20 de março. Hoje começa o Equinócio de Outono no Hemisfério Sul.
Caracterizado pelo amarelar das folhas das árvores, que ...
Este é o período para se fazer a interiorização e executar a depuração
profunda do nosso ser, na busca da singularidade, a...
CANÇÃO DE OUTONO
Perdoa-me, folha seca,
Não posso cuidar de ti,
Vim para amar neste mundo,
E até do amor me perdi.
De que serviu tecer flores
Pelas areias do chão,
Se havia gente dormindo
Sobre o próprio coração?
E não pude levantá-la!
Choro pelo que não fiz.
E pela minha fraqueza
É que sou triste e infeliz.
Perdoa-me, folha seca!
Me...
Tu és a folha de outono
Voante pelo jardim.
Deixo-te a minha saudade
A melhor parte de mim.
Certa de que tudo é vão.
Que t...
Meu Blog:
http://espiritual-espiritual.blogspot.com.br
Muita Paz!
Outono
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Outono

238 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
238
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Outono

  1. 1. 20 de março. Hoje começa o Equinócio de Outono no Hemisfério Sul. Caracterizado pelo amarelar das folhas das árvores, que indica a mudança de estação. É o primeiro dia após o fim do verão. O outono no Hemisfério sul é conhecido como o tempo das colheitas e a época das frutas. É também o tempo do amadurecimento, marcando um reinício após a maturação. É hora de colher e experimentar a novidade de uma nova fase, de um novo processo. Este é um momento favorável para um balanço profundo da vida; aprender com os erros, curar feridas, amadurecer e evoluir no conhecimento de si próprio.
  2. 2. Este é o período para se fazer a interiorização e executar a depuração profunda do nosso ser, na busca da singularidade, autenticidade e identidade pessoal. Tenha coragem para retificar, a qualquer momento, a favor do encontro com seus potenciais, dons e talentos.
  3. 3. CANÇÃO DE OUTONO Perdoa-me, folha seca, Não posso cuidar de ti, Vim para amar neste mundo, E até do amor me perdi.
  4. 4. De que serviu tecer flores Pelas areias do chão, Se havia gente dormindo Sobre o próprio coração?
  5. 5. E não pude levantá-la! Choro pelo que não fiz. E pela minha fraqueza É que sou triste e infeliz. Perdoa-me, folha seca! Meus olhos sem força estão Velando e rogando àqueles Que não se levantarão...
  6. 6. Tu és a folha de outono Voante pelo jardim. Deixo-te a minha saudade A melhor parte de mim. Certa de que tudo é vão. Que tudo é menos que o vento, Menos que as folhas do chão... (Cecília Meireles)
  7. 7. Meu Blog: http://espiritual-espiritual.blogspot.com.br Muita Paz!

×