Criação e quedaLição 6                                                                                                    ...
Depois usando a palavra de Deus de foma distorcida para que Jesus intencionalmente se colocasse em risco “Se és Filhode De...
As tradições humanas em contraste com o princípio divino, levam sempre as pessoas a modificarem a palavra de Deus,transgre...
Adão compreendeu que sua companheira transgredira a ordem de Deus, desrespeitara a única proibição a eles impostacomo prov...
se levanta duas vezes!” Naum 1:9 (NTLH).Mas antes do juízo e sempre oferecida a graça de Deus, que é a manifestação de seu...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Criação e queda_Resumo_Liç_612013

205 visualizações

Publicada em

O Objetivo do resumo da lição não é substituí-la, pelo contrário e dar mais amplitude ao estudo do tema.

A ideia e colocar os textos bíblicos diretos que respondam as questões da lição, somados aos escritos de Ellen White que dão luz sobre o assunto, eu procuro comentar o minimo possível, só detalhes referentes as questões e algumas definições todas em azul, pois se os textos forem realmente claros, que é intenção, não há necessidade de ficar comentando, e a aplicação, como e mais extensa, procuro fazer na nossa classe.

“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.

“Esse é o objetivo, que as pessoas estudem, debatam o assunto e entendam o que o Senhor tem revelado a nós como Seu povo escolhido”.

Que... Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
205
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Criação e queda_Resumo_Liç_612013

  1. 1. Criação e quedaLição 6 2 a 9 de fevereiroVERSO PARA MEMORIZAR: “Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu Lhe ferirás o calcanhar” (Gn 3:15).Quando Adão e Eva foram colocados no Jardim do Éden, eram inocentes e puros, em perfeita harmonia com Deus. Ainimizade não tinha existência natural em seu coração. Quando transgrediram, entretanto, sua natureza deixou de sersanta. Tornaram-se ímpios, já que se haviam colocado ao lado do inimigo caído, fazendo exatamente aquilo que Deuslhes especificara não fizessem. Não tivesse havido interferência da parte de Deus, os seres humanos caídos teriamformado uma firme aliança com Satanás contra o Céu. Mas quando foram proferidas as palavras "Porei inimizade entre tie a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar" (Gên.3:15), Satanás soube que, embora tivesse obtido êxito em fazer com que os seres humanos pecassem, embora oshouvesse levado a crer em sua mentira e questionar a Deus, embora tivesse sido bem-sucedido em depravar a naturezahumana, alguma providência fora tomada, mediante a qual os seres caídos seriam colocados em posição vantajosa, suanatureza renovada em piedade. Viu que suas ações, ao tentá-los, deporiam contra si mesmo, e ele seria colocado ondenão pudesse tornar-se vencedor. …Deus comprometeu-Se a introduzir no coração dos seres humanos um novo princípio - o ódio ao pecado, ao engano, àpresunção, a tudo que trouxesse as marcas da traição de Satanás. Manuscrito 72, 1904.Objetivo: Analisar as estratégias utilizadas por satanás no Éden, e aprender como obter vitória em cristo, paraevitarmos de cair nos mesmos erros, pois ele ainda utiliza os mesmos métodos.Domingo - A serpente foi mais astuta1. Leia Gênesis 3:1. Como é descrito o caráter de Satanás? Como a verdade dessa representação é revelada nesse verso?Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos que o SENHOR Deus tinha feito, disse à mulher: É assimque Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? (Gên. 3:1)Satanás é um adversário astuto, persistente e capaz de causar grande transtorno e destruição sem a menor piedade, portanto não deve ser subestimado, sua principal característica é usar de engano, misturar o conhecimento do bem com omal (ou seja corrompê-lo), Gên. 2:16. Assim ele perguntou a Eva de forma distorcida “É assim que Deus disse: Nãocomereis de toda árvore do jardim?” e a induziu ao diálogo, e depois a rebeldia e assim a queda.Satanás, o príncipe caído, tinha ciúme de Deus. Decidiu, mediante sutileza, astúcia e engano, derrotar o propósitode Deus. Aproximou-se de Eva, não na forma de um anjo mas de uma serpente, sutil, sagaz e enganadora .Com uma voz que parecia proceder da serpente, falou-lhe. Cristo triunfante, p. 26.Houvesse Satanás se manifestado em seu verdadeiro caráter, e teria sido repelido de pronto, pois Adão eEva tinham sido advertidos contra este perigoso adversário; ele, porém, operou na treva, ocultando seupropósito, para que mais eficazmente pudesse realizar o seu objetivo. Empregando como seu intermediário aserpente, então criatura de fascinante aspecto, dirigiu-se a Eva: "É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvoredo jardim?" Gên. 3:1. Se Eva se tivesse evitado de entrar em argumentação com o tentador, teria estado emsegurança; mas arriscou-se a conversar com ele, e caiu vítima de seus enganos. É assim que muitos ainda sãovencidos. Duvidam e argumentam com relação aos preceitos de Deus; e, ao invés de obedecerem aos mandados divinos,aceitam teorias humanas, que tão-somente disfarçam as armadilhas de Satanás. O grande conflito, 531-532.Nossos passos são seguidos por um inimigo astuto e poderoso, o qual emprega sua força e habilidade emprocurar desviar-nos do caminho reto. E demasiadas vezes acontece que o povo de Deus não está em guarda,ignorando-lhe portanto os ardis. Ele opera por meios que melhor o ocultem à vista, conseguindo muitas vezes seuobjetivo. Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 102.2. Compare Mateus 4:3-10 com Gênesis 3:1. Que estratagema semelhante Satanás utilizou com Jesus, e por que falhou?Que lições aprendemos com a resposta de Jesus aos ataques do inimigo? De que forma Satanás nos tenta?Então, o tentador, aproximando-se, lhe disse: Se és Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem empães. Jesus, porém, respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da bocade Deus. Então, o diabo o levou à Cidade Santa, colocou-o sobre o pináculo do templo e lhe disse: Se és Filho de Deus,atira-te abaixo, porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem; e: Eles tesusterão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra. Respondeu-lhe Jesus: Também está escrito: Nãotentarás o Senhor, teu Deus. Levou-o ainda o diabo a um monte muito alto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e aglória deles e lhe disse: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares. Então, Jesus lhe ordenou: Retira-te, Satanás,porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto. (Mat. 4:3-10)Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos que o SENHOR Deus tinha feito, disse à mulher: É assim queDeus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? (Gên. 3:1)Satanás tentou cristo a ser independente do pai usando seu poder para benefício próprio “Se és Filho de Deus, mandaque estas pedras se transformem em pães”. ramos@advir.com
  2. 2. Depois usando a palavra de Deus de foma distorcida para que Jesus intencionalmente se colocasse em risco “Se és Filhode Deus, atira-te abaixo, porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem; e: Eles te susterãonas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra”, a promessa de proteção divina é confirmada aos fieis quando estãoem perigo, e não quando voluntária e audaciosamente se colocam nele.Por fim tentou fazer com que cristo obtivesse os reinos desse mundo de forma facilitada, sem precisar passar pelaobediência ao pai que culminaria em seu sacrifício expiatório pela humanidade “Levou-o ainda o diabo a um monte muitoalto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles e lhe disse: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares”.Mais em todas essas coisas foi o inimigo vencido, Jesus conhecia a palavra de Deus e a obedecia, e na terrível tentaçãofez uso dela “Está escrito”, sendo assim vencedor, e nós deixando o exemplo de como vencer também. Mat. 4:3-10.O Salvador tomou sobre Si as enfermidades humanas, e viveu uma vida sem pecado, a fim de os homens não teremnenhum temor de que, devido à fraqueza da natureza humana, eles não pudessem vencer. Cristo veio para nos tornar"participantes da natureza divina" (II Ped. 1:4), e Sua vida declara que a humanidade, unida à divindade, nãocomete pecado.O Salvador venceu para mostrar ao homem como ele pode vencer. Todas as tentações de Satanás, Cristoenfrentava com a Palavra de Deus. Confiando nas promessas divinas, recebia poder para obedecer aosmandamentos de Deus, e o tentador não podia alcançar vantagem. A toda tentação, Sua resposta era: "Estáescrito." Assim Deus nos tem dado Sua Palavra para com ela resistirmos ao mal. Pertencem-nos grandíssimas epreciosas promessas, a fim de que por elas fiquemos "participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção,que, pela concupiscência, há no mundo". II Ped. 1:4. Ciência do Bom Viver, 180-181.Diante de nós temos o exemplo de Cristo. Ele venceu a Satanás, mostrando-nos como também podemosvencer. Cristo resistiu a Satanás com as Escrituras. Poderia ter recorrido ao Seu próprio poder divino, e usado Suaspróprias palavras; mas disse: "Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca deDeus." Mat. 4:4. Fossem as Sagradas Escrituras estudadas e seguidas, e o cristão seria fortalecido paraenfrentar o astuto inimigo; mas a Palavra de Deus é negligenciada, seguindo-se o desastre e a derrota.Conselhos Sobre Mordomia, 210.Segunda - A mulher e a serpente3. Como a mulher respondeu à serpente? Que erros ela cometeu? Gn 3:2, 3Respondeu-lhe a mulher: Do fruto das árvores do jardim podemos comer, mas do fruto da árvore que está no meio dojardim, disse Deus: Dele não comereis, nem tocareis nele, para que não morrais. (Gên. 3:2-3)O erro de Eva começou ao ignorar as orientações dadas, se afastando de seu marido, depois ao ir para perto da árvoreda qual possuía risco, e passou a conversar e dar ouvidos a Satanás, e lhe deu vantagem ao acrescentar palavras que oSenhor não dissera “nem tocareis nele” (referindo-se ao fruto), e iludida por ele, passou agora a duvidar do que Deus lhedissera, e por fim materializou sua transgressão comendo do fruto e levando para que Adão comece também. Gên. 3.Satanás deu início a sua obra com Eva, a fim de levá-la à desobediência. Ela cometeu o seu primeiro erroafastando-se do marido, a seguir deixando-se ficar nas imediações da árvore proibida, e depois em darouvidos à voz do tentador, ousando mesmo duvidar do que Deus dissera: "No dia em que dela comeres,certamente morrerás." Gên. 2:17. Ela pensou que talvez o Senhor não quisesse dizer justamente isso, e aventurando-se,estendeu a mão, tomou o fruto e comeu-o. Ele era agradável aos olhos e agradável ao paladar. Admitiu ela então queDeus os havia privado daquilo que era realmente para o seu bem, e ofereceu o fruto a seu marido,tentando-o dessa forma. Primeiros Escritos, 147-148.A serpente declarou que se tornariam como Deus, possuindo maior sabedoria que antes, e sendo capazes de umacondição mais elevada de existência. Eva cedeu à tentação; e, por sua influência, Adão foi levado ao pecado. Aceitaramas palavras da serpente, de que Deus não queria dizer o que falara; desconfiaram de seu Criador, eimaginaram que Ele estava a restringir-lhes a liberdade, e que poderiam obter grande sabedoria eexaltação, por transgredir Sua lei. O grande conflito, 531-532.4. Que repreensão Jesus deu aos escribas e fariseus sobre a adição de pensamento humano à Palavra de Deus? Quaissão os perigos de criar regras que supostamente nos protegerão contra o pecado? Mt 15:7-9; compare com Ap 22:18; Cl2:20-23Hipócritas! Bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coraçãoestá longe de mim. E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens. (Mat. 15:7-9)Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico: Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo,Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro; (Apoc. 22:18)Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, comose vivêsseis no mundo, tais como: não toques, não proves, não manuseies? As quais coisas todas perecem pelo uso,segundo os preceitos e doutrinas dos homens; as quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria,em devoção voluntária, humildade e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum, senão para asatisfação da carne. (Col. 2:20-23)Cristo confirmando o profeta Isaías, chamou-os abertamente de hipócritas, porque adoravam ao Senhor apenas nodiscurso e não com a entrega do coração, apresavam-se em cumprir regras e rituais para demonstrar-se religiosos, e nãoconfirmavam a lei do Senhor, que é o amor prático a Deus e ao próximo. Mat. 15:7-9; 22: 37-40; Col. 2:20-23. ramos@advir.com
  3. 3. As tradições humanas em contraste com o princípio divino, levam sempre as pessoas a modificarem a palavra de Deus,transgredindo-as, seja acrescentando Apoc. 22:18 (para tentarem enganar-se a si mesmo e a outros, parecendo que sãosantas e dedicadas) seja retirando Apoc. 22:19 (para tentar fugir da verdadeira responsabilidade).Interpretar mal e dar um sentido forçado, meio verídico e místico aos oráculos de Deus, é para osinstrumentos humanos um ato que põe em perigo sua própria alma e a dos outros. "Eu, a todo aquele queouve as palavras da profecia deste livro, testifico: Se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre eleas pragas que estão escritas neste livro; e, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará asua parte da árvore da vida e da Cidade Santa, que estão escritas neste livro." Apoc. 22:18 e 19. Aqueles que por suainterpretação humana fazem com que a Escritura enuncie o que Cristo jamais colocou nela, debilitando sua força,fazendo que a voz de Deus, ouvida em instruções e advertências, testifique mentiras, a fim de evitar oinconveniente suscitado pela obediência às reivindicações de Deus, têm-se convertido em letreiros que apontamna direção errada, para falsos caminhos que conduzem à transgressão e à morte.O testemunho do Alfa e Ômega a respeito do castigo por fazer com que não seja essencial uma palavra proferidapela boca de Deus, é a espantosa denúncia de que receberão dos flagelos escritos no livro; seus nomesserão tirados do livro da vida e da cidade santa. Fundamentos da Educação Cristã, 386-387.Terça - Enganados pela evidência5. Leia Gênesis 3:4-6. Que princípios levaram Adão e Eva à queda? O que aprendemos com sua experiência que pode nosajudar a lidar com as tentações que enfrentamos?Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vosabrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal. Vendo a mulher que a árvore era boa para secomer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu e deutambém ao marido, e ele comeu. (Gên. 3:4-6)O Casal acabou por aceitar a proposta de Satanás, caíram em sua cilada, ao duvidarem do caráter de Deus, submeteram-se ao usurpador.Não era da vontade de Deus que este santo par tivesse qualquer conhecimento do mal. Dera-lhes livremente o bem, masretivera o mal. Eva julgou sábias as palavras da astuta serpente, quando ouviu a audaciosa afirmação:"Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereiscomo Deus, sabendo o bem e o mal" - fazendo de Deus um mentiroso. Gên. 3:4 e 5. Satanás insinuouinsolentemente que Deus os tinha enganado, impedindo que fossem exaltados com um conhecimento igualao Seu próprio. Deus disse: "No dia em que dela comeres, certamente morrerás." Gên. 2:17. A serpente disse:"Certamente não morrereis." Gên. 3:4. História da Redenção, 34.Enquanto Eva escutava, desvaneceram-se de sua mente as advertências que Deus havia dado. Cedeu à tentação e, aotentar Adão, ele também se esqueceu das advertências divinas. Creu nas palavras do inimigo de Deus. Cristotriunfante, p. 26.A Adão e Eva foi permitido comer de todas as árvores em seu lar edênico, exceto de uma. Disse o Senhor ao santo par:No dia em que comerdes da árvore da ciência do bem e do mal, certamente morrereis. Eva foi enganada pela serpente, elevada a crer que Deus não faria como dissera. Comeu, e, cuidando que sentia a sensação de uma nova e maisexaltada vida, levou do fruto para seu marido. A serpente havia dito que ela não morreria, e ela não sentiu nenhumefeito negativo ao comer do fruto, nada que pudesse ser interpretado como a indicar morte, mas, pelo contrário, umasensação agradável, a qual imaginava ela fosse semelhante à que os anjos experimentavam. Suaexperiência se insurgia contra a positiva ordem de Jeová; contudo, Adão consentiu em ser seduzido por ela.Dessa maneira, mesmo no mundo religioso muitas vezes observamos isto. As expressas ordenanças de Deus sãotransgredidas; e "visto como se não executa logo o juízo sobre a má obra, por isso o coração dos filhos dos homens estáinteiramente disposto para praticar o mal". Ecl. 8:11. Em face dos mais positivos preceitos divinos, homens e mulheresseguem suas próprias inclinações, e depois ousam orar sobre o assunto, para induzirem Deus a admitir que eles andemcontra a Sua vontade expressa. Satanás vem para o lado de tais pessoas, assim como o fez com Eva no Éden, e asimpressiona. Entregam-se eles a uma elaboração mental, e consideram isso como uma magnífica experiência que oSenhor lhes tenha dado. Mas a verdadeira experiência deve estar em harmonia com as leis natural e divina; a falsaexperiência insurge-se contra as leis da vida e os preceitos de Jeová. Conselhos Sobre saúde, 108-109.A serpente apanhou o fruto da árvore proibida e colocou-o nas mãos de Eva, que estava meio relutante. Fê-la entãolembrar-se de suas próprias palavras de que Deus lhes proibira tocar nele, para que não morressem. Não receberiammaior mal comendo o fruto, declarou ele, do que nele tocando. Não percebendo maus resultados do que fizera, Eva ficoumais ousada. Quando viu "que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para darentendimento, tomou do seu fruto, e comeu". Gên. 3:6. Era agradável ao paladar; e, enquanto comia, pareceu-lhe sentirum poder vivificador, e imaginou-se a entrar para uma esfera mais elevada de existência. Sem receio apanhou e comeu.E agora, havendo ela transgredido, tornou-se o agente de Satanás para efetuar a ruína de seu esposo. Em um estado deexaltação estranha e fora do natural, com as mãos cheias do fruto proibido, procurou a presença dele, e relatou tudo queocorrera.Uma expressão de tristeza sobreveio ao rosto de Adão. Mostrou-se atônito e alarmado. Às palavras de Eva replicou queisto devia ser o adversário contra quem haviam sido advertidos; e pela sentença divina ela deveria morrer. Em respostainsistiu com ele para comer, repetindo as palavras da serpente, de que certamente não morreriam. Ela raciocinava queisto deveria ser verdade, pois que não sentia evidência alguma do desagrado de Deus, mas ao contrárioexperimentava uma influência deliciosa, alegre, a fazer fremir toda a faculdade de uma nova vida,influência tal, imaginava ela, como a que inspirava os mensageiros celestiais. ramos@advir.com
  4. 4. Adão compreendeu que sua companheira transgredira a ordem de Deus, desrespeitara a única proibição a eles impostacomo prova de sua fidelidade e amor. Teve uma terrível luta íntima. Lamentava que houvesse permitido desviar-se Evade seu lado. Agora, porém, a ação estava praticada; devia separar-se daquela cuja companhia fora sua alegria. Comopoderia suportar isto? Adão havia desfrutado da companhia de Deus e dos santos anjos. Havia olhado para a glória doCriador. Compreendia o elevado destino manifesto à raça humana, se permanecessem fiéis a Deus. Todavia, estasbênçãos todas foram perdidas de vista com o receio de perder ele aquela única dádiva, que, a seus olhos, sobrepujavatodas as outras. O amor, a gratidão, a lealdade para com o Criador, tudo foi suplantado pelo amor para comEva. Ela era uma parte dele, e ele não podia suportar a idéia da separação. Não compreendia que o mesmo Poder infinitoque do pó da terra o havia criado, como um ser vivo e belo, e amorosamente lhe dera uma companheira, poderiapreencher a falta desta. Resolveu partilhar sua sorte; se ela devia morrer, com ela morreria ele. Afinal, raciocinou, nãopoderiam ser verdadeiras as palavras da sábia serpente? Eva estava diante dele, tão bela, e aparentementetão inocente como antes deste ato de desobediência. Exprimia maior amor para com ele do que antes.Nenhum sinal de morte aparecia nela, e ele se decidiu a afrontar as consequências. Tomou o fruto, e ocomeu rapidamente.Depois da sua transgressão, Adão a princípio imaginou-se a entrar para uma condição mais elevada deexistência. Mas logo o pensamento de seu pecado o encheu de terror. Patriarcas e Profetas, págs. 55-57.O elevado grau de conhecimento que eles pensavam que obteriam comendo do fruto proibido, lançou-os nadegradação do pecado e da culpa. Deserto da Tentação, 16-18.Quarta - Graça e julgamento no Éden – parte 1Em Gênesis 3, depois da queda, as palavras iniciais do Senhor são perguntas: “Onde estás? [...] Quem te fez saber queestavas nu? Comeste da árvore de que te ordenei que não comesses? [...] Que é isso que fizeste?” (Gn 3:9, 11, 13).6. Em contraste com isso, a primeira afirmação de Deus no capítulo 3, Sua primeira declaração de fato, segue essasperguntas. Ao falar com a serpente, o que Deus disse, e qual é o significado de Suas palavras? Gn 3:14, 15Então, o SENHOR Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isso, maldita serás mais que toda besta e mais quetodos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás e pó comerás todos os dias da tua vida . E poreiinimizade entre ti e a mulher e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.(Gên. 3:14-15).A Serpente recebeu maldição porque foi utilizada como instrumento por Satanás para trazer a humanidade a queda,assim o Senhor nós deixa uma lição prática, todos os que são usados pelo inimigo sofrem maldição (malefício) comoresultado inequívoco da aliança com o mal, o inverso disso deve ser nosso ideal, aliar-se a Deus que é benção (benefício).Por Isso Deus faz a promessa em Gên. 3:15 de colocar inimizade entre a serpente (símbolo de Satanás) e a mulher(símbolo da igreja) essa inimizade implantada no coração significa ser novamente participante da natureza divina II Ped.1:3-4, e por meio do descendente da mulher que é cristo, o mal será por fim exterminado “ este te ferirá a cabeça”.Como a serpente tinha sido exaltada acima de todas as bestas do campo, seria agora degradada abaixo de todas elas eodiada pelo homem, porquanto fora o agente pelo qual Satanás agira. História da Redenção, 40.O Senhor então pronunciou sentença sobre a serpente: "Porquanto fizeste isto, maldita serás mais que toda a besta, emais que todos os animais do campos; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida." Gên. 3:14.Visto que havia sido empregada como o intermediário de Satanás, a serpente devia participar da visitaçãodo juízo divino. Da mais linda e admirada das criaturas do campo, devia tornar-se na mais rasteira e detestada detodas elas, temida e odiada tanto pelo homem como pelos animais. As palavras dirigidas em seguida à serpenteaplicam-se diretamente ao próprio Satanás, indicando de antemão sua final derrota e destruição: "Poreiinimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás ocalcanhar". Gên. 3:15. Patriarcas e Profetas, 58.Entretanto o homem não ficou abandonado aos resultados do mal que havia escolhido. Na sentença pronunciadasobre Satanás era já sugerida uma redenção. [...] Essa sentença proferida aos ouvidos de nossos primeirospais foi para eles uma promessa. Antes de ouvirem acerca dos espinhos e cardos, de trabalhos e tristezas quedeveriam ser o seu quinhão, ou do pó a que deveriam voltar, ouviram palavras que não poderiam deixar de lhes daresperança. Tudo que se havia perdido, rendendo-se a Satanás, poderia ser recuperado por meio de Cristo.Educação, p. 27.Quinta - Graça e julgamento no Éden – parte 27. Criação, evangelho e juízo aparecem não apenas nas primeiras páginas da Bíblia, mas nas últimas também.Leia Apocalipse 14:6, 7. De que maneira esses versos estão relacionados com os três primeiros capítulos de Gênesis? Istoé, que ideias paralelas são encontradas nesses versos?Vi outro anjo voando pelo meio do céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobre a terra, e acada nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo, em grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, pois é chegada a horado seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. (Apoc. 14:6-7)Tanto em Gênesis 3 e Apocalipse 14:6-7 é destacado o criador dando solução ao pecado através de juízo, que é aeliminação do mal “Porque o salário do pecado é a morte” Rom. 6:23, por tanto é uma grandiosa benção, não háproblema nenhum com ele, é santo justo e bom, é a materialização ou reivindicação da justiça Rom. 7:12, é o que nós dáconfiança que Deus acabará com o mal, e esse nunca mais se levantará novamente Apoc. 21:4; “contra Deus ninguém ramos@advir.com
  5. 5. se levanta duas vezes!” Naum 1:9 (NTLH).Mas antes do juízo e sempre oferecida a graça de Deus, que é a manifestação de seu amor e misericórdia e anuciadapelo evangelho Jo. 3:16-17; Rom. 5:8, para o que cometeu transgressão tenha oportunidade de avaliar, reconhecer, searrepender e ser restaurado e reintegrado ao primeiro estado, conforme prometido por Deus à humanidade que veio acair. Eze. 18:23, 31-32; II Ped. 3:9; Apoc. 2:7, 11, 17, 26; 3:5, 12, 21; 21:7.A cabeça da serpente será em breve ferida e esmagada. ... Então o paraíso perdido será o paraíso restaurado. Reviewand Herald, 5 de setembro de 1899.Sexta - Estudo adicionalConclusão: Em “Criação e queda” aprendi que …Domingo - A serpente foi mais astuta que o casal, isso nós ensina que Satanás é um adversário astuto, persistente ecapaz de causar grande transtorno e destruição sem a menor piedade, por tanto não deve ser subestimado, sua principalcaracterística é usar de engano, misturar o conhecimento do bem com o mal (ou seja corrompê-lo), Gên. 2:16. Assim eleperguntou a Eva de forma distorcida “É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?” e a induziu aodiálogo, e depois a rebeldia e assim a queda.Satanás tentou cristo a ser independente do pai usando seu poder para benefício próprio “Se és Filho de Deus, mandaque estas pedras se transformem em pães”.Depois usando a palavra de Deus de foma distorcida para que Jesus intencionalmente se colocasse em risco “Se és Filhode Deus, atira-te abaixo, porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem; e: Eles te susterãonas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra”, a promessa de proteção divina é confirmada aos fieis quando estãoem perigo, e não quando voluntária e audaciosamente se colocam nele.Por fim tentou fazer com que cristo obtivesse os reinos desse mundo de forma facilitada, sem precisar passar pelaobediência ao pai que culminaria em seu sacrifício expiatório pela humanidade “Levou-o ainda o diabo a um monte muitoalto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles e lhe disse: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares”.Mais em todas essas coisas foi o inimigo vencido, Jesus conhecia a palavra de Deus e a obedecia, e na terrível tentaçãofez uso dela “Está escrito”, sendo assim vencedor, e nós deixando o exemplo de como vencer também. Mat. 4:3-10.Segunda - A mulher e a serpente: O erro de Eva começou ao ignorar as orientações dadas, se afastando de seumarido, depois ao ir para perto da árvore da qual possuía risco, e passou a conversar e dar ouvidos a Satanás, e lhe deuvantagem ao acrescentar palavras que o Senhor não dissera “nem tocareis nele” (referindo-se ao fruto), e iludida por ele,passou agora a duvidar do que Deus lhe dissera, e por fim materializou sua transgressão comendo do fruto e levandopara que Adão comece também. Gên. 3.Cristo confirmando o profeta Isaías, chamou esses religiosos fariseus abertamente de hipócritas, porque adoravam aoSenhor apenas no discurso e não com a entrega do coração, apresavam-se em cumprir regras e rituais para demonstrar-se religiosos, e não confirmavam a lei do Senhor, que é o amor prático a Deus e ao próximo. Mat. 15:7-9; 22: 37-40; Col.2:20-23.As tradições humanas em contraste com o princípio divino, levam sempre as pessoas a modificarem a palavra de Deus,transgredindo-as, seja acrescentando Apoc. 22:18 (para tentarem enganar-se a si mesmo e a outros, parecendo que sãosantas e dedicadas) seja retirando Apoc. 22:19 (para tentar fugir da verdadeira responsabilidade).Terça - Enganados pela evidência: Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvoredesejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu e deu também ao marido, e ele comeu. (Gên. 3:4-6)O Casal acabou por aceitar a proposta de Satanás, caíram em sua cilada, ao duvidarem do caráter de Deus, submeteram-se ao usurpador.Quarta - Graça e julgamento no Éden – parte 1: A Serpente recebeu maldição porque foi utilizada como instrumentopor Satanás para trazer a humanidade a queda, assim o Senhor nós deixa uma lição prática, todos os que são usadospelo inimigo sofrem maldição (malefício) como resultado inequívoco da aliança com o mal, o inverso disso deve ser nossoideal, aliar-se a Deus que é benção (benefício).Por Isso Deus faz a promessa em Gên. 3:15 de colocar inimizade entre a serpente (símbolo de Satanás) e a mulher(símbolo da igreja) essa inimizade implantada no coração significa ser novamente participante da natureza divina II Ped.1:3-4, e por meio do descendente da mulher que é cristo, o mal será por fim exterminado “ este te ferirá a cabeça”.Quinta - Graça e julgamento no Éden – parte 2: Tanto em Gênesis 3 e Apocalipse 14:6-7 é destacado o criador dandosolução ao pecado através de juízo, que é a eliminação do mal “Porque o salário do pecado é a morte” Rom. 6:23 , portanto é uma grandiosa benção, não há problema nenhum com ele, é santo justo e bom, é a materialização oureivindicação da justiça Rom. 7:12, é o que nós dá confiança que Deus acabará com o mal, e esse nunca mais selevantará novamente Apoc. 21:4; "contra Deus ninguém se levanta duas vezes!” Naum 1:9 (NTLH).Mas antes do juízo e sempre oferecida a graça de Deus, que é a manifestação de seu amor e misericórdia e anuciadapelo evangelho Jo. 3:16-17; Rom. 5:8, para o que cometeu transgressão tenha oportunidade de avaliar, reconhecer, searrepender e ser restaurado e reintegrado ao primeiro estado, conforme prometido por Deus à humanidade que veio acair. Eze. 18:23, 31-32; II Ped. 3:9; Apoc. 2:7, 11, 17, 26; 3:5, 12, 21; 21:7. ramos@advir.com

×