Teoria da Comunicação 02 - Típico 02

996 visualizações

Publicada em

Aula de Teoria de Comunicação 02 do curso de Publicidade e Propaganda da Universidade Católica de Pernambuco, tratando da Escola de Frankfurt.

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
996
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
62
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teoria da Comunicação 02 - Típico 02

  1. 1. A Escola de Frankfurt Universidade Católica de Pernambuco Prof. Fernando Fontanella Teoria da Comunicação 2
  2. 2. A escola de Frankfurt. Conjunto de intelectuais alemães agrupados em torno do Institut für Sozialforschung em Frankfurt a partir da década de 30.
  3. 3. Uma escola marxista. Rompendo com a ortodoxia marxista, os pensadores de Frankfurt propõem uma Teoria Crítica preocupada com as mudanças culturais ocorridas a partir do surgimento dos meios de comunicação massivos.
  4. 4. Uma escola marxista. Os frankfurtianos buscaram avançar dentro da teoria marxista, propondo análises inovadoras para os novos problemas apresentavam.
  5. 5. Frankfurt: Principais influências
  6. 6. O fracasso das revoluções operárias na Europa.
  7. 7. A ascenção do nazismo na moderna economia industrializada alemã.
  8. 8. O aparecimento de avanços na teoria desconhecidos no tempo de Marx.
  9. 9. Com as leis raciais de Hitler, e com ele todos os membros judeus do instituto são destituídos.
  10. 10. Já exilados, eles transferem- se para a Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, onde publicarão suas obras mais importantes.
  11. 11. Frankfurt: Principais pensadores
  12. 12. Obras: O eclipse da razão; A teoria crítica; A dialética do esclarecimento. Max Horkheimer
  13. 13. Obras: Mínima Moralia; A personalidade autoritária; A dialética do esclarecimento; A filosofia da música moderna. Theodor Adorno
  14. 14. Obras: Razão e evolução; Eros e civilização; O homem unidimensional. Herbert Marcuse
  15. 15. Obras: A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica; Paris, capital do século XIX Walter Benjamin
  16. 16. Frankfurt: Conceitos fundamentais
  17. 17. Razão instrumental. Estado em que a razão humana é totalmente operacionalizada, e que a ciência deixa de ser a busca da verdade e passa a servir um instrumento de dominação.
  18. 18. Razão crítica. Oposta à razão instrumental, tem como objeto os homens como produtores de todas as suas formas históricas de vida.
  19. 19. Emancipação. Liberação, pelo uso da razão crítica e a conquista da autonomia intelectual, dos sujeitos em relação à lógica instrumental do capitalismo.
  20. 20. Indústria cultural. Aplicação do método de produção capitalista ao campo da arte, e sua assimilação pela lógica de mercado, que acaba por subtrair dela todo poder de contestação.
  21. 21. Referências Slide 3 // Imagem do edifício onde estava instalada a Escola de Frankfurt na década de 1930. Slide 8 // Karl Marx. Slide 9 e 10 // Imagens de barricadas nas ruas durante a Comuna de Paris em 1871. Slide 11 e 12 // Vladimir Lênin discursando durante os eventos da Revolução Russa. Slide 13 // Joseph Stalin Slide 15 // Adolph Hitler recebe crianças alemãs em foto usada para propaganda nazista. Slide 16 // Imagem do Quinto Congresso do Partido Nazista em Nuremberg (1933). Slide 17 // Montagem com imagens de Hitler durante discurso. Slide 19 // Max Webber. Slide 20 // Sigmund Freud. Slide 23 // Imagens do Subcomitê Permanente de Investigação do Senado Americano, que promoveu a “caça às bruxas” contra supostos agentes comunistas infiltrados nos E.U.A. nos anos 50. Slide 24 // Cena de Steamboat Willie de 1923. Slides 25, 26 e 27 // Cenas típicas de audiências de cinema, rário e TV na metade do século XX.
  22. 22. Prof. Fernando Fontanella Universidade Católica de Pernambuco Graduação em Publicidade e Propaganda Disciplina // Teoria da Comunicação 2 Período // 2013.2 email // prof.fontanella@gmail.com

×