CF1207Corporate Venturing na Dow Brasil: acelerando a inovaçãoCarlos Arruda, Afonso Cozzi, Érika Penido e Guilherme SouzaI...
especialmente em mercados emergentes. Na área           •• ornecer à Dow um fluxo de novos conceitos ede transportes e inf...
•• 2ª fase: Desenvolvimento de opções               90% das casas na América do Norte, tornando-as                        ...
líder em bioprodutos e óleos renováveis. Com a         •• Consumo: embalagens sustentáveis paraSolazyme, a Dow investiu no...
com o plástico fóssil”– explica Marcelo Pasquali,      dow+compra+rohm+and+haas. Acesso em:diretor de M&A da Dow Brasil.  ...
Anexo 2Focos da estratégia de inovação da DowFonte: Apresentação da Dow Brasil. Making Innovation Move: Connecting, Cultiv...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Corporate venturing na Dow Brasil: acelerando a inovação

681 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
681
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Corporate venturing na Dow Brasil: acelerando a inovação

  1. 1. CF1207Corporate Venturing na Dow Brasil: acelerando a inovaçãoCarlos Arruda, Afonso Cozzi, Érika Penido e Guilherme SouzaIntrodução embalagens e fármacos. Com a aquisição, a Dow criou uma companhia líder global em químicos de especialidades e materiais avançados atravésA da combinação das tecnologias líderes de ambas Dow é uma líder mundial na indústria química. as empresa.Com um portfólio diversificado nas áreas deQuímicos Especiais, Materiais Avançados, Ciências Hoje a Dow é uma empresa transformada, comAgrícolas e Plásticos, oferece uma ampla variedade a maior parte dos seus negócios provenientesde soluções e produtos baseados em tecnologia das suas divisões de especialidades, incluindopara mais de 160 países e em setores fundamentais materiais avançados, ciências agrícolas, produtoscomo os de água, energia, infraestrutura, saúde de performance e plásticos de performance. Ae bens de consumo. divisão de matérias-primas e energia da empresa, cujo objetivo principal é a integração vertical paraDesde a sua fundação, em 1897, a Dow tem trás em relação aos negócios de especialidades,inovação como parte importante da sua missão. ainda gera receitas anuais de US$11.3 bilhões.Conforme destaca Pedro E. Suarez, presidente da (Anexo 1)Dow para a América Latina, “a matéria-prima daDow sempre foi a inovação. Presente em seu DNA,é combustível e motor para as transformaçõespromovidas na Dow e pela Dow.”A empresa é reconhecida por seus investimentos Estratégia deem pesquisa e desenvolvimento, os quaisoriginaram diversos produtos de uso industrial inovaçãoe residencial, como resinas plásticas (resinas debarreira como SARAN™, por exemplo), poliol apartir de óleos vegetais, sistemas de tratamento A busca por inovações na Dow está alinhada ade água e a produção de polietileno a partir do quatro megatendências relacionadas aos seusetanol de cana-de-açúcar. negócios: Saúde e Nutrição, Energia, Infraestrutura e Transportes e Consumo.Nos últimos anos, a empresa tem promovidouma transformação no seu portfólio de negócios, Na área de Saúde e Nutrição, o interesse da Dowbuscando uma atuação mais forte no mercado está na tendência de crescimento do mercadode especialidades. O objetivo é diversificar a sua de alimentos funcionais, sementes e proteçãolinha de produtos, atuando em segmentos de de colheitas. Na área de energia, os crescentesmercado de maior rentabilidade e diminuindo a sua mercados de tecnologias limpas, energia solardependência de derivados de petróleo. O principal e eólica e equipamentos para armazenamentomovimento nesse sentido foi a aquisição da Rohm de energia são a motivação principal. Naand Haas, em 2009. A linha de produtos da Rohm área de consumo, a Dow quer atender osand Haas é diversificada e não muito dependente setores de eletrônicos e comunicações, produtosda variação dos preços do petróleo, incluindo pessoais e para casa, e de utensílios domésticos,ingredientes para o cuidado pessoal, alimento, que apresentam tendência de crescimento,
  2. 2. especialmente em mercados emergentes. Na área •• ornecer à Dow um fluxo de novos conceitos ede transportes e infraestrutura, o foco está nos avaliações;setores automotivo, de construção (devido ao •• interagir com fontes emergentes de tecnologia,crescimento dos investimentos em infraestrutura focando no desenvolvimento de relacionamentosde transportes de alguns países), e de soluções estratégicos;sustentáveis para água (demandadas pelocrescimento populacional). (Anexo 2) •• identificar e interagir com oportunidades emergentes baseadas em tecnologia. Para tanto, conta com a ajuda do grupo de Technology Scouting da Dow.Estrutura para O grupo de Technology Scouting da Dow conecta-a aceleração da se com o mercado de tecnologias emergentes, identificando oportunidades de criação de valorinovação na Dow em um estágio embrionário. “O objetivo é combinar necessidades de mercado com invenções tecnológicas”, explica Marcelo Pasquali. NesseAlém das suas atividades de P&D, a Dow possui sentido, busca o desenvolvimento de networkingtrês frentes dedicadas à inovação e geração de com diversas entidades, como incubadoras,novos negócios: Venture Capital, V&BD (Venture programas de matchmaker, laboratórios de& Business Development) e Licensing. pesquisa nacionais e de universidades, assim comoA área de Venture Capital possui a responsabilidade empresas start-ups geradas nesses laboratórios.pelo desenvolvimento de novos negócios na Os esforços desse grupo são customizados porempresa, através do investimento em empresas região geográfica.privadas em estágio geralmente embrionário, com Após incubar e promover a comercialização dosalto potencial de crescimento e onde a Dow pode negócios nos quais a área de V&BD investe, a Dowcontribuir como investidor estratégico. Nesse caso, os incorpora ou os transforma em novos negóciosparâmetros financeiros e objetivos estratégicos do da empresa.negócio são os principais critérios para a decisãode investimento. Já a área de Licensing gerencia a transferência de ativos intelectuais e tecnologias para dentroNa área de Ventures & Business Development da e para fora da Dow, considerando como critériosDow o objetivo é alimentar o funil de inovação de seleção o retorno financeiro, a propriedadee gerenciar um portfólio de oportunidades intelectual e a liberdade para operar.tecnológicas e de negócios que posicione aempresa para o crescimento.A criação de valor e o alinhamento estratégicocom os negócios da Dow são essenciais nosinvestimentos dessa área. O processo de O grupo de V&BD atua como um catalisador para os negócios da Dow. O objetivo do avaliação de novos investimento pode ser o desenvolvimento de uma tecnologia que ajude em algum projeto negócios da Dow que está sendo desenvolvido pela Dow ou a geração de um novo negócio para a empresa – destaca Marcelo Pasquali, diretor de M&A A Dow possui um processo disciplinado de da Dow Brasil. avaliação das oportunidades baseado em dados e dividido nas seguintes etapas:As atribuições da equipe de V&BD da empresa, queinclui analistas técnicos, comerciais e financeiros, •• 1ª fase: Prova de valorsão as seguintes: Nessa fase a instituição realiza uma avaliação •• identificar/analisar novas tecnologias e rápida do conceito das tecnologias capacitantes quantificar novas oportunidades de mercado e das oportunidades de mercado. O escopo do para a Dow; negócio também é definido. Casos FDC - Nova Lima - 2012 - CF1207 2
  3. 3. •• 2ª fase: Desenvolvimento de opções 90% das casas na América do Norte, tornando-as mais agradáveis em termos estéticos e amigáveis“Na fase de desenvolvimento de opções a chave à vizinhança do que a opção de painéis solares.são os modelos de negócio”– destaca Marcelo Além disso, as telhas em placas solares podem serPasquali, diretor de M&A da Dow Brasil. Nessa aplicadas ao mesmo tempo em que é instaladoetapa, são desenvolvidas as opções de participação o telhado em telhas asfálticas, portanto umada empresa no negócio, buscando um modelo de aplicação de uma só etapa.investimento adequado, seja ele realizado pelaárea de Venture Capital ou de V&BD da Dow. Em A Dow Powerhouse é consequência de uma sérieparalelo, são desenvolvidos os planos financeiro de investimentos da Dow no setor de Soluçõese tecnológico do negócio. Solares. Em 2007, após receber financiamento de $20 milhões de dólares do Departamento de Energia dos EUA para desenvolver produtos •• 3ª fase: Implementação geradores de energia solar na construção civil, a Dow formou a unidade de negócios Dow SoluçõesA última fase do processo inclui o teste final de Solares. Dentro dessa unidade, surgiu a ideiamercado e o lançamento de novos produtos. para o desenvolvimento das telhas em placas(Anexo 3) fotovoltaicas, mas a Dow precisava desenvolverTodos os investimentos da Dow que envolvem tecnologia para viabilizar o projeto. “O desafio erapatrimônio líquido devem ser aprovados pelo transformar em algo comerciável”– explica Marcelomenos pelo CEO (Chief Operator Officer) e pelo Pasquali. Assim, a Dow fez um investimento deCFO (Chief Financial Officer) da empresa. Em Venture Capital na NuvoSun, especializada emalguns casos, também é necessária a aprovação tecnologia para finas películas fotovoltaicas quedo conselho. utilizam Cobre Índio Gálio Selênio (CIGS). Em seguida, trouxe essa tecnologia para sua unidadeA Dow busca um nível de ingerência nos seus de negócios, que viabilizou o desenvolvimento doinvestimentos. Em pequenas empresas, a sua novo produto.maior preocupação é com a gestão financeira.Normalmente, um gerente financeiro cuida devárias joint ventures da Dow. A Dow também inovou através da joint venture Dow Kokan, estabelecida em 2009 para desenvolverCasos de sucesso e produzir soluções tecnologicamente avançadas e economicamente viáveis em baterias para os setores industriais (especialmente o automotivo),Alguns exemplos de soluções inovadoras ilustram médicos, de transporte e de defesa. A JV uniu a Dow,a prática bem-sucedida de Corporate Venturing a TK Advanced Battery LLC (produtora de baterias)da empresa, realizada de diversas formas, e a Dassault (aplicadora de baterias), promovendocomo investimentos de venture capital, joint uma inovação tecnológica com o desenvolvimentoventures, parcerias e projetos de desenvolvimento de uma bateria mais eficiente. “Essa iniciativaconjunto. está dentro da megatendência identificada pela Dow que tem foco na armazenagem de energia.”– destaca Marcelo Pasquali.As telhas em Placas Solares DOW™ POWERHOUSE™são um exemplo. Indicadas como uma das “50Melhores Invenções de 2009” pela revista TIME,essas telhas em placas fotovoltaicas permitem ummaior aproveitamento da energia solar em casas.Elas se diferenciam por se integrarem ao telhado Também focando nessa megatendência, a Dowde telhas asfálticas tradicionais, que representa realizou uma parceria com a Solazyme, empresa Casos FDC - Nova Lima - 2012 - CF1207 3
  4. 4. líder em bioprodutos e óleos renováveis. Com a •• Consumo: embalagens sustentáveis paraSolazyme, a Dow investiu no desenvolvimento bebidas, produtos de casa e de cuidadode óleos com características elétricas através de pessoal.algas, para uso em fluidos isolantes dielétricos •• Transporte e infraestrutura: coberturas, produtosbiobaseados, importantes para manter e adesivos de isolamento (investimentos dotransformadores e outros dispositivos elétricos. governo em infraestrutura e crescimento da classe média têm contribuído para o aumento do mercado desses produtos), produção de automóveis robustos. No Brasil a sustentabilidade direciona as inovações. O recente investimento da Dow para a produção de etanol com base em cana-de-açúcar emOutra parceria da Dow ocorreu em 2011, junto joint venture com a Mitsui no país ilustra esseà Opxbio, empresa de biotecnologia, a fim direcionamento.de provar a viabilidade técnica (tecnologia dedesenvolvimento genético) e econômica de um O objetivo da joint venture é criar uma plataformaprocesso industrial de grande escala para produzir de produção de biopolímeros para atender aosácido acrílico utilizando açúcar fermentável (ex: mercados de produtos de higiene, médicos emilho e/ou cana-de-açúcar) como matéria-prima. de embalagens. A novidade desse projeto emNesse projeto de desenvolvimento conjunto do relação aos investimentos de outras empresasácido acrílico com fonte renovável, a Dow e a em biopolímeros (ex: fábricas da Braskem) é aOpxbio buscaram obter o mesmo desempenho do integração das plantações com a usina e a fábricaácido acrílico baseado em petróleo, criando opção de resinas.de substituição direta no mercado. O ácido acrílico “As instalações deverão ser totalmente integradasé um componente químico utilizado em diversos com a cana-de-açúcar renovável, possibilitandobens de consumo, incluindo tintas, adesivos, a produção ambientalmente sustentável defraldas e detergentes. plástico de alto desempenho com redução da pegada de carbono”– diz o diretor de negócios para alternativas verdes e de desenvolvimento de novos negócios da Dow para a América Latina, Luís CirihalInvestimentos no Luís Cirihal também destaca que o projeto seráBrasil competitivo globalmente e que a tecnologia possui um grande potencial para avançar, especialmente no desenvolvimento de novas tecnologias paraApesar de a estrutura de Corporate Venturing da a rota verde de resinas e em pesquisas sobre aDow ser coordenada globalmente (as decisões cana-de-açúcar. “A produtividade comercial dade investimentos devem ser aprovadas pela cana, que em regiões mais competitivas é dematriz), recentemente a matriz percebeu que os 90 a 100 toneladas por hectare ao ano, poderámercados em crescimento precisavam de maior atingir 180 a 200 toneladas por hectare ao anoatenção da empresa e promoveu um processo dentro de 10, 15 ou 20 anos”– diz o gerentede descentralização das suas atividades de CV. de desenvolvimento estratégico do Centro deNesse processo, a empresa estabeleceu, em 2011, Tecnologia Canavieira (CTC), Jaime Finguerut.uma equipe de V&BD para a América Latina. A cana-de-açúcar, segundo o especialista, temEssa equipe, baseada no Brasil, tem buscado capacidade para produzir em média o dobro deoportunidades de crescimento para a Dow na biomassa do milho, o mais próximo dentre seusregião, especialmente nos seguintes setores: concorrentes. •• Energia: inovações no plástico, incluindo O objetivo da Dow é ter um produto viável alternativas de energia renováveis; materiais financeiramente e capaz de abrir novos mercados mais leves para veículos. para a resina “verde”. “O futuro dos renováveis não pode ser dependente de nichos. O plástico verde •• Saúde e Nutrição: agrociência (desenvolvimento produzido pela Dow no Brasil será competitivo de germoplasma). Casos FDC - Nova Lima - 2012 - CF1207 4
  5. 5. com o plástico fóssil”– explica Marcelo Pasquali, dow+compra+rohm+and+haas. Acesso em:diretor de M&A da Dow Brasil. 10/12/11.Enquanto o investimento em biopolímeros da Discover Dow. Economize energia e dinheiroDow no Brasil constitui uma integração para trás em casa. Disponível em: http://www.dow.em relação aos seus negócios de especialidades, com/about/discoverdow/pdfs/2010/20101006-os demais negócios de V&BD da Dow no país money/20101006-money-por.pd f. Acessonão possuem essa característica. O portfólio em:10/12/11.inclui investimentos no desenvolvimento de Dow e Mitsui concluem a formação de Joint Venturegermoplasma no Brasil (utilizando tecnologia de no Brasil para criar plataforma de produção deagrociência desenvolvida na matriz da Dow) e de biopolímeros para atender aos mercados deresinas para o tratamento de água. produtos de higiene, médicos e de embalagens. Novembro de 2011. Disponível em: http://www. dow.com/brasil/la/bra/pt/news/2011/20111110b. htm. Acesso em: 10/12/11.REFERÊNCIAS Estadão Online. Plástico ‘’verde’’ ganha mercado eApresentação da Dow Brasil. Making Innovation atrai mais investimentos no Brasil. Agosto de 2011.Move: Connecting, Cultivating, Commercializing. Disponível em: http://www.estadao.com.br/noticias/Seminário da FDC/ABDI sobre Corporate Venturing impresso,plastico-verde-ganha-mercado-e-atrai-no Brasil. Outubro de 2011. mais-investimentos-no-brasil,765897,0.htm. Acesso em:10/12/11.Biofuels Digest. Dow Chemical, OPX Bio ink Integração Dinaco. Dow finaliza a aquisição dabioacrylic deal. Abril, 2011. Disponível em: http:// Rohm and Haas. Abril de 2009. Disponível em:biofuelsdigest.com/bdigest/2011/04/18/dow- http://dinaco-sa.blogspot.com/2009/04/dow-chemical-opx-bio-ink-bioacrylic-deal/. Acesso em: finaliza-aquisicao-da-rohm-and-haas.html. Acesso10/12/11. em: 10/12/11.Business Wire. The U.S. Department of Energy Relatório de sustentabilidade da Dow Brasil. 2009.Awards Dow Solar $12.8 Million to Develop Next Disponível em: http://www.dow.com/brasil/Generation Breakthrough Building Integrated la/bra/pt/pdfs/Summary2009.pdf. Acesso em:Photovoltaics. Setembro, 2011. Disponível 10/12/11.em: http://www.businesswire.com/news/home/20110902005285/en/U.S.-Department- Valor Econômico. Planta que transforma etanol emEnergy-Awards-Dow-Solar-12.8. Acesso em: etileno entra em operação em 2013. Novembro10/12/11. de 2011. Disponível em: http://www1.valoronline. com.br/impresso/plasticos-e-borracha/planta-CosmeticsOnline. Dow compra Rohm que-transforma-etanol-em-etileno-entra-em-and Haas. Julho de 2008. Disponível em: operacao-em-2013. Acesso em: 10/12/11.http://www.cosmeticsonline.com.br/2011/noticias/detalhes-espaco-empresarial/527/ Website da Dow Kokam.Anexo 1Receitas por divisões da Dow em 2011 Fonte: Dow Annual Report 2011. Casos FDC - Nova Lima - 2012 - CF1207 5
  6. 6. Anexo 2Focos da estratégia de inovação da DowFonte: Apresentação da Dow Brasil. Making Innovation Move: Connecting, Cultivating, Commercializing. Seminárioda FDC/ABDI sobre Corporate Venturing no Brasil. Outubro de 2011.Anexo 3O processo de avaliação de novos negócios daDowFonte: Apresentação da Dow Brasil. Making Innovation Move: Connecting, Cultivating, Commercializing. Seminárioda FDC/ABDI sobre Corporate Venturing no Brasil. Outubro de 2011. Casos FDC - Nova Lima - 2012 - CF1207 6

×