Compartilhamento de infraestrutura de TIC no DF

259 visualizações

Publicada em

O papel do TCDF no estímulo à criação de uma rede metropolitana pública para interligação dos órgãos públicos do Governo do Distrito Federal

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
259
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Compartilhamento de infraestrutura de TIC no DF

  1. 1. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Compartilhamento de Infraestrutura de TIC no DF O papel do TCDF Flávio José Fonseca de Souza Diretor do Núcleo de Fiscalização de Tecnologia da Informação
  2. 2. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC 1. Fiscalização de TIC no TCDF 2. Antecedentes (Aquisição x Locação) 3. Locação x Aquisição de infraestrutura de TIC 4. Decisão pelo compartilhamento da infraestrutura 5. Resultados 6. Riscos 7. Carta aberta da Comissão de Banda Larga da ITU e UNESCO Agenda
  3. 3. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Fiscalização de TIC no TCDF • Unidade criada em fevereiro de 2010 • 5 Auditores de Controle Externo Ano Montante Fiscalizado Benefícios da Ação de Controle 2010 R$ 356.868.821,08 R$ 149.866.106,81 2011 R$ 278.385.478,38 R$ 43.150.498,58 2012 R$ 457.126.659,90 R$ 44.589.992,84 2013* R$ 2.312.402.495,85 R$ 189.150.366,25 * Inclui exame de PPPs com investimentos em TIC
  4. 4. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Fiscalização de TIC no TCDF CONS CONS CONS CONS CONS CONS CONS PLENÁRIO PRESIDÊNCIA AUD AUD AUD CJGP PROC. GERAL PROC PROC PROCPROC GPAA GPAT DCI DTI DIPLAN SDSSESSI Imprensa Cerimonial Público SEAUD SEACOMP SECONT SEFIPE SEMAG 1ª Diaud Div. Atos Conc. Dicog Div. Atos Adm. Div. Fisc. Pessoal Div. Acomp. Pessoal 2ª Diaud 3ª Diaud 3ª Diacomp. 2ª Diacomp. 1ª Diacomp. 1ª Div. Contas 2ª Div. Contas 3ª Div. Contas SEGECEX ATE NFO NFTI APE Diaup SEGEF 4ª Diacom SEORC SEFIN SECON SELIC SEMAT SEPAT SEDOC SETRA SMCP SEPOC SPA SS D G A DLMP DS NA DRH DOFC SGDDF SELEG SESEC SECAF SEPAG
  5. 5. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Antecedentes Processo nº 774/02 – Representação do MPjTCDF sobre antieconomicidade da locação de computadores promovida pela CODEPLAN
  6. 6. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Antecedentes Processo nº 774/02 – Decisão nº 2517/02 O Tribunal, de acordo com o voto do Relator, tendo em conta a instrução, decidiu: ... II) determinar aos órgãos e entidades do GDF que, antes de contratarem ou renovarem ajustes já em andamento, tendo por objeto a locação de equipamentos de informática, realizem estudos técnicos que demonstrem ser a locação mais vantajosa que a aquisição, no que concerne aos princípios da eficiência e da economicidade, inseridos no "caput" do art. 37 da CF, com a redação dada pela EC n.º 19/98;
  7. 7. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Antecedentes A necessidade de comprovação da vantajosidade da locação em face da aquisição também foi determinada nas Decisões nºs 3848/07, 3320/07, 3914/07, 2622/08, 269/09, 806/10 e 5077/10. As locações eram bastante comuns no GDF e abrangiam, além de softwares e equipamentos de TIC, veículos e mobiliário em geral.
  8. 8. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Antecedentes Decisão Normativa nº 1/11: Detalhes da metodologia, com planilhas exemplificativas em http://www.tc.df.gov.br/web/tcdf1/documentos-para-download
  9. 9. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Locação x Aquisição de Infraestrutura de TIC Principais fornecedores de serviços de comunicação de dados ao GDF no ano de 2011* CNPJ Nome Valor (∑ OB) % Total % Acumulado 76535764000143 BRASIL TELECOM S.A R$ 36.151.445,86 64,56% 64,56% 76535764032690 BRASIL TELECOM S/A R$ 9.677.624,68 17,28% 81,84% 03420926001104 GLOBAL VILLAGE TELECOM - GVT R$ 7.777.220,06 13,89% 95,73% 00186938000148 LIG-MOIBILE TELECOMUNICACOES LTDA. R$ 584.016,99 1,04% 96,77% 37166592000126 A. TELECOM TELEINFORMATICA LTDA R$ 553.198,29 0,99% 97,76% 11745682000188 CONNEC TELECOMUNICACOES E INFORMATICA LTDA-EPP R$ 424.045,05 0,76% 98,51% 39309141000126 EMPRODATA - TI EMPRESA DE TECNOLOGIA DA INFORMACAO R$ 243.314,70 0,43% 98,95% 02421421000111 INTELIG TELECOMUNICACOES LTDA R$ 170.155,28 0,30% 99,25% 08366661000147 GLOBAL IP TECNOLOGIA DA INFORMACAO LTDA R$ 165.365,20 0,30% 99,55% 03420926000124 GLOBAL VILLAGE TELECOM LTDA R$ 115.477,03 0,21% 99,75% 37168895000188 ORBITEL TELECOMUNICACOES E INFORMATICA LTDA R$ 43.669,05 0,08% 99,83% 71208516017301 CIA TELECOMUNICACOES DO BRASIL CENTRAL - CTBC R$ 42.252,14 0,08% 99,91% 00912618000128 NOVACIA TECNOLOGIA E TELECOMUNICACOES LTDA R$ 34.100,00 0,06% 99,97% 01116942000100 VIA TELECOM S/A R$ 10.798,45 0,02% 99,99% 33530486011678 EMBRATEL-EMP. BRASILEIRA DE TELECOMUNICACOES. R$ 3.875,34 0,01% 99,99% 71208516000174 CIA DE TELECOMUNICACOES DO BRASIL CENTRAL - CTBC R$ 3.307,63 0,01% 100,00% Total R$ 55.999.865,75 100,00% * Consultas realizadas na base de dados do SISCOEX e no SIAFI (PMDF, PCDF, CBMDF). Considera apenas as ordens bancárias (OB) emitidas para credores relacionados a serviços de telecomunicações, vez que não há informações sobre o objeto e os serviços prestados.
  10. 10. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Processo nº 9348/11 – Exame do PE nº 71/11, no qual a PCDF pretendia contratar serviços de telecomunicação - fibra ótica ou rádio frequência (tráfego de dados, voz, imagem e vídeo) e serviços de acesso à Internet. Valor estimado para 4 anos = R$ 53.550.661,67. Componente Locação / Ano Aquisição Rádio enlace de 600 Mbps R$ 490.600,00 R$ 172.249,99 Locação x Aquisição de Infraestrutura de TIC
  11. 11. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Processo nº 9348/11 – Decisão nº 1663/2011 O Tribunal, por unanimidade, de acordo com o voto do Relator, decidiu: ... III. determinar à Polícia Civil do Distrito Federal e à Central de Compras e Licitações da Secretaria de Estado de Planejamento e Orçamento do DF que: a) em consonância com os parâmetros definidos na Decisão Normativa nº 01/11 desta Corte, apresentem estudos técnicos que demonstrem ser a locação do objeto do Pregão nº 71/11 mais vantajosa que a aquisição, no que concerne aos princípios da eficiência e da economicidade, inseridos no "caput" do art. 37 da CF, com a redação dada pela EC nº 19/98; Locação x Aquisição de Infraestrutura de TIC
  12. 12. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC A SEPLAN já havia iniciado a aquisição de antenas e demais componentes capazes de interligar diversas unidades do GDF. Em decorrência da Decisão nº 1663/2011, vários órgãos (PMDF, PCDF, CAESB e CEB) com interesse em renovar ou contratar links de comunicação vieram procurar o TCDF. Foram orientados a elaborarem os estudos previstos na DN nº 1/11 – TCDF ou optarem pela aquisição. Locação x Aquisição de Infraestrutura de TIC
  13. 13. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Decisão pelo compartilhamento de infraestrutura de TIC Processo nº 25480/11 – Exame do Contrato nº 43/11 (adesão à ARP nº 8/09 – SEARH/RN). no qual a PMDF adquiriu equipamentos e contratou serviços para interligação de dados, voz e/ou imagem entre suas unidades (250 localidades no Distrito Federal). Valor = R$ 15.412.749,81.
  14. 14. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Decisão pelo compartilhamento de infraestrutura de TIC Exame constatou ausência de estudo de viabilidade de utilização de soluções alternativas semelhantes já contratadas pela Administração Pública (ex: PCDF, SEPLAN, INFOVIA) para a interligação das unidades de interesse da PMDF, procedimento indicado no art. 10, inciso IV, alínea ‘a’, da IN-04/2008 – SLTI/MPOG (recepcionada no DF por meio do Decreto nº 32218/10 – motivado pela Decisão n.º 3016/10). IV - identificação por parte da Área de Tecnologia da Informação, com participação do Requisitante do Serviço, das diferentes soluções que atendam às necessidades, considerando: a) disponibilidade de solução similar em outro órgão ou entidade da Administração Pública Federal;
  15. 15. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Decisão pelo compartilhamento de infraestrutura de TIC Processo nº 25480/11 – Decisão nº 1138/12 O Tribunal, por unanimidade, de acordo com o voto da Relatora, decidiu determinar: I - à Secretaria de Estado de Planejamento do Distrito Federal que acompanhe e mantenha registro das aquisições de bens e serviços para interligação de dados, voz e/ou imagem realizadas pela Administração Distrital; II - ao complexo administrativo do Distrito Federal que antes de contratar ou renovar enlaces de comunicação para interligação de suas unidades, formalizem consulta à Secretaria de Estado de Planejamento do Distrito Federal para verificar a possibilidade de compartilhamento da infraestrutura existente, com vistas à ampliação do alcance e da disponibilidade das redes metropolitanas públicas;
  16. 16. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Decisão pelo compartilhamento de infraestrutura de TIC Processo nº 8940/12 – Decisão nº 628/13 O Tribunal, por unanimidade, de acordo com o voto do Relator, decidiu: II) recomendar à CEB Distribuição que, caso ainda não o tenha feito, ultime as providências para assinatura do termo de cooperação técnica com a SUTIC/SEPLAN, com vistas à eliminação dos custos de infraestrutura relativos à plataforma baixa da Companhia; Por força desse termo de cooperação, a SEPLAN poderá utilizar os postes e dutos da CEB para melhoria da infraestrutura de comunicação de dados, voz e imagem.
  17. 17. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Resultados
  18. 18. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Resultados Vídeo Monitoramento: • 10 centrais de monitoramento remoto interligadas por fibra ótica • 600 câmeras fixas • 225 câmeras móveis • 10 câmeras térmicas
  19. 19. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Resultados • Interligação de diversas unidades do GDF por meio de fibra ótica / rádio, melhoria na qualidade dos serviços de rede; • Disponibilização de redes sem fio públicas nas Regiões Administrativas; • Estímulo ao compartilhamento de soluções.
  20. 20. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Riscos Meio Aplicação Vantagens Desvantagens Cobre • Curtas distâncias < 60,96 metros • Suporta voz e dados • Barato • Instalação simples • Prontamente disponível • Fácil modificação • Fácil de grampear • Fácil de emendar • Cross talk • Interferências • Ruído Cabo coaxial • Suporta dados e vídeo • Fácil instalação • Direto • Prontamente disponível • Grosso • Caro • Não suporta algumas LANs • Distâncias limitadas • Difícil modificação Fibra ótica • Longas distâncias • Suporta voz, dados e vídeos • Elevada capacidade de banda • Segura • Difícil de grampear • Sem cross talk • Menor e mais leve que o cobre • Caro • Difícil de emendar • Difícil modificação Sistemas de rádio • Curtas distâncias • Barato • Fácil de grampear • Interferências • Ruído Sistemas de rádio de micro-ondas • Exige visada para sinais de voz e dados • Barato • Simples instalação • Disponível • Fácil de grampear • Interferências • Ruído Links por satélite • Usa transponders para enviar informações • Elevada capacidade de banda e frequências diferenciadas • Fácil de grampear • Interferências • Ruído Fonte: CISA Review Manual 2012, fl. 268
  21. 21. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Riscos Grampo de fibra (Fiber tapping) usa um grampo de rede que extrai o sinal ótico da fibra sem quebrar a conexão. Grampo de fibra ótica passivo Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Fiber_tapping
  22. 22. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Riscos A consultoria Gartner prevê que até 2015 um dos países do G20 sofrerá um ataque cibernético capaz de interromper o funcionamento de uma infraestrutura crítica. Fonte: http://www.computerweekly.com/news/1280094470/Gartner-predicts-cyber-attack-will- seriously-damage-G20-economy-by-2015
  23. 23. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Riscos 13/02/2012 10h45 - Atualizado em 13/02/2012 14h45 Polícia suspeita que sabotagem causou falhas no Metrô-DF Para delegado, funcionários sabotaram cabos que sustentavam a rede. A Polícia Civil suspeita que as falhas ocorridas nos últimos dias na circulação dos trens do Metrô do Distrito Federal foram causadas por uma sabotagem no sistema de operação. A polícia investiga a participação de funcionários da empresa no caso. Os policiais encontraram na estação Central, no Plano Piloto, um cabo conectado ao sistema de controle que sobrecarregava a rede e causava a paralisação de trens. Uma placa eletrônica com cabos de informação adulterados também foram encontrados instalados no equipamento de controle do Metrô. Fonte: http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2012/02/policia-suspeita-que-sabotagem-causou-falhas-do-metro-df.html
  24. 24. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Riscos
  25. 25. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Riscos JIMMY CARTER: SUPER SPY? by NOAHMAX on FEBRUARY 21, 2005 Há rumores que o novo submarino nuclear da Marinha, o USS Jimmy Carter, foi projetado para trabalho espião, com a “capacidade especial de grampear os cabos submarinos e escutar as comunicações que passam por eles”, conforme notícia da Associated Press. Especialistas do site Military.com acreditam que os rumores estão corretos. Fonte: http://defensetech.org/2005/02/21/jimmy-carter-super- spy/ Capa de 21/08/1995
  26. 26. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Riscos http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-2300595/Pictured-Egyptian-divers-tried-hack-cables-attack-crashed-internet-worldwide.html
  27. 27. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Riscos Risco Mitigação Grampos Criptografia Interrupção Redundância Sabotagem Verificação de antecedentes
  28. 28. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Carta aberta Banda Larga é essencial para o desenvolvimento econômico e social: • Da mesma forma que água tratada, estradas, ferrovias e eletricidade antes dela, a banda larga é de fundamental importância para o desenvolvimento social e econômico de todas as nações. • Investimentos não devem ser concentrados somente no desenvolvimento da infraestrutura, devem prover serviços online avançados, conteúdo relevante localmente, e apoio para o desenvolvimento cultural com vistas a redução da desigualdade e a inclusão digital de todos. • As tecnologias potencializadas pela banda larga estão incentivando a inovação e inspirando uma nova geração de empreendedores digitais a criar novas aplicações, serviços e conteúdos. Extraído da carta aberta da Comissão de Banda Larga da ITU e UNESCO aos participantes da reunião do G20 ocorrida em junho de 2012 http://www.broadbandcommission.org/documents/bbcom-g20.pdf
  29. 29. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Carta aberta • TICs e banda larga geram um grande dinamismo tecnológico e reduzem barreiras de entrada, oferendo oportunidades para as pequenas e médias empresas desafiarem hierarquias existentes, inovarem, competirem e crescerem. • Para que a disponibilização mundial de banda larga contribua efetivamente para o desenvolvimento, a atividade humana deve transformar informação em conhecimento capaz de suportar o crescimento individual, a sustentabilidade social e o desenvolvimento econômico, incluindo transformações institucionais e políticas e o desenvolvimento de sociedades do conhecimento baseadas em quatro pilares: liberdade de expressão; educação de qualidade para todos; acesso universal à informação e ao conhecimento; respeito à diversidade cultural e de idiomas.
  30. 30. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Carta Aberta Considerando o enorme potencial da banda larga, a Broadband Commission advoga quatro metas para tornar a banda larga universal e alavancar sua utilização – e convoca os governos para trabalhar no alcance dessas metas: Meta 1: Tornar a banda larga política universal. Até 2015, todos os países devem ter um plano ou estratégia nacional de banda larga ou ter incluído a banda larga nas suas Universal Access / Service Definitions. Meta 2: Tornar a banda larga acessível. Até 2015, serviços básicos de banda larga devem se tornar acessíveis nos países em desenvolvimento por meio de adequada regulação e das forças de mercado (limitados a 5% do rendimento mensal médio). Meta 3: Conectar as casas à banda larga. Até 2015, 40% das residências em países em desenvolvimento devem possuir acesso à Internet. Meta 4: Conectar as pessoas online. Até 2015, o uso da Internet deve alcançar 60% da população mundial, 50% nos países em desenvolvimento e 15% nos de baixo desenvolvimento.
  31. 31. TCDF / SEGECEX NFTI II ENAUTI – 07/06/2013 COMPARTILHAMENTO DE INFRAESTRUTURA DE TIC Obrigado! Perguntas? Informações adicionais: http://www.tc.df.gov.br/web/site/nfti Contato: Flávio Souza flavio@tc.df.gov.br br.linkedin.com/in/flaviojfsouza/

×