O Big Data aplicado ao Shopping Center

778 visualizações

Publicada em

PÓS RECON 2014: O RENASCIMENTO DOS SHOPPINGS
29 de maio | Espaço Milenium – São Paulo - SP
O Pós Recon 2014, evento organizado pela GS&BW, retoma as tendências apresentadas e as novidades do RECon – maior evento de shopping centers do mundo. Com palestras e debate, os temas foram das mudanças no cenário, às tendências do design de shopping centers às novas ferramentas de tecnologia para o setor.

Eduardo Yamashita
Diretor - GS&MD
Eduardo mostra como o Big Data é importante para a evolução dos shopping centers e como pode ser usado em todos os estágios de desenvolvimento do negócio.

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
778
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
68
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Big Data aplicado ao Shopping Center

  1. 1. O Big Data aplicado ao Shopping Center EDUARDO YAMASHITA Diretor – GS&MD
  2. 2. Eles têm desafios distintos apesar de atuar no mesmo segmento Juliana Gerente de Marketing Shopping Maduro Marcos Gerente de Marketing Shopping em Desenvolvimento
  3. 3. Eles têm desafios distintos apesar de atuar no mesmo segmento, mas eles tem UM PONTO EM COMUM  Shopping maduro, aberto há 7 anos, mas que recebeu 2 aberturas de shoppings próximos nos últimos 3 anos  Fez carreira na indústria e no varejo, onde era gerente de Inteligência de Mercado  Lançando um novo Shopping em uma cidade do interior, com forte crescimento e bom potencial, mas sem nenhum shopping  Fez carreira no segmento de shopping center Juliana Gerente de Marketing Shopping Maduro Marcos Gerente de Marketing Shopping em Desenvolvimento
  4. 4. Entretanto, eles tem um ponto em comum... Eles navegam no escuro! Eles navegam no escuro!
  5. 5. Entretanto, eles tem um ponto em comum... Eles navegam no escuro!  Qual o desempenho do shopping?  Como alocar nosso investimento de marketing?  Nossos concorrentes estão indo bem?  Nosso market share está caindo ou subindo?  Qual a ABL ideal?  Quanto vamos vender?  Qual o potencial de cada segmento?  Quem são os consumidores dessa região? Como se comportam?  Qual o tenant mix ideal? Quais lojistas prospectar?  Como convencer o lojista? Há muitas perguntas para responder... Juliana Gerente de Marketing Shopping Maduro Marcos Gerente de Marketing Shopping em Desenvolvimento
  6. 6. ...Mas pouca informação confiável disponível (1/2)  Informações restritas dos lojistas (vendas em valor do GIS)  Análise por segmento  Pesquisa primária com os consumidores do shopping  Dados do IBGE (censo 2010, POF 08-09)  Dados IPC Target (extrapolados)  Estimativa de market share, baseada em experiência e feeling  Pesquisa primária no entorno do futuro shopping Juliana Gerente de Marketing Shopping Maduro Marcos Gerente de Marketing Shopping em Desenvolvimento
  7. 7. ...Mas pouca informação confiável disponível (2/2)
  8. 8. Como podemos orientar nossa estratégia e ações?
  9. 9. As novas tecnologias e novos entrantes nesse mercado podem mudar o cenário atual Dados Estruturados Não Estruturados Performance ConsumidorConsumidor Banco Próprio Banco Próprio Provedores de informação M2M (machine to machine) .... Mídias Sociais Vídeos/Audio
  10. 10. Qual o nosso desempenho? A nossa performance está acima ou abaixo do mercado? Comparativo do crescimento de vendas vs. Concorrentes e vs. Entorno
  11. 11. Nossos consumidores estão gastando mais? Como está o nosso fluxo de clientes? Comparativo do ticket médio e do fluxo de clientes
  12. 12. Quem são nossos consumidores? Onde eles gastam? O perfil está mudando? Análise profunda do perfil e comportamento do cliente
  13. 13. Qual a participação e desempenho de cada segmento do nosso shopping? Análise do market share e crescimento segmento a segmento
  14. 14. Análise granular e por segmento A granularidade e análise por segmento permite diagnóstico preciso do shopping
  15. 15. Qual será a área de atração, qual o fluxo de clientes e de onde eles vem? Análise georeferenciada com grande nível de detalhamento, com informações REAIS da zona de influência, tráfego e deslocamento dos consumidores.
  16. 16. Qual será a venda do shopping? Análise DENTRO da zona de influência Utilizando os dados reais das transações, conseguimos determinar o consumo real DENTRO da área de influência
  17. 17. Utilizando os dados reais das transações, conseguimos determinar o consumo real TOTAL Qual será a venda do shopping? Análise do POTENCIAL REAL de consumo
  18. 18. Analisamos a mudança dos padrões de consumo de outros empreendimentos “espelho” para determinar o MKT share Qual será o nosso market share? Quanto iremos absorver desse potencial de consumo?
  19. 19. Qual o perfil dos consumidores? Quanto iremos faturar em no futuro? Análise real do perfil e padrão de compra dos consumidores. Análise real do crescimento na região e projeção para o futuro
  20. 20. O Big Data pode ser usando em todos os estágios de desenvolvimento do negócio e em inúmeros casos  Shopping recém aberto vs. business plan  Direcionamento das promoções e campanhas de marketing  Mensurar sucesso das promoções  Alinhamento da comunicação e posicionamento  Ajustes no tenant mix e serviços prestados  Aumentar relacionamento com os lojistas
  21. 21. O Big Data é um forte diferencial competitivo X “ In God we trust. All others must bring data W. Edwards Deming, statistician, professor, author, lecturer, and consultant. “
  22. 22. Caso queira saber mais sobre projeto Cielo entre em contato com a gente: Contato: Janice Mendes E-mail: janice@gsbw.com.br Obrigada!

×