor pelos parentes de sangue. Mas a igrejaampliou esse significado para incluir o amor pelos outros cristãos, a família cristã, fundamentada na escolha. Esse tipo deamor familiar é ensinado por Deus e é um milagre da Sua graça.6. Que admoestação Paulo fez aos tessalonicenses sobre negócios e ocupação no contexto urbano? 1Ts 4:11, 12I TESS. 4:11 e procureis viver quietos, tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, comojá vo-lo mandamos, 12 a fim de que andeis dignamente para com os que estão de fora, e não tenhais necessidade decoisa alguma. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos. e-mail: ramos@advir.com
  5. 5. A igreja de Tessalônica parecia ter um número de pessoas preguiçosas e perturbadoras. O entusiasmo pela segundavinda de Jesus pode ter levado alguns cristãos a abandonar seus empregos e a se tornar dependentes dos vizinhosgentios. Mas estar preparado em todos os momentos para testemunhar não significa ser perturbador, intrometido nempreguiçoso no trabalho ou na vizinhança. Para algumas pessoas de fora, o laço mais estreito que terão com a igreja seráa impressão produzida pelo comportamento dos cristãos conhecidos.A solução de Paulo para o problema de Tessalônica foi encorajá-los a ser ambiciosos (“diligenciardes”; “procureis”), nãopor poder ou influência, mas para viver “tranquilamente” (1Ts 4:11), o que envolveria cuidar do próprio negócio etrabalhar com as próprias mãos. No mundo antigo, o trabalho manual era o principal meio de subsistência. No mundo dehoje, Paulo provavelmente diria: “Sustente a si mesmo e a sua família e guarde um pouco para ajudar os que realmentenecessitam”.Como podemos aplicar essas palavras de Paulo à nossa vida e ao nosso contexto imediato?Sexta Ano Bíblico: Jr 24–26Estudo adicionalO amor é um princípio puro e santo, mas a paixão sensual não admite restrições nem que lhe ditem regras ou o controleda razão. É cega às consequências e não raciocina da causa para o efeito” (Ellen G. White, Mente, Caráter e Personalidade, v. 1,p. 222).“[O amor] é puro e santo. Mas a paixão do coração natural é algo totalmente diferente. Enquanto o amor puro coloca oSenhor em todos os seus planos e está em perfeita harmonia com o Espírito de Deus, a paixão é obstinada, imprudente,irrazoável, desafiadora de toda restrição e torna em ídolo o objeto de sua escolha. Na conduta de quem possui overdadeiro amor, a graça de Deus será mostrada” (Ellen G. White, The Advent Review e Sabbath Herald [RevistaAdventista e Arauto do Sábado], 25 de setembro de 1888).“Os que não querem cair presa dos enganos de Satanás devem guardar bem as vias de acesso ao coração; devem seesquivar de ler, ver ou ouvir tudo quanto sugira pensamentos impuros. Não devem permitir que a mente se demore aoacaso em cada assunto que o inimigo das almas venha a sugerir. O coração deve ser fielmente guardado, pois, de outramaneira os males externos despertarão os internos e a pessoa vagará em trevas” (Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, p.518).Perguntas para reflexão1. Ellen White falou sobre “guardar as vias de acesso ao coração”. Que implicações esse princípio tem quanto às nossasescolhas de entretenimento e educação?2. Paulo usa a expressão “cada vez mais” para descrever o crescimento no caráter e no comportamento. O que as igrejaspodem fazer para incentivar essa experiência?3. Se um jovem lhe pedisse pelo menos duas razões práticas para deixar o sexo para “depois do casamento”, o que vocêlhe diria, e por quê?Resumo: A sexualidade é um assunto muito pessoal; no entanto, há muito perigo para a igreja quando a imoralidadesexual não é confrontada. Igualmente importante é o tipo de igreja que o mundo vê na vizinhança e no local de trabalho.As diretrizes de Paulo nesses assuntos são tão importantes hoje como foram em seu tempo.Respostas sugestivas: 1: Os líderes devem estar perto dos fiéis e orar para que o Senhor produza neles o crescimento noamor, na santidade e na pureza, a fim de evitar a conduta pecaminosa e os enganos teológicos que surgirão antes davinda de Jesus. 2: A vontade de Deus é a nossa santificação, que está em direção oposta à impureza e à prostituição;quando buscamos o Deus santo, abandonamos as coisas impuras. 3: Possuí-lo em santificação e honra; devemos evitar odesejo de lascívia, comum entre os gentios; para não ser dominado pelo pecado, precisamos conhecer a Deus. 4: Vistoque Deus não nos chamou para a impureza, mas para a santificação, se prejudicarmos nosso irmão, Deus será vingador.5: O dever de crescer no amor de uns para com os outros; o amor é demonstrado na santidade dos irmãos que trabalhampara não ser pesados aos outros e na proteção da honra uns dos outros. 6: Eles deviam viver tranquilamente, cuidandodos próprios negócios, evitando depender dos outros e dando bom exemplo aos não cristãos.Resumo da Lição 7 – Vida santa (1Ts 4:1-12)Texto-chave: 1 Tessalonicenses 4:1-12I TESS. 4: 1 Finalmente, irmãos, vos rogamos e exortamos no Senhor Jesus que, como aprendestes de nós de quemaneira deveis andar e agradar a Deus, assim como estais fazendo, nisso mesmo abundeis cada vez mais. 2 Pois vóssabeis que preceitos vos temos dado pelo Senhor Jesus. 3 Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossasantificação: que vos abstenhais da prostituição, 4 que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra, 5não na paixão da concupiscência, como os gentios que não conhecem a Deus; 6 ninguém iluda ou defraude nisso a seuirmão, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos. 7 PorqueDeus não nos chamou para a imundícia, mas para a santificação. 8 Portanto, quem rejeita isso não rejeita ao homem,mas sim a Deus, que vos dá o seu Espírito Santo. 9 Quanto, porém, ao amor fraternal, não necessitais de que se vosescreva, visto que vós mesmos sois instruídos por Deus a vos amardes uns aos outros; 10 porque certamente já o fazeispara com todos os irmãos que estão por toda a Macedônia. Exortamo-vos, porém, irmãos, a que ainda nisto abundeiscada vez mais, 11 e procureis viver quietos, tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos,como já vo-lo mandamos, 12 a fim de que andeis dignamente para com os que estão de fora, e não tenhais necessidadede coisa alguma. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos. e-mail: ramos@advir.com
  6. 6. O aluno deverá...Saber: Que o plano de Deus para sua vida inclui o chamado para santidade em todos os aspectos, incluindo a atividadesexual.Sentir: Disposição de permitir que Deus controle os aspectos públicos e particulares de sua vida.Fazer: Dar os passos necessários para se afastar do mal e permitir que a vontade de Deus se realize em sua vida.EsboçoI. Saber: Chamado para a santidadeA. Dificilmente uma carta de Paulo não inclui uma advertência contra imoralidade sexual. O que faz com que esse pecadoespecífico receba tanta atenção inspirada?B. Por duas vezes Paulo fala aos conversos tessalonicenses para ter uma vida que agrade a Deus “cada vez mais” (1Ts4:1,10). O que essa repetida expressão nos diz sobre a experiência dos tessalonicenses e a natureza da vida cristã emgeral?II. Sentir: Verdadeiro amor pelos outrosA. Paulo adverte contra o desrespeito e a ofensa ao próximo no aspecto da imoralidade sexual? Que tipos detransgressões e ofensas Paulo tinha em mente? Como podemos evita-las?B. Por que a imoralidade sexual e o genuíno amor não podem estar juntos?III. Fazer: Abster-se de imoralidadeO chamado para abster-se de imoralidade sexual está acompanhado pela instrução de manter o corpo em santidade ehonra. Que conselho você daria a alguém para ajudá-lo a manter seu corpo em santidade e honra?Resumo: Em um mundo assolado pelo incontrolável desejo e perversão sexual, Deus deseja que Seus seguidores tenhamvidas santas, sexualmente puras e edificantes em relação aos outros.Ciclo do aprendizadoMotivaçãoConceito-chave para o crescimento espiritual: Os Cristãos não devem ser controlados pela paixão sexual, mas pelodesejo de agradar a Deus, tendo uma vida santa, marcada pelo controle sexual e pureza.Só para o professor: A natureza delicada e pessoal da lição desta semana provavelmente deixará muitos alunosconstrangidos, incluindo, talvez, o professor. Embora isso possa ocorrer, como Cristãos não podemos mais evitar aquestão do comportamento sexual simplesmente porque isso nos deixa desconfortáveis. A Palavra de Deus tem muito adizer sobre esse assunto e seus conselhos são desesperadamente necessários. Jovens e velhos, solteiros e casados,crentes e descrentes, todos lutam com essa questão. Não perca a oportunidade que esta lição oferece, ao trazerconvicção, cura e esperança aos que enfrentam dificuldades nessa área.A sexualidade humana é uma das forças mais bonitas, poderosas e misteriosas no Universo. Pode unir um homem e umamulher, como um, criando um vínculo de intimidade e amor que dura por toda a vida. Em forte contraste com isso, elatambém pode produzir uma vida de sofrimento e dor, quando se torna o meio de explorar os outros para a satisfação daspróprias paixões sexuais. Infelizmente, com muita frequência, as páginas da história estão cheias de histórias de homense mulheres que experimentaram os males da exploração sexual, em lugar da beleza do amor.Se o sexo é tão bonito e poderoso quando abordado da maneira correta, mas tão devastador quando usado de formaerrada, onde as pessoas devem procurar orientação e direção? Alguns se voltam para celebridades ou para pessoas queaparecem em programas de televisão, outros procuram em revistas, na internet, ou buscam conselhos de amigos.Infelizmente, poucos procuram na Bíblia ou, pelo menos, levam a sério seus conselhos.De acordo com uma pesquisa realizada com estudantes de graduação da Universidade de Yale, 71% dos entrevistadosdisseram que sua visão religiosa não afetava “em nada” sua vida sexual. Dos restantes, 19% disseram que seus pontosde vista religiosos afetavam “um pouco” seu comportamento sexual e apenas 10% disseram que a religião influenciava“muito” seu comportamento sexual (http://www.yaledailynews.com/news/2010/feb/11/for-faithful-few-a-balancing-act/).Os resultados dessa pesquisa sugerem que muitos estudantes têm entendido que as “regras” bíblicas sobre sexosignificam que Deus é “contra” o sexo e que Ele não quer que o desfrutemos. Infelizmente a igreja tem, às vezes,ajudado a reforçar essa ideia, caracterizando o sexo como algo sujo e pecaminoso. Entretanto, nada poderia estar maislonge da verdade. Deus criou o sexo. A razão pela qual Ele tem tantas regras a esse respeito é que ele dá muito valor aosexo. O Senhor também sabe que, por causa do pecado, o sexo muitas vezes é distorcido e abusado. A vontade de Deusé que experimentemos o sexo em seu sentido mais completo e bonito, e isso só acontece quando o aceitamos da formacomo Ele nos deu no princípio.Pense nisto: O que as famílias e igrejas cristãs podem fazer para ajudar os jovens e os mais velhos a entender o valor e aimportância de seguir as instruções bíblicas a respeito do comportamento sexual?CompreensãoComentário BíblicoI. A situação nos dias de Paulo (Recapitule com a classe 1 Tessalonicenses 4:1-3.)Um dos desafios que Paulo enfrentou como apóstolo dos gentios foi o problema da imoralidade sexual no mundo antigo.Como a lição indica, imoralidade sexual é a tradução da palavra grega porneia, que se refere a qualquer forma pervertidade comportamento sexual, contrária à vontade de Deus, incluindo sexo antes do casamento, adultério, prostituição, Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos. e-mail: ramos@advir.com
  7. 7. pornografia, etc. Os gentios estavam famintos pelo evangelho, mas muitos estavam se esforçando para se afastar daspráticas que eram aceitas como parte da cultura na qual eles viviam no dia a dia. Considere a forma como F. F. Bruceresume os relacionamentos disponíveis para o homem no mundo pagão:“Um homem pode ter uma amante... [hetaera] que poderia oferecer também uma companhia intelectual. O sistema deescravidão tornou mais fácil para que ele tivesse uma concubina..., embora o prazer ocasional estivesse prontamentedisponível por meio de uma prostituta... [pornē]. A função de sua esposa era administrar a casa e ser a mãe de seusfilhos e herdeiros legítimos” (Word Biblical Commentary, 1 and 2 Thessalonians; Waco, Texas: Word Books, 1982, v. 45, p.82).Foi nesse contexto que Paulo teve que lembrar continuamente aos cristãos gentios que, embora o mundo nãodesaprovasse esse tipo de comportamento, isso era contra a vontade de Deus. A ordem não era apenas para evitar oexcesso dos gentios. Paulo os aconselhou a se abster (1Ts 4:3). A palavra que Paulo usa para ”abster-se” significa “evitartodo contato” com a imoralidade sexual, “afastar-se” disso completamente. Na sua carta aos coríntios, Paulo exorta oscrentes a fugir “da imoralidade sexual” (1Co 6:18, NVI). Paulo queria que a fosse compreendida. Não se deve brincar como pecado sexual. Uma vez que ele apanha uma pessoa, se torna muito difícil livrar-se dessas garras mortais.Pense nisto: Como os cristãos podem seguir a vontade de Deus de ser sexualmente puros, sem ser “puritanos”, evitandoa ideia de que o sexo é sujo e pecaminoso?II. O desígnio de Deus para o comportamento sexual (Recapitule com a classe 1Ts 4:1-12.)Um pai sábio entende que proibir um comportamento não é suficiente. Deve-se prover também instrução positiva sobre oque fazer como alternativa. Paulo segue na mesma direção. Em vez de simplesmente dizer aos novos conversos paraficar longe da imoralidade sexual, Ele dá instruções positivas a respeito de como o desejo sexual deve ser satisfeito.Em vez de permitir que as paixões sexuais os levem de um encontro sexual a outro, Paulo diz que o contexto apropriadopara o sexo é o casamento, e mesmo no matrimônio ele deve ser exercitado com domínio próprio e “honra” (1Ts 4:4-5).Como a lição salienta, o verso 4 literalmente diz que os cristãos devem “possuir seu [próprio] vaso”. Embora essa fraseseja ambígua, três fatores indicam que ela seja melhor compreendida como referência ao casamento.Primeiro, frequentemente a palavra vaso é usada em sentido metafórico no Novo Testamento, em referência aos sereshumanos (leia At 9:15; 2Co 4:7; 1Pe 3:7). Segundo, o verbo grego para possuir também é usado na tradução grega do AntigoTestamento, em referência ao processo de adquirir o direito de ter uma esposa (Rt 4:10). Finalmente, Paulo dizpraticamente a mesma coisa, ainda que em termos mais claros, aos crentes gentios de Corinto. Depois de dizer parafugirem “da imoralidade sexual”, Paulo diz: “Por causa da tentação para a imoralidade sexual, cada homem deve ter suaprópria esposa e cada mulher o seu próprio marido” (1Co 7:2, Bíblia ESV, tradução nossa). Isso não quer dizer,obviamente, que o sexo é a única razão para se casar. Em outros textos, Paulo fala muita coisa a respeito da importânciado amor no casamento. O assunto aqui é simplesmente que o sexo deve ser reservado ao casamento.A instrução final de Paulo é que, mesmo no casamento, o comportamento sexual deve ser expresso em santidade ehonra. A certidão de casamento não dá ao cônjuge o direito de fazer exigências sexuais ao outro. O casamento deve serum elo sagrado, no qual homem e mulher se unem em intimidade sexual que glorifica a Deus e edifica um ao outro.Pense nisso: Uma pesquisa sobre satisfação sexual mostrou que os casais casados experimentavam um grau desatisfação muito maior do que os que estavam envolvidos em atividade sexual fora do casamento (72% contra 31%).Que fatores levam a maior satisfação no casamento do que fora dele?AplicaçãoPerguntas para reflexão1. Que histórias do Antigo Testamento apresentam exemplos positivos e negativos do comportamento sexual? O quepodemos aprender com essas situações?2. Em que sentido a motivação de agradar a Deus é um princípio melhor para orientar as pessoas do que simplesmentedar-lhes uma lista de regras a seguir?Perguntas de aplicação1. A advertência bíblica contra a imoralidade sexual é muito clara: “Abstenha-se disso”. Diante disso, que decisões vocêprecisa tomar em relação aos relacionamentos em que está envolvido ou relação a coisas que você lê ou assiste?2. Você já se sentiu prejudicado sexualmente por alguém? Como você se sente ao saber que, como Paulo diz, Deus “é ovingador” contra todas estas coisas” (1Ts 4:6)?3. Muitos não têm vivido com o grau de pureza e integridade sexual que Deus deseja. Que esperança podemos encontrarna estória do terrível pecado de adultério de Davi e em seu cântico de arrependimento, no Salmo 51?CriatividadeAtividade: Partilhe com a classe a seguinte situação hipotética e a use como base para comentar a lição:Um amigo seu argumenta que nossa sociedade tem muitos complexos puritanos relacionados com o sexo e sugere quemuitos de nossos problemas terminariam se apenas começássemos a tratar o sexo como qualquer desejo natural, comoo ato de beber um copo d’água. Ele diz que se afastássemos todos os tabus religiosos, parássemos de fazer as pessoasse sentirem culpadas, e permitíssemos os relacionamentos sexuais livres, seria muito melhor para todos. O que vocêresponderia? Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos. e-mail: ramos@advir.com

×