Embriologia ppt

6.644 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.644
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
226
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Embriologia ppt

  1. 1. SISTEMA REPRODUTOR
  2. 2. Reprodução Sexuada
  3. 3. PRINCIPAIS ÓRGÃOS E FUNÇÕES 1. Testículos Túbulos seminíferos (produção de espermatozóide) Células intersticiais (produção de testosterona) 2. Epidídimo (armazenamento) 3. Canal deferente (condução dos espermatozóides) 4. Vesícula seminal e próstata 5. Canal Ejaculador (condução) 6. Uretra (condução) 7. Pênis (órgão copulador)
  4. 7. MÉTODOS MECÂNICOS DE CONTRACEPÇÃO D.I.U (FEMININO) Filamento delgado introduzido no útero. Contrações do útero para expulsão.   Fluxo menstrual abundante. DIAFRAGMA (FEMININO) Anel de borracha Impede que os espermatozóides atinjam o útero. Suprime a ovulação. Possíveis alergias. PRESERVATIVO (MASCULINO) Invólucro de borracha muito fino e flexível. Impede que os espermatozóides se difundam na vagina.  Possíveis alergias.
  5. 11. MÉTODOS QUÍMICOS DE CONTRACEPÇÃO PÍLULA ANTICONCEPCIONAL Hormônios sintéticas semelhantes à progesterona e ao estrogênio. Suprime a ovulação. Pode ocorrer muitas vezes tensão arterial elevada, coágulo sanguíneo (trombose), alterações ligeiras do peso corporal, infecções vaginais, cefaleias e/ou náuseas. ESPERMICIDAS Cremes vaginais. Extermina os espermatozóides no colo uterino. Possíveis alergias.
  6. 14. DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS (DST) <ul><li>Sífilis </li></ul><ul><ul><li>Causada por bactéria ( Treponema pallidum ) </li></ul></ul><ul><ul><li>Sintoma inicial: formação de pequena úlcera genitália (Cancro duro). Pode causar graves lesões generalizadas na pele, órgãos do sistema nervoso, cardiovascular e urinário que podem levar a morte. </li></ul></ul><ul><li>Gonorréia (blenorragia) </li></ul><ul><ul><li>Causada por bactéria ( Neisseria gonorrheae ) </li></ul></ul><ul><ul><li>Infecção na uretra e pode afetar várias vias genitais, tem como sintomas iniciais ardor na uretra seguida de secreção purulenta. </li></ul></ul>
  7. 15. <ul><li>Cancro mole </li></ul><ul><ul><li>Causada por bactéria: ( Hemophilus ducreyi ) </li></ul></ul><ul><ul><li>Ulceração dolorida e mole da genitália externa. </li></ul></ul><ul><li>Linfogranuloma venéreo </li></ul><ul><ul><li>Causada por bactéria ( Chlamydia trachomatis ) </li></ul></ul><ul><ul><li>Inflamação na região inguinal </li></ul></ul><ul><li>Condiloma acuminado (crista de galo) </li></ul><ul><ul><li>Causada por vírus: Papiloma virus (HPV) </li></ul></ul><ul><ul><li>Desencadeia o aparecimento de lesões verrucosas nas regiões genital e anal. </li></ul></ul>
  8. 16. <ul><li>Pediculose pubiana </li></ul><ul><ul><li>Causada por inseto: Phthirius pubis (chato - Piolho) </li></ul></ul><ul><li>Tricomoniase </li></ul><ul><ul><li>Causada por protozório ( Trichomonas vaginalis ) </li></ul></ul><ul><ul><li>Corrimento amarelado e com mau cheiro </li></ul></ul><ul><ul><li>Coceira, dor durante a relação sexual </li></ul></ul><ul><ul><li>Ardência ao urina </li></ul></ul><ul><li>AIDS </li></ul><ul><ul><li>Causada por vírus (HIV) </li></ul></ul><ul><ul><li>Ataca o sistema imunológico </li></ul></ul>
  9. 17. EMBRIOLOGIA Prof ª: Ana Fátima
  10. 18. Embriologia <ul><li>Conceito: É o estudo do crescimento e da diferenciação sofridos por um organismo no curso de seu desenvolvimento, desde o estágio de ovo até o de um ser altamente complexo. </li></ul>
  11. 19. ASPECTOS GERAIS <ul><li>Embriogênse – Processo contínuo e dinâmico que inicia com a fecundação e encerra-se com o nascimento. </li></ul><ul><li>Didaticamente dividido em: </li></ul>
  12. 20. ETAPAS <ul><li>FECUNDAÇÃO </li></ul><ul><li>Na espécie humana </li></ul><ul><li>Ocorre no interior da mulher </li></ul><ul><li>Nas tubas uterinas </li></ul><ul><li>Encontro entre o espermatozóide e o ovócito secundário </li></ul><ul><li>Monoespérmica </li></ul><ul><li>Forma o ovo ou zigoto </li></ul><ul><li>Observação – Na espécie humana, o embrião se fixa no útero (nidação) por volta do sexto dia na segmentação (fase de blástula). </li></ul>
  13. 22. <ul><li>SEGMENTAÇÃO OU CLIVAGEM </li></ul><ul><li>(VOLTA A PLURICELULARIDADE) </li></ul><ul><li>Mitoses sucessivas </li></ul><ul><li>Células chamadas de blastômeros </li></ul><ul><li>Praticamente não há aumento no volume do embrião. </li></ul><ul><li>Mórula (Embrião maciço) </li></ul><ul><li>Blástula (Embrião oco) </li></ul><ul><ul><li>Blastocele (cavidade na blástula) </li></ul></ul>
  14. 24. Primeira Segmentação
  15. 25. Visão de uma Mórula
  16. 27. Formação da Blástula <ul><li>Surgimento de um líquido interno no centro da massa celular; </li></ul><ul><li>Cavidade interna = blastocela; </li></ul>
  17. 28. <ul><li>“ É nesta fase que removemos as células-tronco embrionárias.” </li></ul><ul><li>CÉLULAS TRONCO EMBRIONÁRIAS </li></ul><ul><ul><li>São as células chamadas totipotentes (células capazes de formarem órgãos ou organismos inteiros) </li></ul></ul>
  18. 29.                                               
  19. 31. Formação da gástrula <ul><li>Formação dos folhetos embrionários; </li></ul><ul><li>Formação do arquêntero; </li></ul><ul><li>Formação do blastóporo: </li></ul><ul><li>PROTOSTÔMIOS: </li></ul><ul><li>DEUTEROSTÔMIOS: </li></ul>
  20. 32. <ul><li>GASTRULAÇÃO </li></ul><ul><li>Aumento do volume embrionário; </li></ul><ul><li>Arquêntero – Intestino primitivo; </li></ul><ul><li>Blastóporo – orifício que faz a comunicação do arquêntero com o meio; </li></ul><ul><li>Folhetos embrionários </li></ul><ul><ul><li>Diblásticos (dois folhetos) – Cnidários; </li></ul></ul><ul><ul><li>Triblásticos (três folhetos) – Todos os outros. </li></ul></ul>
  21. 33. Folhetos ou tecidos embrionários
  22. 34. CAVIDADE CORPÓREA *Os protostomios = celoma esquizocélico (do grego schizos , dividido, fendido) Ex.:Moluscos, Anelídeos e Artrópodes; *OS deuterostomios = celoma enterocélico (do grego enteron , intestino).
  23. 35. NEURULAÇÃO
  24. 36. EMBRIOGÊNESE <ul><li>Resumindo: </li></ul><ul><li>Zigoto  Mórula  Blástula  Gástrula  Nêurula </li></ul>
  25. 37. <ul><li>ORGANOGÊNESE </li></ul><ul><li>NEURULAÇÃO: </li></ul><ul><ul><li>ECTODERME </li></ul></ul><ul><li>Placa neural (dará origem ao tubo nervoso); </li></ul><ul><ul><li>MESODERME </li></ul></ul><ul><li>Notocorda </li></ul><ul><li>celoma </li></ul><ul><li>somitos </li></ul><ul><li>Nêurula . </li></ul>
  26. 41. GÊMEOS TIPOS OBSERVAÇÕES Univitelínicos ou Monozigóticos Um ovócito II é fecundado e, logo nas primeiras divisões, a uma separação entre as células, formando mais de um embrião que são geneticamente idênticos. Divitelínicos ou dizigóticos/ fraternos Mais de um ovócito II são liberado pelos ovários e fecundados, dando origem a mais de um embrião geneticamente diferentes.
  27. 43. GÊMEOS MONOZIGÓTICOS GÊMEOS MONOAMNIÓTICOS/ XIFÓPAGOS
  28. 44. TIPOS DE OVOS Protocordados, Equinodermos e Mamíferos; Aves e Répteis Anfíbios CENTROLÉCITO = Insetos
  29. 48. Placenta Córion + Alantóide e do endométrio materno. Nos primeiros meses de gestação, a placenta trabalha produzindo hormônios( progesterona, estrogênios), além de substâncias de defesa (barreira contra infecções), nutrição, respiração e excreção. <ul><li>Ocorrência: </li></ul><ul><li>mamíferos metatérios ( marsupiais) vivíparos com placenta rudimentar. Ex. Taz, canguru, coala,gambá,.. </li></ul><ul><li>mamíferos eutérios ( placentários) vivíparos com placenta desenvolvida </li></ul><ul><li>Não ocorre nos Prototérios ( monotrematas), botam ovos. Ex.équidna e ornitorrinco) </li></ul>
  30. 49. Cordão Umbilical É uma exclusividade dos mamíferos. É o elemento de ligação entre o feto e a placenta materna. É formado a partir do alantóide e da vesícula vitelínica.

×