Pinhal das artes2

110 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
110
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pinhal das artes2

  1. 1. Tiragem: 15000 Pág: 36 País: Portugal Cores: Cor Period.: Semanal Área: 27,11 x 31,99 cm² ID: 42590976 28-06-2012 Âmbito: Regional Corte: 1 de 3Um pinhal encantadolar de todas as artesFestival “Artes para a infância” é o tema central de todas asedições do Pinhal das Artes que decorre até domingo, emSão Pedro de Moel. O evento, que se realiza pela sexta vez,atrai, todos os anos, milhares de pessoas bana e actividades permanentes para as famílias queJacinto Silva Duro prefiram permanecer no chapitô.jacinto.duro@jornaldeleiria.pt O evento é organizado por uma instituição que che-T A tenda grande, o chapitô, é o coração do Pinhal das gou agora aos 138 anos de tradição e cuja génese seArtes onde acontecem os momentos de acolhimento e prende com uma centenária banda filarmónica e comdespedida. É ali que se dormem as sestas cantadas e que a própria história das artes, pretendendo reunir as fa-acontecem os espectáculos com grandes grupos, como mílias e incentivá-las a participar num festival único.os concertos para bebés. É ela que marca o centro geo- “A festa do Pinhal das Artes é também o culminar dográfico do Festival Pinhal das Artes. ano lectivo do Berço das Artes, uma iniciativa aberta à Mas o que é esta festa que, de ano para ano, se tor- comunidade que conta com crianças dos 0 aos 6na mais conhecida em Portugal e no estrangeiro? anos”, adianta Nuno Martinho. A resposta oficial é que se trata de um evento dirigido É a pensar nos visitantes que, além de inúmeros es-a crianças entre os 0 e os 6 anos e seus familiares, que pectáculos de teatro, dança e música, a cargo de com-pretende incentivar à criação e produção artística, pro- panhias portuguesas e estrangeiras, de Itália e Bélgica,movendo a criatividade em família e o diálogo entre a o festival vai contar com várias actividades lúdicas e pe-arte e a natureza. A resposta oficiosa é que é isso e mui- dagógicas como a observação de pássaros, passeios deto, muito mais. carroça, brinquedos da floresta, construção de ins- O Pinhal das Artes é uma dimensão paralela. Acon- trumentos com materiais reciclados, cantinhos detece no Pinhal do Rei, a poucas centenas de metros da sons e permacultura, entre muitas outras iniciativas quePraia de São Pedro de Moel, mas a magia e o ambien- preenchem os seis dias. Perante o cada vez maior re-te vividos no Sítio das Árvores bem podiam ser o re- conhecimento nacional e internacional, o 6.º Festivalsultado de uma fusão entre um livro do Dr. Seuss, o es- Pinhal das Artes, teve de ser estendido por mais dias,critor americano, poeta e cartoonista conhecido pelos de modo a responder ao maior número de visitantesseus livros para crianças (Grinch e o Gato), e outro do previsto, mas sem nunca deixar de acautelar o limiteautor galês Roald Dahl (Charlie e a Fábrica de Chocolate), diário, de modo a manter a qualidade e a não massifi-com uma pitada da fantasia de Tim Burton. Mas não, car o evento.o Pinhal das Artes não só é de concepção 100% portu- Para ajudar na montagem das tendas, ateliers e ou-guesa, como saiu da mente dos homens e mulheres que tras infra-estruturas, foi criada uma equipa de volun-lideram a Sociedade Artística Musical dos Poucos tários para trabalhar nos seis dias do festival. Ao todo,(SAMP). serão 150 as pessoas que ali vão estar até domingo. Al- Com espectáculos a cada meia hora, mais de 200 ar- gumas destas, marcaram especificamente 15 dias de fé-tistas dão vida, em seis dias, a quase 600 espectáculos rias para entre 26 de Junho e 1 de Julho, auxiliarem nodistribuídos por 21 pequenos “palcos”. Na verdade, não evento.há, no local, palcos no sentido tradicional do termo. Ar- E há novos espaços, como a Tenda da Luz que é umtistas e público interagem, entram em contacto direc- local de produção, com técnicas de luz, som e confor-to, confundindo-se, sem barreiras físicas ou mentais. to para público e artistas e que vai acolher a companhia “Queremos partilhar valores através da arte e mos- de dança TPO, com o espectáculo Farfalle, um dos even-trar que a SAMP é uma escola de pessoas que partilham tos mais aguardados e que serve de cabeça de cartazarte com pessoas”, explica o presidente da Direcção da desta edição do Pinhal das Artes. Muitos outros es-SAMP, Nuno Martinho. Se, durante o dia, impera o riso pectáculos e iniciativas, como as unidades cinotécni-das crianças e a música suave embalada pelo som do cas (binómio homem-cão) e os cavalos da GNR, ob-oceano ali tão perto, à noite, o crepitar da fogueira con- servação de estrelas, teatro, dança, música e multi-ta histórias de outros tempos mas não só. Na progra- média ou a permacultura, sem esquecer as carpas Koimação que vai do jazz ao fado, há também música cu- vão fazer as delícias das famílias até domingo.Espaços debaixo da copa das árvores É da tenda grande que irradiam São 21 pequenos espaços O Pinhal das Artes oferece uma zona comercial todos os eixos da programação performativos onde decorrem onde se encontram alguns dos parceiros do diárias. Ali se realizam os performances interactivas onde evento. Públicos e privados têm aqui um espaço momentos de início do dia, os os visitantes estão no centro das para divulgação, partilhado com áreas de que terminam cada tarde, as atenções. Têm uma lotação mercado ligadas à cultura e primeira infância sestas cantadas e os momentos máxima de 30 pessoas e contam nocturnos de recolhimento. com programação de hora a Debaixo desta arena, podem-se hora, especializando-se em juntar até 800 pessoas. O local faixas etárias específicasTenda Central está em permanente actividade Tendinhas Lojinhas ao longo do dia
  2. 2. Tiragem: 15000 Pág: 37 País: Portugal Cores: Cor Period.: Semanal Área: 27,18 x 33,78 cm²ID: 42590976 28-06-2012 Âmbito: Regional Corte: 2 de 3 RICARDO GRAÇA RICARDO GRAÇA Paulo Pinhal dia um Lameiro, à guitarra, lidera um coro “Um bebé é uma formado por porta para o afinadíssimas crianças e mundo das artes” adultos na tenda grande do Pinhal das T Junto a duas éguas, três soldados Artes. da GNR sorriem às crianças com pouco mais de cinco anos que por Por todo o eles passam, de mão dada em lado, há comboio. O mais velho dos mili- actividades tares, com respeitosos cabelos ligadas à brancos, acena a uma delas que música e decide disparar uma pergunta: outras artes “és tu quem dá multas?” O agen- que entretêm te da segurança, sorri, e responde: os mais novos “só a quem se porta mal”. A crian- e os ensinam a ça faz uma careta e responde: “es- explorar a RICARDO GRAÇA tão sempre a dizer que me porto natureza, a mal...” A gargalhada é sonora. música, dança No primeiro dia do Pinhal das ou o teatro Artes, é tempo de fazer ajustes técnicos e reuniões de última hora Quando a do staff. O lugar das árvores está barriga dá povoado por sorridentes crianças horas, a de vários infantários da região. O ordem é de calor aperta mas, à sombra, isso parar e não lhes tira o entusiasmo. Que- reconfortar os rem saber, ver e conhecer tudo. estômagos Tudo mesmo. Como respiram as com a carpas Koi ou como consegue Pau- merecida lo Lameiro, director artístico da merenda. SAMP tocar o estranho didgeri- Depois, é hora doo. No fim-de-semana, será a de voltar à vez de os bebés irem ao festival brincadeira com os seus pais, avós e irmãos. Será tempo da verdadeira festa O calor aperta da família. “Um bebé é uma porta e, na tenda extraordinária para o mundo das grande, é hora artes. Os pais dão e fazem tudo por de uma RICARDO GRAÇA eles”, explica Paulo Lameiro, des- pequena sesta tacando a oportunidade única de cantada, assistir à estreia do espectáculo embalada Farfalle, produção profissional com canção que usa novas tecnologias aliadas de “ninar” e à primeira infância, da compa- muita nhia italiana TPO. Os artistas pro- meiguice metem criar digitalmente, do puro ar, centenas de borboletas à fren- te dos olhos dos espectadores. A ida da TPO ao Pinhal das Artes só foi possível devido ao mecenas exclusivo do evento. “Queremos que este festival seja uma refe- rência mundial para a 1.ª infân- cia”, garante Guilherme Pereira. O representante da Fundação EDP explica que a presença da organi- zação serve para “energizar” o evento. “Estamos no negócio do investimento social. Não gosta- mos da palavra mecenas e, devido à qualidade do projecto e sua sus- tentabilidade, faz sentido que aqui investíssemos”, diz. O dia chegou ao fim e os auto- carros esperam já pelos petizes. Sentados, uns choram com a ra- bugice do sono, outros brincam fu- Também chamada Tenda EDP, este local é uma A programação não especificamente artística do gindo de abelhas imaginárias e estreia e conta com condições técnicas de som e festival está organizada em Cantos. As temáticas saltam por cima dos que lancham. conforto para público e artistas e serve para nestes locais são variadas e vão da observação de Na tenda central, ouvem-se acor- acolher a companhia italiana TPO, com o carpas Koi, a passeios de cavalo, permacultura ou des de guitarra a que se junta um espectáculo multimédia Farfalle. passeios pedestres, por exemplo. Servem para coro de vozes juvenis lideradas por auxiliar na tarefa de estreitar laços com o mundo Paulo Lameiro. Cantam: “vamos natural envolvente acabar com um abraço e um beiji- nho, vou partir...”Tenda da Luz Cantos
  3. 3. Tiragem: 15000 Pág: 1 País: Portugal Cores: Cor Period.: Semanal Área: 26,87 x 22,45 cm² ID: 42590976 28-06-2012 Âmbito: Regional Corte: 3 de 3 RICARDO GRAÇAQuando o Pinhal se transformanum paraíso para os mais novosPinhal das Artes Até domingo, as crianças têm em São Pedro de Moel um festival voltado para aprodução artística, promovendo a criatividade e o diálogo entre a arte e a natureza. Págs. 36 e 37

×