GGR_Cristo como Senhor do sábado_522015

252 visualizações

Publicada em

O Objetivo deste material e colocar os textos bíblicos diretos em sublinhado, somados aos escritos de Ellen White que trazem mais luz sobre o assunto, para facilitar o entendimento, e capacitar a responder as questões da lição com maior amplitude.

“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
252
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

GGR_Cristo como Senhor do sábado_522015

  1. 1. Lições Adultos O evangelho de Lucas Lição 5 - Cristo como Senhor do sábado 25 de abril a 2 de maio ❉ Sábado - “O sábado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por causa do sábado; de sorte que o Filho do Homem é Senhor também do sábado”. Mc 2:27-28. Gn 1:1, (ACF); No princípio criou Deus os céus e a terra. Gn 2:1-3, (ACF); 1 Assim os céus, a terra e todo o seu exército foram acabados. 2 E havendo Deus acabado no dia sétimo a obra que fizera, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. 3 E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera. A Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. B Seis dias trabalharás, C e farás toda a tua obra. D o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus C' não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas. B' Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou A' portanto abençoou o SENHOR o dia do sábado, e o santificou. Lc 6:5, (ACF); 5 E dizia-lhes: O Filho do homem é Senhor até do sábado. Jo 1:1-3, (ARC); No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. 2 Ele estava no princípio com Deus. 3 Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Cl 1:16, (ARC); 16 porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele. cf. Hb 1:1-2. Is 58:13-14, (ACF); 13 Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo dia do SENHOR, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras, 14 Então te deleitarás no SENHOR, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do SENHOR o disse. ❉ Domingo - “Segundo o Seu costume” (Lc 4:16-30; ver também Is 61:1, 2) Ano Bíblico: 2Rs 15–17 ● 1. Leia Marcos 1:21; 6:2; Lucas 4:16-30; 6:6-11; 13:10-16; 14:1-5. O que esses textos nos ensinam sobre Jesus e o sábado? Ao lê-los, pergunte a si mesmo se, em alguma parte, você pode encontrar indicações de que Jesus estivesse abolindo a obrigação de guardar o sábado ou designando outro dia para substituí-lo. Mc 1:21, (JFA-RC); 21 Entraram em Cafarnaum, e, logo no sábado, indo ele à sinagoga, ali ensinava. Mc 6:2, (ACF); 2 E, chegando o sábado, começou a ensinar na sinagoga; e muitos, ouvindo-o, se admiravam, dizendo: De onde lhe vêm estas coisas? e que sabedoria é esta que lhe foi dada? e como se fazem tais maravilhas por suas mãos? Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  2. 2. Lc 4:16-31, (ACF); 16 E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler. 17 E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito: 18 O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração, 19 A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor. ... Lc 6:6-11, (ACF); 6 E aconteceu também noutro sábado, que entrou na sinagoga, e estava ensinando; e havia ali um homem que tinha a mão direita mirrada. 7 E os escribas e fariseus observavam-no, se o curaria no sábado, para acharem de que o acusar. 8 Mas ele bem conhecia os seus pensamentos; e disse ao homem que tinha a mão mirrada: Levanta-te, e fica em pé no meio. E, levantando-se ele, ficou em pé. 9 Então Jesus lhes disse: Uma coisa vos hei de perguntar: É lícito nos sábados fazer bem, ou fazer mal? salvar a vida, ou matar? 10 E, olhando para todos em redor, disse ao homem: Estende a tua mão. E ele assim o fez, e a mão lhe foi restituída sã como a outra. 11 E ficaram cheios de furor, e uns com os outros conferenciavam sobre o que fariam a Jesus. Lc 13:10-16, (ACF); 10 E ensinava no sábado, numa das sinagogas. 11 E eis que estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; e andava curvada, e não podia de modo algum endireitar-se. 12 E, vendo-a Jesus, chamou-a a si, e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade. 13 E pós as mãos sobre ela, e logo se endireitou, e glorificava a Deus. 14 E, tomando a palavra o príncipe da sinagoga, indignado porque Jesus curava no sábado, disse à multidão: Seis dias há em que é mister trabalhar; nestes, pois, vinde para serdes curados, e não no dia de sábado. 15 Respondeu-lhe, porém, o Senhor, e disse: Hipócrita, no sábado não desprende da manjedoura cada um de vós o seu boi, ou jumento, e não o leva a beber? 16 E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás tinha presa? Lc 14:1-5, (ACF); 1 Aconteceu num sábado que, entrando ele em casa de um dos principais dos fariseus para comer pão, eles o estavam observando. 2 E eis que estava ali diante dele um certo homem hidrópico. 3 E Jesus, tomando a palavra, falou aos doutores da lei, e aos fariseus, dizendo: É lícito curar no sábado? 4 Eles, porém, calaram-se. E, tomando-o, o curou e despediu. 5 E disse-lhes: Qual será de vós o que, caindo-lhe num poço, em dia de sábado, o jumento ou o boi, o não tire logo? Cristo, durante Seu ministério terrestre, deu ênfase aos imperiosos reclamos do sábado; em todo o Seu ensino Ele mostrou reverência pela instituição que Ele mesmo dera. Em Seus dias o sábado tinha-se tornado tão pervertido que sua observância refletia o caráter de homens egoístas e arbitrários, antes que o caráter de Deus. Cristo pôs de lado o falso ensino pelo qual os que proclamavam conhecer a Deus O tinham deformado. Embora seguido com impiedosa hostilidade pelos rabis, Ele não pareceu sequer conformar-Se a suas exigências, mas prosseguiu retamente, guardando o sábado de acordo com a lei de Deus. Em linguagem que não pode deixar de ser compreendida, Ele testificou de Sua consideração pela lei de Jeová. "Não cuideis que Eu vim destruir a lei ou os profetas", declarou; "não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a Terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido. Qualquer pois que violar um destes mais pequenos mandamentos, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos Céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos Céus." Mat. 5:17-19. Profetas e Reis, p. 183. ❉ Segunda - O sábado: sua mensagem e significado Ano Bíblico: 2Rs 18, 19 Definição e Significado SÁBADO em Hebraico é SHABBATH que significa "(dia) de descanso", "cessação", "termino", "interrupção", "descanso". (Êxo do 20:8). SHABBATHON é uma transliteração grega da palavra Shabbath, significando "limite de tempo", "fim", tempo sagrado para repouso (Êxodo 31:15). Em Levítico 23:32 encontramos os dois termos usados juntos: SHABBATH SHABBATHON - O SÁBADO DE DESCANSO. "Deus santificou o sétimo dia. Essa porção específica de tempo, separada pelo próprio Deus par a culto religioso, continua hoje tão sagrada como quando pela primeira vez foi santificada pelo nosso Criador." Conselhos sobre mordomia, p. 66. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  3. 3. O que o sábado representa? I- O Memorial da Criação No Sábado lembramos que Deus é o Criador do Universo. É o único Mandamento da Lei que identifica Deus como Criador de todas as coisas (Ex. 20:8-11). Prova a nossa fidelidade ao Verdadeiro Deus. Herdamos duas relíquias do Éden: o Sábado e o casamento. O Sábado marca o ciclo SEMANAL da Criação – de 7 dias literais (do Hebraico yon). É o único dia da semana que tem NOME e significado. Os demais são designados por 1°, 2° dia, etc. Primeira feira, segunda feira, etc significa primeiro, segundo dia depois do “ feriaes” - feriado (Sábado). Mais da metade da população mundial é composta por ateus e idólatras; se guardassem o Sábado lembrariam que Deus é o Criador Soberano do Universo. Isa 24:4-6 diz que a Terra está cheia de violência e será consumida porque os moradores quebram a Lei de Deus e mudam o estatuto eterno; o pior de tudo é que a desobediência parte exatamente dos professos cristãos, alegando que o Sábado e os demais Mandamentos seriam preceitos exclusivos para Israel e que os crentes da Nova Aliança estariam isentos de observar! Se assim fosse, poderíamos afirmar que Deus é apenas Criador do povo de Israel, e não de um Universo inteiro. Que nós, cristãos, possamos dar o exemplo ao mundo, adorando o Deus verdadeiro, anunciando as maravilhas da Sua Criação! Atente ao versículo: “Errais não conhecendo as Escrituras” (Mat. 22:29). II- Sinal da Libertação do pecado Eu observo o Mandamento não para ser salvo, mas porque já fui salvo. Guardar os Mandamentos é a maneira como o salvo vive. Eu observo para ter comunhão com Deus e reflexão espiritual – entro no repouso do Senhor. Heb. 4:10. Assim como o povo foi liberto da escravidão do Egito, Deus nos libertou da escravidão do pecado. III- Símbolo da Redenção Memorial da libertação do Egito (Deut. 5:15). Cristo também descansou no Sábado (na sepultura), da obra da Redenção – vitória sobre o pecado. Ele nunca poderia ter ressuscitado no Sábado, mas sim na primeira-feira (domingo); passou todo o período do Sábado em repouso. IV- Sinal da Re-criação de Deus Transformação do ser humano em um cristão genuíno – com maior comunhão com Deus. V- Sinal de Lealdade e Obediência O mundo será dividido em 2 grupos: os fiéis e os infiéis – Apoc. 14:9 e 12 – “Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os Mandamentos de Deus e a Fé em Jesus”. VI- Sinal de Companheirismo Na comunhão com Deus temos descanso físico e espiritual (repouso e segurança em Cristo. Heb. 4: 10.) – adoração, louvor, estudo da Palavra, oração, meditação, companhia dos irmãos. VII- Sinal da Justificação pela fé Como já foi dito, existe uma razão suficiente para guardar o Sábado - Deus ORDENOU! Os que guardam o fazem pela fé em Jesus e por amor a Ele. Disposição em aceitar a Sua vontade. Guardam como resultado do seu relacionamento com Cristo – repouso e estabilidade em Cristo; libertação do pecado; alívio pelo perdão dos pecados. A obediência é o fruto. O que guarda, não faz para obter o favor de Deus ou para se tornar justo, mas para ter maior comunhão com Ele, dedicando esse dia em adoração, provando seu amor e obediência. Ver João 14:15; 15:10 - “... quem me ama, guarda os Meus Mandamentos”. "Eu Tenho guardado os mandamentos de Meu Pai, e permaneço no Seu amor.". João 2: 3-7 - “...Aquele que diz: eu O conheço e não guarda os Seus Mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade... Amados, não vos escrevo mandamento novo, mas o mandamento antigo, que desde o princípio tivestes. Este mandamento antigo é a palavra que ouvistes.” Heb. 4:9-11 – “... portanto resta um repouso (sabbaton no original em grego) para o povo de Deus ... procuremos pois entrar naquele repouso, para que ninguém caia no mesmo exemplo da desobediência.” Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  4. 4. VIII- Sinal da Santificação Sinal do poder transformador de Deus. Deus através do Sábado nos identifica como Seu povo. Ex. 31: 13 – “... para que saibais que EU SOU o Senhor que vos santifica.” Harmonia e comunhão com Deus. Sinal de obediência e fidelidade. IX- Sinal ou Selo de Deus Um SELO contém o nome do dono do selo ( Deus ), seu título ( Criador ), e sua jurisdição de seus domínios ( do Céu, da Terra, do mar e das fontes das águas). Por isso o Sábado é o Selo de Deus. Ver Êx. 20: 8-11; Apoc. 14: 7. O Sábado é o sinal do poder e autoridade de Deus sobre o mundo. É um SINAL entre Deus e Seu povo. Ver Ezeq. 20: 12, 20: 20; Êx. 31: 17 – “... E santificai os Meus Sábados e servirão de SINAL entre Mim e vós para que saibais que EU SOU o Senhor vosso Deus.” Por que Deus fez esse concerto com o povo de Israel? Ora, porque Israel, naquela época ainda era o Seu povo. Os pagãos não queriam nada com Deus. Você acha que Deus faria essas promessas para os amalequitas, os amorreus, os heteus, os heveus, os jebuseus, os filisteus que adoravam outros deuses de pau e pedra? Deus só poderia fazer esse concerto, com sua Igreja do deserto – o povo de Israel. O povo de Israel deveria ser uma luz brilhando em lugar tenebroso. Hoje Ele faz o mesmo concerto conosco – o Israel Espiritual (Ver Rom. 2:28-29; 9:6-8; Gál. 6:16; Hebr. 8:10 – Relacione a leitura de Ex. 19:5-6, com I Ped. 2:9-10; e a leitura de Jer. 31:31-34, com Heb. 8:8-10. Essa “Casa de Israel” representa todos aqueles que aceitarem a Jesus: judeus convertidos e gentios . O Novo Testamento repete para o Israel espiritual as promessas que foram feitas no Antigo Testamento. E alguns ainda dizem que o Antigo Testamento foi abolido!!! Deus promete transferir a Sua Lei para o nosso coração. Deus disse que retiraria o nosso coração de pedra e nos daria um coração de carne – Ezeq. 11:19; 36:26-27. Deus pediu para que guardássemos os Seus Mandamentos no nosso coração. A Bíblia fala de Nova Aliança e não de nova Lei. Leia Prov. 3:1-2; 7: 1-3; 23:26; Sal. 40:8; 119:11; Isa. 8:16, 20; 51:7. Sábado Novo, pp. 4 e 5. ● 2. Leia Lucas 4:17-19. Como compreendemos o significado dessas palavras hoje, tendo em vista o que sabemos sobre Jesus, sobre quem Ele era e sobre o que realizou por nós? Você já experimentou a realidade das reivindicações messiânicas de Cristo em sua caminhada com o Senhor? Lc 4:16-19, (ACF); 16 E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler. 17 E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito: 18 O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração, 19 A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor. ► O Evangelho da salvação em Cristo é completo, atingindo a vida como um todo no físico, mental e espiritual, cura os quebrantados de coração, liberta os escravizados e os oprimidos, faz os cegos enxergarem. Lc 4:16-19. cf. Is 61:1-2. O sábado é um símbolo da liberdade que temos em Cristo. Rm 6:6, 7. cf. 1Jo 3:4. “Sendo assim, por qual motivo não se deveria libertar, em dia de sábado, esta mulher, uma filha de Abraão, a quem Satanás escravizava por dezoito anos?” Lc 13:16. O Sermão em Nazaré de Lucas 4:16-21. A existência da compreensão messiânico redentora no conteúdo da mensagem sabática nos tempos do VT ajuda-nos a compreender a razão porque Jesus, de acordo com Lucas, inaugurou o Seu ministério público em um dia de sábado na sinagoga de Nazaré citando a passagem de Isaías 61:1-2. Em Lucas 4:21 lemos que Jesus disse: "Hoje, se cumpriu esta escritura que acabais de ouvir". Jesus apresentava-se ao povo como o próprio cumprimento das expectativas messiânicas deles, as quais haviam sido nutridas pelos valores e experiência da observância do sábado. O Ministério Sabático de Cristo. Os evangelhos reportam sete episódios de cura que resultaram em controvérsias: Mateus 12:1-8; 9:14; Marcos 1:21-28; 2:23-28; 3:1-6; Lucas 4:16-30, 31-37, 38-39; 6:1-5, 6-11; 13:10-17; João 5:2-18; 7:21-24; 9:1-41. É digno de nota que em todos os casos Jesus agiu deliberadamente para curar pessoas que se achavam doentes cronicamente. Ao oferecer libertação física e espiritual no dia de sábado às almas que se achavam "cativas de Satanás" (Lucas 13:16), o Salvador fez do sábado um tempo para celebrar e experimentar as bênçãos de Seu ministério redentor. Apostila sobre o sábado, pp. 12-13. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  5. 5. ❉ Terça - Curas sabáticas em Cafarnaum Ano Bíblico: 2Rs 20, 21 ● 3. Leia Lucas 4:31-37. Que poderosas verdades são reveladas nesses versos sobre: (1) o grande conflito, (2) a realidade dos demônios, (3) o propósito do sábado, (4) o poder de Deus sobre o mal? Lc 4:31-37, (ACF); 31 E desceu a Cafarnaum, cidade da Galileia, e os ensinava nos sábados. 32 E admiravam a sua doutrina porque a sua palavra era com autoridade. 33 E estava na sinagoga um homem que tinha o espírito de um demônio imundo, e exclamou em alta voz, 34 Dizendo: Ah! que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste a destruir-nos? Bem sei quem és: O Santo de Deus. 35 E Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te, e sai dele. E o demônio, lançando-o por terra no meio do povo, saiu dele sem lhe fazer mal. 36 E veio espanto sobre todos, e falavam uns com os outros, dizendo: Que palavra é esta, que até aos espíritos imundos manda com autoridade e poder, e eles saem? 37 E a sua fama divulgava-se por todos os lugares, em redor daquela comarca. ► Jesus da liberdade ao cativo, e Paulo faz do sábado uma referência para os que são libertos em Cristo e descansam em seu poder criador e redentor. “Temamos, pois, que, porventura, deixada a promessa de entrar no seu repouso, pareça que algum de vós fica para trás. Porque também a nós foram pregadas as boas novas, como a eles, mas a palavra da pregação nada lhes aproveitou, porquanto não estava misturada com a fé naqueles que a ouviram. Porque nós, os que temos crido, entramos no repouso, tal como disse: Assim jurei na minha ira Que não entrarão no meu repouso; Porque em certo lugar disse assim do dia sétimo: E repousou Deus de todas as suas obras no sétimo dia. … Portanto, resta ainda um repouso para o povo de Deus. Porque aquele que entrou no seu repouso, ele próprio repousou de suas obras, como Deus das suas. Procuremos, pois, entrar naquele repouso, para que ninguém caia no mesmo exemplo de desobediência”. Hb 4:1-4, 9-11, (ACF). O demônio exercia todo o poder para reter o domínio sobre a vítima. Perder terreno aqui, seria dar a Jesus uma vitória. Dir-se-ia que o torturado homem devesse perder a vida na luta com o inimigo que fora a ruína de seu vigor varonil. Mas o Salvador falou com autoridade, e libertou o cativo. O homem que estivera possesso, ali se achava perante o povo admirado, feliz na liberdade da posse de si mesmo. ... Os olhos que havia pouco tanto tinham chispado sob a chama da loucura, brilhavam agora de inteligência, e inundavam-se de lágrimas de gratidão. O Desejado de Todas as Nações, pág. 256. ❉ Quarta - O Senhor do sábado Ano Bíblico: 2Rs 22, 23 ● 4. Leia a primeira história em Lucas 6:1-5. Como Jesus enfrentou a acusação de que Ele e Seus discípulos não se importavam com a lei e o sábado? Lc 6:1-5, (ACF 07); 1 E ACONTECEU que, no segundo sábado após o primeiro, passou pelas searas, e os seus discípulos iam arrancando espigas e, esfregando-as com as mãos, as comiam. 2 E alguns dos fariseus lhes disseram: Por que fazeis o que não é lícito fazer nos sábados?... ► "Nunca lestes", disse Ele citando o exemplo de Davi ao comer os pães da proposição. Lc 6:1-5. cf. Nm 28:9; 2Sm 21:6; Mt 12:1-8; Mc 2:23-28. Jesus ensina assim que as ações de misericórdia visando a preservação da vida estão em total harmonia com o sábado. Quando acusado de pisar o sábado, em Betesda, Jesus Se defendeu, afirmando Sua filiação de Deus e declarando que operava em harmonia com o Pai. Agora, que eram acusados Seus discípulos, cita aos acusadores exemplos do Antigo Testamento, atos praticados no sábado pelos que estavam ao serviço de Deus. Os mestres judaicos orgulhavam-se de seu conhecimento das Escrituras, e na resposta do Salvador havia indireta censura a sua ignorância das sagradas letras. "Nunca lestes", disse Ele, "o que fez Davi quando teve fome, ele e os que com ele estavam? Como entrou na casa de Deus, e tomou os pães da proposição, ... os quais não é lícito comer senão só aos sacerdotes?" Luc. 6:3 e 4. "E disse-lhes: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado." Mar. 2:27 e 28. "Não tendes lido na lei que, aos sábados, os sacerdotes no templo violam o sábado, e ficam sem culpa? Pois eu vos digo que está aqui quem é maior do que o templo." "O Filho do homem até do sábado é Senhor. Mat. 12:5 e 6. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  6. 6. Se era lícito a Davi satisfazer a fome comendo do pão que fora separado para um fim santo, então era lícito aos discípulos prover a sua necessidade colhendo umas espigas nas sagradas horas do sábado. Demais, os sacerdotes no templo realizavam maior trabalho no sábado que em outros dias. O mesmo trabalho, feito em negócios seculares, seria pecado, mas a obra dos sacerdotes era realizada no serviço de Deus. Estavam praticando os ritos que apontavam ao poder redentor de Cristo, e seu trabalho achava-se em harmonia com o desígnio do sábado. Agora, porém, viera o próprio Cristo. Os discípulos, fazendo a obra de Cristo, estavam empenhados no serviço de Deus, e o que era necessário à realização dessa obra, era direito fazer no dia de sábado. Cristo queria ensinar, aos discípulos e aos inimigos, que o serviço de Deus está acima de tudo. O objetivo da obra de Deus, neste mundo, é a redenção do homem; portanto, tudo quanto é necessário que se faça no sábado no cumprimento dessa obra, está em harmonia com a lei do sábado. Jesus coroou então Seu argumento, declarando-Se "Senhor do sábado" - Alguém que estava acima de qualquer dúvida, acima de toda lei. Esse eterno Juiz absolve de culpa os discípulos, apelando para os próprios estatutos de cuja violação são acusados. Jesus não deixou passar a questão com uma simples repreensão aos inimigos. Declarou que, em sua cegueira, se haviam enganado quanto ao desígnio do sábado. Disse: "Se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício, não condenaríeis os inocentes." Mat. 12:7. Os muitos ritos deles, destituídos de coração, não podiam suprir a falta daquela verdadeira integridade e terno amor que há de para sempre caracterizar o genuíno adorador de Deus. Cristo reiterou ainda a verdade de que os sacrifícios eram, em si mesmos, destituídos de valor. Eram um meio, e não um fim. Seu objetivo era dirigir os homens ao Salvador, levando-os assim em harmonia com Deus. É o serviço de amor que Deus aprecia. Quando falta esse, a mera rotina da cerimônia é-Lhe ofensiva. O mesmo quanto ao sábado. Visava este pôr os homens em comunhão com o Senhor; quando, porém, o espírito estava absorvido com enfadonhos ritos, o objetivo do sábado era contrariado. Sua observância meramente exterior, era um escárnio. O Desejado de Todas as Nações, 284-286. ● 5. Leia a segunda história em Lucas 6:6-11. Que lições sobre o sábado são vistas também aqui? Lc 6:6-11, (ACF); 6 E aconteceu também noutro sábado, que entrou na sinagoga, e estava ensinando; e havia ali um homem que tinha a mão direita mirrada. 7 E os escribas e fariseus observavam-no, se o curaria no sábado, para acharem de que o acusar. 8 Mas ele bem conhecia os seus pensamentos; e disse ao homem que tinha a mão mirrada: Levanta-te, e fica em pé no meio. E, levantando-se ele, ficou em pé. 9 Então Jesus lhes disse: Uma coisa vos hei de perguntar: É lícito nos sábados fazer bem, ou fazer mal? salvar a vida, ou matar? 10 E, olhando para todos em redor, disse ao homem: Estende a tua mão. E ele assim o fez, e a mão lhe foi restituída sã como a outra. 11 E ficaram cheios de furor, e uns com os outros conferenciavam sobre o que fariam a Jesus. ► Fazer o bem (que biblicamente é guardar os mandamentos (Mt 22:37-40; Rm 13:8-10; Gl 5:14) e salvar a vida estão em harmonia com o espírito do sábado. Por isso Jesus afirma: “É, por consequência, lícito fazer bem nos sábados”. Mat. 12:12. Este milagre, em vez de convencer os fariseus de que Jesus era o Filho de Deus, encheu-os de ira, porque muitos que haviam testemunhado o milagre glorificavam a Deus. Jesus declarou que Sua obra de misericórdia era lícita em dia de sábado. Diziam os fariseus não ser lícita. A qual deles creremos? Disse Cristo: "Tenho guardado os mandamentos de Meu Pai, e permaneço no Seu amor." João 15:10. É, pois, inteiramente seguro seguirmos o caminho de Cristo e guardar os mandamentos. Mensagens Escolhidas, v. 1. p. 314. De acordo com o quarto mandamento, o sábado foi dedicado ao repouso e ao culto religioso. Toda atividade secular devia ser suspensa, mas as obras de misericórdia e beneficência estavam em harmonia com o propósito do Senhor. Elas não deviam ser limitadas a tempo ou lugar. Aliviar os aflitos, confortar os tristes, é um trabalho de amor que faz honra ao dia de Deus. Beneficência Social, pág. 77. Esse trabalho de aliviar os sofredores foi considerado por nosso Salvador como obra de misericórdia e não violação do sábado. Conselhos Sobre Saúde, pág. 368. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com
  7. 7. ❉ Quinta - O sábado: o doente, o boi e o jumento Ano Bíblico: 2Rs 24, 25 ● 6. Leia Lucas 13:10-16 e 14:1-6. Que importantes verdades são reveladas sobre a facilidade de se perverter verdades bíblicas fundamentais? Lc 13:10-16, (ACF); 10 E ensinava no sábado, numa das sinagogas. 11 E eis que estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; e andava curvada, e não podia de modo algum endireitar-se. 12 E, vendo-a Jesus, chamou-a a si, e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade. 13 E pós as mãos sobre ela, e logo se endireitou, e glorificava a Deus. 14 E, tomando a palavra o príncipe da sinagoga, indignado porque Jesus curava no sábado, disse à multidão: Seis dias há em que é mister trabalhar; nestes, pois, vinde para serdes curados, e não no dia de sábado. 15 Respondeu-lhe, porém, o Senhor, e disse: Hipócrita, no sábado não desprende da manjedoura cada um de vós o seu boi, ou jumento, e não o leva a beber? 16 E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás tinha presa? Lc 14:1-6, (ACF); 1 Aconteceu num sábado que, entrando ele em casa de um dos principais dos fariseus para comer pão, eles o estavam observando. 2 E eis que estava ali diante dele um certo homem hidrópico. ... ► A Religião sem Cristo é destituída de misericórdia, se tem maior valor por um animal (motivado pelo lucro), que por um homem, criado à imagem e semelhança divina, deixando este sofrer sem a menor consideração, e acusando de violar o sábado o que o ajudasse. Lc 14:1-6. Na cura da mão mirrada, Jesus condenou o costume dos judeus, e colocou o quarto mandamento no lugar que Deus lhe destinara. "É ... lícito fazer bem nos sábados", declarou Ele. Pondo à margem as absurdas restrições dos judeus, Cristo honrou o sábado, ao passo que os que dEle se queixavam estavam desonrando o santo dia de Deus. Os que afirmam que Cristo aboliu a lei, ensinam que Ele violou o sábado e justificou os discípulos em assim fazer. Colocam-se assim na mesma atitude que tomaram os astutos judeus. Contradizem dessa maneira o testemunho do próprio Cristo, que declarou: "Tenho guardado os mandamentos de Meu Pai, e permaneço no Seu amor." João 15:10. Nem o Salvador nem Seus seguidores violaram a lei do sábado. Cristo era um vivo representante da lei. Nenhuma transgressão de seus santos preceitos se encontrou em Sua vida. Olhando a uma nação de testemunhas ansiosas por uma oportunidade para O condenar, pôde dizer, sem contradição: "Quem dentre vós Me convence de pecado?" João 8:46. (Em nenhum ponto Jesus transgrediu a lei, que é a definição de pecado. cf. 1 Jo 3:4-8). Acrescentei o parêntese. O Salvador não viera para pôr de parte o que os patriarcas e profetas haviam falado; pois Ele próprio falara por intermédio desses representantes. Todas as verdades da Palavra de Deus tinham vindo dEle. Mas essas inapreciáveis jóias haviam sido postas em falsos engastes. Sua preciosa luz fora aplicada a servir ao erro. Deus queria que fossem tiradas desses engastes de erro, e recolocadas nos da verdade. Essa obra unicamente uma divina mão podia realizar. Por sua ligação com o erro, a verdade tinha estado ao serviço da causa do inimigo de Deus e do homem. Cristo viera colocá-la em condições de glorificar a Deus, e operar a salvação da humanidade. O Desejado de Todas as Nações, 287-288. ❉ Sexta - Estudo adicional Ano Bíblico: 1Cr 1–3 “Deus não poderia, nem por um momento, deter a mão, do contrário o homem desfaleceria e viria a morrer. E o homem também tem nesse dia uma obra a realizar. Devem-se atender às necessidades da vida, cuidar dos doentes, suprir as faltas dos necessitados. Não será tido por inocente o que negligenciar aliviar o sofrimento no sábado. O santo dia de repouso de Deus foi feito para o homem, e os atos de misericórdia se acham em perfeita harmonia com seu desígnio. Deus não deseja que Suas criaturas sofram uma hora de dor que possa ser aliviada no sábado, ou noutro dia qualquer”. O Desejado de Todas as Nações, p. 207. “Nenhuma outra das instituições dadas aos judeus os distinguia tão completamente das nações circunvizinhas, como o sábado. Era a intenção do Senhor que sua observância os designasse como adoradores Seus. Seria um sinal de sua separação da idolatria, e ligação com o verdadeiro Deus. Mas a fim de santificar o sábado, os homens precisam ser eles mesmos santos. Devem, pela fé, tornar-se participantes da justiça de Cristo”. O Desejado de Todas as Nações, p. 283. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões:Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos.Gerson G. Ramos. e-mail:e-mail: ramos@advir.comramos@advir.com

×