Caso de estudo - Eletrocardiograma da semana - Geasi

557 visualizações

Publicada em

Caso de estudo sobre Paciente com dor torácica
na sala de emergência

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
557
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
199
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Caso de estudo - Eletrocardiograma da semana - Geasi

  1. 1. ECG 2
  2. 2. Interpretação • Ritmo Sinusal, FC = 93 bpm • Intervalo PR = 0,18 s • aQRS = +300 • Corrente de lesão subepicárdica anterior extensa • Impressão: IAM com supra anterior extenso 3
  3. 3. Comentário • Atenção para este padrão eletrocardiográfico: – um supradesnivelamento do segmento ST medido no ponto J ≥ 2 mm em derivações precordiais contíguas (V2/V3) e/ou ≥ 1 mm em outras precordiais ou nas derivações periféricas. – Quando ele estiver presente em um paciente com dor torácica iniciada nas últimas 12 horas, o paciente pode estar com um Infarto do Miocárdio com Supra de ST e ser candidato à terapia de reperfusão coronária. 4
  4. 4. Elevação do segmento ST • Elevação do segmento ST geralmente ocorre nos primeiros estágios de infarto. • Elevação do segmento ST é muitas vezes com concavidade para cima, embora possa aparecer convexa ou horizontal. Estas mudanças ocorrem nas derivações frontais para o infarto. • Elevação do segmento ST não é exclusiva para infartos e, portanto, este não está confirmado sem outras evidências. Os requisitos básicos de alterações de ST para o diagnóstico são: elevação de pelo menos 1 mm em duas ou mais derivações adjecentes para infartos inferiores (II, III, e aVF), e pelo menos 2 mm em duas ou mais derivações precordial para infarto anterior. • Elevação ST pode ser encontrada nas derivações V1 e V2 normalmente. No entanto, se houver também elevação em V3 é improvável que seja a causa fisiológica e podemos estar frente a um infarto na parede anterior. 5

×