A História do álcool

1.475 visualizações

Publicada em

Conheça as origens do alcool, e toda sua revolução.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.475
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A História do álcool

  1. 1. Historia do Álcool História do Álcool http://guilhermederrico.files.wordpress.com/2014/02/161970-1920x1080.jpg
  2. 2. De acordo com evidências arqueológicas, o ser humano consome bebidas alcoólicas desde a pré-história. http://www.galeriaartequadros.com.br/site/acervo_detalhe_artista.php?id_artista=68 http://como-surgiu.blogspot.com.br/
  3. 3. A primeira poção alcoólica foi preparada na China, por volta do ano 8000 a.C. A análise de jarros encontrados em Jiahu, no norte do país, mostrou que eles continham um drinque feito de arroz, mel, uvas e um tipo de cereja. Tudo fermentado http://www.papodebar.com/wp-content/uploads/2012/06/drink.jpg
  4. 4. No Iraque, aperfeiçoaram essa fórmula dos Chineses e criaram vários tipos de bebidas alcoólicas. http://zelmar.blogspot.com.br/2011_01_01_archive.html http://www.ruadireita.com/saude/info/nao-se-deixe-vencer-pelo-alcool/
  5. 5. http://2.bp.blogspot.com/-ve06mzm9PWU/TrUlLdN7FCI/AAAAAAAAI1o/gL2v1uyQ5WM/s1600/piramides+egito.jpg No Egito, os que construíram as pirâmides de Gizé ganhavam 5 litros de cerveja por dia;
  6. 6. Acredita-se que o homem do período neolítico consumia vinhos de frutas vermelhas em 6400 A.C. http://oassuntoevinho.files.wordpress.com/2009/11/vinhonoegitoantigo21.jpg http://oassuntoevinho.files.wordpress. com/2009/11/anfora1.jpg http://www.saudelar.com/imprimir.asp?path=/edicoes/20 12/abril/principal.asp&file=04_saber_e_viver.htm
  7. 7. No século XII, houve a descoberta do processo de destilação. http://www.ranchocampestre.com/page8.aspx
  8. 8. Na Grécia e em Roma, o solo e o clima dessas regiões favorecia o cultivo de uva, facilitando a produção de vinho. http://invinoviajas.blogspot.com.br/2013/11/rota-do-vinho-ribeira-sacra-galicia.html
  9. 9. Os soldados romanos usavam o álcool como uma arma de guerra, embriagando os inimigos. http://acervosegundaguerra.blogspot.com.br/2011/11/soldados-hitler-movidos-drogas-soldados.html
  10. 10. Cafeína Álcool É usado por mais pessoas e em quantidades maiores http://www.saudelar.com/imprimir.asp?path=/edicoes/2012/abril/principal.asp&file=04_saber_e_viver.htm http://blogdomrcondes.blogspot.com.br/2008/03/pessoas-que- no-bebem-lcool-podem-ter.html
  11. 11. Século XIX Revolução Industrial Expansão Problemas adjacentes Popularidade http://neuropsicopedagogianasaladeaula.blogspot.com.br/2012/12/ alguns-efeitos-do-alcool-no-cerebro.html Aumento no consumo http://dinizk9.blogspot.com.br/2010/09/desinfetar- maos-com-alcool-gel-e-pouco.html
  12. 12. Primeiras leis e as primeiras campanhas de prevenção relativas ao consumo de álcool. http://www.correiodesantamaria.com.br/?p =6346 Logomarcadacampanhaeducativacontraoconsumode álcool http://www.campinas.sp.gov.br/governo/cidadania-assistencia-e- inclusao-social/prevencao-as-drogas/tipos-de-drogas.php
  13. 13. Devido ao consumo excessivo, em 1920, os EUA decreta a Lei Seca que teve duração de quase 12 anos.
  14. 14. O uso do álcool foi difundido, ocasionalmente aceito, condenado e proibido, porém sem sucesso. http://bicicletanarua.wordpress.com/tag/lei-seca/ http://www.papodepm.com/2011/08/charge-lei-seca.html
  15. 15. venda; troca; transporte; importação; exportação; distribuição; posse; consumo; Fabricação http://anosloucos.blogspot.com.br/2011/06/lei-seca.html
  16. 16. • de bebida alcoólica e foi considerada por muitos um desastre para a saúde pública e economia americana, pois o impostos sobre bebidas alcoólicas eram responsáveis por mais de metade da arrecadação do governo.
  17. 17. Embora os efeitos do álcool sejam conhecidos desde a Antiguidade, os fenômenos de alcoolismo eram praticamente ignorados. http://www.noticiasdematogrosso.com.br/internas.php?pg=noticia&intNotID=44980
  18. 18. http://www.obid.senad.gov.br/portais/OBID/biblioteca/documentos/Dados_Estatisticos/Estudantes/328293.pdf
  19. 19. • http://alcool96.blogspot.com.br/2012/12/a- historia-do-alcool-no-mundo.html
  20. 20. • Com a ampliação do conhecimento, os árabes iniciaram a produção de bebidas alcoólicas por destilação o que, em termos práticos, se traduz na origem de bebidas com maior teor alcoólico. Durante a Idade Média, o álcool, intrinsecamente associado à saúde e bem-estar, foi classificado como água vitae, sendo utilizado para fins terapêuticos. No século XIX, com a Revolução Industrial, as bebidas obtidas por destilação adquirem uma maior popularidade e expansão e, consequentemente, verifica-se um aumento do seu consumo e problemas adjacentes. É neste contexto que surgem as primeiras leis e as primeiras campanhas de prevenção relativas ao consumo de álcool. Embora os efeitos do álcool sejam conhecidos desde a Antiguidade, os fenómenos de alcoolismo eram praticamente ignorados. O conceito de alcoolismo interpretado como doença, e não apenas como vício, começa a ser desenvolvido na segunda metade do século XIX. A França foi o país pioneiro a encarar o consumo excessivo de álcool como uma preocupação perante a qual era urgente a adopção de medidas. Precedeu-se então a uma análise mais científica dos problemas associados ao consumo excessivo de álcool, tendo por base o progresso no conhecimento da fisiologia e das células nervosas, os efeitos do álcool sobre o sistema nervoso, bem como o perigo que o álcool representa para a saúde. O início da abordagem médica à doença alcoólica e patologias associadas foi da autoria de Thomas Sutton, que valorizou pela primeira vez os hábitos alcoólicos excessivos e continuados. Na segunda metade do séc. XIX, a concepção de alcoolismo foi ganhando outro significado, passando a ser entendida como alcoolismo crónico. Este novo conceito de alcoolismo crónico foi utilizado pela primeira vez em 1849 por Magnus Huss, médico sueco, que utilizou este termo para classificar um conjunto de manifestações patológicas do sistema nervoso, tanto psíquicas como motoro-sensoriais
  21. 21. • Acredita-se que o homem do período neolítico consumia vinhos de frutas vermelhas em 6400 A.C. A descoberta do processo de destilação, no século XII, tornou possível a produção de bebidas com teor alcoólico mais alto que aquelas feitas somente por fermentação. Ficando atrás somente da cafeína, o álcool é usado por mais pessoas e em quantidades maiores que qualquer outra substância. Serviu para diversos fins à medida em que as culturas e sociedades evoluíram ao longo dos anos. O uso do álcool foi difundido, ocasionalmente aceito, condenado e proibido, porém sem sucesso. Estima-se que 70% dos estudantes americanos do último ano colegial consumiram algum tipo de bebida alcoólica ao menos uma vez no último mês, apesar de a idade legal para consumo de álcool variar entre 18 e 21 anos de idade nos Estados Unidos. Ainda que apenas 5 a 7% dos adolescentes sejam considerados alcoólatras, 19 a 20% podem ser classificados como "bebedores problemáticos". Esse grupo inclui aqueles adolescentes que ficam bêbados seis ou mais vezes por ano e/ou que sofrem conseqüências negativas como resultado de seu comportamento em relação à bebida pelo menos duas vezes por ano. Tais conseqüências podem incluir acidentes relacionados ao consumo de álcool ou problemas com a lei, com familiares, com amigos, com a escola ou com namorados. No passado, os homens tradicionalmente bebiam mais que as mulheres. Entretanto, a incidência de pessoas que bebem está se tornando mais igual entre os sexos. O consumo de álcool é primariamente influenciado por atitudes desenvolvidas durante a infância e adolescência e, portanto, associadas a atitudes dos pais e comportamentos em relação à bebida dentro e fora de casa, influência de colegas e da sociedade e relacionamentos familiares. •

×