Manual de Manobras<br />Salvamentos<br />com Triângulo<br />de Evacuação<br />
2<br />1<br />3<br />Constituição da Equipa de Manobra para Salvamentos <br />com Triângulo de Evacuação.<br />
6<br />5<br />1<br />3<br />4<br />2<br />1 – Fita de Sangle<br />2 – Mosquetão<br />3 – Descensor em oito<br />4 – Mosque...
O Bombeiro N.º 1 transporta a escada de Ganchos.<br />
O Bombeiro N.º 2 transporta o malote com a espia e o Triângulo de Evacuação.<br />
O Bombeiro N.º 3 segura a espia quando se iniciar as <br />manobras de evacuação.<br />
Abertura da Escada<br />Inicio da escalada<br />O Bombeiro N.º 1 faz a abertura da escada, arvora-a e<br /> inicia a subid...
O Bombeiro N.º 2 inicia a subida com o malote.<br />
O N.º 1 procede à amarração na escada de ganchos, utilizando a <br />fita de sangle e um mosquetão.<br />
O N.º 1 coloca a espia no mosquetão com um nó de oito duplo.<br />
Após a colocação da espia no mosquetão (N.º 1), o N.º 2 lança<br />o malote com a restante espia para o solo.<br />
O N.º 3 recebe o malote e estica a espia.<br />
O ponto de amarração deve ser sempre<br />colocado num ponto superior ao local<br />onde se vai efectuar os salvados.<br /...
2<br />1<br />2<br />2<br />1<br />1<br />Colocação e ajuste do Triângulo de Evacuação no salvado.<br />
2<br />1<br />O N.º 1 segura o salvado<br />pelas pernas ao nível dos<br />joelhos, enquanto o N.º 2<br />segura por baixo...
O N.º 2 retira a folga da espia e o N.º 3 mantém a espia esticada.<br />Salvado na sacada ou parapeito.<br />
Salvado fora.<br />
Descida do salvado.<br />
O N.º 3 faz a decida controlada do salvado mantendo a espia esticada para fazer o afastamento da parede.<br />
O N.º 3 retira rapidamente<br />o Triângulo de Evacuação para que, se necessário, se efectue outros salvamentos.<br />Salv...
Outras<br />Informações<br />
Nó de oito duplo.<br />
A amarração é <br />feita no <br />travessão de <br />ferro.<br />Pormenor da amarração na escada de ganchos. <br />
Alguns pontos de amarração<br />
Colocação da espia no descensor em oito.<br />
Salvado com o Triângulo de Evacuação.<br />Salvado pronto para ser evacuado.<br />
1 – Esta manobra só deverá ser realizada em salvados conscientes e sem fracturas.<br />2 – O Triângulo de Evacuação deve s...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Salvados com Triângulo de evacuação

3.346 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.346
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
221
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Salvados com Triângulo de evacuação

  1. 1. Manual de Manobras<br />Salvamentos<br />com Triângulo<br />de Evacuação<br />
  2. 2. 2<br />1<br />3<br />Constituição da Equipa de Manobra para Salvamentos <br />com Triângulo de Evacuação.<br />
  3. 3. 6<br />5<br />1<br />3<br />4<br />2<br />1 – Fita de Sangle<br />2 – Mosquetão<br />3 – Descensor em oito<br />4 – Mosquetão<br />5 – Triângulo de Evacuação<br />6 – Malote com espia de 50 Mt.<br />Constituição do Equipamento de Salvamento.<br />
  4. 4. O Bombeiro N.º 1 transporta a escada de Ganchos.<br />
  5. 5. O Bombeiro N.º 2 transporta o malote com a espia e o Triângulo de Evacuação.<br />
  6. 6. O Bombeiro N.º 3 segura a espia quando se iniciar as <br />manobras de evacuação.<br />
  7. 7. Abertura da Escada<br />Inicio da escalada<br />O Bombeiro N.º 1 faz a abertura da escada, arvora-a e<br /> inicia a subida.<br />
  8. 8. O Bombeiro N.º 2 inicia a subida com o malote.<br />
  9. 9. O N.º 1 procede à amarração na escada de ganchos, utilizando a <br />fita de sangle e um mosquetão.<br />
  10. 10. O N.º 1 coloca a espia no mosquetão com um nó de oito duplo.<br />
  11. 11. Após a colocação da espia no mosquetão (N.º 1), o N.º 2 lança<br />o malote com a restante espia para o solo.<br />
  12. 12. O N.º 3 recebe o malote e estica a espia.<br />
  13. 13. O ponto de amarração deve ser sempre<br />colocado num ponto superior ao local<br />onde se vai efectuar os salvados.<br />O N.º 1 arvora a escada de ganchos para o piso superior.<br />
  14. 14. 2<br />1<br />2<br />2<br />1<br />1<br />Colocação e ajuste do Triângulo de Evacuação no salvado.<br />
  15. 15. 2<br />1<br />O N.º 1 segura o salvado<br />pelas pernas ao nível dos<br />joelhos, enquanto o N.º 2<br />segura por baixo das axilas.<br />À ordem do N.º 1 colocam o<br />salvado na sacada.<br />Colocação do salvado na sacada.<br />
  16. 16. O N.º 2 retira a folga da espia e o N.º 3 mantém a espia esticada.<br />Salvado na sacada ou parapeito.<br />
  17. 17. Salvado fora.<br />
  18. 18. Descida do salvado.<br />
  19. 19. O N.º 3 faz a decida controlada do salvado mantendo a espia esticada para fazer o afastamento da parede.<br />
  20. 20. O N.º 3 retira rapidamente<br />o Triângulo de Evacuação para que, se necessário, se efectue outros salvamentos.<br />Salvado em segurança.<br />
  21. 21. Outras<br />Informações<br />
  22. 22. Nó de oito duplo.<br />
  23. 23. A amarração é <br />feita no <br />travessão de <br />ferro.<br />Pormenor da amarração na escada de ganchos. <br />
  24. 24. Alguns pontos de amarração<br />
  25. 25. Colocação da espia no descensor em oito.<br />
  26. 26. Salvado com o Triângulo de Evacuação.<br />Salvado pronto para ser evacuado.<br />
  27. 27. 1 – Esta manobra só deverá ser realizada em salvados conscientes e sem fracturas.<br />2 – O Triângulo de Evacuação deve ser ajustado ao corpo do salvado.<br />3 – Alguns Triângulos de Evacuação também são ajustáveis a crianças.<br />4 – As descidas devem ser controladas para evitar lesões nos salvados.<br />5 – Sempre que exista mais do que 5 salvados, a espia deverá ser molhada na parte<br />final para evitar o aquecimento do descensor.<br />

×