Análise: Transações financeiras no final do ano

512 visualizações

Publicada em

Baseada na onda de compras com cartões a MITI Inteligência apurou como este cenário está repercutindo nas Redes Sociais e na grande mídia online.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
512
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise: Transações financeiras no final do ano

  1. 1. TRANSAÇÕES FINANCEIRAS NO FINAL DO ANO Análise
  2. 2. 2 Introdução.......................................................................03 Panorama do Mercado...................................................03 Análise dos Gráficos – Mídia Social...............................07 Análise dos Gráficos – Mídia Online...............................13 Conclusão.......................................................................15 Aplicabilidade..................................................................16 Comentário da Plataforma...............................................18 Método de pesquisa........................................................19 Ficha Técnica do Estudo.................................................20 Índice
  3. 3. 3 Com a proximidade do mês de dezembro e das festas de final de ano, os brasileiros se preparam para as compras dos presentes de natal, programam suas viagens de férias e começam a pensar em como gastar o 13º salário, pago sempre neste período. Segundo projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) o final de 2010 deve ser o melhor da década; o faturamento real do comércio em dezembro pode chegar a R$ 92 bilhões, quase R$ 10 bilhões a mais quando comparado com o mesmo período de 2008 (último dado concreto disponível pela Serasa Experian). Mas as facilidades de crédito e as vantagens econômicas atuais também podem ser grandes armadilhas para famílias e trabalhadores que não possuem grande experiência financeira e se iludem com todas essas possibilidades de consumo. Baseada nesta nova onda de compras com cartões, crédito fácil e proximidade do Natal, a MITI Inteligência apurou como este cenário está repercutindo nas Redes Sociais e na grande mídia online. Queremos entender de que forma os brasileiros, nesse período, fazem suas compras e se, realmente, está mais fácil comprar no Brasil. Como o brasileiro esta se comportando dentro desta realidade e se consegue efetivamente pagar tudo que compra nessa época de final de ano. Durante um período de cinco dias, entre os dias 24/10/2010 e 28/10/2010 cadastramos algumas palavras-chave que envolveram as transações financeiras dentro de duas plataformas de monitoramento: postX, com o objetivo de mapear as interações que ocorreram entre essas palavras-chave e os usuários das mídias sociais, e o Clipping Express, buscando captar todas as notícias que envolveram essas palavras-chave dentro dos veículos de comunicação. O brasileiro está comprando mais. E por que este cenário de compras está tão otimista? Os motivos que impulsionam esses números são uma combinação de vários fatores: a isenção de impostos sobre alguns setores da indústria, o aumento do salário no funcionalismo público, a grande atenção por parte do governo atual, além do grande número de programas sociais, uma economia mais consistente e em grande expansão. Mas o principal aditivo para esse crescimento é a maior oferta de crédito ao consumidor. Segundo dados da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Contabilidade e Administração (Anefac), a oferta de crédito ao consumidor em dezembro deste ano deve chegar a R$ 65 bilhões, contra R$ 50 bilhões no mesmo mês do ano passado. Em 2008 houve um grande crescimento nas compras à vista; com a redução de prazos e aumento de juros devido à crise financeira, muitos financiamentos na época foram afetados. Já em 2010, as vendas à prazo e à vista no Natal estarão equilibradas. Com essas facilidades de crédito, as lojas estão realizando vendas sem juros, além dos aumentos de prazos que podem chegar até a 17 vezes. TRANSAÇÕES FINACEIRAS NO FINAL DO ANO
  4. 4. 4 O brasileiro é atraído pelos benefícios dos cartões. Com o passar dos anos a população brasileira vem mudando a maneira de realizar suas compras e pagamentos. Antes eles eram dominados pelo dinheiro vivo e também através de cheques. Hoje, as compras são a partir de “dinheiro de plástico” - cartões de débito e crédito estão se popularizando cada vez mais. Em 2009, o Banco Central fez um levantamento que apontou 152,29 milhões de cartões de crédito em circulação no país, um aumento de 11% em relação aos 137,79 milhões de cartões de 2008. Mostrou também um crescimento contínuo no uso dos cartões de débito; de 207,93 milhões em 2008 para 221,47 milhões em 2009, um aumento de 7%. Já nas transações realizadas com cheque, em 2009, comparando com 2008, a quantidade de cheques emitidos apresentou redução de 8,2%. Evolução do uso de cartões no Brasil 2008 2009 2010* Total de cartões (milhões) 514.068 565.228 628.015 Cartões de Crédito (milhões) 124.490 136.212 153.375 Cartões de Débito (milhões) 216.785 232.549 249.253 * Estimativa Preferências na forma de pagamento. Além dessa facilidade nas compras à prazo, outro fator importante para esse cenário atual das transações financeiras é a maneira como as diferentes classes econômicas brasileiras escolhem fazer suas compras. As classes A, B, C, D e E possuem preferências distintas no que se refere a forma de pagamento de contas. O quadro abaixo mostra as formas de pagamento e a porcentagem de cada classe social. Meio A e B C D e E Débito 33,00% 17,00% 13,00% Crédito 29,00% 22,00% 11,00% Dinheiro 33,00% 53,00% 67,00% Fonte: Abecs  As classes com maior poder econômico (A e B) preferem realizar as compras por meio eletrônico, possivelmente por possuírem maior renda, mais dinheiro na conta bancária, maior informação e acesso à educação financeira, além da preocupação com a segurança pessoal, evitando riscos de assaltos.  As classes C, D e E ainda preferem fazer as compras com dinheiro. Alguns motivos possíveis são a falta de planejamento financeiro e o trabalho informal, o que dificulta o acesso e obtenção de crédito. Entretanto, mesmo com esse comportamento de compra baseado muitas vezes no “dinheiro vivo”, muitos brasileiros não conseguem honrar suas dividas, pela falta de um planejamento financeiro bem estruturado.
  5. 5. 5 Facilidades de crédito geram endividamento Segundo pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) quase 70% das famílias que estão endividadas apontam o cartão de crédito como principal vilão. As pessoas são seduzidas devido a facilidade do crédito pré-aprovado e têm dificuldades no planejamento destas compras. O resultado é um endividamento por gastarem mais do que podem. Assim, a inadimplência é inevitável, com multas e cobrança de juros cada vez maiores, gerando um ciclo devedor. Dados do Banco Central, entre 2002 e 2010, mostram que o crédito pessoal para consumo subiu de 5,1% para 15,2%, praticamente triplicando o consumo e a inadimplência. Outro dado interessante que pode ser analisado é a qualidade de crédito que o consumidor possui em determinado período. Indicador de qualidade de crédito do consumidor Fonte: Serasa Experian  O gráfico aponta o comparativo dos anos de 2007, 2008 e 2009 e os três primeiros trimestres de 2010, variando de 0 a 100 a qualidade do crédito do consumidor brasileiro. Quanto maior o índice, melhor a qualidade de crédito e, portanto, menor é a probabilidade de inadimplência, caso este consumidor venha a requerer crédito.  Percebe-se uma queda gradativa dos índices, que mostram um aumento da possibilidade de inadimplência. Ou seja, está cada vez mais fácil comprar, mas muitos brasileiros não conseguem pagar suas compras.  Em 2010, os primeiros três trimestres estão com índices de qualidade de crédito decrescentes. Ou seja, com o passar do ano, a possibilidade de endividamento e inadimplência tem aumentado e deve ser ainda maior no último trimestre, devido às compras para o natal e preparativos para as festas de final de ano.  Tentando reverter esse quadro, a Serasa lançou em outubro a campanha de Natal 2010 com principal objetivo de promover a recuperação de crédito do consumidor – acreditando que para o Natal 2010 o consumidor estará mais consciente em seus gastos. Esse mesmo índice de crédito pode ser verificado por região geográfica do país. Dessa forma é possível perceber quais são as regiões que possuem maior número de inadimplentes e com menor qualidade de crédito no Brasil.
  6. 6. 6 Indicador de qualidade de crédito do consumidor por região Fonte: Serasa Experian  O gráfico compara o segundo trimestre de 2010 (meses de abril, maio e junho) com o terceiro trimestre de 2010 (meses de julho, agosto e setembro). A maior queda na qualidade de crédito dos consumidores foi verificada na região Nordeste com -0,7%. Isso indica que a região Nordeste é a que possui o maior número de consumidores que contraíram algum tipo de dívida nesse período de 6 meses.  Apenas a região Centro-Oeste conseguiu manter estável a qualidade de crédito dos seus consumidores. Ou seja, comparando estes 6 meses o número de consumidores que contraíram uma dívida não se alterou.  É também possível observar que a qualidade de crédito nas regiões Sul e Sudeste apresenta os maiores índices do país – o fato está diretamente relacionado ao número de consumidores dessas regiões e o volume de transações. Outro dado importante é a relação entre as dívidas contraídas pelos brasileiros e a renda das famílias. Alguns números evidenciam uma grande necessidade de planejamento de renda familiar para que essas compras não comprometam a maior parte do salário das famílias. Dívida x Renda dos brasileiros A renda de muitas famílias brasileiras está comprometida devido ao endividamento, que geralmente se origina pelo mau uso dos cartões de crédito. 39,1% volume de dívidas dos cidadãos 23,8% parcela da renda mensal comprometida com pagamento de cartão 6,2% inadimplência Fonte: Banco Central  Mais de 20% da renda do brasileiro endividado é destinada ao pagamento de contas de cartões. Esse número mostra a falta de planejamento da população que acaba contraindo grande volume de dívidas por não saber controlar seus gastos.  Esse volume tende a crescer com a proximidade das festas de final de ano, quando o consumo aumenta drasticamente e a população é incentivada a comprar ainda mais.
  7. 7. 7 Observando todo esse cenário preliminar, a MITI Inteligência monitorou algumas palavras-chave dentro deste universo das transações e compras à prazo (Diners Club, MasterCard, Visa, Cielo, Redecard, crédito, cheque, débito e dinheiro) pelo período de cinco dias dentro da plataforma postX, nas redes sociais Twitter, Youtube, Facebook, Blogs e Fóruns e sites de reclamação. O objetivo é compreender como os usuários das mídias sociais interagem com esses termos justamente num período muito próximo a essa explosão de consumo. Interações por palavra-chave - plataforma postX  Entre as palavras-chave ''Dinheiro, Crédito, Cheque e Débito - ''Dinheiro'' foi a mais utilizada nas redes sociais. Um dos motivos é sua grande abrangência. Exemplos: ''Única experiência para fazer turismo nas custas do dinheiro publico é no aero lula.''  Muitos RT’s (retuítes) fizeram com que a palavra ''Cheque'' fosse citada várias vezes. ''@lariroots É o que mais seu fazer...É viver no estilo da música ''Filosofia. Cheque especial ajuda mto isso...hahahaa'' Observando agora as grandes bandeiras de cartões de crédito presentes no mercado em 2010, observamos as seguintes interações:
  8. 8. 8 Interações por palavras-chave - plataforma postX  Entre as maiores bandeiras de cartões de crédito no Brasil, Visa (52,44%) e MasterCard (41,26%) dominaram o tema nas redes sociais.  O resultado mostra que a proporção de usuários dos cartões também reflete no número de interações. Comentários; Diners; 0% Comentários; MasterCard; 56,10% Comentários; Visa; 43,90% Posts; Diners 6% Posts; MasterCard 41% Posts;Visa 53%
  9. 9. 9 Avaliando por mídias sociais, temos o domínio do Twitter. Interação por mídia social X palavras-chave - plataforma postX  Das Redes Sociais, o Twitter foi a ferramenta mais utilizada pelos internautas para expressar opiniões sobre as bandeiras de cartões. Esse resultado está relacionado às facilidades e agilidade no uso do Twitter. A presença de perfis específicos dentro dessas mídias também é fator importante para o grande número de menções.  Através dele, o consumidor não só opinou, mas, principalmente, obteve informações a respeito de promoções. Exemplos: ''Na Promoção Débito da Mastercard você usa seu cartão de débito e concorre a 12 novos Fiat Uno'' e ''Promoção Surpreenda MasterCard dá Presentes aos Clientes.''  Muitas citações são referentes a estabelecimentos comerciais que aceitam cartões de crédito. Exemplo: ''Aceitamos todos os cartões de crédito (Visa, Mastercard, Hipercard, Credishop, Aurea, American Express).'' e ''@samarafbezerra Pode ser pago via boleto bancário ou em até 6x sem juros nos cartões master, visa, diners. E o seu certificado?'' Além do número de menções e onde elas ocorreram em maior volume, é possível verificar de que forma os internautas se relacionaram e interagiram com essas bandeiras dentro das redes sociais. No estudo foi possível verificar se a interação ocorrida com a palavra-chave cadastrada foi positiva, negativa ou neutra. Dessa forma podemos tirar conclusões importantes com relação ao relacionamento criado entre o consumidor e a marca em questão. 1,15% 4,01% 10,03% 18,34% 66,48% (posts) Fórum Reclamações Blog Facebook Twitter 40,34% 0,40% 59,26% (comentário) Fórum Reclamações Blog
  10. 10. 10 Neste primeiro gráfico analisamos apenas a tonalidade da palavra-chave Visa, ou seja, quantas menções positivas, negativas ou neutras ocorreram em todas as redes sociais monitoradas no período: Tonalidade por palavra-chave Visa - plataforma postX  Grande parte das interações não emitiu juízo de valor. Apenas citou o nome Visa para relatar alguma situação, uma promoção ou forma de pagamento. Exemplo: ''Aceitamos cartões Visa e Master'' ''Estourei o meu cartão visa!'' ''Parcele em até 10x sem juros nos cartões Visa''  Algumas críticas mostram insatisfação com o uso do cartão. Exemplo: ''Opa! Recebi uma fatura negativa do Visa!!! a agência não consegue informar o que ocorre!'' e ''@jolist Meu Visa é uma briga, nunca passa quando preciso.'' Neutro Negativo Positivo
  11. 11. 11 Neste segundo gráfico de tonalidade observamos de que maneira os internautas mencionaram a palavra-chave MasterCard em todas as redes. Em comparação a palavra-chave Visa, é possível verificar que existe um número consideravelmente maior de interações positivas: Tonalidade por palavra-chave MasterCard - plataforma postX  O MasterCard apresentou, proporcionalmente, a maior quantidade de interações positivas entre as três bandeiras avaliadas. Exemplo: ''Adoro meu master, nunca me deixa na mão'' e ''@biinhas4 Sou muito mais o Mastercard que o visa. Vou fazer compras agora ahaha.'' Positivo Negativo Neutro
  12. 12. 12 Além das grandes bandeiras de cartões de crédito e débito existentes no território nacional, é necessário analisar as grandes redes de cartões para compreender esse universo das transações financeiras nesse período de final de ano. No gráfico abaixo observamos o número de interações das palavras-chave Cielo e Redecard: Interações por palavra-chave - plataforma postX  A Cielo obteve um número de interações muito superior em relação sua principal concorrente Redecard. Um dos possíveis motivos é o fato da marca possuir uma máquina que aceita várias bandeiras. Recentemente foi anunciado nos grandes veículos de comunicação que a empresa passará a aceitar cartões da American Express (Amex), o que contribuiu ainda mais para aumentar o seu número de menções. A forte presença da Cielo com campanhas publicitárias para seu lançamento também contribuiu para a marca ser mais difundida. Entretanto, pelo serviço ser recente, o número de problemas com uma possível adaptação do sistema é grande, obtendo também um grande número de críticas. Exemplos: ''Essa máquina da Cielo também não vale nada! Não tem uma vez que eu passe, ou veja alguém passando, que não dê problema!'' ''A Cielo cobrou duas vezes a minha compra.''  A Redecard, principal concorrente da Cielo no credenciamento de cartões no Brasil, obteve um número muito baixo de citações nas redes sociais.
  13. 13. 13 Além das informações de interação com as palavras-chave monitoradas dentro das mídias sociais, mapeamos também o número de notícias envolvendo palavras-chave relacionadas a crédito como Financiamento, Parcelamento e Endividamento que foram publicadas nos veículos de comunicação através da plataforma Clipping Express. Notícias por palavra-chave - plataforma Clipping Express  O maior número de citações da palavra Financiamento deve-se ao fato de no período várias matérias abordarem o tema do financiamento realizado pelos brasileiros. Exemplo: ''Além do mais, os segmentos de crédito que mais têm crescido são os que oferecem as melhores garantias aos bancos em caso de inadimplência: financiamento de automóveis, imóveis e crédito consignado.''  Notícias da Fecomercio apontaram que em outubro os consumidores paulistas se endividaram mais, principalmente por conta do cartão de crédito (71,3%). Os carnês correspondem a 28,7%, crédito pessoal (9,7%) e o financiamento de carro (8,4%).  Esse fato também é resultado do aumento do número de cartões nas classes C, D e E. 430 119 56 Financiamento Endividamento Parcelamento
  14. 14. 14 Também foi possível verificar o número de notícias referentes a essas palavras-chave segmentadas no país, conseguindo mensurar o volume de notícias veiculadas por região. Notícias por região - plataforma Clipping Express  Muito pouco é noticiado sobre Endividamento, Financiamento e Parcelamento na região Norte. Com base nos números de informações sobre o tema, conclui-se que a população da região pode realizar um número menor de compras ou não possui uma grande renda familiar que permita ainda a compra de bens de consumo mais caros e que exijam um pouco mais de planejamento.  A região Sudeste mantém a maior concentração de notícias, apontando também uma população mais interessada nos assuntos. Outras duas palavras-chave monitoradas que são fundamentais para compreender esse universo das transações são “SPC” e “Serasa”, dois bancos de dados privados que fornecem informações sobre consumidores que não conseguem honrar suas dívidas e, por isso, são impedidos de efetuar compras à prazo. As duas instituições dedicam-se a fornecer dados e informações, principalmente para orientar empresas, lojas, bancos ou qualquer pessoa jurídica conveniada. Existe uma pequena diferença que é fundamental para a análise: A Serasa é uma instituição mantida por instituições financeiras e o SPC pelas associações comerciais e prestadoras de serviços em geral. 9 12 17 1 28 52 46 47 41 3 86 207 5 6 10 0 12 23 Origem desconhecida Centro-oeste Nordeste Norte Sul Sudeste Parcelamento Financiamento Endividamento
  15. 15. 15 Notícias por palavra-chave - plataforma Clipping Express  A Serasa apresentou repercussão muito maior que o SPC nos veículos online devido matérias que apontam o maior endividamento da população brasileira. Um possível motivo desse resultado é a maior preocupação das instituições financeiras em monitorar as possibilidades de crédito de pessoas físicas. Isso é um reflexo direto do número de dívidas contraídas, principalmente na compra de veículos populares e que não são pagas pelos consumidores. Alguns exemplos de notícias divulgadas no período monitorado: ''Serasa já teme risco de superendividamento.'' Em 5 anos, número de brasileiros com dívidas superiores a R$ 5 mil cresceu mais de 150%.'' ''Na avaliação da Serasa Experian, diante da falta de informações sobre o perfil das dívidas das famílias, e da capacidade de pagamento, o Brasil corre sério risco de enfrentar um cenário de superendividamento.'' ''Na avaliação da Serasa Experian, diante da falta de informações sobre o perfil das dívidas das famílias, e da capacidade de pagamento, o Brasil corre sério risco de enfrentar um cenário de superendividamento.'' 21 159 SPC Serasa
  16. 16. 16 Analisando todo esse cenário das transações financeiras é possível verificar alguns pontos fundamentais: O poder de compra do brasileiro esta cada vez maior, impulsionado principalmente pelas facilidades de crédito e o bom momento da economia nacional. Esse cenário sedutor de consumo pode ser percebido durante os últimos anos, mas é ainda mais evidente nos períodos de final de ano, quando as compras de natal e viagens de ano novo são exaustivamente comentadas pelos grandes veículos de comunicação e usuários das mídias sociais. Muitas empresas, marcas, produtos e serviços, além das próprias instituições governamentais, são fundamentais nessa divulgação do bom momento econômico, pois buscam criar ainda mais um ambiente sedutor de compras para os consumidores e impulsionam ainda mais a economia brasileira. A popularização dos cartões de crédito e as facilidades das redes de cartões em aceitarem um grande número de bandeiras também ajudam a incentivar ainda mais as compras dos brasileiros. Mas como esse cenário de ouro na economia é de certa forma recente, muitos brasileiros não possuem conhecimento para planejarem suas compras e entender de que formas podem unir sua vontade de consumir e sua renda familiar. Sem planejamento financeiro, mesmo com as grandes facilidades de compras à prazo, o número de pessoas endividadas, com seus nomes nos bancos de dados do SPC e Serasa, cresce ainda mais no final do ano. Para que as compras continuem crescendo e não tragam grandes problemas para os consumidores é fundamental que a preocupação com o planejamento familiar financeiro aumente. Dessa forma o consumo, fator importante para impulsionar a economia, não irá diminuir num período mais longo. Outro dado importante, com relação ao crescimento do uso de cartões de crédito pelos brasileiros são as facilidades atreladas a esse produto financeiro. Muitos cidadãos, ao deixar de usar o dinheiro vivo e substituí-lo pelo cartão de plástico, estão preocupados principalmente com a segurança, diminuindo assim as chances de assaltos. Entretanto é necessário melhorar a segurança que envolve a clonagem do dinheiro de plástico, extorsão que vem crescendo cada vez mais com o grande número de cartões utilizados no mercado.
  17. 17. 17 Aplicabilidade do estudo Observando esse atual panorama do mercado de transações financeiras é possível verificar grandes oportunidades de negócio para marcas de diferentes segmentos do mercado e principalmente para empresas do segmento financeiro. O estudo desenvolvido pela MITI Inteligência apresenta uma tendência de consumo cada vez mais real na vida dos brasileiros: a possibilidade de materializar seus sonhos, antes impossíveis para muitos consumidores das classes com menor renda. Possuir uma conta no banco, ter cartão de crédito e ou de débito é a realidade de boa parte da população brasileira. E com essas facilidades todos querem cada vez mais comprar. Nestes últimos meses do ano os grandes varejistas e outras empresas veem a oportunidade de aumentar seus lucros e bater recordes de vendas e comprovar esta intenção do consumidor de comprar e de que forma pretende pagar, pode gerar grandes oportunidades e ações. Essa é a hora de investir em promoções, facilidades de pagamento, publicidade em grandes veículos e nas mídias digitais. E para garantir grandes resultados, mensurar os dados coletados tanto nos grandes veículos de comunicação quanto nas redes sociais é fundamental para entender o que está sendo dito das marcas, produtos e serviços oferecidos.
  18. 18. 18 Comentários das Plataformas Plataforma postX – Através do monitoramento das mídias sociais foi possível verificar neste estudo o impacto da participação das grandes bandeiras de cartões de crédito e das redes de serviço de cartões nas mídias sociais. Além da participação natural dos consumidores na menção da qualidade desses serviços, o grande investimento de publicidade feito recentemente por essas marcas impactou diretamente nos resultados obtidos. Marcas como Cielo, que lançou uma campanha de comunicação massiva recentemente em várias mídias online e off-line focando principalmente na facilidade e agilidade de vendas junto com os varejistas, e MasterCard, com uma linha criativa mundial consolidada também aqui no Brasil - “Não tem preço”. Isso porque essas marcas falam da realização dos sonhos e desejos dos consumidores num mesmo momento em que esses valores estão cada vez mais evidenciados no período do final de ano, comprovando a presença na web dessas marcas. Plataforma Clipping Express – Através do monitoramento do fluxo de notícias relacionadas às transações financeiras nos grandes veículos de comunicação foi possível identificar o aumento do número de inadimplentes, principalmente relacionados às facilidades de crédito fornecidas tanto pelas políticas públicas de incentivo ao consumo quanto as facilidades de crédito oferecidas pelos varejistas. Esse também é um comportamento evidenciado de maneira geral pelos veículos de comunicação e órgãos governamentais, demonstrando um momento de euforia do mercado nacional.
  19. 19. 19 Metodologia de pesquisa As mídias sociais representam uma área movimentada para qualquer discussão e análise de informações, principalmente quando o assunto é transações financeiras. Para analisar o crescimento das facilidades de crédito, o aumento das compras à prazo com cartões e a repercussão deste tema tão importante para os brasileiros, realizamos um monitoramento de cinco dias nas mídias sociais envolvendo as palavras-chave de referência. Utilizando a plataforma postX como ferramenta de rastreamento, conseguimos uma cobertura do Twitter, Orkut, Youtube, Blogs, Fóruns e Sites de Reclamação – Reclame Aqui, Reclamão e Reclamando. As mídias online foram utilizadas para mensurar a representatividade do tema estudado perante mais 4000 veículos de comunicação monitorados, através da plataforma Clipping Express. As plataformas permitiram embasar o conteúdo apresentado como panorama anterior e cenário atual sobre o tema e mensurar seu reflexo quantitativo nas mídias online, apresentados graficamente por palavras-chave e por região. Os dados avaliados para esta análise de apresentação são principalmente quantitativos, revelando em números o quanto as palavras-chave tiveram repercussão nas mídias sociais e mídias online. Os dados qualitativos, permitiram a avaliação de uma amostragem de 10% das interações na plataforma postX e Clipping Express, apresentando a tonalidade das citações como positivas, neutras ou negativas visto que as plataformas possibilitam sob vários aspectos e diversos gráficos avaliações quantitativas, qualitativas e categorizadas sobre toda a captura abrangida.
  20. 20. 20 Ficha Técnica da Análise PostX Palavras-chave: Diners Clube, MasterCard, Visa, Cielo, Redcard, crédito, cheque, débito e dinheiro Interações por palavra-chave Período monitorado: 24/10/2010 a 28/10/2010 Total de interações: 6.079 posts e 14.611 comentários Diners Clube: 22 posts e 0 comentários MasterCard: 147 posts e 694 comentários Visa: 186 posts e 543 comentários Cielo: 252 posts e 12 comentários Redcard: 16 posts e 0 comentários Crédito: 882 posts e 218 comentários Cheque: 416 posts e 308 comentários Débito: 153 posts e 14 comentários Dinheiro: 4.005 posts e 12.822 comentários Interações por mídia social Twitter: 4.491 YouTube: 57 Facebook: 648 Blogs: 12.639 Fórum: 2.926 Reclamações: 296 Clipping Express Palavras-chave: Endividamento, Parcelamento, Financiamento, Serasa e SPC Período monitorado: 24/10/2010 a 28/10/2010 Total de notícias: 785 Total de interações: Endividamento: 119 Parcelamento: 56 Financiamento: 430 Serasa: 159 SPC: 21 Notícias por região Sudeste: 351 Sul: 160 Norte: 4 Nordeste: 96 Centro Oeste: 91 Desconhecido: 80
  21. 21. 21 Essa análise foi desenvolvida pela MITI Inteligência. Acesse nosso site: miti.com.br Siga-nos no Twitter: twitter.com/fontemiti

×