Lições Adultos Provérbios
Lição 13 - As mulheres e o vinho 21 a 28 de março
❉ Sábado - “Não dês às mulheres a tua força, n...
31:4 e 5.
Estas palavras de advertência e ordem são incisivas e positivas. Deem ouvidos os que ocupam posições
de confianç...
Pv 8:18-19. (ACF); 18 Riquezas e honra estão comigo; assim como os bens duráveis e a justiça. 19 Melhor é o
meu fruto do q...
Pv 6:6. (JFA-RC); 6 Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos e sê sábio.
Pv 24:33-34. (ACF); 33 Um ...
Pv 31:26-31. (ACF); 26 Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua. 27 Está
atenta ao andame...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

As mulheres e o vinho_1312015_GGR_Comentário

214 visualizações

Publicada em

O Objetivo deste material e colocar os textos bíblicos diretos em negrito e sublinhado, somados aos escritos de Ellen White que trazem mais luz sobre o assunto, para facilitar o entendimento, e capacitar a responder as questões da lição com maior amplitude.

“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
214
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As mulheres e o vinho_1312015_GGR_Comentário

  1. 1. Lições Adultos Provérbios Lição 13 - As mulheres e o vinho 21 a 28 de março ❉ Sábado - “Não dês às mulheres a tua força, nem os teus caminhos, às que destroem os reis. Não é próprio dos reis, ó Lemuel, não é próprio dos reis beber vinho, nem dos príncipes desejar bebida forte”. Pv 31:3-4. Advertências Divinas O Senhor não pode tolerar muito tempo mais uma geração intemperante e perversa. Há muitas advertências solenes nas Escrituras contra o uso de bebidas intoxicantes. Nos dias da antiguidade, quando Moisés estava repetindo o desejo de Jeová para com Seu povo, foram proferidas contra os bebedores as seguintes palavras: "E aconteça que, ouvindo as palavras desta maldição, se abençoe no seu coração, dizendo: Terei paz, ainda que ande conforme ao bom parecer do meu coração; para acrescentar à sede a bebedice. O Senhor não lhe quererá perdoar; mas então fumegará a ira do Senhor e o Seu zelo sobre tal homem, e toda a maldição escrita neste livro jazerá sobre ele; e o Senhor apagará o seu nome de debaixo do céu." Deut. 29:19 e 20. Diz Salomão: "O vinho é escarnecedor, e a bebida forte alvoroçadora; e todo aquele que neles errar nunca será sábio." Prov. 20:1. "Para quem são os ais? para quem os pesares? para quem as pelejas? para quem as queixas? para quem as feridas sem causa? e para quem os olhos vermelhos? Para os que se demoram perto do vinho, para os que andam buscando bebida misturada. Não olhes para o vinho, quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo, e se escoa suavemente. No seu fim morderá como a cobra, e como o basilisco picará." Prov. 23:29-32. Drunkenness and Crime, págs. 4-6. Temperança, 52. ❉ Domingo - Um brinde “à vida”? Ano Bíblico: Rute ● 1. Leia Provérbios 31:4, 5, 8, 9. O que esses versos dizem, e como a mensagem deles se aplica a todos os seguidores do Senhor? Pv 31:4-5. (ACF); 4 Não é próprio dos reis, ó Lemuel, não é próprio dos reis beber vinho, nem dos príncipes o desejar bebida forte; 5 Para que bebendo, se esqueçam da lei, e pervertam o direito de todos os aflitos. Pv 31:8-9. (ACF); 8 Abre a tua boca a favor do mudo, pela causa de todos que são designados à destruição. 9 Abre a tua boca; julga retamente; e faze justiça aos pobres e aos necessitados. ► O conselho é para os que ocupam posições de confiança pública, também se aplica em qualquer setor da vida, para que, mediante a bebida forte, não esqueçam a lei, e pervertam o juízo ou o bom senso, principalmente prejudicando os pobres e necessitados. Pv 31:4-5; 8-9. O uso do vinho entre os israelitas foi uma das causas que deram em resultado seu cativeiro. Disse-lhes o Senhor por intermédio do profeta Amós: "Ai dos que repousam em Sião. ... Vós, que dilatais o dia mau, e vos chegais ao lugar de violência; que dormis em camas de marfim, e vos estendeis sobre os vossos leitos, e comeis os cordeiros do rebanho, e os bezerros do meio da manada; que cantais ao som do alaúde, e inventais para vós instrumentos músicos, como Davi: que bebeis vinho em taças e vos ungis com o mais excelente óleo: mas não vos afligis pela quebra de José. Eis que agora ireis em cativeiro entre os primeiros que forem cativos, e cessarão os festins dos regalados." Amós 6:1 e 3-7. "Ai de ti, ó terra, cujo rei é criança, e cujos príncipes comem de manhã. Bem-aventurada tu, ó terra, cujo rei é filho dos nobres, e cujos príncipes comem a tempo, para refazerem as forças, e não para bebedice." Ecl. 10:16 e 17. "Não é próprio dos reis, ó Lemuel, não é próprio dos reis beber vinho, nem dos príncipes desejar bebida forte. Para que não bebam, e se esqueçam do estatuto, e pervertam o juízo de todos os aflitos." Prov. ramos@advir.comramos@advir.com
  2. 2. 31:4 e 5. Estas palavras de advertência e ordem são incisivas e positivas. Deem ouvidos os que ocupam posições de confiança pública, para que, mediante a bebida forte, não esqueçam a lei, e pervertam o juízo. Governadores e juízes devem estar sempre em condições de cumprir a instrução do Senhor: "A nenhuma viúva nem órfão afligireis. Se de alguma maneira os afligirdes, e eles clamarem a Mim, Eu certamente ouvirei o seu clamor, e a Minha ira se acenderá, e vos matarei à espada; e vossas mulheres ficarão viúvas, e vossos filhos órfãos." Êxo. 22:22 e 23. O Senhor Deus do Céu reina. Ele unicamente está acima de toda autoridade, acima de todos os reis e governadores. O Senhor deu instruções especiais em Sua Palavra com referência ao uso do vinho e da bebida forte. Proibiu seu uso, e reforçou Suas proibições com fortes advertências e ameaças. Mas o proibir Ele o uso de bebidas intoxicantes não é exercício de arbitrária autoridade. Procura restringir os homens a fim de poderem escapar aos maus resultados da condescendência com o vinho e a bebida forte. Degradação, crueldade, miséria e contenda seguem-se como resultado natural da intemperança. Deus indicou as consequências de seguir essa má conduta. Isso fez Ele para que não haja perversão de Suas leis, e para que os homens sejam poupados à vasta miséria resultante da conduta de homens malignos que, por amor do ganho, vendem intoxicantes enlouquecedores. Drunkenness and Crime, págs. 4-6. Temperança, 53-54. ❉ Segunda - Um brinde “à morte” Ano Bíblico: 1Sm 1–3 ● 2. Leia Provérbios 31:6, 7. Como devemos entender esses versos? Pv 31:6-7. (ACF); 6 Dai bebida forte ao que está prestes a perecer, e o vinho aos amargurados de espírito. 7 Que beba, e esqueça da sua pobreza, e da sua miséria não se lembre mais. ► As bebidas fortes são para os doentes, a beira da morte para tentar aliviar a dor; o vinho é o companheiro de quem está desiludido da vida, porque eles bebem para esquecer sua pobreza e a vida infeliz que têm. Pv 31:6- 7. Este método é usado pelos que desprezam o conselho divino, “aos que perecem” e os “amargurados de espírito” faz referência aos ímpios. cf. Pv 10:28; 11:7, 10; 19:9; 21:28; 23:29-30; 28:28. “Satanás reuniu os anjos caídos a fim de inventar algum meio de fazer o máximo de mal possível à família humana. Foi apresentada proposta sobre proposta, até que finalmente Satanás mesmo imaginou um plano. Ele tomaria o fruto da vide, também o trigo e outras coisas dadas por Deus como alimento, e os converteria em venenos que arruinariam as faculdades físicas, mentais e morais do homem, dominariam de tal maneira os sentidos, de modo que Satanás teria sobre eles inteiro controle. Sob a influência da bebida alcoólica, os homens seriam levados a praticar todas as espécies de crimes. Mediante o apetite pervertido, o mundo seria corrompido. Levando os homens a tomar álcool, Satanás os faria descer cada vez mais baixo.” Temperança, p. 12. ❉ Terça - Mulher virtuosa Ano Bíblico: 1Sm 4–6 ● 3. Compare o texto sobre a sabedoria, em Provérbios 8, com nosso texto sobre a “mulher virtuosa”. Quais características da “mulher virtuosa” nos fazem lembrar da sabedoria apresentada no livro de Provérbios? a. Ela é preciosa e vale a pena encontrá-la (Pv 31:10; 8:35). Pv 31:10. (ACF); Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis. Pv 8:35. (ACF); Porque o que me achar, achará a vida, e alcançará o favor do SENHOR. b. Seu valor excede o de finas joias (Pv 31:10; 8:10, 11, 18, 19). Pv 8:10-11. (ACF); 10 Aceitai a minha correção, e não a prata; e o conhecimento, mais do que o ouro fino escolhido. 11 Porque melhor é a sabedoria do que os rubis; e tudo o que mais se deseja não se pode comparar com ela. ramos@advir.comramos@advir.com
  3. 3. Pv 8:18-19. (ACF); 18 Riquezas e honra estão comigo; assim como os bens duráveis e a justiça. 19 Melhor é o meu fruto do que o ouro, do que o ouro refinado, e os meus ganhos mais do que a prata escolhida. c. Ela provê alimento (Pv 31:14; 8:19). Pv 31:14. (ACF); Como o navio mercante, ela traz de longe o seu pão. Pv 8:19. (ACF); Melhor é o meu fruto do que o ouro, do que o ouro refinado, e os meus ganhos mais do que a prata escolhida. d. Ela é forte (Pv 31:17, 25; 8:14). Pv 31:17. (NVI); 17 Entrega-se com vontade ao seu trabalho; seus braços são fortes e vigorosos. Pv 8:14. (ACF); Meu é o conselho e a verdadeira sabedoria; eu sou o entendimento; minha é a fortaleza. e. Ela é sábia (Pv 31:26; 8:1). Pv 31:26. (NVI); 26 Fala com sabedoria e ensina com amor. Pv 8:1. (ACF); Não clama porventura a sabedoria, e a inteligência não faz ouvir a sua voz? f. Ela é elogiada (Pv 31:28; 8:34). Pv 31:28-29. (NVI); 28 Seus filhos se levantam e a elogiam; seu marido também a elogia, dizendo: 29 "Muitas mulheres são exemplares, mas você a todas supera". Pv 8:34. (ACF); Bem-aventurado o homem que me dá ouvidos, velando às minhas portas cada dia, esperando às ombreiras da minha entrada. ► A sabedoria e a mulher virtuosa (também aplicada à igreja) a são descritas como tendo grande valor, maior que o de joias; são fornecedoras de alimento; força, ensino e entendimento, bem-aventurados os que as encontram. Pv 8:1, 10, 11, 14, 18, 19, 34-35; 31:10, 14, 17, 25-26, 28-29; Procure o jovem, para lhe ficar ao lado, aquela que esteja habilitada a assumir a devida parte dos encargos da vida, cuja influência o enobreça e refine, fazendo-o feliz com seu amor. A Ciência do Bom Viver, pág. 359. O conhecimento de atividades domésticas é imprescindível para toda mulher. Há um sem-número de famílias cuja felicidade foi posta a perder pela ineficiência da esposa e mãe. Fundamentos da Educação Cristã, pág. 74. Sendo necessário, uma jovem pode dispensar os conhecimentos de francês ou álgebra, ou mesmo de piano; mas é indispensável que aprenda a preparar bom pão, confeccionar vestidos graciosamente adaptados, e executar com eficiência os muitos deveres referentes ao lar. Educação, pág. 216. "Do Senhor vem a mulher prudente." Prov. 19:14. "O coração do seu marido está nela confiado. ... Ela lhe faz bem e não mal, todos os dias da sua vida. Abre a boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua. Olha pelo governo de sua casa e não come o pão da preguiça. Levantam-se seus filhos, e chamam-na bem-aventurada; como também seu marido, que a louva, dizendo: Muitas filhas agiram virtuosamente, mas tu a todas és superior." Prov. 31:11, 12, 26-29. O que consegue tal esposa "acha uma coisa boa e alcançou a benevolência do Senhor". Prov. 18:22. A Ciência do Bom Viver, pág. 359. ❉ Quarta - Ela trabalha Ano Bíblico: 1Sm 7–10 Pv 31:27. (JFA-RC); 27 Olha pelo governo de sua casa e não come o pão da preguiça. ramos@advir.comramos@advir.com
  4. 4. Pv 6:6. (JFA-RC); 6 Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos e sê sábio. Pv 24:33-34. (ACF); 33 Um pouco a dormir, um pouco a cochilar; outro pouco deitado de mãos cruzadas, para dormir, 34 Assim te sobrevirá a tua pobreza como um vagabundo, e a tua necessidade como um homem armado. Lc 16:10. (ACF); 10 Quem é fiel no mínimo, também é fiel no muito; quem é injusto no mínimo, também é injusto no muito. Pv 31:13. (ACF); 13 Busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com suas mãos. Lc 10:38-40. (ACF); 38 E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa; 39 E tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. 40 Marta, porém andava distraída em muitos serviços; e, aproximando- se, disse: Senhor, não se te dá de que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe que me ajude. ● 4. Leia Provérbios 31:12, 15, 18. Por que a mulher está sempre trabalhando? Pv 31:12. (NVI); 12 Ela só lhe faz o bem, e nunca o mal, todos os dias da sua vida. ... 15 Antes de clarear o dia ela se levanta, prepara comida para todos os de casa, e dá tarefas as suas servas. ... 18 Administra bem o seu comércio lucrativo, e a sua lâmpada fica acesa durante a noite. ► Porque Deus deu à ela o privilégio e a responsabilidade de governar e manter o seu lar. Pv 31:12-13, 15, 18, 27. Sob essa guia, receba a jovem como companheiro vitalício tão-somente ao que possua traços de caráter puros e varonis, que seja diligente, honesto e tenha aspirações, que ame e tema a Deus. Procure o jovem, para lhe ficar ao lado, aquela que esteja habilitada a assumir a devida parte dos encargos da vida, cuja influência o enobreça e refine, fazendo-o feliz com seu amor. "Do Senhor vem a mulher prudente." Prov. 19:14. "O coração do seu marido está nela confiado. ... Ela lhe faz bem e não mal, todos os dias da sua vida. Abre a boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua. Olha pelo governo de sua casa e não come o pão da preguiça. Levantam-se seus filhos, e chamam-na bem-aventurada; como também seu marido, que a louva, dizendo: Muitas filhas agiram virtuosamente, mas tu a todas és superior." Prov. 31:11, 12, 26-29. O que consegue tal esposa "acha uma coisa boa e alcançou a benevolência do Senhor". Prov. 18:22. A Ciência do Bom Viver, pág. 359. A vida de casado não é toda ela um romance; ela tem suas dificuldades reais e suas minúcias domésticas. A esposa não se deve considerar uma boneca para ser mimada, mas uma mulher; alguém que deve meter o ombro sob encargos reais, não imaginários, e viver uma vida compenetrada, inteligente, considerando que há outras coisas mais para pensar do que apenas em si mesma. O Lar Adventista, págs. 110 e 111. ● 5. Leia Provérbios 31:20, 25. Que objetivo temporal ela pretende alcançar com suas atividades? Pv 31:20-25. (kja); 20 Coopera com os pobres e necessitados. ... 25 Sua melhor roupa consiste de força e dignidade; é otimista em relação ao futuro! ► O Objetivo é fazer provisão física como espiritual para o seu lar bem como para os necessitados. Pv 31:20- 25. ❉ Quinta - Ela se importa Ano Bíblico: 1Sm 11–13 ● 6. Leia Provérbios 31:26-31. Que outras características importantes são vistas nessa mulher? Por que essas características são importantes para todos nós? ramos@advir.comramos@advir.com
  5. 5. Pv 31:26-31. (ACF); 26 Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua. 27 Está atenta ao andamento da casa, e não come o pão da preguiça. 28 Levantam-se seus filhos e chamam-na bem- aventurada; seu marido também, e ele a louva. 29 Muitas filhas têm procedido virtuosamente, mas tu és, de todas, a mais excelente! 30 Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa sim será louvada. 31 Dai-lhe do fruto das suas mãos, e deixe o seu próprio trabalho louvá-la nas portas. ► Ela tem como característica: 26 Falar com sabedoria e ensinar com amor. 27 Cuidar dos negócios de sua casa, não dando lugar à preguiça. 28 Seus filhos e seu marido a elogiam, dizendo: 29 "Muitas mulheres são exemplares, mas você a todas supera". 30 Ela sabe que a beleza é enganosa, e a formosura passageira; por isso teme ao Senhor e é elogiada. 31 Ela receba a recompensa merecida, por temer ao Senhor, e as suas obras são conhecidas por toda cidade. Pv 31:26-31. cf. At 9:36-43. No caráter de Abigail, esposa de Nabal, temos uma ilustração da feminilidade segundo a ordem de Cristo, enquanto seu marido ilustra o que se pode tornar um homem que se entrega ao controle de Satanás. Quando Davi fugia da face de Saul, acampou-se perto das propriedades de Nabal e protegeu os rebanhos e pastores desse homem de toda depredação, enquanto se encontrava no Carmelo. Num momento de necessidade, enviou Davi mensageiros a Nabal com uma cortês mensagem, solicitando alimento para si e seus homens, e Nabal respondeu com insolência, retribuindo o bem com o mal e recusando-se a partilhar com o próximo a sua fartura. ... Abigail viu que algo precisava ser feito para impedir o resultado da falta de Nabal, e que ela devia assumir a responsabilidade de agir imediatamente, sem o conselho de seu esposo. Sabia que seria inútil falar com ele, pois tão-somente lhe receberia a proposta com agressividade e desprezo. Repetiria para ela que era ele o senhor da casa, que ela era sua esposa e, portanto, sujeita a ele, devendo fazer o que ele ditasse. ... Ela reuniu os mantimentos que julgou necessários para aplacar a ira de Davi, pois sabia que ele estava decidido a vingar-se pelo insulto recebido. … A atitude de Abigail quanto a essa questão teve a aprovação de Deus, e a circunstância revelou nela um nobre espírito e caráter. ... Abigail enfrentou Davi com respeito, dispensando-lhe honra e deferência, e pleiteou seu caso com eloquência e sucesso. Embora não desculpasse a insolência de seu esposo, intercedeu ainda em favor de sua vida. Revelou também o fato de que era não só uma mulher prudente, mas também piedosa, informada acerca das obras e dos caminhos de Deus na vida de Davi. Manuscrito 17, 1891. ● 7. Leia Provérbios 31:30. Que importante ponto é revelado, o qual é esquecido com tanta frequência? Pv 31:30. (ACF); 30 Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa sim será louvada. ► Suas grandes virtudes são a operosidade e a honra. Ela não se preocupa com a velhice. Os encantos de uma mulher podem ser apenas uma ilusão e a beleza não dura para sempre. A verdadeira beleza, a verdadeira dignidade de uma mulher está em amar e obedecer ao Senhor. Pv 31:25, 30. cf. Is 3:16-24; 1Tm 2:9-10; 1Pe 3:3-4. 1Pe 3:3-4. (VIVA); 3 Não se preocupem com a beleza exterior que depende de jóias, ou de roupas bonitas, ou de penteados. 4 Sejam belas interiormente, em seus corações, com o encanto duradouro de um espírito amável e manso, que é tão precioso para Deus. ❉ Sexta - Estudo adicional Ano Bíblico: Jz 17–19 “Quando condescenderam com seu apetite por vinho e enquanto estavam sob seu estímulo excitante, sua razão se tornou anuviada e não conseguiram discernir a diferença entre o sagrado e o comum. Contrariando as indicações expressas por Deus, eles O desonraram oferecendo fogo comum em lugar de fogo santo. Deus os visitou com Sua ira; saiu fogo de Sua presença e os destruiu”. Testemunhos Para a Igreja, v. 3, p. 295. “Aprendam as crianças e jovens pela Bíblia como Deus tem honrado a lida do trabalhador. Leiam […] acerca da mulher sábia descrita no livro dos Provérbios, a qual ‘busca lã e linho e trabalha de boa vontade com as suas mãos, […] dá mantimento à sua casa e a tarefa às suas servas, […] planta uma vinha, […] e fortalece os braços, abre a mão ao aflito, […] ao necessitado estende as mãos, olha pelo governo de sua casa e não come o pão da preguiça’”. Pv 31:13, 15-17, 20, 27; Educação, p. 217. ramos@advir.comramos@advir.com

×