Estudo adicional_A igreja de Cristo e a lei_1222014

134 visualizações

Publicada em

O Estudo adicional e para as pessoas terem acesso aos trechos dos livros pedido na parte de sexta, da lição da Escola Sabatina.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
134
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudo adicional_A igreja de Cristo e a lei_1222014

  1. 1. ❉ Sexta - Estudo adicional Cristo e Sua lei; Lição 1222014 - A igreja de Cristo e a lei Leitura sugerida Mensagens Escolhidas, v. 2. pp. 387-391. “As Colunas de Nossa Fé”. Durante os passados cinquenta anos de minha vida, tive oportunidades preciosas de obter experiência. Tive- a quanto à primeira, segunda e terceira mensagens angélicas. Os anjos são representados como voando pelo meio do céu, proclamando ao mundo uma mensagem de advertência, e tendo relação direta com o povo que vive nos últimos dias da história terrestre. Ninguém ouve a voz desses anjos, pois eles são símbolo do povo de Deus a trabalhar em harmonia com o Universo celeste. Homens e mulheres, iluminados pelo Espírito de Deus e santificados por meio da verdade, proclamam as três mensagens em sua ordem. Tive uma parte nesta obra solene. Quase toda a minha vida cristã se acha com ela entretecida. Vivem ainda pessoas que têm experiência semelhante à minha. Reconheceram a verdade em desdobramento para estes dias; mantiveram-se a passo com o grande Líder, o Capitão do Exército do Senhor. Na proclamação das mensagens, toda especificação da profecia se tem cumprido. Aqueles que tiveram o privilégio de desempenhar uma parte na proclamação dessas mensagens obtiveram uma experiência que é do mais alto valor para eles; e agora que nos encontramos entre os perigos destes últimos dias, quando se ouvirão de todo lado vozes dizendo: "Eis que o Pág. 388 Cristo está aqui", "Aqui está a verdade", ao passo que a preocupação de muitos é transtornar o fundamento de nossa fé, que nos tirou das igrejas e do mundo para colocar-nos como um povo peculiar na Terra, daremos, como João, o nosso testemunho: "O que era desde o princípio, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida. ... O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco." I João 1:1 e 3. Eu testifico das coisas que tenho visto, das coisas que tenho ouvido, das coisas que minhas mãos tocaram da Palavra da vida. E este testemunho sei que é do Pai e do Filho. Vimos e testificamos que o poder do Espírito Santo tem acompanhado a apresentação da verdade, advertindo pela pena e pela palavra, e dando as mensagens por sua ordem. Negar esta obra seria negar o Espírito Santo, e colocar-nos-ia em companhia dos que se apartaram da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores. Confiança Assaltada O inimigo porá em operação tudo para desarraigar a confiança dos crentes nas colunas de nossa fé nas mensagens do passado, as quais nos colocaram sobre a elevada plataforma da verdade eterna, e firmaram e imprimiram cunho à obra. O Senhor Deus de Israel guiou Seu povo, revelando-lhe verdade de origem celestial. Sua voz foi ouvida e ainda o é, dizendo: "Ide avante de força em força, de graça em graça, de glória em glória." A obra está se fortalecendo e ampliando, porque o Senhor Deus de Israel é a defesa de Seu povo. Aqueles que se apegaram à verdade teoricamente, com a ponta dos dedos, por assim dizer, que não levaram seus princípios ao santuário interior da alma, antes conservaram a verdade vital no pátio exterior, não verão nada de sagrado na Pág. 389 história passada deste povo, a qual deles tem feito o que são e os tem firmado como obreiros missionários diligentes, decididos no mundo. ramos@advir.comramos@advir.com
  2. 2. Preciosa é a verdade para este tempo; mas aqueles cujo coração não foi quebrantado mediante o cair sobre a rocha Cristo Jesus, não verão nem compreenderão o que é a verdade. Aceitarão o que lhes agrada às ideias, e começarão a manufaturar outro fundamento que não seja aquele que foi posto. Lisonjearão sua própria vaidade e estima, pensando que são capazes de remover as colunas de nossa fé, e substituindo-as por outras de sua própria invenção. Assim continuará a ser enquanto o tempo durar. Quem quer que tenha sido acurado estudante da Bíblia verá e compreenderá a solene posição dos que estiverem vivos nas cenas finais da história terrestre. Sentirão sua própria ineficiência e fraqueza, e tornarão seu primeiro interesse, não somente ter uma forma de piedade, mas ligação vital com Deus. Eles não ousarão descansar enquanto Cristo não estiver formado no interior, a esperança da glória. O próprio eu morrerá; expulso será o orgulho da alma, e eles terão a mansidão e bondade de Cristo. Manuscrito 28, 1890. Nenhuma Nova Organização Depois da passagem do tempo, Deus confiou a Seus fiéis seguidores os princípios preciosos da verdade presente. Esses princípios não foram dados aos que não tiveram parte na proclamação da primeira e da segunda mensagens angélicas. Eles foram dados aos obreiros que haviam tomado parte na obra desde o começo. Os que passaram por essas experiências devem ser firmes como uma rocha aos princípios que nos tornaram adventistas do sétimo dia. Devem ser coobreiros de Deus, ligando o testemunho e selando a lei entre Seus discípulos. Os que tomarem parte no estabelecimento de nossa obra sobre o fundamento da verdade bíblica, os que conhecem os marcos do caminho que Pág. 390 indicaram o trilho certo, devem ser considerados obreiros do mais alto valor. Eles podem falar por experiência pessoal quanto às verdades a eles confiadas. Esses homens não devem permitir que sua crença se transforme em descrença; não devem permitir que a bandeira do terceiro anjo lhes seja arrebatada das mãos. Cumpre-lhes manter o princípio de sua confiança firme até ao fim. O Senhor declarou que a história do passado repetir-se-á ao entrarmos na obra finalizadora. Toda verdade que Ele deu para estes últimos dias deve ser proclamada ao mundo. Toda coluna por Ele estabelecida deve ser fortalecida. Não podemos desviar-nos agora do fundamento estabelecido por Deus. Não podemos agora entrar em nenhuma nova organização; pois isto significaria apostasia da verdade. Manuscrito 129, 1905. Não Há Necessidade de Temer Não há nenhuma necessidade de duvidar, de estar temeroso de que a obra não seja bem-sucedida. Deus está à testa da obra, e porá tudo em ordem. Caso haja coisas necessitando serem ajustadas na direção da obra, Deus atenderá a isso, e trabalhará para endireitar todo erro. Tenhamos fé que Deus vai conduzir a nobre nau que transporta o Seu povo, em segurança, para o porto. Quando eu me achava em viagem de Portland, no Maine, para Boston, muitos anos atrás, sobreveio-nos um tempestade, e as grandes ondas nos arremessavam de um lado para outro. Caíram os candelabros, e as malas rolavam para cá e para lá, como se fossem bolas. Os passageiros estavam atemorizados, e muitos gritavam, na expectativa da morte. Depois de algum tempo, o piloto veio a bordo. O capitão pôs-se junto do piloto enquanto ele tomava o leme, e exprimiu temor quanto à direção em que o navio estava sendo conduzido. "Quer tomar o leme?" perguntou o piloto. O capitão não se prontificou a fazer isso, pois sabia que lhe faltava experiência. Então alguns dos passageiros ficaram desassossegados, e disseram que temiam que o piloto os lançasse de encontro às rochas. "Quereis tomar o leme?" perguntou o piloto. Eles, porém, sabiam que não o podiam manejar. Pág. 391 Quando pensais que a obra se encontra em perigo, orai: "Senhor, fica ao leme. Conduze-nos através desta perplexidade. Leva-nos a salvo ao porto." Não temos nós razão para crer que o Senhor nos conduzirá através, triunfantes? ramos@advir.comramos@advir.com
  3. 3. Há diante de mim muitos que são velhos ajudadores na causa. Tenho conhecido alguns de vós durante os últimos trinta anos. Irmãos, não temos nós visto crise após crise sobrevir à obra, e não nos conduziu o Senhor por elas, operando para glória de Seu nome? Não podeis crer nEle? Não Lhe podeis confiar a causa? Não vos é possível, com vossa mente humana, compreender a operação de todas as providências de Deus. Deixai-O cuidar de Sua própria obra. Review and Herald, 20 de setembro de 1892. "Tenho a Mão ao Leme" A vinda do Senhor está mais próxima do que quando primeiro cremos. Que admirável pensamento é esse de que o grande conflito se aproxima do fim! Na conclusão da obra enfrentaremos perigos com os quais não sabemos como lidar; não esqueçamos, porém, que os três grandes poderes do Céu estão operando, que uma mão divina se encontra ao leme, e que Deus levará a cabo os Seus desígnios. Ele reunirá do mundo um povo que O há de servir em justiça. Terríveis perigos se acham diante dos que têm responsabilidades na obra do Senhor - perigos cuja ideia me faz tremer. Mas vem a palavra: "Tenho a mão ao leme, e em Minha providência levarei a cabo o plano divino." Review and Herald, 5 de maio de 1903. Juízos de Deus por Toda Parte Tempos atribulados acham-se diante de nós. Os juízos de Deus acham-se por toda parte na Terra. Calamidades seguem-se umas às outras em rápida sucessão. Em breve Se levantará Deus de Seu lugar para sacudir terrivelmente a Terra, e para castigar os habitantes por sua iniqüidade. Então Ele Se levantará em favor de Seu povo, e lhes dará Seu protetor cuidado. Lançará Seus braços eternos em torno deles para os proteger contra todo dano. Review and Herald, 14 de abril de 1904. ramos@advir.comramos@advir.com

×