Cardápio vegetariano equilibra a pressão arterial

184 visualizações

Publicada em

De acordo com uma ampla revisão de diversos estudos científicos, o cardápio vegetariano, ou pratos ricos em folhas verdes e destituídos de carne vermelha tendem a proporcionar melhor qualidade de vida ao indivíduo. A pesquisa, encabeçada por cientistas japoneses do National Cerebral and Cardiovascular Center promete causar polêmica. Isso porque já faz tempo que o debate acerca da necessidade ou não de se consumir carne vermelha toma o centro das atenções.
http://saudeemalta.net.br/vegetariano-equilibra-pressao-arterial/

Publicada em: Saúde
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
184
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cardápio vegetariano equilibra a pressão arterial

  1. 1. Cardápio vegetariano equilibra a pressão arterial De acordo com uma ampla revisão de diversos estudos científicos, pratos ricos em folhas verdes e destituídos de carne vermelha tendem a proporcionar melhor qualidade de vida ao indivíduo. A pesquisa, encabeçada por cientistas japoneses do National Cerebral anda Cardiovascular Center promete causar polêmica. Isso porque já faz tempo que o debate acerca da necessidade ou não de se consumir carne vermelha toma o centro das atenções. De um lado, os vegetarianos, do outro, aqueles que jamais pensariam em dispensar um churrasco e veem tal atitude como um absurdo contrário ao instinto animal. A seguir, saiba mais sobre o assunto, conheça as vantagens de seguir o cardápio sugerido e tire suas próprias conclusões. Uma hipertensão mais controlada Complicações no sistema cardiovascular costumam afetar milhões de pessoas ao redor do mundo. Em mais de 90% dos casos as origens de tanto sofrimento possuem vínculo com uma alimentação nada saudável. Ao contrário da imagem que um problema relacionado à pressão alta possa apresentar, ele deve ser encarado com seriedade e até mesmo preocupação. Afinal, conforme levantamento realizado pela Sociedade Brasileira de Hipertensão, a maior causa de mortes no país são as doenças cardiovasculares, sendo que a pressão arterial aparece como foco inicial do problema em mais de 50% dos casos. E essa é mesma porcentagem de brasileiros da terceira idade que detêm pressão alta. Não existe cura milagrosa para a hipertensão. No entanto, através de uma alimentação regrada é possível exercer um certo tipo de controle sobre ela. A realização de atividades físicas regulares também fornece uma ótima contribuição para a melhora das condições do quadro. Confira alguns alimentos que podem ajudar bastante no processo de recuperação do organismo e livre-se das chances de ser acometido pela hipertensão.
  2. 2. A aveia Alimento, extremamente, rico em fibras, a aveia deve compor qualquer dieta saudável. Além disso, ela também é uma ótima fonte de minerais e vitaminas importantes para a manutenção de várias funções do corpo humano. Como se sabe, alimentos ricos em fibra ajudam a emagrecer, já que ampliam a sensação de saciedade. Mas, uma das principais contribuições da aveia para o organismo é o controle proporcionado às taxas de glicose na corrente sanguínea. A presença de magnésio e cálcio reduz o inchaço corporal e promovem um profundo relaxamento da massa muscular. O alho Para quem pensa que somente frutas cítricas possuem vitamina C, saibam que o alho também é uma das fontes dessa substância. Dessa forma, ele também age como um alimento antioxidante e elimina grande parte do acúmulo dos temidos radicais livres, elementos causadores de problemas relacionados ao coração, do envelhecimento das células e ainda de cânceres. O leite e seus derivados Rico em cálcio, alimentos que derivam do leite devem compor a dieta de qualquer pessoa hipertensa ou que não queira desenvolver o problema. A importância do cálcio se deve à sua ação direta desempenhada na redução da pressão do sangue. Isso ocorre porque a substância é um combatente natural do sódio, um dos vilões da hipertensão. Quem consome esses alimentos não precisa ir muito longe para obter os benefícios, já que o cálcio é muito concentrado e aparece mesmo em porções mínimas. Os nutricionistas recomendam a ingestão de leite desnatado devido ao fato de reterem uma quantidade inferior de gordura em relação à versão tradicional. Outra alternativa saudável é o queijo branco.
  3. 3. A noz e a amêndoa Essas duas especialidades possuem sua relevância atrelada ao elevado teor de magnésio que trazem consigo. Essa substância é essencial para o melhor gerenciamento da pressão sanguínea porque ajuda a promover a dilatação dos vasos sanguíneos, fazendo assim com que o sangue flua por meio dos condutores. Essa fluidez evita que a pressão dos vasos saia do controle. Logo, a hipertensão permanece estável. Além disso, tanto a noz quanto a amêndoa detêm excelentes níveis de antioxidantes que retardam o envelhecimento e evitam a ocorrência de doenças cardíacas. As ervas A preferência pelos condimentos naturais em detrimento dos industrializados também fornecem a sua cota de participação no processo de um organismo estabilizado. A principal vantagem de se usar manjericão, tomilho, alecrim, folha de louro, cebolinha, sálvia, coentro e salsa na hora de temperar os alimentos é a de proporcionar uma significativa redução da quantidade máxima de sal que cada um deve ingerir ao longo do dia: cerca de 5mg. Além de causar inchaço e acúmulo de líquidos, o sódio gera um desnivelamento da pressão das artérias, prejudica o funcionamento dos rins e do sistema cardiovascular. O cereal integral Ótimas fontes de magnésio, o cereal integral sempre deve fazer parte de um café da manhã salutar, seja na forma de um farelo de aveia ou na figura do gérmen de trigo. Como já mencionado, a alta concentração de magnésio aprimora o fluxo da corrente sanguínea. Por conta disso, esse alimento também colabora para a prevenção de doenças graves como o câncer e o diabetes.

×