A igreja_832014_GGR

271 visualizações

Publicada em

O Objetivo deste material e colocar os textos bíblicos diretos em negrito e sublinhado, somados aos escritos de Ellen White que trazem mais luz sobre o assunto, para facilitar o entendimento, e capacitar a responder as questões da lição.

“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
271
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A igreja_832014_GGR

  1. 1. Lições Adultos Ensinos de Jesus Lição 8 - A igreja 16 a 23 de agosto Sábado à tarde - “Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em Mim, por intermédio da Sua palavra; a fim de que todos sejam um; e como és Tu, ó Pai, em Mim e Eu em Ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que Tu Me enviaste”. Jo 17:20, 21. Jesus não orou pelo que não podia ser obtido por nós, e se essa unidade é possível, por que os que são seguidores professos de Cristo não se esforçam mais diligentemente para obter esta condição de graça? Quando formos um com Cristo, seremos um com os Seus seguidores. A grande necessidade da alma é Jesus, a esperança da glória. Esta unidade pode ser obtida por meio do Espírito Santo, e o amor pelos irmãos será abundante, fazendo que os homens reconheçam que temos estado com Jesus e aprendido dEle. Nossa vida será um reflexo de Seu santo caráter. Como crentes nEle, representaremos Sua mansidão de espírito, Sua delicadeza nas maneiras. As pessoas que compõem a igreja de Deus precisam atender individualmente à oração de Cristo, até que todos cheguemos à unidade do Espírito. O que é que causa dissensão e discórdia? Isso é o resultado de andar separado de Cristo. Distantes dEle, perdemos nosso amor por Ele e nos tornamos indiferentes aos Seus seguidores. Quanto mais os raios de luz se afastam do centro, tanto mais eles se separam uns dos outros. Cada crente é um raio de luz de Cristo, o Sol da Justiça. Quanto mais de perto andarmos com Cristo, o centro de todo o amor e luz, maior será nosso afeto pelos Seus portadores de luz. Quando os santos são atraídos para bem perto de Cristo, eles têm de ser, necessariamente, atraídos para bem perto uns dos outros, pois a santificadora graça de Cristo lhes unirá os corações. Não podeis amar a Deus e, no entanto, deixar de amar vossos irmãos. Ellen G. White 1888 Materials, págs. 1.048 e 1.049. Domingo - O fundamento da igreja Ano Bíblico: Jr 24–26 1- Qual é o significado simbólico de “rocha” no Antigo Testamento? Dt 32:4; Sl 28:1; 31:2, 3; 42:9; 62:2; Is 17:10. Rocha - Dt 32:18; 32:30; 32:31; 1Sm 2:2; 2Sm 22:2-3, 32, 47; 2Sm 23:3; Sl 18:2, 31, 46; 61:2-4; 62:7; 92:15; Is 26:4; 28:16; 32:2; Mt 7:24, 25; 16:16-18; At 4:11; Rm 9:33; 1Co 3:11; 10:4; 11:3; Ef 1:22; 2:20; 1Pe 2:3-8. Ele é a Rocha, cuja obra é perfeita, porque todos os seus caminhos justos são; Deus é a verdade, e não há nele injustiça; justo e reto é. Dt 32:4, ACF A ti clamo, ó Senhor; rocha minha, não emudeças para comigo; não suceda que, calando-te a meu respeito, eu me torne semelhante aos que descem à cova. Sl 28:1, ARA Inclina para mim os teus ouvidos, livra-me depressa! Sê para mim uma rocha de refúgio, uma casa de defesa que me salve! 3 Porque tu és a minha rocha e a minha fortaleza; pelo que, por amor do teu nome, guia-me e encaminha-me. Sl 31:2-3, ARA Direi a Deus, minha rocha: Por que te esqueceste de mim? Por que ando lamentando por causa da opressão do inimigo? Sl 42:9, ACF Só ele é a minha rocha e a minha salvação; é a minha defesa; não serei grandemente abalado. Sl 62:2, ACF Porque vocês se esqueceram de Deus, do seu Salvador e não se lembraram da Rocha, da fortaleza de vocês; então vocês cultivarão as melhores plantas, videiras importadas. 11 No dia em que as semearem as farão crescer, e de manhã florescerão. Contudo, não haverá colheita no dia da tristeza e do mal irremediável. Is 17:10-11, NVI rraammooss@@aaddvviirr..ccoomm
  2. 2. Não há santo como o SENHOR; porque não há outro fora de ti; e rocha nenhuma há como o nosso Deus. 1 Sm 2:2, ACF Pois quem é Deus, senão o Senhor? e quem é rocha, senão o nosso Deus? 2 Sm 22:32, ARA "Pois também Eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a Minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela." Mat. 16:18. A palavra Pedro significa pedra - uma pedra movediça. Pedro não era a rocha sobre que a igreja estava fundada. As portas do inferno prevaleceram contra ele quando negou seu Senhor com imprecações e juramentos. A igreja foi edificada sobre Alguém contra o qual as portas do inferno não podiam prevalecer. Séculos antes do advento do Salvador, Moisés apontara à Rocha da Salvação de Israel. Deut. 32:4. O salmista cantara "a Rocha da minha fortaleza". Sal. 62:7. Isaías escrevera: "Assim diz o Senhor Jeová: Eis que Eu assentei em Sião uma pedra, uma pedra já provada, pedra preciosa de esquina, que está bem firme e fundada." Isa. 28:16. O próprio Pedro, escrevendo por inspiração, aplica essa profecia a Jesus. Diz ele: "Se é que já provastes que o Senhor é benigno: e chegando-vos para Ele - pedra viva, reprovada, na verdade, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa, vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual." I Ped. 2:3-5. "Ninguém pode pôr outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo." I Cor. 3:11. "Sobre esta pedra", disse Jesus, "edificarei a Minha igreja." Mat. 16:18. Na presença de Deus e de todos os entes celestiais, em presença do invisível exército do inferno, Cristo fundou a Sua igreja sobre a Rocha viva. A Rocha é Ele próprio - Seu próprio corpo, quebrantado e ferido por nós. Contra a igreja edificada sobre este fundamento, não prevalecerão as portas do inferno. … Durante seis mil anos tem a fé edificado sobre Cristo. Por seis mil anos as inundações e tempestades da ira satânica têm batido de encontro à Rocha de nossa salvação; ela, porém, permanece inabalável. … A Rocha da fé é a presença viva de Cristo na igreja. Nela pode confiar o mais débil, e os que mais fortes se julgam se demonstrarão os mais fracos, a não ser que façam de Cristo Sua eficiência. ... O Senhor "é a Rocha cuja obra é perfeita". Deut. 32:4. "Bem-aventurados todos aqueles que nEle confiam." Sal. 2:12. ... Se Jesus houvesse delegado qualquer autoridade especial a um dos discípulos, de preferência aos outros, não os encontraríamos tantas vezes questionando acerca de quem seria o maior. Ter-se-iam submetido ao desejo do Mestre e honrado aquele que Ele escolhera. Em vez de apontar um para cabeça, Cristo disse aos discípulos: "Não queirais ser chamados Rabi"; "nem vos chameis mestres, porque um só é o vosso Mestre, que é o Cristo." Mat. 23:8 e 10. "Cristo é a cabeça de todo varão." I Cor. 11:3. Deus, que pôs todas as coisas sob os pés do Salvador, "sobre todas as coisas, O constituiu como cabeça da igreja". Efés. 1:22. O Desejado de Todas as Nações, págs. 412-413. Segunda - A oração de Cristo pela unidade Ano Bíblico: Jr 27–29 2. Leia João 17. Qual foi o principal pedido de Jesus a respeito dos crentes? Leia especialmente os versos 20-23. E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim; 21 Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. 22 E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um. 23 Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim. Jo 17:21-23, ACF União - Jo 6:56; Jo 14:10; Jo 14:23; Rm 8:10-11; 1Co 1:30; 2Co 5:21; Gl 3:28; 1Jo 1:3; 1Jo 4:12-16. Vínculo da perfeição - Ef 4:12-16; Fp 3:15; Cl 1:28; Cl 2:2; Cl 2:9-10; Cl 3:14; 1Pe 5:10. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros. Jo 13:35, ARA. Sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros - Gn 13:7-8; At 4:32-35; At 5:12-14; 1 Ts 4:9; 1Jo 2:5; 1Jo 2:10; 1Jo 3:10-14; 1Jo 4:20-21. rraammooss@@aaddvviirr..ccoomm
  3. 3. É desígnio de Deus que Seu povo seja um; que tenham a mesma visão, e tenham o mesmo espírito e o mesmo parecer. Isto não se pode realizar sem que haja na igreja um testemunho claro, definido e vivo. A oração de Cristo foi para que Seus discípulos fossem um assim como Ele era um com o Pai. Testemunhos Seletos, V. 1. 345. Todo membro da igreja tem uma responsabilidade individual como um membro da igreja visível e um obreiro na vinha do Senhor, e deveria fazer seu melhor para preservar a harmonia, união, e amor na igreja. Observai a oração de Cristo, "a fim de que todos sejam um; e como és Tu, ó Pai, em Mim e Eu em Ti, também sejam eles em Nós; para que o mundo creia que Tu Me enviaste". João 17:21. A evidência que o mundo não pode resistir e contradizer, que Deus enviou Jesus ao mundo como seu Redentor, está na unidade da igreja. Sua unidade e harmonia é o argumento convincente. Por isso, Satanás está constantemente em ação para impedir essa harmonia e união para que, ao testemunharem as intrigas, lutas e dissensão, os descrentes se tornem desencantados com o cristianismo e se firmem na descrença e infidelidade. Deus é desonrado por aqueles que professam a verdade enquanto estão em desacordo uns com os outros. Se nossa profissão... [de ter] maiores verdades do que outras denominações não conduzir a mais profunda consagração e vidas mais puras e santas, de que vantagem é esta verdade para nós? Ser-nos-ia melhor que nunca houvéssemos visto a luz da verdade, a professar aceitá-la e não ser santificados por ela. Manuscrito 1, 1880. Terça - Provisão de Cristo para a unidade Ano Bíblico: Jr 30–32 3. Qual é a base para a unidade sobre a qual Jesus orou em favor de Sua igreja? Jo 17:23; Jo 15:1-5 Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim. Jo 17:23, ACF. Um em Cristo - Jo 15:1-5; Jo 14:20-21; Jo 17:26; At 2:41-47. "Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. 2 Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e todo que dá fruto ele poda, para que dê mais fruto ainda. 3 Vocês já estão limpos, pela palavra que lhes tenho falado. 4 Permaneçam em mim, e eu permanecerei em vocês. Nenhum ramo pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Vocês também não podem dar fruto, se não permanecerem em mim. 5 "Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma. Jo 15:1-5, NVI. Comunhão com Cristo - Jr 32:40; Gl 2:20; 1Co 1:9. Toda pessoa, por sua própria escolha, ou afasta Cristo de si, recusando a acolher Seu espírito e seguir-Lhe o exemplo, ou entra numa união pessoal com Ele pela renúncia do eu, pela fé e obediência. Devemos, cada um por si, escolher a Cristo, porque Ele nos escolheu primeiro. Esta união com Cristo deve ser formada por aqueles que estão naturalmente longe dEle. Essa é uma relação de dependência completa, a ser estabelecida por um coração orgulhoso. É uma ligação íntima, e muitos que professam ser seguidores de Cristo nada sabem disso. Aceitam nominalmente o Salvador, mas não como o único que governa o coração. Testimonies, vol. 5, págs. 46 e 47. É propósito de Deus que Seus filhos se identifiquem em unidade. Não esperam viver juntos no mesmo Céu? Está Cristo dividido contra Si mesmo? Dará Ele êxito ao Seu povo antes de removerem eles o lixo da suspeita e da discórdia, antes que os obreiros, em unidade de propósitos, dediquem coração e mente à obra que é tão santa aos olhos de Deus? A união faz a força; a desunião enfraquece. Unidos uns aos outros, trabalhando juntos, em harmonia, pela salvação dos homens, seremos na verdade "cooperadores de Deus". I Cor. 3:9. Os que se recusam a trabalhar em boa harmonia desonram grandemente a Deus. O inimigo das almas deleita-se em vê-los trabalhando para fins mutuamente contrários. Essas pessoas precisam cultivar o amor fraternal e a ternura de coração. Se pudessem correr a cortina que lhes vela o futuro e ver o resultado de sua desunião, por certo seriam levados a arrepender-se. Testemunhos Seletos, V. 3. p. 244. rraammooss@@aaddvviirr..ccoomm
  4. 4. Quarta - Um grande obstáculo para a unidade Ano Bíblico: Jr 33–35 4. Como as palavras de Jesus em Mateus 7:1-5 podem ajudar a evitar divisões e conflitos na igreja? Não julgueis, para que não sejais julgados. 2 Porque sereis julgados pelo critério com que julgais e sereis medidos pela medida com que medis. 3 Por que vês o cisco no olho de teu irmão e não reparas na trave que está no teu próprio olho? 4 Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o cisco do teu olho, quando tens uma trave no teu? 5 Hipócrita! Tira primeiro a trave do olho; e então enxergarás bem para tirar o cisco do olho de teu irmão. Mt 7:1-5, Almeida Sec. XXI. Não andarás como mexeriqueiro. Ex 23:1; Sl 15:3; Pv 11:13; Pv 20:19; Pv 16:28; Jr 6:28; Jr 9:4; Ez 22:9; 1Tm 3:11; 2Tm 3:3; Tt 2:3; 1Pe 2:1 Quando o inimigo procura de todas as maneiras destruir, deveriam os membros da igreja se unir a ele para desanimar um homem arrependido, e que está pedindo perdão? Deus não nomeou nenhum homem como juiz. Carta 199, 1905. E o Salvador disse claramente: "Com o critério com que julgardes, sereis julgados." Mat. 7:2. ... Quem pode pôr-se em pé diante de Deus e alegar que possui um caráter sem defeito e uma vida irrepreensível? E como, então, ousará alguém criticar e condenar seus irmãos? Aqueles mesmos que só podem esperar obter salvação pelos méritos de Cristo, que precisam buscar o perdão em virtude do Seu sangue, estão sob a mais forte obrigação de manifestar amor, piedade e clemência para com outros pecadores. … Enquanto condenais a outros, sois condenados pelo Senhor. ... Oxalá o Senhor atue no coração dos membros individuais da Igreja, até que Sua graça transformadora seja revelada na vida e no caráter. Então, ao vos reunirdes, não será para criticar uns aos outros, mas para falar de Jesus e Seu amor. Review and Herald, 30 de novembro de 1886. Em lugar de espalhar rumores, criando maledicência, conversemos sobre o inigualável poder de Cristo, e falemos de Sua glória, magnificando e elevando o Senhor Deus dos exércitos e preparando-nos para cantar o cântico de vitória no reino de glória. Manuscrito 11, 1901. Quinta - A restauração da unidade Ano Bíblico: Jr 36–38 5. Por que a reconciliação com um irmão ofendido é um prerrequisito para a adoração aceitável? Mt 5:23, 24 Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24 Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta. Mt 5:23-24, ACF. Reconciliar-te primeiro com teu irmão - Mt 18:15-17; Jó 42:8; Pv 25:9; Mc 9:50; Rm 12:17-21; 1Co 6:7-8; 1Tm 2:8; Tg 3:13-18; Tg 5:16; 1Pe 3:8-12. "Vai reconciliar-te primeiro com teu irmão." Mat. 5:24. O amor de Deus é qualquer coisa mais que simples negação; é um princípio positivo e ativo, uma fonte viva, brotando sempre para beneficiar os outros. Se o amor de Cristo habita em nós, não somente não nutriremos nenhum ódio contra nossos semelhantes, mas buscaremos por todos os modos manifestar-lhes amor. Jesus disse: "Se trouxeres a tua oferta ao altar e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem, e apresenta a tua oferta." Mat. 5:23 e 24. A oferta sacrifical exprimia fé em que, mediante Cristo, o ofertante se havia tornado participante da misericórdia e do amor de Deus. Mas, que uma pessoa exprimisse fé no amor perdoador de Deus, enquanto, por sua vez, condescendia com um espírito de desamor, seria simplesmente uma farsa. Quando uma pessoa que professa servir a Deus ofende ou injuria a um irmão, representa mal o caráter de Deus diante daquele irmão e, a fim de estar em harmonia com Deus, a ofensa deve ser confessada, ele deve reconhecer que isto é pecado. Talvez nosso irmão nos tenha feito um maior agravo do que nós a ele, mas isto não diminui a nossa responsabilidade. Se, ao chegarmos à presença de Deus, nos lembramos de que outro tem qualquer coisa contra nós, cumpre-nos deixar a nossa oferta de oração, ou de ações de graças, ou a oferta voluntária, e ir ter com o irmão com quem estamos em desinteligência, confessando em humildade nosso próprio pecado e pedindo para ser perdoado. rraammooss@@aaddvviirr..ccoomm
  5. 5. Se, de alguma maneira, prejudicamos ou causamos dano a nosso irmão, devemos fazer restituição. Se, sem saber, demos a seu respeito falso testemunho, se lhe desfiguramos as palavras, se, por qualquer maneira, lhe prejudicamos a influência, devemos ir ter com as pessoas com quem conversamos a seu respeito, e retirar todas as nossas errôneas e ofensivas informações. Se as dificuldades existentes entre irmãos não fossem expostas a outros, mas francamente tratadas entre eles mesmos, no espírito do amor cristão, quanto mal seria evitado! Quantas raízes de amargura pelas quais muitos são contaminados seriam destruídas, e quão íntima e ternamente poderiam os seguidores de Cristo ser unidos em Seu amor! O Maior Discurso de Cristo, 58-59. 6. Quais são os três passos que devemos seguir quando alguém nos ofende? Mt 18:15-18 Ora, se teu irmão pecar contra ti, vai e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, ganhaste a teu irmão. 16 Mas, se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que, pela boca de duas ou três testemunhas, toda palavra seja confirmada. 17 E, se não as escutar, dize-o à igreja; e, se também não escutar a igreja, considera-o como um gentio e publicano. 18 Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu. Mt 18:15-18, ARC. Se teu irmão pecar contra ti - Gl 6:1; Lv 19:17; Dt 19:15; Tt 3:10; Mt 16:19. Todo o Céu toma interesse na entrevista que se efetua entre o ofendido e o ofensor. Se este aceita a repreensão ministrada no amor de Cristo, reconhecendo sua falta e pedindo perdão a Deus e ao irmão, a luz celestial lhe inundará a alma. A controvérsia estará terminada e restabelecida a confiança. O santo óleo do amor faz cessar a dor provocada pela injustiça. O Espírito de Deus torna a unir os corações e há nos Céus música pelo restabelecimento da união. Quando as pessoas deste modo unidas em comunhão cristã fazem orações a Deus, comprometendo-se a proceder retamente, amar a misericórdia e andar diante dEle em humildade, recebem grandes bênçãos e, se tiverem feito injustiças a outros, prosseguirão em sua obra de arrependimento, confissão e restituição, inteiramente dispostas a praticar mutuamente o bem. Este é o cumprimento da lei de Cristo. "Se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que pela boca de duas ou três testemunhas toda a palavra seja confirmada." Mat. 18:16. Tomai convosco a irmãos espirituais, e falai acerca da falta com o que estiver em erro. É possível que ceda ao apelo desses irmãos. Vendo o seu acordo no assunto, talvez se persuada. "E, se não as escutar", que se deverá fazer então? Deverão alguns poucos, em reunião de comissão tomar a responsabilidade de excluir o irmão? "Se não as escutar", continua dizendo Jesus, "dize-o à igreja." Mat. 18:17. Deixai que a igreja decida o caso de seus membros. "Se também não escutar a igreja, considera-o como um gentio e publicano." Mat. 18:17. Se não atender à igreja, se rejeitar os esforços feitos para reconquistá-lo, é a igreja que deve tomar a si a responsabilidade de excluí-lo de sua comunhão. Seu nome deverá então ser riscado do livro. Nenhum oficial de igreja deve aconselhar, nenhuma comissão recomendar e igreja alguma votar a eliminação dos livros do nome de alguém que haja cometido falta, sem que as instruções de Cristo a esse respeito sejam fielmente cumpridas. Se essas instruções houverem sido observadas, a igreja está limpa diante de Deus. A injustiça tem então que aparecer tal como é e ser removida, para que não prolifere. O bem-estar e a pureza da igreja devem ser salvaguardados para que possa estar sem mancha diante de Deus, revestida da justiça de Cristo. Quando a alma que errou se arrepende e submete à disciplina de Cristo, cumpre tentar com ela nova experiência. E mesmo que não se arrependa e venha a ser excluída da igreja, os servos de Deus têm o dever de com ela tentar esforços, buscando induzi-la ao arrependimento. Se se render à influência do Espírito de Deus, dando prova de arrependimento, confessando o pecado e a ele renunciando, por mais grave que seja, deve merecer o perdão e ser de novo recebida na igreja. Aos irmãos compete encaminhá-la pela vereda da justiça, tratá-la como desejariam ser tratados em seu lugar, olhando por si mesmos para que não sejam do mesmo modo tentados. "Em verdade vos digo", prossegue Jesus, "que tudo o que ligardes na Terra será ligado no Céu, e tudo o que desligardes na Terra será desligado no Céu." Mat. 18:18. Testemunhos Seletos, V. 3. pp. 201-203. rraammooss@@aaddvviirr..ccoomm

×