Lição 2 - Amor e julgamento: o dilema de Deus (Oseias)                                                       6 a 13 de abr...
hidrográficas do Nilo e do Eufrates. Os reinos de Israel e Judá foram envolvidos nesse conflito internacional e espremidoe...
3. Leia Deuteronômio 8:5, Provérbios 13:24, Hebreus 12:6 e Apocalipse 3:19. Qual é o ponto comum desses textos? Que confor...
entendem esse aspecto de Deus, mas O veem como vingativo, irado e que procura falhas a fim de punir o pecador. Piorainda, ...
verdade. João 1:14.2. O antigo Israel não se afastou de Deus da noite para o dia. Como podemos nos manter fiéis aos princí...
Nossa recusa fere nosso Senhor e Lhe causa dor e sofrimento. Mesmo assim, Deus está sempre disposto a nos aceitar.Mas temo...
Atividade: Peça aos membros da classe que abram a Bíblia e partilhem versos sobre aspectos importantes do amor deDeus e de...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Amor e julgamento: o dilema de Deus_Lição original com textos_222013

640 visualizações

Publicada em

A lição original com os textos bíblicos tem como finalidade facilitar a leitura ou mesmo o estudo, os versos estão na sequência correta, evitando a necessidade de procurá-los, o que agiliza, para os que tem o tempo limitado, vc pode levá-la no ipad, no pendrive, celular e etc, ler a qualquer momento e em qualquer lugar que desejar, até sem a necessidade de estar conectado na internet.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nós abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
640
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Amor e julgamento: o dilema de Deus_Lição original com textos_222013

  1. 1. Lição 2 - Amor e julgamento: o dilema de Deus (Oseias) 6 a 13 de abrilSábado à tarde Ano Bíblico: 2Sm 15–17VERSO PARA MEMORIZAR:“Converte-te a teu Deus, guarda o amor e o juízo e no teu Deus espera sempre” (Os 12:6).Leituras da Semana:Os 7:11, 12; 10:11-13; Mt 11:28-30; Rm 5:8; 1Pe 2:24; Os 14Pensamento-chave: Oseias revela mais do amor de Deus por Seu povo rebelde.Normalmente, os autores bíblicos usam metáforas para falar do relacionamento de amor entre Deus e Seu povo. Ametáfora transmite algo profundo sobre um assunto menos conhecido utilizando algo conhecido ou familiar.As duas metáforas bíblicas mais utilizadas sobre o relacionamento de Deus com Seu povo são as figuras de marido emulher e pais e filhos. Na semana passada, consideramos a metáfora do marido e mulher. Nesta semana, examinaremosmais algumas metáforas de Oseias, a mais importante das quais é, de fato, a figura de pai e filho.Oseias usou metáforas pelas mesmas razões pelas quais Jesus ensinou em parábolas: em primeiro lugar, para explicar asverdades sobre Deus por meio das coisas familiares da vida. Em segundo lugar, para gravar na mente das pessoasimportantes princípios espirituais que poderiam ser aplicados na vida diária.Domingo - Enganado e insensato Ano Bíblico: 2Sm 18, 19“Efraim é como uma pomba facilmente enganada e sem entendimento; ora apela para o Egito, ora volta-se para aAssíria. Quando se forem, atirarei sobre eles a Minha rede; Eu os farei descer como as aves dos céus. Quando os ouvir emsua reunião, Eu os apanharei” (Os 7:11, 12, NVI).1. Leia o contexto desses versos. Que advertência há neles? Que princípio podemos tirar desses versos para nossa vida?Efraim era o filho mais novo de José. Jacó concedeu a ele uma bênção maior do que a de seu irmão Manassés. Visto queEfraim era o nome da principal tribo do reino do norte de Israel, o nome é aplicado a todo o reino, assim como o nome deJudá foi aplicado ao reino do sul. Nos versos acima, Israel é comparado a uma pomba sem entendimento (compare com Jr5:21), o que a torna presa fácil para a rede do caçador. Nesse contexto, sua dependência da ajuda de outras nações eraum ato de rebelião contra Deus.Por quê? Porque uma aliança com o poderoso Império Assírio ou com o ambicioso Egito exigiria que Israel reconhecesse asupremacia dos deuses adorados por essas duas superpotências (leia também Is 52:4; Lm 5:1-6). Recorrer a elassignificaria, necessariamente, afastar-se do Senhor. O que eles precisavam fazer era voltar para o Senhor, arrepender-se,obedecer aos Seus mandamentos e abandonar os falsos deuses. Essa era sua única esperança, não alianças políticascom os pagãos.“Porque assim diz o SENHOR Deus: O meu povo no princípio desceu ao Egito, para nele habitar, e a Assíria sem razão ooprimiu.” (Isaías 52:4 RA)“Lembra-te, SENHOR, do que nos tem sucedido; considera e olha para o nosso opróbrio. A nossa herança passou aestranhos, e as nossas casas, a estrangeiros; somos órfãos, já não temos pai, nossas mães são como viúvas. A nossaágua, por dinheiro a bebemos, por preço vem a nossa lenha. Os nossos perseguidores estão sobre o nosso pescoço;estamos exaustos e não temos descanso. Submetemo-nos aos egípcios e aos assírios, para nos fartarem de pão.”(Lamentações 5:1-6 RA)“A posição da Palestina a expunha à invasão desses dois antigos impérios. [...]O prêmio muito cobiçado pelo qual esses poderosos impérios lutavam era a estrada que ligava as ricas bacias ramos@advir.com
  2. 2. hidrográficas do Nilo e do Eufrates. Os reinos de Israel e Judá foram envolvidos nesse conflito internacional e espremidoentre os dois rivais. Em desespero, sem confiança espiritual em seu Deus, Israel tolamente apelou primeiramente a um edepois ao outro em busca do apoio que só poderia se transformar em uma armadilha para seu próprio bem-estarnacional” (Ellen G. White, The SDA Bible Commentary [Comentário Bíblico Adventista], v. 4, p. 908, edição em inglês).É muito fácil procurar ajuda humana para nossos problemas, em vez de buscar o Senhor, não é? O Senhor pode usarinstrumentos humanos em resposta às nossas orações. Como podemos ter certeza de que, em situações de desespero eem necessidade de ajuda, não cometemos o mesmo erro de Israel? Como podemos usar a ajuda humana sem,necessariamente, nos afastarmos do Senhor?Segunda - Bezerra domada Ano Bíblico: 2Sm 20, 212. Qual foi a mensagem do Senhor ao Seu povo em Oseias 10:11-13? Como podemos entender a frase “até que Ele venha, echova a justiça sobre vós”?“Porque Efraim era uma bezerra domada, que gostava de trilhar; coloquei o jugo sobre a formosura do seu pescoço;atrelei Efraim ao carro. Judá lavrará, Jacó lhe desfará os torrões. Então, eu disse: semeai para vós outros em justiça, ceifaisegundo a misericórdia; arai o campo de pousio; porque é tempo de buscar ao SENHOR, até que ele venha, e chova ajustiça sobre vós. Arastes a malícia, colhestes a perversidade; comestes o fruto da mentira, porque confiastes nos vossoscarros e na multidão dos vossos valentes.” (Oséias 10:11-13 RA)Em Oseias 10, Efraim, o filho de Deus, é comparado a uma novilha domada que gostava de trilhar o grão porque elapoderia comer enquanto trilhasse. Assim, em vez de ser produtiva, a existência de Israel havia se tornado egocêntrica.Quando Deus colocasse o jugo sobre Israel para que a nação trabalhasse em campo aberto, justiça e bondadecresceriam.Nos tempos bíblicos, o jugo era um instrumento de serviço. Animais de carga, novos, eram treinados para ser dóceis,trabalhando primeiramente na eira (Jr 50:11). Enquanto sob o jugo, eles simplesmente pisavam o cereal com os pés. Nafase seguinte, eles puxavam um trilho sobre o cereal (2Sm 24:22). Esse tipo de trabalho os preparava para a tarefa maisdisciplinada de arar um campo (1Rs 19:19; Jr 4:3). Deus tinha um plano semelhante ao treinar Israel. Ele colocaria um jugosobre o belo pescoço de Efraim para fazê-lo trabalhar duro, abrindo e lavrando o solo.“ainda que vos alegrais e exultais, ó saqueadores da minha herança, saltais como bezerros na relva e rinchais comocavalos fogosos,” (Jeremias 50:11 RA)“Então, disse Araúna a Davi: Tome e ofereça o rei, meu senhor, o que bem lhe parecer; eis aí os bois para o holocausto, eos trilhos, e a apeiragem dos bois para a lenha.” (2 Samuel 24:22 RA)“Partiu, pois, Elias dali e achou a Eliseu, filho de Safate, que andava lavrando com doze juntas de bois adiante dele; eleestava com a duodécima. Elias passou por ele e lançou o seu manto sobre ele.” (1 Reis 19:19 RA)“Porque assim diz o SENHOR aos homens de Judá e Jerusalém: Lavrai para vós outros campo novo e não semeeis entreespinhos.” (Jeremias 4:3 RA)Em Oseias 10:12, o profeta apresentou o que o Senhor desejava que Israel fosse por meio da obediência à Sua palavra.Justiça e constante amor foram as dádivas prometidas por Deus à Sua esposa, quando a aliança fosse renovada (Os2:19). Se as pessoas semeassem justiça, colheriam bondade. Unicamente procurando o Senhor e Sua vontade, Israelpoderia ser livre da futura punição. A porta da misericórdia ainda está aberta para possível arrependimento por parte dopovo escolhido de Deus.“Então, eu disse: semeai para vós outros em justiça, ceifai segundo a misericórdia; arai o campo de pousio; porque étempo de buscar ao SENHOR, até que ele venha, e chova a justiça sobre vós.” (Oséias 10:12 RA)A advertência para semear justiça diz respeito ao relacionamento entre as pessoas. Buscar a Deus diz respeito aorelacionamento entre Ele e Seu povo. Abrir o solo representa reforma e renovação nos aspectos espiritual e social. OSenhor e Seu povo trabalhariam juntos em um relacionamento mútuo para trazer novamente bênçãos à terra. Osresultados seriam um florescimento glorioso que se espalharia por todos os lugares (Os 14:5-7).Leia o convite de Cristo para que tomemos sobre nós o Seu jugo (Mt 11:28-30). Aprender com Cristo a ser “manso ehumilde de coração” pode nos ajudar a encontrar “descanso para a [nossa] alma”?“Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendeide mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, eo meu fardo é leve.” (Mateus 11:28-30 RA)Terça - Um filho aprendendo a andar Ano Bíblico: 2Sm 22–24“Quando Israel era menino, Eu o amei; e do Egito chamei o Meu filho. [...] Eu ensinei a andar a Efraim; tomei-os nos Meusbraços, mas não atinaram que Eu os curava” (Os 11:1, 3).Nesses versos, Oseias estava dizendo que a atitude do Senhor é como o terno cuidado de alguém que acabou de setornar pai. Assim como um pai, com carinho e paciência, ensina o filho a andar, tomando-o pela mão para evitar umaqueda, também o Senhor havia cuidado de Israel desde o começo. O Deus amoroso e perdoador é o centro damensagem de Oseias. Mesmo quando aplica disciplina, Ele é profundamente compassivo. Sua ira pode ser aterrorizante,mas Sua misericórdia está além da compreensão. ramos@advir.com
  3. 3. 3. Leia Deuteronômio 8:5, Provérbios 13:24, Hebreus 12:6 e Apocalipse 3:19. Qual é o ponto comum desses textos? Que confortoencontramos neles?“Sabe, pois, no teu coração, que, como um homem disciplina a seu filho, assim te disciplina o SENHOR, teu Deus.”(Deuteronômio 8:5 RA)“O que retém a vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, cedo, o disciplina.” (Provérbios 13:24 RA)“porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe.” (Hebreus 12:6 RA)“Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te.” (Apocalipse 3:19 RA)Por meio de Moisés, Deus informou ao rei egípcio que Israel era Seu filho especial ( Êx 4:22, 23). Embora todas as nações daTerra, incluindo o Egito, fossem filhos e filhas de Deus, a nação hebraica foi escolhida para ser o filho primogênito deDeus com privilégios especiais. Mas com esses privilégios vieram responsabilidades. No deserto o Senhor carregou Seupovo da mesma forma que “um pai carrega seu filho” (Dt 1:31, NVI). Às vezes Ele disciplinou o povo como “um homemdisciplina a seu filho” (Dt 8:5).“Dirás a Faraó: Assim diz o SENHOR: Israel é meu filho, meu primogênito. Digo-te, pois: deixa ir meu filho, para que mesirva; mas, se recusares deixá-lo ir, eis que eu matarei teu filho, teu primogênito.” (Êxodo 4:22-23 RA)“Todos os que neste mundo prestam verdadeiro serviço a Deus ou ao homem, recebem um preparo na escola dasaflições. Quanto mais pesado for o encargo e mais elevado o serviço, maior será a prova e mais severa a disciplina”(Ellen G. White, Educação, p. 151).Sem dúvida, qualquer pai que ama seus filhos irá discipliná-los, e sempre para o bem deles. Se seres humanosimperfeitos e caídos agem assim, quanto mais podemos confiar no amor de Deus por nós, mesmo nos momentos deprovação?Para muitos de nós, a questão não é confiar na disciplina divina. Ao contrário, a luta é para saber interpretar as provasque surgem em nosso caminho. Como sabemos se o que está acontecendo é, de fato, uma lição divina na “escola daaflição”?Quarta - Compaixão mais forte do que a ira Ano Bíblico: 1Rs 1, 2“Como te deixaria, ó Efraim? Como te entregaria, ó Israel? Como te faria como a Admá? Como fazer-te um Zeboim? Meucoração está comovido dentro de Mim, as Minhas compaixões, à uma, se acendem. Não executarei o furor da Minha ira;não tornarei para destruir a Efraim, porque Eu sou Deus e não homem, o Santo no meio de ti; não voltarei em ira” (Os11:8, 9).Essa passagem serve como uma janela para o coração de Deus: Entregaria Ele Seu filho rebelde para ser apedrejado atéa morte, como era exigido pela lei (Dt 21:18-21; Gn 19:17-23)? Oseias apresenta uma visão maravilhosa tanto do sofrimentode Deus por causa do pecado humano quanto de Seu desejo de nos salvar.“Se alguém tiver um filho contumaz e rebelde, que não obedece à voz de seu pai e à de sua mãe e, ainda castigado, nãolhes dá ouvidos, seu pai e sua mãe o pegarão, e o levarão aos anciãos da cidade, à sua porta, e lhes dirão: Este nossofilho é rebelde e contumaz, não dá ouvidos à nossa voz, é dissoluto e beberrão. Então, todos os homens da sua cidade oapedrejarão até que morra; assim, eliminarás o mal do meio de ti; todo o Israel ouvirá e temerá.” (Deuteronômio 21:18-21 RA)“Havendo-os levado fora, disse um deles: Livra-te, salva a tua vida; não olhes para trás, nem pares em toda a campina;foge para o monte, para que não pereças. Respondeu-lhes Ló: Assim não, Senhor meu! Eis que o teu servo achou mercêdiante de ti, e engrandeceste a tua misericórdia que me mostraste, salvando-me a vida; não posso escapar no monte,pois receio que o mal me apanhe, e eu morra. Eis aí uma cidade perto para a qual eu posso fugir, e é pequena. Permiteque eu fuja para lá (porventura, não é pequena?), e nela viverá a minha alma. Disse-lhe: Quanto a isso, estou de acordo,para não subverter a cidade de que acabas de falar. Apressa-te, refugia-te nela; pois nada posso fazer, enquanto nãotiveres chegado lá. Por isso, se chamou Zoar o nome da cidade. Saía o sol sobre a terra, quando Ló entrou em Zoar.”(Gênesis 19:17-23 RA)Embora o pecaminoso Israel merecesse a destruição total, o Senhor, em Sua misericórdia duradoura, continuou a amarSeu povo, enquanto lutava para levá-lo ao arrependimento.No tempo de Abraão havia cinco cidades situadas no vale do Jordão, a sudeste do Mar Morto (Gn 14:8). Conhecidas como“as cidades da planície”, elas eram Sodoma, Gomorra, Admá, Zeboim e Zoar. Dessas, apenas Zoar não foi destruída. Osnomes das outras quatro se tornaram conhecidos por sua destruição total, causada por seus maus caminhos e falta devontade de se arrependerem (Dt 29:23). Foi a algumas dessas cidades que Oseias se referiu nos versos acima.“e toda a sua terra abrasada com enxofre e sal, de sorte que não será semeada, e nada produzirá, nem crescerá nelaerva alguma, assim como foi a destruição de Sodoma e de Gomorra, de Admá e de Zeboim, que o SENHOR destruiu nasua ira e no seu furor,” (Deuteronômio 29:23 RA)Oseias 11 ensina que os caminhos de Deus transcendem os da humanidade pecadora. Ele não permitirá que a amarguragoverne Suas decisões. O amor de Deus busca trazer cura, saúde e restauração ao Seu povo. O propósito da disciplinadivina é corrigir, melhorar e reconciliar, não destruir e castigar. Muitas pessoas, até mesmo cristãos professos, não ramos@advir.com
  4. 4. entendem esse aspecto de Deus, mas O veem como vingativo, irado e que procura falhas a fim de punir o pecador. Piorainda, alguns acreditam que Ele queima os perdidos no inferno por toda a eternidade. Essa, porém, não é a imagem deDeus apresentada por Oseias.4. Leia Romanos 5:8, 1 Pedro 2:24 e Gálatas 3:13. Como esses textos, ainda mais do que os de Oseias, revelam aextensão do amor de Deus pela humanidade?Mas Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Romanos 5:8.levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemosviver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados. 1 Pedro 2:24.Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós, porque está escrito: Maldito todo aquele que forpendurado no madeiro; Gálatas 3:13.Quinta - Curado, amado e sustentado Ano Bíblico: 1Rs 3, 4Alguns estudiosos antigos viam o Senhor revelado no Antigo Testamento como severo e implacável, em contraste comJesus, apresentado no Novo. Por que essa conclusão é errada? Como a mensagem de Oseias 14 ajuda a mostrar esseerro? O que esse capítulo revela sobre o caráter e amor de Deus por Seu povo?O último capítulo de Oseias é um clímax apropriado para a mensagem proclamada pelo profeta. Reafirma a promessa deque a divina salvação terá a última palavra. O capítulo começa com mais um chamado para se afastar de todainiquidade. Ao ordenar que os israelitas se voltassem para Deus, o profeta apresentou as palavras que eles deviam dizerna adoração. Deviam pedir que Deus tirasse deles a culpa que os havia feito tropeçar. Deviam também renunciar suadependência de outras nações e rejeitar totalmente a idolatria. Nos tempos bíblicos, nenhuma pessoa devia comparecerdiante do Senhor de mãos vazias (Êx 23:15). Além de trazer um sacrifício animal, as pessoas eram instruídas a levarpalavras de genuíno arrependimento como oferta de ação de graças.“Guardarás a Festa dos Pães Asmos; sete dias comerás pães asmos, como te ordenei, ao tempo apontado no mês deabibe, porque nele saíste do Egito; ninguém apareça de mãos vazias perante mim.” (Êxodo 23:15 RA)Em seguida, após a confissão e arrependimento do povo, Deus respondeu com uma série de promessas. A principal delasfoi a cura de doenças pelo divino Médico. A renovação do relacionamento de Deus com Israel é comparada ao orvalhoque provê a única umidade disponível para as flores e árvores durante o longo e seco verão da Palestina. Ela também érelacionada com a oliveira, considerada especialmente valiosa, uma espécie de coroa das árvores frutíferas. Suafolhagem oferece sombra e frescor. Seu óleo é usado como alimento, loção para a pele e como combustível parailuminação. Os cedros do Líbano são considerados as mais úteis das árvores de elevado crescimento nas terras bíblicas.Sua madeira altamente valorizada servia para a construção de templos e palácios reais (1Rs 6:9, 10). As raízes plantadaspor Deus produziriam tal abundância de novas plantas, que Israel se tornaria um jardim cheio de bênçãos para o mundointeiro.“Assim, edificou a casa e a rematou, cobrindo-a com um tabuado de cedro. Os andares que edificou contra a casa todaeram de cinco côvados de altura, e os ligou com a casa com madeira de cedro.” (1 Reis 6:9-10 RA)5. Que condições são necessárias para que as promessas sejam cumpridas? A situação é diferente para nós hoje? Os 14:9“Quem é sábio, que entenda estas coisas; quem é prudente, que as saiba, porque os caminhos do SENHOR são retos, eos justos andarão neles, mas os transgressores neles cairão.” (Oséias 14:9 RA)Sexta -Estudo adicional Ano Bíblico: 1Rs 5, 6Compare as duas citações a seguir com as mensagens apresentadas em Oseias 7:14.“Não clamam a mim de coração, mas dão uivos nas suas camas; para o trigo e para o vinho se ajuntam, mas contra mimse rebelam.” (Oséias 7:14 RA)Por meio da natureza, de figuras e símbolos, de patriarcas e profetas, Deus falara ao mundo. As lições deviam ser dadasà humanidade na linguagem da própria humanidade. [...] Os princípios do governo de Deus e o plano da redençãodeviam ficar claramente definidos” (Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 34).“Através dos longos, escuros anos em que rei após rei se puseram em ousado desafio ao Céu e levaram Israel à idolatriacada vez mais profunda, Deus enviou mensagem após mensagem a Seu povo transviado. Por intermédio de Seusprofetas deu-lhes toda oportunidade de deter a maré da apostasia e retornar a Ele. [...] Jamais deveria o reino de Israelser deixado sem nobres testemunhas do grande poder de Deus para salvar do pecado. Mesmo nas horas mais escuras,alguns permaneceriam leais ao seu divino Rei, e em meio à idolatria viveriam inculpáveis à vista de um Deus santo.Esses fiéis foram contados entre o piedoso remanescente por cujo intermédio o eterno propósito de Jeová devia serfinalmente cumprido” (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 108).Perguntas para reflexão1. Tem sido sugerido que, pela vida e ministério de Oseias, em certo sentido a Palavra de Deus havia “se tornado carne”.Que grande verdade sobre a humanidade de Jesus podemos ver nessa sugestão a respeito de Oseias?João 1:14.E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de ramos@advir.com
  5. 5. verdade. João 1:14.2. O antigo Israel não se afastou de Deus da noite para o dia. Como podemos nos manter fiéis aos princípios eternos deDeus num mundo em constante mudança?3. Algumas pessoas acreditam que a mensagem do evangelho sobre o grande amor e salvação divinos é apresentadaclaramente apenas no Novo Testamento e não no Antigo. O que está errado com essa ideia?4. O Antigo Testamento foi a Bíblia que Jesus Cristo e o apóstolo Paulo leram. Examine as citações de Oseias no NovoTestamento, em Mateus 9:13 e Romanos 9:25, 26. Como Jesus e Paulo usaram a mensagem do evangelho em Oseias para nosproclamar a verdade?“Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero e não holocaustos; pois não vim chamar justos, e simpecadores [ao arrependimento].” (Mateus 9:13 RA)“Assim como também diz em Oséias: Chamarei povo meu ao que não era meu povo; e amada, à que não era amada; eno lugar em que se lhes disse: Vós não sois meu povo, ali mesmo serão chamados filhos do Deus vivo.” (Romanos 9:25-26 RA)Respostas sugestivas: 1. Confiar no Egito e na Assíria seria uma atitude tola e insensata; igualmente somos insensatosquando confiamos em nossos recursos, em lugar de confiar no Senhor. 2. O povo devia abandonar sua rebelião e buscarao Senhor, lançando assim a semente da justiça, que seria intensificada pela chuva da justiça divina. 3. Deus repreendee disciplina Seus filhos por amor, para nos livrar das últimas consequências dos nossos erros. 4. Cristo morreu porpecadores indignos, ao carregar nossos pecados na cruz, para que vivêssemos para a justiça. Em nosso lugar, Ele setornou maldição. 5. Precisamos nos arrepender dos pecados, aceitar o perdão de Deus e Sua justiça, que nos dão poderpara viver de acordo com a vontade do Senhor.Auxiliar - ResumoTexto-chave: Oseias 12:6O aluno deverá...Conhecer: A aliança de fidelidade de Deus para com Seu povo, apesar da infidelidade deste. Entender que voltar paraDeus é uma resposta à Sua iniciativa e que isso só é possível por meio dEle, porque só Ele pode curar nossa rebeldia.Sentir: Que a falta de conhecimento de Deus contribui para nossa destruição e que a cura divina está intimamente ligadaao sincero retorno ao Senhor.Fazer: Esperar pacientemente por Deus e cultivar na vida o amor e a justiça.EsboçoI. Conhecer: A fidelidade de Deus versus nossa infidelidadeA. A bondade e o amor de Deus nos levam ao arrependimento.B. Podemos voltar a Deus somente com a ajuda de Sua graça.C. De que maneira Oseias foi influenciado pelas mensagens dadas a ele?II. Sentir: Amor, emoções e conhecimentoA. Nossos pecados podem nos tornar conscientes de nossa necessidade de cura.B. Por que a falta do conhecimento de Deus é tão destrutiva?III. Fazer: Equilíbrio entre amor e justiçaA. Por que esperar em Deus é tão difícil em nossa cultura?B. O que podemos fazer para manter equilíbrio entre amor e justiça?C. É melhor errar do lado do amor ou da justiça?Resumo: A correta compreensão do caráter de Deus e Suas ações atrai as pessoas a Ele e as leva a imitarem Suafidelidade, Seu amor e justiça.Ciclo do AprendizadoMotivaçãoFocalizando a Palavra: Oseias 14:1-4Conceito-chave para o crescimento espiritual: Deus quer salvar Seu povo, mesmo que ele não reconheça nem aprecieSeu amor. Deseja conscientizá-lo do próprio comportamento destrutivo e do amor infinito e fiel que lhe dedica. Deus é omarido do povo, embora o povo escolha seguir seus próprios desejos. Ele faz todo o possível para reconquistar aconfiança desse povo e construir um relacionamento amoroso com ele, apesar de sua infidelidade e de sua busca pormuitos amantes.Só para o professor: A lição desta semana mostra que o amor de Deus é maior do que podemos imaginar (Ef 3:20, 21).Não podemos fazer nada para que Ele nos ame mais, ou menos. Nada nem ninguém pode nos separar do Seu amor (Rm8:35-39). No entanto, nossa escolha obstinada de permanecer no pecado tem o poder de nos separar do Seu amorinfinito, porque então nos tornamos insensíveis à Sua afeição para conosco e indiferentes ou hostis ao Seu cuidado. ramos@advir.com
  6. 6. Nossa recusa fere nosso Senhor e Lhe causa dor e sofrimento. Mesmo assim, Deus está sempre disposto a nos aceitar.Mas temos o poder de dizer não a Ele e rejeitar Seus convites e amoroso abraço.Discussão de abertura: Após terminar seu Mestrado em Divindade (M.Div.) na Universidade Andrews, o pastor Ruimar dePaiva e sua família foram para a ilha de Palau, no Pacífico, para servir como missionários. Uma terrível tragédia atingiu afamília em dezembro de 2003. Um ladrão foi à sua casa durante a noite e atacou seu filho Larisson, de 11 anos de idade,que tentou se defender. A luta despertou o pai, que foi ajudar, seguido pela mãe Margareth. O homem assassinou a todosutilizando uma pesada haste de madeira. Somente Melissa (a filha de dez anos de idade) sobreviveu, mas foi agredida edepois estrangulada. Na manhã seguinte, ela acordou, ensanguentanda, em um canal na floresta. Ela se arrastou até arodovia onde um carro parou e a levou para o hospital. Ruth de Paiva, avó de Melissa e mãe de Ruimar, viajou para Palaupara estar com a neta. Durante o funeral, ela soube que a mãe do assassino estava assistindo. Ruth a convidou para seaproximar, e disse publicamente: “Nós somos duas mães, sofrendo por nossos filhos perdidos. Demos-lhes o nossomelhor, esperamos o melhor, contemplamos seu futuro, os educamos, mas hoje estamos sofrendo. A família Paiva nãoestá culpando a família Hirosi. [...] Tenho certeza de que a mãe de Justin orou muitas vezes por seu filho, e estou certa deque seu coração sente uma grande dor. Oraremos por ela e por Justin.” Ela foi à prisão e disse ao assassino, Justin Hirosi:“Tenho que dizer-lhe duas coisas: (1) Você precisa de Cristo, e (2) Eu perdoo você!”É correto perdoar o que parece “imperdoável”? Por quê? Como você reagiria em tal situação? O perdão é uma fraquezaou uma ação divina?CompreensãoSó para o professor: O tema principal dos capítulos 4 a 14 do livro de Oseias é “A fidelidade de Deus e a infidelidade deIsrael”. O esboço da segunda parte do livro de Oseias pode ser simplesmente dividido em três seções: ( 1) A infidelidadede Israel (Os 4:1–6:3), (2) A punição de Israel (Os 6:4–10:15), e (3) O fiel amor do Senhor (Os 11–14).Comentário BíblicoA graça de Deus é experimentada em cada etapa de nossa vida e em cada etapa da vida de Israel. Siga os pensamentosprincipais do material bíblico e envolva a classe no estudo bíblico resumido nos três pontos abaixo.I. A condição de miséria espiritual do povo de Deus (Recapitule com a classe Os 4:1, 2, 6.)Considere atentamente os textos de Oseias que descrevem a fraqueza espiritual e a impiedade de Israel. Mencione asseguintes acusações de Deus contra Israel: “’A fidelidade e o amor desapareceram desta Terra, como também oconhecimento de Deus. Só se veem maldição, mentira e assassinatos, roubo e mais roubo, adultério e mais adultério;ultrapassam todos os limites! E o derramamento de sangue é constante’” (Os 4:1, 2, NVI). “O Meu povo está sendodestruído, porque lhe falta o conhecimento. [...] esqueceste da lei do teu Deus” (Os 4:6); “Trocaram a Glória deles poralgo vergonhoso” (Os 4:7; próximas passagens são da NVI); “Um espírito de prostituição os leva a desviar-se; eles sãoinfiéis ao seu Deus” (Os 4:12); “um povo sem entendimento precipita-se à ruína!” (Os 4:14); “Um espírito de prostituiçãoestá no coração deles; não reconhecem o Senhor” (Os 5:4); “Seu amor é como a neblina da manhã” (Os 6:4); “Elesquebraram a aliança, e Me foram infiéis” (Os 6:7); “Praticam o engano, ladrões entram nas casas, bandidos roubam nasruas; mas eles não percebem que Eu Me lembro de todas as suas más obras. Seus pecados os envolvem” (Os 7:1, 2);“São todos adúlteros” (Os 7:4); “ninguém clama a Mim” (Os 7:7); “A arrogância de Israel testifica contra ele [...] ele nãose volta para o Senhor, para o seu Deus, e não O busca” (Os 7:10); “Ai deles [...] porque se rebelaram contra Mim!” (Os7:13); “Eles não clamam a Mim do fundo do coração” (Os 7:14); “Eles não se voltam para o Altíssimo (Os 7:16);“Quebraram a Minha aliança e se rebelaram contra a Minha lei” (Os 8:1); “Israel esqueceu o seu Criador” (Os 8:14); “Poisvocê se prostituiu, abandonando o seu Deus” (Os 9: 1); Eles “se tornaram tão repugnantes quanto aquilo que amaram”(Os 9:10); “Não Lhe obedecem (Os 9:17, NTLH); “Vocês plantaram a impiedade, colheram o mal” (Os 10:13); “Efraim[outro termo para Israel] orgulha-se e exclama: ’Como fiquei rico e abastado!’” (Os 12:8).Pense nisto: Poderíamos dizer, como no caso de Israel no tempo de Oseias, que o povo de Deus é, às vezes, mais rebeldeem ir a Ele do que os pagãos ou incrédulos. Talvez isso tenha a ver com sua compreensão da verdade e com o falsosenso de segurança alcançado quando temos e professamos a verdade externamente, enquanto internamente negamosseu poder para transformar a vida. Como esses versos nos ensinam a importância de não apenas possuir a Verdade(Jesus), mas deixar que a Verdade nos possua?II. A fidelidade da aliança divina (Recapitule com a classe Os 6:1-3.)O profeta Oseias pintou um quadro incrivelmente belo do Deus que sempre busca os pecadores, oferece Seu amor ecuida de suas necessidades. Considere os seguintes textos: “Ele nos despedaçou e nos sarará; fez a ferida e a ligará” (Os6:1); “Ele nos dará vida novamente [...] ao terceiro dia nos restaurará, para que vivamos em Sua presença” (Os 6:2;próximos textos: NVI); “Tão certo como nasce o sol, Ele aparecerá; virá para nós como as chuvas de inverno” (Os 6:3);“Mas fui Eu quem ensinou Efraim a andar, tomando-o nos braços; mas eles não perceberam que fui Eu quem os curou.Eu os conduzi com laços de bondade humana e de amor” (Os 11:3, 4); “Como posso desistir de você, Efraim? Comoposso entregá-lo nas mãos de outros, Israel? [...] Pois Sou Deus, e não homem, o Santo no meio de vocês. Não virei comira” (Os 11:8, 9); “Mas Eu sou o Senhor, o seu Deus, desde a terra do Egito. Vocês não reconhecerão nenhum outro Deusalém de Mim, nenhum outro Salvador. Eu cuidei de vocês no deserto” (Os 13:4, 5); “Eu os redimirei do poder dasepultura; Eu os resgatarei da morte. Onde estão, ó morte, as suas pragas? Onde está, ó sepultura, a sua destruição?”(Os 13:14;. Comparar com 1 Coríntios 15:55); “Eu curarei a infidelidade deles e os amarei de todo o Meu coração, pois aMinha ira desviou-se deles. Serei como orvalho para Israel; ele florescerá como o lírio” (Os 14:4, 5).Pense nisto: Em conjunto, esses textos formam um retrato composto do caráter de Deus. Como se parece esse retrato? Oque esses textos nos dizem sobre Deus? ramos@advir.com
  7. 7. Atividade: Peça aos membros da classe que abram a Bíblia e partilhem versos sobre aspectos importantes do amor deDeus e de Suas promessas de cuidado sobre nós.III. Volte ao Senhor seu Deus (Recapitule com a classe Os 5:1.)O profeta Oseias anunciou os muitos chamados de Deus para que Israel voltasse ao Senhor. Considere os seguintesapelos e declarações: “Eles buscarão a Minha face; em sua necessidade eles Me buscarão ansiosamente” (Os 5:15);“Venham, voltemos para o Senhor” (Os 6:1); “Conheçamos o Senhor” (Os 6:3); “Pois desejo misericórdia, e nãosacrifícios; conhecimento de Deus em vez de holocaustos” (Os 6 :6); “Volte para o seu Deus, e pratique a lealdade e ajustiça; confie sempre no seu Deus” (Os 12:6); “Volte, ó Israel, para o Senhor, o seu Deus. Seus pecados causaram suaqueda! Preparem o que vão dizer e voltem para o Senhor. Peçam-Lhe: ‘Perdoa todos os nossos pecados e, pormisericórdia, recebe-nos’” (Os 14:1, 2).Pense nisto: Por que até mesmo o povo de Deus muitas vezes está mais interessado na bênção de Deus do que emseguir sinceramente Suas instruções? (Leia Os 7:14, 15.)AplicaçãoSó para o professor: O livro de Oseias termina com uma pergunta: “Quem é sábio?” (NKJV) A resposta é simples: aqueleque pode discernir os caminhos de Deus e andar neles (Os 14:9). Essa definição de sabedoria é simples, mas profunda.Como podemos nos tornar sábios, a fim de distinguir entre o bem e o mal e seguir o que é bom e correto?Aplicação pessoalPor intermédio de Oseias, Deus disse que nossa fecundidade procede dEle (Os 14:8). Isso nos lembra o discurso de Jesussobre Si mesmo sendo a videira e nós os ramos. Podemos dar frutos somente se permanecemos nEle (Jo 15:1-17).Aplique essa declaração à vida prática. De que forma podemos permanecer em Deus a fim de sermos frutíferos? ramos@advir.com

×