CARÊNCIA DE PROFISSIONAIS                           NO BRASILEstudo com 130 empresas de grande porte no Brasil*;Faturament...
1. ANÁLISE GERAL             Organizações que encontram problemas na contratação de                                  profi...
Organizações que enfrentam problemas na contratação pela região de atuação                         4%    Exterior         ...
Desafios na contratação de profissionais                    Escassez de profissionais capacitados                         ...
Nível com maior dificuldade em encontrar profissionais capacitados    Nível Operacional                                   ...
Áreas da empresa onde é mais difícil encontrar profissionais capacitados                              Produção Chão de Fáb...
Empresas que apresentam boas oportunidades em determinados                                          segmentos             ...
2. Análise Níveis Tático e Estratégico                   Empresas que encontram dificuldade em contratar                  ...
Porcentagem de vagas para recolocação nos níveis tático e estratégico                  que deixaram de ser preenchidas no ...
Empresas que relataram a porcentagem de novos funcionários dos níveis tático            e estratégico que precisam passar ...
Exigências que as empresas tem aberto concessões na contratação de                            profissionais nos níveis tát...
Porcentagem de empresas que praticam alguma política para                                   retenção de profissionais dos ...
Empresas que encontram dificuldades em contratar profissionais nos níveis           tático e estratégico em sua região de ...
Empresas que encontram dificuldade em contratar profissionais                              dos níveis operacional e técnic...
Porcentagem de vagas abertas para contratação nos níveis operacional e                 técnico que deixaram de ser preench...
A empresa tem diminuído as suas exigências para                         contratação nos níveis Operacional e Técnico?     ...
Porcentagem de empresas que praticam alguma política para                            retenção de profissionais dos níveis ...
Porcentagem de vagas de recolocação não preenchidas em cada                    região de atuação - Operacional e Técnico10...
Conclusões• A carência de profissionais é latente e sua  incidência ocorre em todas as regiões nos  níveis operacional e t...
Carência de Profissionais no Brasil
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Carência de Profissionais no Brasil

1.107 visualizações

Publicada em

Estudo mostra que mercado está carente de profissionais capacitados.

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.107
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Carência de Profissionais no Brasil

  1. 1. CARÊNCIA DE PROFISSIONAIS NO BRASILEstudo com 130 empresas de grande porte no Brasil*;Faturamento das empresas supera os U$S 350bilhões,bilhões superando a marca de 22% do ProdutoInterno Bruto brasileiro;Composição da amostra abrange com robustez todasas cinco regiões nacionais e também no exterior;Análise dividida em trabalhadores dos níveisoperacional e técnico e tático e estratégico.* Classificação do BNDES
  2. 2. 1. ANÁLISE GERAL Organizações que encontram problemas na contratação de profissionais 8% Sim Não 92%Das empresas respondentes, 92% encontram dificuldades na contratação de profissionais, enquanto apenas 8% não encontram dificuldades.
  3. 3. Organizações que enfrentam problemas na contratação pela região de atuação 4% Exterior 96% 7%Centro-Oeste 93% 9% Nordeste 91% Não 10% Sim Sudeste 90% 7% Sul 93% 7% Norte 93% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%Os resultados do gráfico acima indicam a generalização do problema da contratação de profissionais nas empresas que atuam em todo território brasileiro e até mesmo emoutros países. Com maiores problemas na contratação as empresas atuantes no exterior tendem a fazer maiores exigências. Profissões que as empresas encontram dificuldades na contratação Técnicos (produção, operações, manutenção) 45,38% Engenheiros Mecânico (Mecatrônica) 33,85% Gerentes de Projetos 29,23% Administrativos 22,31% Operadores de Produção 23,85% Engenheiros Elétrico (Eletrônico) 23,08% Profissionais de Recursos Humanos 21,54% Engenheiros de Produção 20,77% Engenheiros de Segurança do Trabalho 17,69% Profissionais de Tecnologia da Informação 20,00% Profissionais de Finanças 16,92% Engenheiros Civil 14,62% Engenheiros de Controle e Automação 13,85% Trab ofício manual (eletricistas, carpinteiros etc.) 13,08% Compradores 12,31% Profissionais do Meio Ambiente 7,69% Motoristas 6,92% Secretárias e Assistentes 7,69% Engenheiros Ambiental 6,15% Engenheiros de Minas 5,38% Contadores 3,85% 0,00% 5,00% 10,00% 15,00% 20,00% 25,00% 30,00% 35,00% 40,00% 45,00% 50,00% Do total da amostra, 45,38% disseram que encontram maiores dificuldades na contratação de técnicos, enquanto apenas 3,85% afirmaram ter dificuldades na contratação de contadores.
  4. 4. Desafios na contratação de profissionais Escassez de profissionais capacitados 81% Falta de experiência na função 49% Deficiência na formação básica 42% Atender a pretensão de remuneração dos candidatos 35% Aceitar trabalhar fora da região de residência da família 24%Características pessoais incompatíveis com a ideologia da 15% empresa Outros 3% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% Das empresas respondentes, 81% citaram a “Escassez de profissionais capacitados” como um dos principais desafios na contratação de profissionais. Desafios na contratação de profissionais nas regiões de atuação das empresas Escassez de profissionais capacitados Deficiência na formação básica Falta de experiência na função Atender a pretensão de remuneração dos candidatos Aceitar trabalhar fora da região de residência da família Características pessoais incompatíveis com a ideologia da empresa 90% 85% 86% 84% 85% 81% 79% 80% 70% 60% 50% 51% 51% 48% 50% 46% 43% 42% 42% 41% 41% 40% 37% 38% 40% 35% 36% 33% 34% 31% 31% 31% 31% 30% 27% 27% 25% 20% 19% 19% 17% 20% 15% 15% 10% 0% Norte Sul Sudeste Nordeste Centro-Oeste ExteriorA escassez de profissionais capacitados é o maior desafio na contratação das empresas independente da região de atuação. Para 86% das empresas do centro-oeste acapacitação é um entrave a contratação. O outro desafio é a falta de experiência citado por 51% das empresas do norte e centro-oeste do Brasil.
  5. 5. Nível com maior dificuldade em encontrar profissionais capacitados Nível Operacional 40,00% Nível Técnico 64,62% Nível Tático 34,62% Nível Estratégico 36,92%Não temos dificuldade 2,31% 0,00% 10,00% 20,00% 30,00% 40,00% 50,00% 60,00% 70,00% Das empresas respondentes, 64,62% citaram o “Nível Técnico” como o de maior dificuldade em encontrar profissionais capacitados. Desafios encontrados pela empresa na contratação de profissionais em determinadas áreas 300% 17% 12% 25% 3% 5% 9% 29% 11% 13% 14% 27% 31% 29% 11% 7% 5% 250% 29% 21% 27% 29% 13% 14% 18% 27% 25% 33% 30% 20% 43% 50% 20% 30% 27% 35% 200% 48% 50% 56% 23% 20% 41% 52% 45% 57% 43% 40% 54% 57% 45% 150% 52% 63% 56% 50% 45% 60% 57% 35% 57% 37% 41% 100% 33% 22% 40% 50% 81% 91% 86% 88% 96% 83% 82% 78% 79% 78% 40% 0% Escassez de profissionais capacitados Deficiência na formação básica Falta de experiência na função Atender a pretensão de remuneração dos candidatos Aceitar trabalhar fora da região de residência da família Características pessoais incompatíveis com a ideologia da empresa Outros De acordo com o gráfico apresentado, das empresas que encontram dificuldade em contratar profissionais na área “Administrativa”, 96% citaram “Escassez de profissionais capacitados” como maior desafio na contratação.
  6. 6. Áreas da empresa onde é mais difícil encontrar profissionais capacitados Produção Chão de Fábrica 52% Planejamento 32% Logística 23% Recursos Humanos 20% Administrativa 18% Financeira 17% Comercial 16% Compras 11% Marketing 7% Comunicação 4% Não há dificuldade 2% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% Do total da amostra, 52% das empresas citaram “Produção/Chão de Fábrica” como a área de maior dificuldade em encontrar profissionais capacitados. Funções que apresentam qualificação profissional mais precária Técnico 40%Coordenação/Supervisão 36% Engenheiro Sênior 27% Analista 28% Engenheiro Pleno 26% Gerência 22% Operador 23%Engenheiro Júnior Trainee 20% Assistente/Auxiliar 14% Estagiário 7% Diretoria Di t i 5% Outros 4% 0% 5% 10% 15% 20% 25% 30% 35% 40% 45% Do total de empresas respondentes, 40% citaram a função de “Técnico “como a de qualificação mais precária. Enquanto apenas 5% citaram a função de “Diretoria”.
  7. 7. Empresas que apresentam boas oportunidades em determinados segmentos Outros 21% Infraestrutura e logística 42% Serviços 28% Energia 16% Inovação 38% Gestão projetos risco 66%Ambiental/Sustentabilidade 27% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% Das empresas respondentes, 66 % citaram apresentar boas oportunidades para o segmento de “Gestão de projetos de risco”. E 42 % citaram o segmento de “Infraestrutura e Logística”. Percentual de idade predominante nas contratações das empresas brasileiras 60% 57% 56% 50% 40% 37% Tático e Estratégico 30% Operacional e Técnico 24% 20% 15% 10% 5% 5% 1% 0% De 18 a 29 anos De 30 a 39 anos De 40 a 49 anos De 50 a 59 anosDas empresas respondentes, 57% disseram que a idade predominante nas contratações nos níveis Operacional e Técnico está entre 18 e 29 anos. Já nos níveis Tático e Estratégico, 37% das empresas disseram que a idade predominante nas contratações está entre 30 e 39 anos.
  8. 8. 2. Análise Níveis Tático e Estratégico Empresas que encontram dificuldade em contratar profissionais dos níveis tático e estratégico 26% Sim Não 74% Das empresas respondentes, 74% afirmaram encontrar dificuldade em contratarprofissionais dos níveis Tático e Estratégico. E 26% disseram não haver dificuldade na contratação.
  9. 9. Porcentagem de vagas para recolocação nos níveis tático e estratégico que deixaram de ser preenchidas no ano de 2010 70%70%60%50%40%30%20% 12% 8%10% 5% 4% 2% 0%0% De 0 a 5,9% De 6 a 10,9% De 11 a 15,9% De 16 a 20,9% De 21 a 25,9% De 26 a 30,9% Acima de 31%Do total de empresas respondentes, 70% afirmaram que deixaram de ser preenchidas “De 0 a 5,9%” das vagas para recolocação nos níveis Tático e Estratégico no ano de 2010. Porcentagem de vagas abertas para contratação nos níveis tático e estratégico que deixaram de ser preenchidas no ano de 2010 79% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 10% 4% 3% 2% 2% 0% 0% De 0 a 5,9% De 6 a 10,9% De 11 a 15,9% De 16 a 20,9% De 21 a 25,9% De 26 a 30,9% Acima de 31% Das empresas respondentes, 79% afirmaram que deixaram de ser preenchidas “De 0 a 5,9%” das vagas abertas para contratação nos níveis Tático e Estratégico no ano de 2010.
  10. 10. Empresas que relataram a porcentagem de novos funcionários dos níveis tático e estratégico que precisam passar por treinamentos de capacitação35% 32%30%25% 22% 0% De 01 a 20%20% De 21 a 40% 17% De 41 a 60% De 61 a 80%15% De 81 a 100% 11% 11%10% 4%5%0%Do total de empresas que relataram ter dificuldade na contratação de profissionais nos níveis Tático e Estratégico, apenas 4% delas afirmaram que nenhum dos novos funcionários precisam passar por treinamentos de capacitação. Porcentagem de empresas que tem diminuído as suas exigências para contratação nos níveis tático e estratégico 3% 28% Sim Não Não responderam 69% Das empresas respondentes, 69% disseram não ter diminuído as suas exigências para contratação nos níveis Tático e Estratégico.
  11. 11. Exigências que as empresas tem aberto concessões na contratação de profissionais nos níveis tático e estratégico 60% 56% 53% 50% 50% 40% 28% 30% 20% 10% 6% 0% 0% Curso Superior Pós-graduação Fluência em idiomas Experiência na área Perfil de Outros competências pessoaisDas empresas que dizem estar abrindo concessões na contratação de profissionais nosníveis Tático e Estratégico, 56% citaram “Pós Graduação” como um dos itens preteridos. Porcentagem de empresas que tem promovido curso de capacitação para os novos funcionários nos níveis tático e estratégico 5% 19% Sim Não Não responderam 76% Das empresas respondentes, 76% disseram promover cursos de capacitação para os novos funcionários dos níveis Tático e Estratégico.
  12. 12. Porcentagem de empresas que praticam alguma política para retenção de profissionais dos níveis tático e estratégico 4% 15% Sim Não Não responderam 81% 81% das empresas dizem praticar alguma política de retenção de profissionais dos níveis Tático e Estratégico. Exigências que as empresas tem aberto concessões na contratação por região - Tático e Estratégico70% 67% 64% 64% 63% 63%60% 58% 57% 57% 56% 54% 54% 52%52% 50% 50% 50% 48%50% Norte 38%40% Sul 33% 31% 30% 31% Sudeste30% Nordeste Centro-Oeste 21% 19% Exterior20%10% 8% 6% 0% 0% 0% 0%0% Curso superior Pós-Graduação Fluência em Idiomas Experiência na área Perfil de competências PessoaisQuanto as concessões abertas nas contratações dos níveis tático e estratégico, somente 6% das empresas atuantes no sudeste e 8% das empresas com atuação no exterior abrem concessões relativas ao curso superior. O item pós-graduação foi assinalado como concedido em 67% das empresas do sul.
  13. 13. Empresas que encontram dificuldades em contratar profissionais nos níveis tático e estratégico em sua região de atuação e que apresentam boas oportunidades em determinados segmentos250%200% 43% 37% 38% 22% 32% Infraestrutura e logística150% 32% 35% 24% Serviços 20% 20% 19% 8% Energia 21% 17% 14% 17% 33% 19% Inovação 14%100% 29% 32% Gestão projetos risco 32% 27% 29% Ambiental/Sustentabilidade 65% 55% 54%50% 57% 56% 50% 31% 26% 29% 22% 20% 21% 0% Norte Sul Sudeste Nordeste Centro-Oeste ExteriorPara os profissionais dos níveis tático e estratégico as oportunidades na região sudesteem gestão de projetos e risco foram citados por 50% das empresas com atuação nessa região. Infraestrutura e logística foi citada por 38% das empresas com atuação na região nordeste. 3. Análise Níveis Operacional e Técnico
  14. 14. Empresas que encontram dificuldade em contratar profissionais dos níveis operacional e técnico 9% Sim Não 91% Das empresas respondentes, 91% afirmaram encontrar dificuldade em contratar profissionais dos níveis Operacional e Técnico. E 9% disseram não haver dificuldade na contratação. Porcentagem de vagas para recolocação nos níveis técnico e operacional que deixaram de ser preenchidas no ano de 2010 30%30%25% 23% De 0 a 5,9%20% 18% De 6 a 10,9% De 11 a 15,9% De 16 a 20,9%15% 13% 13% De 21 a 25,9% De 26 a 30,9% Acima de 31%10%5% 3% 0%0% Do total de empresas respondentes, 18% afirmaram que deixaram de ser preenchidas“Acima de 30%” das vagas para recolocação nos níveis Operacional e Técnico no ano de 2010.
  15. 15. Porcentagem de vagas abertas para contratação nos níveis operacional e técnico que deixaram de ser preenchidas no ano de 201035% 31% 30%30%25%2 % De 0 a 5,9% De 6 a 10,9% De 11 a 15,9%20% De 16 a 20,9% De 21 a 25,9% 14% 14%15% De 26 a 30,9% Acima de 31%10% 6% 4%5% 1%0%Das empresas respondentes, 31% afirmaram que deixaram de ser preenchidas “De 0 a5,9%” das vagas abertas para contratação nos níveis Operacional e Técnico no ano de 2010. Empresas que relataram a porcentagem de novos funcionários dos níveis operacional e técnico que precisam passar por treinamentos de capacitação40% 38% 35%35%30% 0%25% De 01 a 20% De 21 a 40%20% 18% De 41 a 60% De 61 a 80% 15% 14% De 81 a 100%15%10% 5% 3% 0% Do total de empresas que relataram ter dificuldade na contratação de profissionais nos níveis Operacional e Técnico, apenas 3% delas afirmaram que nenhum dos novos funcionários precisam passar por treinamentos de capacitação.
  16. 16. A empresa tem diminuído as suas exigências para contratação nos níveis Operacional e Técnico? 1% 45% 54% Sim Não Não responderam Das empresas respondentes, 54% tem diminuído as suas exigências para a contratação de profissionais nos níveis Operacional e Técnico. Exigências que as empresas tem aberto concessões na contratação de profissionais nos níveis operacional e técnico 83%90%80%70%60% 46%50%40% 28%30% 17%20% 6%10% 0% Curso Técnico Experiência na área Habilidade técnica Características pessoais OutrosDas empresas que dizem estar abrindo concessões na contratação de profissionais nos níveis Operacional e Técnico, 83% citaram “Experiência na Área” como um dos itens preteridos.
  17. 17. Porcentagem de empresas que praticam alguma política para retenção de profissionais dos níveis operacional e técnico 2% 20% Sim Não Não responderam 78% 78% das empresas dizem praticar alguma política de retenção de profissionais dos níveis Operacional e Técnico. Exigências que as empresas tem aberto concessões na contratação por região - Técnico e Operacional100% 94% 87% 88%88% 90% 83% 83% 80% 70% Norte 60% 56% Sul 48%49% Sudeste 50% 46% 44% Nordeste 38% 38% Centro-Oeste 40% 32% Exterior 30% 30% 27%28% 28% 20% 16%17% 17% 16%16% 14% 10% 0% Curso Técnico Experiência na área Habilidade técnica Características pessoais Nos níveis operacional e técnico as concessões de experiência são feitas em 94% das empresas com atuação na região norte. Outras 83% de empresas do sudeste abrem concessão em tal item. Características pessoais é um item pouco apontado entre osquais as empresas fazem concessões. No sul somente 17% das empresas abdicam dessa qualificação.
  18. 18. Porcentagem de vagas de recolocação não preenchidas em cada região de atuação - Operacional e Técnico100% 4% 6% 4% 4% 4% 7% 8% 11% 11% 4%90% 16% 0% 14% 2% 2% 2% 0% 10% 0% 7%80% 12% 11% 9% 11% 12% 9%70% 11% 11% 13% Acima de 30% 11% De 26 a 30%60% 22% 13% De 21 a 25%50% 22% 23% De 16 a 20% 24% 25% De 11 a 15%40% De 6 a 10% De 0 a 5%30% 33% 42%20% 38% 38% 35% 32%10% 0% NORTE SUL SUDESTE NORDESTE CENTRO-OESTE EXTERIOR Nas empresas da região sul, 42% afirmaram não preencher de 0 a 5% das vagas de recolocação nos níveis operacional e técnico. Já na região centro-oeste, 25% das empresas da região deixaram de preencher entre 6 e 10% das vagas. Porcentagem de novas vagas não preenchidas em cada região de atuação - Operacional e Técnico100% 2% 2% 1% 2% 2% 2% 4% 2% 4% 2% 2% 2% 2% 4% 2% 2% 4% 4% 90% 11% 11% 11% 11% 19% 9% 80% 15% 12% 18% 15% 7% 70% 19% Acima de 30% De 26 a 30% 60% 21% 24% 16% 21% De 21 a 25% 27% 50% De 16 a 20% 21% De 11 a 15% 40% De 6 a 10% De 0 a 5% 30% 47% 44% 33% 43% 20% 38% 35% 10% 0% NORTE SUL SUDESTE NORDESTE CENTRO-OESTE EXTERIORNas empresas da região sudeste, 44% afirmaram não preencher de 0 a 5% das novasvagas de recolocação nos níveis operacional e técnico. Já na região nordeste, 27% dasempresas da região deixaram de preencher entre 6 e 10% das vagas. No centro-oeste se destaca a faixa de 16 a 20% de novas vagas não preenchidas. Nessa faixa 19% das empresas da região apresentaram tal dificuldade.
  19. 19. Conclusões• A carência de profissionais é latente e sua incidência ocorre em todas as regiões nos níveis operacional e técnico e tático estratégico.• Na análise de profissões se destaca a carência de técnicos, engenheiros e profissionais do nível operacional, sendo que os técnicos apresentam maior dificuldade na contratação. Conclusões• Demanda por profissionais no Brasil se dá em todo território nacional.• Diante desse cenário as empresas se vêem obrigadas a abrir concessões na contratação além de aumentar os benefícios ao seu quadro funcional.• Dentre as concessões abertas, destaca-se a “Experiência na função”.

×