Hoje é sábado, 6 de outubro de 2012    Agora mesmo são 18:24 h.
Estamos em outubro. Mês em que lembramos com mais carinho deHippolyte Léon Denizard Rivail, ou seja, de Allan Kardec. Para...
A iniciação do professor Rivail. Foi em 1854 que ele ouviu falar pelaprimeira vez em mesas girantes, e notou que havia ali...
Devemos lembrar que, em menos de dois anos, o Codificador iniciou-se nointercâmbio com o Além; constatou a realidade da vi...
Foi tudo compilado, desenvolvido e organizado de forma manuscrita, emlongas horas de estudo e reflexão, que se estendiam m...
Numa época em que ainda ressoavam os ecos da inquisição, e as doutrinaspositivistas e materialistas mostravam-se ao mundo,...
A esse grande missionário do Cristo, o nosso preito de gratidão pela obraque nos foi legada. Tratemo-la como um precioso t...
Obrigado kardec
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Obrigado kardec

320 visualizações

Publicada em

Mensagem Espírita

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
320
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Obrigado kardec

  1. 1. Hoje é sábado, 6 de outubro de 2012 Agora mesmo são 18:24 h.
  2. 2. Estamos em outubro. Mês em que lembramos com mais carinho deHippolyte Léon Denizard Rivail, ou seja, de Allan Kardec. Para omovimento espírita, este mês é considerado o mês de Kardec. Foi emoutubro de 1804, mais precisamente no dia 03, em Lyon, na França, quereencarnou na Terra esse mensageiro divino. Esse missionário, certamentefoi preparado pela Espiritualidade Superior ao longo da sua trajetóriaevolutiva para tão grande missão, fez com que a luz do Consoladorprometido por Jesus, se acendesse por toda a Terra, trazendo de volta osensinamentos deixados pelo Cristo. E mais do que isso, Kardec trouxe parao domínio da razão e do natural, o relacionamento entre os homens e omundo espiritual, que até então se encontrava restrito ao campo dassuperstições e do sobrenatural..
  3. 3. A iniciação do professor Rivail. Foi em 1854 que ele ouviu falar pelaprimeira vez em mesas girantes, e notou que havia ali um fato quenecessariamente decorria de uma causa. Em 1855 compreende a dificuldadeda tarefa que ia empreender, e via naqueles fenômenos a chave do problematão obscuro e tão controvertido do passado e do futuro da Humanidade. Em1856 acompanha as reuniões espíritas. Levava para cada sessão uma série dequestões preparadas e metodicamente dispostas. Com o auxílio de dezmédiuns, ordena e classifica 50 cadernos de comunicações recebidas, emreuniões, em várias cidades da Europa. E, finalmente, em 18 de abril de1857, com o pseudônimo de Allan Kardec, inicia a divulgação da DoutrinaEspírita, com o lançamento de O Livro dos Espíritos
  4. 4. Devemos lembrar que, em menos de dois anos, o Codificador iniciou-se nointercâmbio com o Além; constatou a realidade da vida além-túmulo e damanifestação dos Espíritos; propôs milhares de indagações aos MentoresEspirituais que o assistiam; selecionou respostas, colocou-as em ordem edeu corpo de doutrina à ideias que, isoladamente, arranhavam a realidade,mas em conjunto, consubstanciavam autêntica revelação; evidenciou aanterioridade e continuidade da vida física, dando sentido e objetivo àexistência humana. É bom lembrar, que fez isso tudo sem computador, semInternet, sem demais confortos como, por exemplo, a luz elétrica. Nãodispunha nem mesmo de máquina de escrever.
  5. 5. Foi tudo compilado, desenvolvido e organizado de forma manuscrita, emlongas horas de estudo e reflexão, que se estendiam madrugada adentro.Depois a composição tipográfica, as revisões cuidadosas, os acertos. Tãograndiosa quanto a própria Codificação foi a ação do Codificador.Foi um homem de ciência, na acepção mais rigorosa do termo, pois nãodescartava nem aceitava qualquer dado novo que lhe chegava, sem antessubmetê-lo ao crivo da razão e da crítica experimental. Desempenhou-se damissão com altivez e a humildade dos sábios, sempre defendendo peranteaqueles que o combatiam, de forma elegante e respeitosa, as novas ideias deque se fizera propagador.
  6. 6. Numa época em que ainda ressoavam os ecos da inquisição, e as doutrinaspositivistas e materialistas mostravam-se ao mundo, ante um pensamentoreligioso que já não atendia aos anseios do homem, coube a Kardec a tarefade contê-las, não através de um proselitismo fácil, mas de um corpodoutrinário vindo do Alto e para o qual contribuiu com o ordenamento deseus ensinamentos e com toda a parte experimental. Demonstrou a certezada vida futura, acenando com uma nova era de progresso e esperança.Pelo seu trabalho e, com propriedade, pensamos poder aplicar a esse grandeservo dos tempos modernos uma designação, cognominando-o de “Médiumdo Espírito de Verdade.
  7. 7. A esse grande missionário do Cristo, o nosso preito de gratidão pela obraque nos foi legada. Tratemo-la como um precioso tesouro de toda aHumanidade. Estudando-a e levando sua mensagem aos corações carentesde esclarecimento e de consolo.Esta, parece-me, deve ser a mais expressiva demonstração de respeito aquem tanto se sacrificou para que tivéssemos hoje todos os recursos paratrilharmos um outro caminho, aquele que nos conduzirá ao aprisco de Jesus. Muita Paz! Meu Blog: http://espiritual-espiritual.blogspot.com.br

×