Curso de Formação Compreender a Leitura e as suas Dificuldades

161 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
161
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Curso de Formação Compreender a Leitura e as suas Dificuldades

  1. 1. C E N T R O D E F O R M A Ç Ã O Pró Inclusão: Associação Nacional de Docentes de Educação Especial Curso de Formação Compreender a Leitura e as suas Dificuldades Formador: Dr. Vítor Cruz Formando: Ana Rita Soares e Simas Duarte Costa FEVEREIRO 3,10, 24 e MARÇO 8, 10, 17
  2. 2. 1. A Problemática - O aluno apresenta alguma fluência da leitura, cometendo erros de precisão e prosódia. Evidencia dificuldades na realização de atividades envolvidas na compreensão e interpretação de textos e na expressão escrita, nomeadamente na passagem no fonema para o grafema. - O aluno apresenta um défice cognitivo ligeiro 2. Planeamento de atividades para intervir na problemática - Desenvolver a consciência fonológica (identificar e manipular os sons individuais da fala – fonemas) para desenvolver a leitura de palavras e a compreensão da leitura Atividades a desenvolver: • identificar fonemas, • categorizar fonemas, • juntar fonemas para formar palavras, • segmentar palavras nos seus fonemas, • eliminar ou adicionar fonemas para formar novas palavras • substituir fonemas para criar palavras novas. Trabalhar na análise e decomposição de frases escolhendo palavras segmentando-as em sílabas e fonemas, intervindo na memória, passando de memorização à memória de longo prazo. - Trabalhar o principio alfabético (a criança vai aprender as relações entre as letras da linguagem escrita e os sons da linguagem, e assim entender a relação entre as letras da escrita e os sons da fala. Atividades a desenvolver • ouvir as histórias lidas em voz alta seguindo a leitura apontando as linhas . • reconhecer e nomear as letras do alfabeto. • escutar os sons da linguagem falada. • conectar os sons às letras para entender o “código” da leitura. • ler bastante para que o reconhecimento de palavras se torne fácil e automático.
  3. 3. 3. Explicitação da pertinência das atividades planeadas no âmbito da problemática A leitura é encarada um sistema simbólico, apoiado na linguagem falada, que por sua vez depende da linguagem interior. A tarefa da leitura prossupõe processos cognitivos, que estão divididos em quatro categorias ou módulos: módulo preceptivo (análise visual da palavra); o módulo léxico (reconhecimento das palavras e a atribuição de significado); o módulo sintático (compreender as relações existentes entre as palavras, sua ordem e estrutura subjacente ou seja, a forma ortográfica das palavras); e o módulo semântico (integração do significado das palavras e frases num todo) A relação entre a palavra escrita e o sistema simbólico é uma operação cognitiva que envolve processos específicos como a codificação, decodificação, perceção, memória, entre outros. Para uma criança decodificar e atribuir significado ao que está escrito é preciso que ela conheça a sua representação, de modo a reconhecer a palavra impressa, atribuir a essa palavra significado correspondente e compreender a mensagem. Escrever supõe tomada de decisões acerca do que vai ser escrito, como será escrito, que letras devem ser empregadas. Para ler e escrever é necessário que a criança possua a capacidade de realizar correspondências entre fonemas e grafemas. A consciência sintática requer a capacidade de operar mentalmente sobre os mecanismos responsáveis pela representação das palavras, e dessas no seu contexto. Por sua vez, a consciência fonológica requer a capacidade de manipular as subunidades da linguagem falada, ou seja, fonemas e palavras.

×