Dependência química conceitos

2.860 visualizações

Publicada em

Material do mini curso de atualização em dependência química realizado na Sociedade Científica Sigmund Freud. Pelotas, 20 de abril de 2013

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.860
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
156
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dependência química conceitos

  1. 1. Dependência Química:conceitosGabriela Lanzetta HaackPsicóloga
  2. 2. Não é necessário ser dependente para apresentarproblemas relacionados ao consumo!
  3. 3. Frequência de problemas relacionados ao consumo dedrogasUSO NOCIVOUSO NOCIVOQuadrante IIConsumo eventualAlta incidência de problemasDEPENDÊNCIADEPENDÊNCIAQuadrante IConsumo em altas quantidadesAlta incidência de problemasQuadrante IIIConsumo de baixas quantidadesBaixa incidência de problemasCONSUMO DE BAIXO RISCOCONSUMO DE BAIXO RISCOQuadrante IIIConsumo em altas quantidadesBaixa incidência de problemasSITUAÇÃO INEXISTENTESITUAÇÃO INEXISTENTEINTENSIDADE DO CONSUMOINTENSIDADE DO CONSUMO
  4. 4. Padrões de uso de SPAS Uso ExperimentalUso ExperimentalOs primeiros poucos episódios de uso de uma drogaespecífica (algumas vezes incluindo tabaco ou álcool),pouco freqüentes ou não persistentes. Uso RecreativoUso RecreativoUso de uma droga, em geral ilícita, em circunstânciassociais ou relaxantes, sem implicações comdependência e outros problemas relacionados,embora haja os que discordem, opinando que, nocaso de droga ilícita, não seja possível este padrãodevido às implicações legais relacionadas.
  5. 5. Padrões de uso de SPAS Uso ControladoUso ControladoRefere-se à manutenção de um uso regular, nãocompulsivo e que não interfere com o funcionamentohabitual do indivíduo. Termo também controverso,pois se questiona se determinadas substânciaspermitem tal padrão. Uso SocialUso SocialPode ser entendido, de forma literal, como uso emcompanhia de outras pessoas e de maneirasocialmente aceitável, mas também é usado de formaimprecisa querendo indicar os padrões acimadefinidos.
  6. 6. USO NOCIVO / ABUSOPadrão de uso de SPAS que está causandoPadrão de uso de SPAS que está causandodanos à saúdedanos à saúdeDano real (físico /psico /social)Dano real (físico /psico /social)Não deve ser diagnosticado na presença deNão deve ser diagnosticado na presença deSA, transtorno psicótico ou outro TUSSA, transtorno psicótico ou outro TUS
  7. 7. Intoxicação agudaIntoxicação caracteriza-se por síndromesespecificas devidas à ingestão (ou exposição)recente à droga.É uma condição transitória, resultando emperturbações no nível de consciência,cognição, percepção, afeto oucomportamento, ou outras funções ourespostas psicofisiológicas.
  8. 8. Síndrome de AbstinênciaÉ um conjunto de sinas ou sintomas,de intensidade variável, qundo oconsumo da droga cessa ou é reduzidoOs sintomas diferem de acordo coma droga utilizada
  9. 9. Abstinência
  10. 10. TolerânciaNecessitar dedoses cadavez maiorespara atingir oefeitodesejado
  11. 11. Dependência é: o uso de drogas semcontrole, com conseqüentesprejuízos para o indivíduo. O impulso que leva apessoa a usar a droga deforma contínua (sempre) ouperiódica(freqüentemente)
  12. 12. Dependência O dependente é aquele que nãoconsegue controlar o consumo dedrogas, agindo de forma impulsiva erepetitiva. A dependência pode ser física e/oupsicológica.
  13. 13. Dependência Porque algumas pessoas que usam drogas se tornamdependentes e outras não?A dependência não se dá por um único fator, mas simmúltiplos fatores interferem no seu estabelecimento, como :questões neurobiológicas e neurofisiológicas, a genética,características de personalidade, o ambiente onde a pessoavive, fase da vida, tipo de droga, etc...É a combinação de vários fatores que vai levar umindividuo a ter mais chances de desenvolver problemas emrelação a uma determinada substância em um dado momentode sua vida.
  14. 14. DependênciaMuitos adolescentes, por exemplo, experimentam drogas porcuriosidade, para “ver qual é”, e as utilizam uma vez ou outra(USO EXPERIMENTAL). Outros passam a usá-las de vez emquando (USO OCASIONAL), sem maiores conseqüências emmuitos dos casos. Apenas um grupo menor de jovens vaipassar a usá-las de forma intensa e constante, comconseqüências danosas (DEPENDÊNCIA).Adolescentes: contestação, onipotência, grupo de iguais,identificação com ídolos, etc.características da adolescência normal que acabam muitasvezes levando o jovem ao uso ou abuso de SPAS.
  15. 15. Critérios diagnósticos: Dependênciade SPASCompulsão para oconsumoAumento da tolerânciaSíndrome de abstinênciaAlívio ou evitação daabstinência pelo aumentodo consumo
  16. 16. Critérios diagnósticos: Dependênciade SPASRelevância doconsumoEstreitamento ouempobrecimento dorepertórioReinstalação daSíndrome deDependência
  17. 17. Somos todos dependentesNa busca da felicidadePresos ao preconceito,Não somos diferentes,Só unidos seguiremos em frente.Temos de buscar todos juntosA cura do corpo e da alma,Regar o jardim da alegriaPois o carinho é um remédio que acalma.Olhemos a vida de frenteParemos de julgar,Somos todos dependentesDe viver, sorrir e sonhar.Se olharmos um para o outroCom os olhos do coração,Veremos em cada pacienteUm amigo, um irmão.Denise Nunes Pereira - OFICINA DE CRIAÇÃO LITERÁRIA DO CAPS ADPELOTAS
  18. 18. Obrigada!!!Gabriela Haack – Psicólogagabrielahaack@gmail.com

×