As mulheres e o vinho_Lição_original com textos_1312015

267 visualizações

Publicada em

A lição original com os textos bíblicos tem como finalidade; facilitar a leitura ou mesmo o estudo, os versos estão na sequência correta, evitando a necessidade de procurá-los, o que agiliza, para os que tem o tempo limitado, vc pode levá-la no ipad, no pendrive, celular e etc, ler a qualquer momento e em qualquer lugar que desejar, até sem a necessidade de estar conectado na internet.

Também facilita se for imprimir por usar bem menos tinta que a lição convencional.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nós abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
267
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As mulheres e o vinho_Lição_original com textos_1312015

  1. 1. Lições Adultos Provérbios Lição 13 - As mulheres e o vinho 21 a 28 de março ❉ Sábado à tarde Ano Bíblico: Jz 20, 21 VERSO PARA MEMORIZAR: “Não dês às mulheres a tua força, nem os teus caminhos, às que destroem os reis. Não é próprio dos reis, ó Lemuel, não é próprio dos reis beber vinho, nem dos príncipes desejar bebida forte”. Pv 31:3-4. Leituras da Semana: Pv 31; Jó 29:15; Pv 8; 1Co 1:21; Ap 14:13 O livro de Provérbios começa com os ensinos de um pai (Pv 1:1, 8; 4:1) e termina com os ensinos de uma mãe (Pv 31:1). O nome Lemuel pode ser uma alusão a Salomão; caso o seja, então a mãe de Lemuel é a mãe de Salomão, e ela adverte o filho contra as duas mais sérias ameaças ao rei: o vinho e as mulheres. Pv 1:1. (ACF); 1 Provérbios de Salomão, filho de Davi, rei de Israel; Pv 1:8. (ACF); 8 Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensinamento de tua mãe. Pv 4:1-2. (ACF); 1 Ouvi, filhos, a instrução do pai, e estai atentos para conhecerdes a prudência. 2 Pois dou-vos boa doutrina; não deixeis a minha lei. Pv 31:1-2. (ACF); 1 Palavras do rei Lemuel, a profecia que lhe ensinou a sua mãe. A associação entre vinho e mulheres é deliberada. Para ser eficiente como governante, o rei tem que ser cuidadoso com as influências que enfrenta, e esses dois fatores podem ser muito fortes. Embora possa haver uma mulher certa, que traga benefícios, o álcool só traz problemas. A introdução do pai dizia respeito à aquisição espiritual da sabedoria. Agora, a conclusão da mãe diz respeito à aplicação da sabedoria na vida real, pois os princípios espirituais ensinados pelo pai não significariam nada se os conselhos práticos dados pela mãe não fossem seguidos. No próximo sábado, 28 de março, começará a Semana Santa, que terá como tema “A Paixão de Cristo é Você!” Já convidou a pessoa que você levará às reuniões? Comece hoje a orar por essa pessoa. ❉ Domingo - Um brinde “à vida”? Ano Bíblico: Rute Em muitas culturas, o ato de tomar bebidas alcoólicas está associado à vida. As pessoas levantam um copo e ramos@advir.comramos@advir.com
  2. 2. desejam umas às outras uma vida longa, embora a ironia seja que cada copo contribui para destruir a vida. Garrafas com belos formatos, canções poéticas e engraçadas relacionadas à bebida, comerciais inteligentes, e até algumas descobertas “científicas” – todas essas coisas confortam as pessoas que bebem com a ideia de que o álcool possa ser bom para elas. O livro de Provérbios já nos adverte contra esse engano mortal (Pv 23:30- 35). Agora o tema reaparece, mostrando-nos mais danos que a bebida pode causar. Pv 23:30-35. (NVI); 30 Dos que se demoram bebendo vinho, dos que andam à procura de bebida misturada. 31 Não se deixe atrair pelo vinho quando está vermelho, quando cintila no copo e escorre suavemente! 32 No fim, ele morde como serpente e envenena como víbora. 33 Seus olhos verão coisas estranhas, e sua mente imaginará coisas distorcidas. 34 Você será como quem dorme no meio do mar, como quem se deita no alto das cordas do mastro. 35 E dirá: "Espancaram-me, mas eu nada senti! Bateram em mim, mas nem percebi! Quando acordarei para que possa beber mais uma vez? " ● 1. Leia Provérbios 31:4, 5, 8, 9. O que esses versos dizem, e como a mensagem deles se aplica a todos os seguidores do Senhor? Pv 31:4-5. (ACF); 4 Não é próprio dos reis, ó Lemuel, não é próprio dos reis beber vinho, nem dos príncipes o desejar bebida forte; 5 Para que bebendo, se esqueçam da lei, e pervertam o direito de todos os aflitos. Pv 31:8-9. (ACF); 8 Abre a tua boca a favor do mudo, pela causa de todos que são designados à destruição. 9 Abre a tua boca; julga retamente; e faze justiça aos pobres e aos necessitados. Em linguagem semelhante, Jó se descreve como sendo “olhos para o cego e ... pés para o coxo” (Jó 29:15). Da mesma forma, o rei ou aqueles que têm recursos devem ajudar a sustentar o pobre e o necessitado, que é descrito como “mudo”, ou seja, que não tem voz porque ninguém o ouve. O efeito destrutivo do vinho também pode ser visto em sua maneira de deturpar tão facilmente o discernimento. Embora o álcool já seja mau para as pessoas comuns, para um rei ou alguém em posição de poder ele pode criar situações terríveis. Os reis que bebem não só “não lembram das leis” (Pv 31:5, NTLH) e não sabem o que é certo, mas subsequentemente pronunciam juízos distorcidos: os culpados são declarados inocentes, e os inocentes, culpados. O que está em jogo aqui é a capacidade de discernir entre o certo e o errado, entre o bem e o mal. A proibição de beber vinho diz respeito à sabedoria elementar e, como tal, deve se aplicar a todo ser humano. É digno de nota que essa preocupação seja precisamente a razão implícita na proibição específica da bebida aos sacerdotes: “para fazerdes diferença entre o santo e o profano” (Lv 10:9, 10). Lv 10:9-10. (JFA-RC); 9 Vinho ou bebida forte tu e teus filhos contigo não bebereis, quando entrardes na tenda da congregação, para que não morrais; estatuto perpétuo será isso entre as vossas gerações, 10 para fazer diferença entre o santo e o profano e entre o imundo e o limpo. Quem já não viu os efeitos devastadores do álcool sobre tantas vidas? Como você pode ajudar outras pessoas, especialmente os jovens, a se manterem afastadas daquilo que pode prejudicá-las e a outros? Participe do projeto “Reavivados por Sua Palavra”: acesse o site http://reavivadosporsuapalavra.org/ ❉ Segunda - Um brinde “à morte” Ano Bíblico: 1Sm 1–3 ● 2. Leia Provérbios 31:6, 7. Como devemos entender esses versos? Pv 31:6-7. (ACF); 6 Dai bebida forte ao que está prestes a perecer, e o vinho aos amargurados de espírito. 7 Que beba, e esqueça da sua pobreza, e da sua miséria não se lembre mais. Uma leitura rápida desses versos dá a impressão de que a mãe de Lemuel permitia o consumo de vinho ou de qualquer outra bebida alcoólica para a pessoa que estivesse à morte (v. 6) ou para a pessoa que sofresse de ramos@advir.comramos@advir.com
  3. 3. depressão (v. 7). Essa interpretação, contudo, estaria em contradição não só com o contexto imediato (pois a mãe de Lemuel advertiu o rei contra o consumo de vinho), mas também com o contexto geral do livro de Provérbios, que sistemática e enfaticamente proíbe o consumo do vinho. Além disso, dificilmente faria sentido oferecer, para quem estivesse morrendo, algo que só pioraria sua saúde e seu bem-estar. E dar álcool para uma pessoa deprimida é como dar sal para alguém que já está desidratado. Se, como sabemos, Deus Se importa com nosso corpo e com nossa saúde, não tem sentido pensar que esses textos, dentro de seu contexto, estejam encorajando o consumo do álcool. E, o que é mais importante, uma análise do uso da expressão “aos que perecem” no livro de Provérbios revela que esse verbo sempre está associado aos ímpios (Pv 10:28; 11:7, 10; 19:9; 21:28; 28:28). Por meio da expressão “aos que perecem”, a mãe de Lemuel, na verdade, se refere, por associação, aos ímpios. Quanto à expressão “amargurados de espírito”, esta se refere às pessoas deprimidas (Pv 31:6) que, como os ímpios, se tornam insensíveis e, assim, se esquecem da pobreza (Pv 31:7). Os Textos abaixo são da (ACF); Pv 10:28 A esperança dos justos é alegria, mas a expectação dos perversos perecerá. Pv 1:7 Morrendo o homem perverso perece sua esperança, e acaba-se a expectação de riquezas. … 10 No bem dos justos exulta a cidade; e perecendo os ímpios, há júbilo. Pv 19:9 A falsa testemunha não ficará impune; e o que profere mentiras perecerá. Pv 21:28 A falsa testemunha perecerá, porém o homem que dá ouvidos falará sempre. Pv 28:28 Quando os ímpios se elevam, os homens andam se escondendo, mas quando perecem, os justos se multiplicam. “Satanás reuniu os anjos caídos a fim de inventar algum meio de fazer o máximo de mal possível à família humana. Foi apresentada proposta sobre proposta, até que finalmente Satanás mesmo imaginou um plano. Ele tomaria o fruto da vide, também o trigo e outras coisas dadas por Deus como alimento, e os converteria em venenos que arruinariam as faculdades físicas, mentais e morais do homem, dominariam de tal maneira os sentidos, de modo que Satanás teria sobre eles inteiro controle. Sob a influência da bebida alcoólica, os homens seriam levados a praticar todas as espécies de crimes. Mediante o apetite pervertido, o mundo seria corrompido. Levando os homens a tomar álcool, Satanás os faria descer cada vez mais baixo” (Ellen G. White, Temperança, p. 12). ❉ Terça - Mulher virtuosa Ano Bíblico: 1Sm 4–6 “Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de finas joias” (Pv 31:10). Quem é a “mulher virtuosa” de Provérbios 31:10? Vários indicativos sugerem que o autor tinha em mente algo mais do que uma mulher piedosa ou a esposa ideal. Seguindo a pista de muitas passagens do livro (Pv 1:20-33; 3:13-20; 4:5-9; Pv 8), temos boas razões para crer que a “mulher virtuosa” represente a sabedoria. Essa personificação da sabedoria como uma mulher é justificada não somente porque a palavra hebraica para “sabedoria”, chokmah, é um substantivo feminino, mas porque isso também permite que o escritor hebraico extraia todos os tipos de lições concretas para nossa vida diária. A sabedoria não é retratada como um ideal sublime e inatingível, mas como uma mulher muito prática e acessível que poderia se tornar nossa companheira de vida. Este último ensino sobre a sabedoria é dado por meio de um belo poema acróstico: cada verso começa com uma letra hebraica em ordem alfabética, como no livro de Lamentações e em muitos salmos. ● 3. Compare o texto sobre a sabedoria, em Provérbios 8, com nosso texto sobre a “mulher virtuosa”. Quais características da “mulher virtuosa” nos fazem lembrar da sabedoria apresentada no livro de Provérbios? ramos@advir.comramos@advir.com
  4. 4. a. Ela é preciosa e vale a pena encontrá-la (Pv 31:10; 8:35). Pv 31:10. (ACF); Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis. Pv 8:35. (ACF); Porque o que me achar, achará a vida, e alcançará o favor do SENHOR. b. Seu valor excede o de finas joias (Pv 31:10; 8:10, 11, 18, 19). Pv 8:10-11. (ACF); 10 Aceitai a minha correção, e não a prata; e o conhecimento, mais do que o ouro fino escolhido. 11 Porque melhor é a sabedoria do que os rubis; e tudo o que mais se deseja não se pode comparar com ela. Pv 8:18-19. (ACF); 18 Riquezas e honra estão comigo; assim como os bens duráveis e a justiça. 19 Melhor é o meu fruto do que o ouro, do que o ouro refinado, e os meus ganhos mais do que a prata escolhida. c. Ela provê alimento (Pv 31:14; 8:19). Pv 31:14. (ACF); Como o navio mercante, ela traz de longe o seu pão. Pv 8:19. (ACF); Melhor é o meu fruto do que o ouro, do que o ouro refinado, e os meus ganhos mais do que a prata escolhida. d. Ela é forte (Pv 31:17, 25; 8:14). Pv 31:17. (NVI); 17 Entrega-se com vontade ao seu trabalho; seus braços são fortes e vigorosos. Pv 8:14. (ACF); Meu é o conselho e a verdadeira sabedoria; eu sou o entendimento; minha é a fortaleza. e. Ela é sábia (Pv 31:26; 8:1). Pv 31:26. (NVI); 26 Fala com sabedoria e ensina com amor. Pv 8:1. (ACF); Não clama porventura a sabedoria, e a inteligência não faz ouvir a sua voz? f. Ela é elogiada (Pv 31:28; 8:34). Pv 31:28-29. (NVI); 28 Seus filhos se levantam e a elogiam; seu marido também a elogia, dizendo: 29 "Muitas mulheres são exemplares, mas você a todas supera". Pv 8:34. (ACF); Bem-aventurado o homem que me dá ouvidos, velando às minhas portas cada dia, esperando às ombreiras da minha entrada. Embora vivamos na chamada era da informação, e tenhamos adquirido muito mais conhecimento do que as gerações passadas, pouca coisa indica que nossa geração seja mais sábia do que as anteriores. Na verdade, como disse Martin Luther King Jr.: “Temos mísseis guiados e homens desorientados.” Leia 1 Coríntios 1:21. O que esse verso diz a você, e como essa ideia pode ajudá-lo a viver pela fé? 1Co 1:21. (NVI); 21 Visto que, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por meio da sabedoria humana, agradou a Deus salvar aqueles que crêem por meio da loucura da pregação. ❉ Quarta - Ela trabalha Ano Bíblico: 1Sm 7–10 A mulher virtuosa de Provérbios 31 não é preguiçosa; ela trabalha arduamente e é muito ativa. O poema insiste nessa qualidade (Pv 31:27), que caracteriza o sábio em contraste com o insensato (Pv 6:6; 24:33, 34). Sua ramos@advir.comramos@advir.com
  5. 5. esfera de atividade é ampla e concreta. O fato de sermos espirituais não significa que devamos ser preguiçosos, usando o pretexto de que estamos preocupados com questões religiosas altamente importantes e, assim, não temos tempo para cuidar de assuntos “triviais” (Ver Lc 16:10.) A mulher “de bom grado trabalha com as mãos” (Pv 31:13). É interessante que exatamente essa pessoa espiritual nunca é retratada orando ou meditando. Ela é mostrada como uma mulher eficiente e produtiva, muito semelhante a Marta, mencionada nos evangelhos (Lc 10:38-40). Pv 31:27. (JFA-RC); 27 Olha pelo governo de sua casa e não come o pão da preguiça. Pv 6:6. (JFA-RC); 6 Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos e sê sábio. Pv 24:33-34. (ACF); 33 Um pouco a dormir, um pouco a cochilar; outro pouco deitado de mãos cruzadas, para dormir, 34 Assim te sobrevirá a tua pobreza como um vagabundo, e a tua necessidade como um homem armado. Lc 16:10. (ACF); 10 Quem é fiel no mínimo, também é fiel no muito; quem é injusto no mínimo, também é injusto no muito. Pv 31:13. (ACF); 13 Busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com suas mãos. Lc 10:38-40. (ACF); 38 E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa; 39 E tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. 40 Marta, porém andava distraída em muitos serviços; e, aproximando- se, disse: Senhor, não se te dá de que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe que me ajude. ● 4. Leia Provérbios 31:12, 15, 18. Por que a mulher está sempre trabalhando? Pv 31:12. (NVI); 12 Ela só lhe faz o bem, e nunca o mal, todos os dias da sua vida. ... 15 Antes de clarear o dia ela se levanta, prepara comida para todos os de casa, e dá tarefas as suas servas. ... 18 Administra bem o seu comércio lucrativo, e a sua lâmpada fica acesa durante a noite. A mulher nunca descansa. Ela trabalha “todos os dias da sua vida” (v. 12), até durante a noite (v. 15, 18). Sua presença ativa e vigilante é eficiente o tempo todo. A razão pela qual ela está constantemente atenta é sua responsabilidade. Ela tem que estar lá, do contrário tudo entrará em crise. ● 5. Leia Provérbios 31:20, 25. Que objetivo temporal ela pretende alcançar com suas atividades? Pv 31:20-25. (kja); 20 Coopera com os pobres e necessitados. ... 25 Sua melhor roupa consiste de força e dignidade; é otimista em relação ao futuro! Aqui tocamos num ponto importante com respeito ao nosso trabalho e esforço: ele será testado pelo tempo. Somente o futuro mostrará a qualidade de nossos atos. Trabalhar sabiamente é trabalhar tendo em mente o futuro, e não apenas uma recompensa imediata. Embora não trate exatamente da mesma coisa, é muito importante o princípio contido na seguinte passagem do Apocalipse: “Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham.” (Ap 14:13). Se você tem uma mulher especial em sua vida, o que você pode fazer para mostrar sua apreciação por ela e por tudo o que tem feito por você? ❉ Quinta - Ela se importa Ano Bíblico: 1Sm 11–13 ● 6. Leia Provérbios 31:26-31. Que outras características importantes são vistas nessa mulher? Por que essas características são importantes para todos nós? ramos@advir.comramos@advir.com
  6. 6. Pv 31:26-31. (ACF); 26 Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua. 27 Está atenta ao andamento da casa, e não come o pão da preguiça. 28 Levantam-se seus filhos e chamam-na bem- aventurada; seu marido também, e ele a louva. 29 Muitas filhas têm procedido virtuosamente, mas tu és, de todas, a mais excelente! 30 Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa sim será louvada. 31 Dai-lhe do fruto das suas mãos, e deixe o seu próprio trabalho louvá-la nas portas. Vimos, em todo este trimestre, uma ênfase nas palavras, naquilo que dizemos. A mulher é conhecida por sua sabedoria e por sua bondade. Essas coisas estão inter-relacionadas. Afinal de contas, não se poderia argumentar que a bondade seja outra forma de sabedoria, especialmente quando compreendemos que sabedoria não é apenas o que sabemos, mas também o que dizemos e fazemos? Note, igualmente, a expressão “a instrução da bondade”. Isto é, a bondade não é apenas um atributo efêmero que escapa dos seus lábios de vez em quando. É uma lei, um princípio de sua própria existência. Como seria impressionante se a “instrução da bondade” guiasse tudo o que sai da nossa boca! ● 7. Leia Provérbios 31:30. Que importante ponto é revelado, o qual é esquecido com tanta frequência? Pv 31:30. (ACF); 30 Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa sim será louvada. Com demasiada frequência, as mulheres são avaliadas apenas em termos da aparência exterior; esse é um indicativo tão frívolo e superficial! A Bíblia destaca exatamente quanto é inútil, quanto é vazia essa atitude. A verdadeira beleza dessa mulher se encontra em seu caráter e na maneira pela qual esse caráter se manifesta em sua vida e em seus atos. A beleza irá passar, mas o caráter pode permanecer para sempre. “Um grande nome entre os homens é como letras traçadas na areia; mas um caráter impoluto é de duração eterna” (Ellen G. White, Maravilhosa Graça, p. 79). Em que áreas da sua vida você precisa ver melhoras em seu caráter? Orar sobre isso está certo, mas que passos concretos você precisa dar em direção ao crescimento? ❉ Sexta - Estudo adicional Ano Bíblico: Jz 17–19 “Quando condescenderam com seu apetite por vinho e enquanto estavam sob seu estímulo excitante, sua razão se tornou anuviada e não conseguiram discernir a diferença entre o sagrado e o comum. Contrariando as indicações expressas por Deus, eles O desonraram oferecendo fogo comum em lugar de fogo santo. Deus os visitou com Sua ira; saiu fogo de Sua presença e os destruiu” (Ellen G. White, Testemunhos Para a Igreja, v. 3, p. 295). “Aprendam as crianças e jovens pela Bíblia como Deus tem honrado a lida do trabalhador. Leiam […] acerca da mulher sábia descrita no livro dos Provérbios, a qual ‘busca lã e linho e trabalha de boa vontade com as suas mãos, […] dá mantimento à sua casa e a tarefa às suas servas, […] planta uma vinha, […] e fortalece os braços, abre a mão ao aflito, […] ao necessitado estende as mãos, olha pelo governo de sua casa e não come o pão da preguiça’” (Pv 31:13, 15-17, 20, 27; Ellen G. White, Educação, p. 217). Perguntas para reflexão 1. Por que a única opção certa é a total abstinência do álcool? 2. Reflita mais na ideia de que, embora tenhamos muito mais conhecimento, não temos necessariamente mais sabedoria. De que maneiras o conhecimento sem sabedoria pode ser ainda mais perigoso do que a falta de conhecimento sem sabedoria? Quais são alguns exemplos recentes de quanto pode ser prejudicial o conhecimento sem sabedoria? 3. Recapitule as características da “mulher virtuosa”. Como os princípios que estão por trás do que é revelado nessa situação específica podem ser aplicados aos crentes, independentemente de sexo, estado civil ou idade? ramos@advir.comramos@advir.com
  7. 7. 4. O livro de Provérbios está cheio de sabedoria prática. Isso deveria nos dizer que a nossa religião, mesmo com toda a sua exaltada teologia e suas dimensões espirituais, tem igualmente um lado muito prático. Como podemos ter certeza de que não iremos negligenciar os aspectos práticos da fé ao procurarmos cumprir suas dimensões teológicas e espirituais? Respostas sugestivas: 1. Esses versos dizem que é um dever ajudar os pobres e os necessitados, e dizem também que o álcool distorce a noção do que é certo e do que é errado. 2. Os que bebem vinho são os ímpios e os que desejam fugir da realidade. 3. Tanto a sabedoria quanto a mulher virtuosa são descritas como tendo grande valor, maior que o de joias; como fornecedoras de alimento; como fortes e sábias. 4. Porque ela tem a responsabilidade de cuidar de tudo. 5. Fazer provisão para o futuro e ajudar os necessitados. 6. Falar com sabedoria e bondade; ser diligente; temer ao Senhor. 7. A beleza passa, mas o caráter permanece. Auxiliar - Resumo Provérbios Texto-chave: Provérbios 31:4, 5, 29-31 O aluno deverá: Saber: Que as decisões relacionadas ao estilo de vida não são assuntos triviais, mas têm efeitos importantes que vão muito além das pessoas que as tomam. Sentir: Apreciação por escolhas de estilo de vida que irão melhorar a vida presente e a aptidão para o Céu. Fazer: Com a ajuda do Espírito Santo, seguir as orientações divinas sobre o estilo de vida, que, segundo as promessas de Deus, trarão bênçãos à nossa vida e à vida de outras pessoas. Esboço I. Saber: Que a realidade e os resultados das escolhas relativas ao estilo de vida são fundamentais, segundo Provérbios 31 A. Provérbios 31 trata de dois assuntos significativos a respeito dos quais toda pessoa precisa decidir: o uso de bebidas alcoólicas e o relacionamento entre homens e mulheres, no casamento e fora dele. Como podemos aprender a fazer as melhores escolhas nessas duas áreas? B. Como a mídia (rádio, televisão, internet) afeta o pensamento de uma pessoa sobre essas duas escolhas importantes? II. Sentir: A tensão que há entre Provérbios 31 e os valores da sociedade relativos ao álcool e aos relacionamentos A. Por que frequentemente há essa tensão? B. Qual a melhor forma de alguém separar os valores conflitantes entre os conselhos bíblicos e as pressões sociais? III. Fazer: Determinar como fazer as melhores escolhas com respeito ao estilo de vida Imagine a diferença que faria se todas as pessoas escolhessem se abster das bebidas prejudiciais e escolhessem honrar os princípios bíblicos dos valores familiares e da pureza sexual. Descreva situações conhecidas em que essas escolhas fariam diferença. Embora sejam mencionados muitos tipos de trabalhos e de responsabilidades ao longo do livro, o último capítulo exalta uma mulher de grande inteligência, sabedoria e bondade, em suas tarefas cotidianas. Somos ensinados que não há decisões e escolhas sem importância, e que o êxito é possível quando a pessoa “teme ao Senhor” (31:30), um preceito que aparece com frequência em Provérbios. Resumo: O livro de Provérbios termina com lembretes sobre a importância das escolhas que fazemos quanto ao estilo de vida. O capítulo final também é bastante detalhado na descrição de uma mulher piedosa. Ao passo que os capítulos anteriores tratam de muitos tipos de trabalhos e de responsabilidades, o último capítulo exalta uma mulher que demonstra grande inteligência, sabedoria e bondade em suas tarefas diárias. Somos instruídos ramos@advir.comramos@advir.com
  8. 8. quanto ao fato de que não há decisões nem escolhas sem importância, e de que o sucesso é certo quando se “teme ao Senhor” (Pv 31:30), preceito que aparece frequentemente em Provérbios. Ciclo do Aprendizado Motivação Focalizando as Escrituras: Provérbios 31:4-9, 10-31 Conceito-chave para o crescimento espiritual: O último capítulo de Provérbios fala sobre duas importantes áreas da vida: o que escolhemos beber e como vivemos no dia a dia, enfatizando especialmente as tarefas diárias de uma mãe que se dedica também a outras atividades. Ao se encerrar o capítulo, novamente é mostrado que “o temor do Senhor” é a escolha fundamental que serve de base para uma vida justa. Para o professor: Ao longo do livro de Provérbios, conselhos sobre o viver correto são dados para os membros da família (pais, mães, filhos, filhas) e para os ocupantes de várias funções na sociedade. Algumas das declarações são ordens, e algumas são sugestões práticas; às vezes são mencionados os resultados das escolhas. A estrutura básica que une todos os capítulos é a crença no Deus Criador, que é louvado ao longo de todo o cânon bíblico. A lição desta semana recomenda a reflexão séria nos perigosos resultados de algo que, com frequência, é tolerado de boa vontade em muitos lugares e culturas: o consumo de bebidas alcoólicas. Também são discutidos os resultados positivos de uma família bem ordenada, com ênfase no papel da esposa e mãe. Atividade de abertura Traga para a classe, se possível, estatísticas de como a embriaguez leva a muitas dificuldades matrimoniais. Nesta mesma linha, é significativo que, em Provérbios 31, as consequências dos efeitos negativos do álcool nas tarefas importantes de um rei (um líder) são associadas, por contraste, com a longa descrição de uma mãe que dirige cuidadosamente sua família e que, com justiça, é por ela elogiada. Ellen White retrata esse mesmo preceito: “A influência de uma família mal dirigida é dilatada, e desastrosa a toda a sociedade. Acumula uma onda de males que afeta famílias, comunidades e governos. “É impossível vivermos de maneira que não exerçamos influência no mundo. Membro algum da família poderá encerrar-se em si mesmo de maneira que nenhum outro membro não lhe sinta a influência e o espírito. A própria expressão da fisionomia terá influência para bem ou para mal. Seu espírito, suas palavras, suas ações e atitudes para com os outros, são inequívocas. Se ele vive no egoísmo, circunda sua alma de uma atmosfera má; ao passo que se estiver cheio do amor de Cristo manifestará cortesia, bondade, terna consideração para com os sentimentos de outros e por atos de amor, comunicará àqueles com quem convive sentimentos brandos, gratos e felizes. Será manifesto que ele vive para Jesus, e aprende diariamente lições a Seus pés, dEle recebendo luz e paz. Estará habilitado a dizer ao Senhor: ‘Pela Tua brandura, me vieste a engrandecer’” (Ellen G. White, O Lar Adventista, p. 33, 34). Pense nisto: Peça a sua classe que reflita por que as advertências sobre o consumo de álcool devem ser enfatizadas para todos, embora a passagem de Provérbios 31:4, 5 seja dirigida ao rei. Também considere e discuta como homens e mulheres solteiros podem se beneficiar da descrição da mulher casada que é elogiada detalhadamente nesse capítulo. Compreensão Para o professor: Os dois assuntos apresentados em Provérbios 31, embora escritos milhares de anos atrás, ainda são muito atuais e necessários: (1) os efeitos nocivos das bebidas alcoólicas e (2) a descrição dos atos de uma esposa e mãe temente a Deus. Comentário Bíblico ramos@advir.comramos@advir.com
  9. 9. I. Bebidas alcoólicas (Recapitule com a classe Pv 31:3-9.) Mesmo os maravilhosos frutos da criação podem ser mal usados e levar ao abuso de determinadas substâncias. As bebidas alcoólicas obscurecem as áreas do cérebro onde se processa o pensamento moral. Quando isso acontece, podem ocorrer grandes injustiças, como a não promulgação de boas leis ou a aprovação de uma legislação falha e defeituosa, que não defende os oprimidos (Pv 31:5, 8, 9). A advertência aqui é válida para todas as pessoas, qualquer que seja sua esfera de influência. O uso dessas bebidas em certas situações como as descritas em Provérbios (v. 6, 7, em caso de sofrimento) é semelhante à permissão que existe hoje para os medicamentos usados em hospícios, mas essa permissão certamente não endossa a embriaguez, contra a qual há uma advertência em Provérbios (20:1, 21:17, 23:29- 35). A condescendência com bebidas alcoólicas pode até estar por trás de uma atitude de incredulidade com relação a Deus: “Comamos e bebamos, que amanhã morreremos” (Is 22:13). Além disso, afogar as tristezas em bebidas alcoólicas não é solução – apenas adia o momento de enfrentar os problemas e a tensão. Pense nisto: O “conselho maternal” para Lemuel no início de Provérbios 31 muda para uma advertência contra a embriaguez, passando a expor os trágicos resultados que podem ocorrer. Por que é tentador “afogar” os problemas em bebidas alcoólicas? II. A feminilidade piedosa (Recapitule com a classe Pv 31:10-31.) A mulher descrita em Provérbios 31:10-31 constitui a parte final do livro de Provérbios e um clímax excepcional. Ao longo de todo o livro, os leitores foram advertidos contra a mulher ímpia, “estranha”, cujos poderes de sedução causam ruína. Essa descrição final está em contraste com a dessas mulheres, e retrata um modelo feminino de sabedoria e de valores piedosos. O primeiro verso e os versos finais envolvem habilmente a passagem toda em bênção: a mulher é uma bênção para seu marido (v. 11, 12), e ele a bendiz (v. 28, 29). Seu marido é conhecido no portão da cidade (v. 23, o centro civil das antigas comunidades israelitas), e as próprias obras dela são elogiadas no mesmo local (v. 31); e ela se torna o louvor de sua comunidade. Ela não é uma “super-mulher” egoísta, mas, ao contrário, uma pessoa que teme a Deus e através de quem Ele Se revela, pois ela “teme ao Senhor” (v. 30) e deriva sua sabedoria da Palavra dEle. Pois, em Provérbios, a sabedoria não é primariamente uma consecução intelectual e acadêmica, mas um relacionamento com o Criador. Pense nisto: Como a compreensão desses dois últimos princípios de vida fundamentais do livro de Provérbios inspira seus próprios motivos e escolhas e amplia sua perspectiva da atuação de Deus no coração humano? Aplicação Para o professor: Recorde narrativas bíblicas nas quais a embriaguez trouxe resultados terríveis e de longo alcance (por exemplo: Noé e seus filhos [Gn 9:18-27]; Ló e suas filhas [Gn 19:30-38]). Encontre na Bíblia exemplos de mulheres que exemplificam as qualidades de caráter da passagem de Provérbios 31. Reflita na seguinte ideia: Jesus é o único ser humano que foi capaz de escolher Sua mãe. De todas as mulheres israelitas que viviam na época em que Jesus foi concebido, Ele escolheu Maria. Embora não a adoremos, podemos apreciá-la pelas qualidades que a tornaram a melhor mãe para Ele. Isso exalta o papel da mulher na sociedade. Nessa mesma linha, Ellen G. White exalta as virtudes domésticas: “O Senhor é servido mais, efetivamente mais, pelo fiel trabalho do lar do que por aquele que ensina a palavra. Tanto quanto os mestres na escola, devem os pais e mães sentir que são educadores dos filhos. ramos@advir.comramos@advir.com
  10. 10. “A esfera de prestatividade da mãe cristã não deve ser estreitada por sua vida doméstica. A salutar influência que ela exerce no círculo do lar pode e se fará sentir numa esfera de utilidade maior na sua vizinhança e na igreja de Deus. O lar não é uma prisão para a mãe e esposa devotada (Ellen G. White, O Lar Adventista, p. 236). Perguntas para reflexão Como as esposas e mães podem ser encorajadas e elogiadas durante todo o ano, e não apenas no Dia das Mães? Perguntas de aplicação De que maneiras você pode ajudar as esposas e mães, inclusive as mães solteiras, em sua igreja, a sentir o amor e a apreciação, a honra e o apoio que elas merecem por suas tarefas exaustivas? Criatividade e atividades práticas Para o professor: Deus ordena que O chamemos de “Pai”, mas também demonstra as qualidades da mãe: Ele compara a proteção que oferece ao Seu povo ao de uma galinha aos seus pintinhos (Mt 23:37). Ele também compara a conversão à experiência do nascimento, que só as mulheres podem conhecer! Atividade Planeje com os alunos da classe maneiras práticas pelas quais possam ajudar as mães solteiras na igreja. Ou surpreendam, durante a semana, pais muito ocupados com uma ajuda que eles não esperavam. Planejando atividades: O que sua classe pode fazer, na próxima semana, como resposta ao estudo da lição? É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização da Casa Publicadora Brasileira. ramos@advir.comramos@advir.com

×