Sobre lixo sistematizando cartilha

324 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
324
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sobre lixo sistematizando cartilha

  1. 1. Lixo e qualidade de vida Nas três últimas décadas, com o aumento do consumo, da produção de embalagens e produtos descartáveis, a produção de lixo atingiu índices significativos.
  2. 2. • O lixo jogado a céu aberto, sem nenhuma precaução, é sinônimo de poluição e doenças, tais como: cólera, disenteria, febre tifóide, leptospirose, peste bubônica, entre outras. No Brasil, as doenças causadas pelo lixo matam mais de 4 mil pessoas ao ano. Além disso, o lixo espalhado na cidade entope bueiros, aumentando a incidência de enchentes. Já a queima do lixo lança no ar dezenas de produtos tóxicos, que variam da fuligem (que afeta os pulmões) às cancerígenas dioxinas (resultantes da queima de plásticos).
  3. 3. Lixo e poluição da água, do ar e do solo
  4. 4. • A POLUIÇÃO DA ÁGUA E SOLO: ocorre tanto pelo descarte de lixo diretamente nos rios e mares e solo, quanto por infiltração no solo, atingindo os lençóis freáticos próximos aos aterros/lixões, devido ao escoamento de chorume e outras substâncias tóxicas provenientes da decomposição do lixo. • POLUIÇÃO DO AR: se dá, principalmente através da incineração do lixo.
  5. 5. Coleta e Destino
  6. 6. Tipos de coleta:   • Coleta regular: se encarrega de recolher o lixo domiciliar e comercial; • Coleta de lixo industrial: deve-se destacar o caráter não-tóxico ou tóxico desse lixo (empresas especializadas); • Coleta de lixo hospitalar: esse material deve ser incinerado e esterilizado antes de ser encaminhado ao seu destino final; • Coleta Seletiva: deve ser implementada nos outros tipos de coleta para facilitar o descarte correto e o reaproveitamento.
  7. 7. Destino: • Lixões: no caso brasileiro, 76% do lixo produzido nas cidades é largado em lixões. Trata-se de depósitos a céu aberto, localizados em locais afastados ou periféricos. Causam vários problemas, de natureza ambiental e sanitária; • Aterros controlados: superiores aos lixões. O lixo é compactado e enterrado em valas, o que evita os animais e a dispersão do lixo. • Aterros sanitários constituem um aprimoramento dos aterros controlados. Neles, as valas são forradas com plástico isolante, a compactação do lixo é maior, bem como a camada de terra que se coloca acima dele.
  8. 8. Reaproveitamento
  9. 9. • Cerca de 50% de todo material descartado como lixo pode ser aproveitado ou recuperado como matéria-prima, sendo reutilizado na fabricação de um novo produto. Dessa forma, reduzimos a quantidade de recursos naturais que são extraídos da natureza e o acúmulo em aterros e lixões.
  10. 10. E ainda... • Inclusão social. • Impossibilitados de conseguir uma boa colocação no mercado de trabalho devido ao seu baixo nível educacional ou falta de oportunidade, algumas pessoas encontram na coleta seletiva uma forma de sobreviver e sustentar suas famílias dignamente. Com esse trabalho eles conseguem arrecadar, em média, de um a dois salários mínimos por mês ou até mais.

×