Anamnese e-exame-fisico
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Anamnese e-exame-fisico

on

  • 3,617 visualizações

Anamnese e Exame Fisico

Anamnese e Exame Fisico

Estatísticas

Visualizações

Visualizações totais
3,617
Visualizações no SlideShare
3,617
Visualizações incorporadas
0

Actions

Curtidas
1
Downloads
24
Comentários
0

0 Incorporações 0

No embeds

Categorias

Carregar detalhes

Uploaded via as Adobe PDF

Direitos de uso

© Todos os direitos reservados

Report content

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
Publicar comentário
Editar seu comentário

Anamnese e-exame-fisico Anamnese e-exame-fisico Presentation Transcript

  • Prof ª. Polyana CarmencitaProf ª. Polyana Carmencita
  • Na reumatologia o diagnóstico tem como passos iniciais aanamnese e o exame físico do paciente, etapas que se executadascorretamente, permitem o esclarecimento diagnóstico de 80% dasafecções reumáticas; ficando os restantes 20% reservados para osexames laboratoriais, radiológicos, anatomopatológicos eacompanhamento da evolução clínica.As normas da anamnese do doente reumático não diferemdaquelas que devem ser obedecidas em quaisquer dasespecialidades clínicas.É necessário saber ouvir o paciente, deixá-lo falar e explicar o quesente na sua própria linguagem.O paciente deve dispor de tempo para relatar detalhadamente suadoença, abordando-a sob todos os aspectos possíveis.A entrevista deve ocorrer em local tranquilo, sem interrupções(trânsito de pessoas, barulho de campainhas de telefones), paranão dispersar – profissional e paciente.
  • Algumas informações são fundamentais naAlgumas informações são fundamentais naidentificação do paciente:identificação do paciente:Nome;Nome;Idade;Idade;Sexo;Sexo;Raça;Raça;Estado civil;Estado civil;Profissão;Profissão;Endereço residencial completoEndereço residencial completo –– telefone ;telefone ;Local de trabalho;Local de trabalho;Naturalidade (cidade, estado e país que nasceu).Naturalidade (cidade, estado e país que nasceu).
  • Queixa principal(QP);Queixa principal(QP);História da Doença Atual (HDA);História da Doença Atual (HDA);História da Doença Atual (HDA);História da Doença Atual (HDA);H. Patológica ou Antecedentes Pessoais Patológicos (HPP);H. Patológica ou Antecedentes Pessoais Patológicos (HPP);H. Familial;H. Familial;H. Familiar;H. Familiar;H. Social e Profissional;H. Social e Profissional;H. Funcional (H. Funcional (AVDsAVDs ee AVPsAVPs).).ANTECEDENTES FAMILIARESANTECEDENTES FAMILIARES
  • NomeDeve ser lembrado em todas as referências ao paciente, dando-lhe acerteza de que ele tem uma individualidade no atendimento e não éidentificado somente pelo número do prontuário, ou pela doença.IdadeHá maior incidência de determinadas doenças em certas faixas etárias;Artrite Reumatóide Juvenil e Febre Reumática na infância; Lupus e E. AArtrite Reumatóide Juvenil e Febre Reumática na infância; Lupus e E. Anas faixas jovens; A.R. na idade adulta; O.A em idosos.SexoÉ bastante conhecido o fato de que algumas doenças sãopreferencialmente encontradas em determinado sexo, como porexemplo, a Espondilite Anquilosante, Gota (sexo masculino), e outras,como o LUES, Artrose, Artrite Reumatóide(sexo feminino).RaçaA Artrite Gotosa e a E.A. são doenças mais comuns na raça branca,enquanto as manifestações osteoarticulares da Anemia Falciformepodem ocorrer em indivíduos de cor morena ou negra.
  • NaturalidadeEm nosso país são escassas as informações sobreepidemiologia das doenças reumáticas.Profissão e Hábitos de VidaCertas profissões se caracterizam pelo aparecimento dedeterminadas patologias, como a lombalgia entre ostrabalhadores braçais;trabalhadores braçais;Artrites traumáticas, tenossinovite do cotovelo e emesportistas;Cervicodorsobraquialgias em costureiras e pessoasque passam muito tempo sentadas com flexão dacoluna cervical.AA avaliaçãoavaliação dosdos hábitoshábitos dede vida,vida, númeronúmero dede horashoras dede trabalhotrabalho ee lazerlazeréé fundamentalfundamental parapara avaliaçãoavaliação dada afecçãoafecção reumáticareumática queque trouxetrouxe oopacientepaciente àà consultaconsulta..
  • ApósApós aa identificaçãoidentificação dodo paciente,paciente, procuraprocura--sese conhecerconhecer oo motivomotivoqueque oo trouxetrouxe àà consulta,consulta, deixandodeixando--oo relatarrelatar livremente,livremente, comcomsuassuas própriaspróprias palavraspalavras osos seusseus problemasproblemas;;AA QQ..PP.. dodo pacientepaciente reumáticoreumático geralmentegeralmente éé aa dor,dor, queque podepodeconstituirconstituir porpor sisi sósó todatoda aa doençadoença ouou representarrepresentar parteparte dede umumconstituirconstituir porpor sisi sósó todatoda aa doençadoença ouou representarrepresentar parteparte dede umumquadroquadro geralgeral ondeonde outrasoutras alteraçõesalterações sistêmicassistêmicas podempodem estarestarassociadas,associadas, comocomo febre,febre, malmal--estarestar ouou alteraçõesalterações emem qualquerqualquersistemasistema..NaNa maioriamaioria dosdos processosprocessos reumáticosreumáticos ocorremocorrem fenômenosfenômenosinflamatóriosinflamatórios articularesarticulares geralmentegeralmente acompanhadosacompanhados dede dordor..
  • LOCALIZAÇÃO – Mecânica, Inflamatória;MODO DE INÍCIO – insidioso, agudo, subagudo;INTENSIDADE – leve, moderada, intensa;DURAÇÃO – cíclica, contínua;RITMO – exacerba noite, manhã, c/ exercícios;IRRADIAÇÃO - choque, formigamento;TIPO - SUPERFICIAL,PROFUNDA,PSICOGÊNICA,SENSAÇÕES: peso, queimação, pontada,agulhada...O que piora??
  • GERAISGERAIS –– CANSAÇO, FEBRE, CALAFRIOS, SUDORESE,CANSAÇO, FEBRE, CALAFRIOS, SUDORESE,PERDA DE PESO, MALPERDA DE PESO, MAL--ESTAR, INSÔNIA, PARESTESIAS,ESTAR, INSÔNIA, PARESTESIAS,OUTRAS QUEIXAS:OUTRAS QUEIXAS:ARTICULARESARTICULARES –– RIGIDEZ, EDEMA;RIGIDEZ, EDEMA;PERIARTICULARESPERIARTICULARES –– CONTRATURA MUSCULAR, MIALGIA,CONTRATURA MUSCULAR, MIALGIA,CÃIBRAS;CÃIBRAS;De posse dos dados colhidos na identificação doDe posse dos dados colhidos na identificação dopaciente, da definição de sua queixa principal, do relatopaciente, da definição de sua queixa principal, do relatoda história da doença atual, história pregressa, deveda história da doença atual, história pregressa, deve--seseentão estabelecer hipóteses diagnósticas através doentão estabelecer hipóteses diagnósticas através doexame físico que é a próxima etapa a ser abordada.exame físico que é a próxima etapa a ser abordada.
  • UmUm exameexame físicofísico cuidadosocuidadoso confirmaconfirma osos dadosdados obtidosobtidosatravésatravés dada anamneseanamnese ee podepode estabelecerestabelecer umauma basebase sólidasólidaparapara oo diagnósticodiagnóstico...Deverá ser confortável para o paciente e para o examinador,permitindo máxima eficiência na sua avaliação e mínimoincômodo para o paciente.OO exameexame devedeve (preferencialmente)(preferencialmente) serser realizadorealizado comcom oopacientepaciente despidodespido ouou comcom roupasroupas íntimasíntimas –– trajetraje dede banhobanho ououginásticaginástica..
  • INSPEÇÃOINSPEÇÃO;;PALPAÇÃOPALPAÇÃO;;PERCUSSÃOPERCUSSÃO;;AUSCULTAAUSCULTA..
  • Exame ArticularOs métodos semiológicos habitualmente usados são: Inspeção;Palpação; Mensuração Angular; Exame Motor; Mensuração Linear;Testes Específicos; Palpação, associados à avaliação dos movimentosarticulares.Inspeção (Estática / Dinâmica)Comparar articulações homólogas, a fim de detectar alterações dealinhamento, simetria ou assimetria, forma, volume, deformidades,alinhamento, simetria ou assimetria, forma, volume, deformidades,MMSS, MMII, alteração da pele e hipotrofias musculares.PalpaçãoCom a palpação confirma-se a existência real das alterações sugeridas pelainspeção como: presença de crepitações, sinais flogísticos (calor, dor eedema), localização de pontos dolorosos à digitopressão, espasmosmusculares, atrofia muscular.SinaisSinais ArticularesArticulares:: calor, derrame, deformidades, ruídos, crepitações, rigidez,bloqueio, limitação de movimento, processos inflamatórios – artrite, sinovite .
  • AVALIAÇÃO DA AMPLITUDE DE MOVIMENTO – MOBILIDADEARTICULAR;AVALIAÇÃO DA FORÇA MUSCULAR;AVALIAÇÃO DO PERÍMETRO SEGMENTAR OU ARTICULAR;AVALIAÇÃO DO EQUILÍBRIO;AVALIAÇÃO POSTURAL;AVALIAÇÃO DA MARCHA;AVALIAÇÃO FUNCIONAL.
  • Podemos avaliar e priorizar o(s) segmentos(s)Podemos avaliar e priorizar o(s) segmentos(s)corporais de acordo com a(s) queixa(s) do paciente.corporais de acordo com a(s) queixa(s) do paciente.Coluna Cervical, Dorsal, Lombar;Ombro; Cotovelo; Punho; Mão;Quadril; Joelho;Quadril; Joelho;Tornozelo ; Pé.** Mas sempre observando o paciente como um todo.