PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS
Graduação em Administração
Daniel Sebastião da Silva Santos
Diego Arnoud ...
Daniel Sebastião da Silva Santos
Diego Arnoud Inácio Silva
Italo de Araujo Silva
Jenifer Carla de Melo
Lorrany Carla Andra...
Unidade II - Estética
1. A Dimensão Estética do Trabalho:
Verdade, beleza, bondade e unidade. Quatro alicerces da excelênc...
estresse causado pela rotina no trabalho adotam a música com a mesma finalidade.
A pessoa passa a sentir valorizado.
5. O ...
8. Criatividade e o Significado da Vida / A Pergunta Mais Básica:
Qual o significado da vida? Essa talvez seja a grande pe...
gostar de torturar as pessoas? Se eu der o máximo de mim, terei uma vida
significativa?” O significado da vida nunca é int...
Você cria significado quando ajuda o próximo como, voltar uma ligação mesmo sem
vontade, resolver problemas, grandes atos ...
17.A Arte de Viver Bem:
“A cidade... é uma parceria para viver bem.” Com esta frase, Aristóteles conclui que
em seu estudo...
Espírito empreendedor;
Organizações que aprendem;
Foco.
Palavras da moda para amizade e vida / familiar idéias:
Amor;
Cons...
REFERÊNCIAS:
MORRIS, Tom. A nova alma do negócio: como a filosofia pode melhorar a
produtividade de sua empresa. Rio de Ja...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

UNIDADE II - BELEZA

165 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
165
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

UNIDADE II - BELEZA

  1. 1. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Graduação em Administração Daniel Sebastião da Silva Santos Diego Arnoud Inácio Silva Italo de Araujo Silva Jenifer Carla de Melo Lorrany Carla Andrade Santos Marcos Vinicius de Souza Maia Maria Solange Pinheiro da Silva Mateus da Silva Rosa Nathália Almeida Martins Reginaldo Teixeira de Jesus Thiago Marques Ribeiro Valmir Godinho Garcia TRABALHO DE FILOSOFIA: RAZÃO E MODERNIDADE A Nova Alma do Negócio: como a filosofia pode melhorar a produtividade de sua empresa. Tom Morris, 1998 Betim 2013
  2. 2. Daniel Sebastião da Silva Santos Diego Arnoud Inácio Silva Italo de Araujo Silva Jenifer Carla de Melo Lorrany Carla Andrade Santos Marcos Vinicius de Souza Maia Maria Solange Pinheiro da Silva Mateus da Silva Rosa Nathália Almeida Martins Reginaldo Teixeira de Jesus Thiago Marques Ribeiro Valmir Godinho Garcia TRABALHO DE FILOSOFIA: RAZÃO E MODERNIDADE A Nova Alma do Negócio: como a filosofia pode melhorar a produtividade de sua empresa. Tom Morris, 1998 Betim 2013 Trabalho apresentado à disciplina Filosofia: Razão e Modernidade como pré-requisito para obtenção de créditos. Orientador: Marli Mendes
  3. 3. Unidade II - Estética 1. A Dimensão Estética do Trabalho: Verdade, beleza, bondade e unidade. Quatro alicerces da excelência humana sustentável; Chamados de quatro transcendentais, pois transcendem ou ultrapassam todos os tipos de objetos, moldando a experiência de mundo como um todo; Locais de grande beleza trazem uma experiência de relaxamento e renovação pessoal mais satisfatória. 2. A Libertação do Espírito: A beleza liberta, renova, restaura e inspira; Libera nossas maiores energias e nos conecta com nossos sentimentos mais elevados. A beleza é uma das qualidades que juntas estruturam a dimensão estética da vida humana. Quando nos afastamos da verdade, temos dificuldade de criar beleza ao nosso redor. Os ambientes de “feiura” funcionam como bloqueadores do espírito humano e drenam a energia pessoal, ameaçando a motivação e criatividade. Existem raras exceções, pessoas que parecem florescer da desolação por isso, é importante prestar atenção à dimensão estética da experiência humana. 3. Beleza no Trabalho: O ambiente de trabalho deverá ser pensado levando em consideração que nele, trabalharão pessoas. Ele deverá expressar determinada alegria e incorporar entusiasmo, aumentando por sua vez à produtividade. Muitas empresas nas últimas décadas prestaram mais atenção às necessidades de seus funcionários proporcionando-lhes um ambiente de trabalho tranquilo e confortável. 4. Surpresa Estética: Um ambiente agradável poderá ser conquistado de inúmeras maneiras, como cita o exemplo do livro, o professor sempre se utilizava de música antes da primeira prova para acalmar os ânimos dos alunos. Muitas empresas com intuito de diminuir o
  4. 4. estresse causado pela rotina no trabalho adotam a música com a mesma finalidade. A pessoa passa a sentir valorizado. 5. O Problema Protestante é o Corretivo Católico: Segundo o autor, as igrejas protestantes são consideradas “a religião do intelecto”, já a Igreja Católica se utiliza todos os artifícios da beleza sejam eles: visual, musical, ritualístico, sensorial. A experiência estética abrange todo o ser, não apenas o intelecto. Na vida empresarial, às vezes o indivíduo é vítima do problema protestante, as pessoas são exigidas apenas no nível intelectual e depois se espera que ela se dedique de corpo e alma. No trabalho, é importante dar a si mesmo a vantagem estética e se envolver por inteiro. Os resultados terão maior foco, criatividade e produtividade. 6. A Arte no Trabalho: As pessoas precisam de uma dose de beleza no trabalho, sempre que possível. Precisam ser artistas exercendo sua criatividade de qualquer forma disponível. A preocupação com a verdade deve continuar exercendo um papel importante na forma pela qual pensamos no nosso trabalho e na forma como interagimos com os outros. A preocupação com a beleza deveria nos guiar. 7. As Muitas Formas de Beleza da representação: A palavra “Beleza’ nos remete a coisas diferentes, uma mulher pode pensar em flores. Um homem pode pensar em uma mulher, o técnico de futebol pode imaginar uma jogada espetacular, etc. Para toda forma de beleza existe uma forma de arte. Segundo Confúcio, “tudo tem sua beleza, mas nem todos são capazes de vê-la”. Assim como a verdade e a bondade, a beleza ultrapassa todas as divisões de nossas vidas e de nosso trabalho.
  5. 5. 8. Criatividade e o Significado da Vida / A Pergunta Mais Básica: Qual o significado da vida? Essa talvez seja a grande pergunta que a humanidade tenta responder desde os primórdios. Dar significado a vida é o mais urgente das questões humanas (Albert Camus). Segundo o livro responder a esta pergunta, é crucial para a criação de um novo espírito de trabalho e a construção de novos alicerces. 9. Niilismo: Nada Com o Que se Preocupar Resposta número um: Não! A vida não tem significado, sinto muito. É melhor se acostumar com a ideia. Essa é a visão niilista para a pergunta mais básica da humanidade. O Niilismo busca mostrar uma visão pessimista e cética perante a realidade ou uma visão brutal e terrível da vida. 10.Tudo é Relativo: Outra visão estudada é a relativista, que nos diz que: Sim! A vida tem sentido, se você lhe der um significado. Ou seja, a vida tem o significado que atribuímos a ela. O Relativismo, às vezes é abordado como “Estilo Faça-Você-Mesmo ao significado da vida”. Dito de Forma cruel: “Quer significado na sua vida? Então pare de reclamar e dê o significado a sua vida!” 11.Problema para Adeptos do Faça-Você-Mesmo: Apesar de o relativismo oferecer uma resposta agradável ao niilismo e impedir que nossas vidas sejam privadas de significado nos dando direção, o relativismo enfrenta dois problemas sérios e potencialmente dizimadores: Os limites objetivos e transpessoais: Exemplo: Dar sentido a vida muitas vezes é descobrir alguma coisa que se queira fazer bem e que se goste de fazer, fazendo da melhor forma possível gerando assim uma vida significativa. Segundo o livro, partindo desse pressuposto, um aluno universitário deu um exemplo interessante: “E se eu fosse um bom torturador e
  6. 6. gostar de torturar as pessoas? Se eu der o máximo de mim, terei uma vida significativa?” O significado da vida nunca é intrínseco, é sempre derivado. O significado da vida é atribuído por agente inteligente e com propósito: Exemplo: Os sons e as formas que compõe as palavras de uma língua nunca têm intrinsecamente o significado que lhe é atribuído naquela língua. Agentes inteligentes e dotados de propósito, precisam lhe conferir significado. O mesmo se aplica aos sinais de fumaça, às bandeiras náuticas e qualquer outra coisa que tenha significado em um senso inequívoco. 12.Absolutos da Vida: Se o Relativismo nos oferece um sim condicional, o Absolutismo nos garante um sim incondicional. Diz-nos que o significado da vida, existe de forma objetiva e absoluta independente do que façamos. No Absolutismo nem tudo é válido é necessário existir um padrão objetivo de significado, ou seja, qualquer vida é construída neste padrão e qualquer vida que não leve o padrão está longe de ter significado. A visão absolutista por muitas vezes é adotada pelos crentes na religião, que defende a existência de um Deus todo-poderoso capaz de conferir significado à vida. Significado este, que independe da vontade humana. 13. A Resposta Absoluta: A resposta para o significado da vida é simples, sincera e verdadeira. As pessoas esperam receber respostas extraordinárias para o significado da vida, quando o que se precisa é de uma pequena resposta. O SIGNIFICADO DA VIDA - É O AMOR CRIATIVO. Criatividade orientada pelo amor que é o ponto de encontro da filosofia, religião e negócios. O amor não é um sentimento privado, apenas para si, mas para fazer a diferença para todos. No mundo dos negócios se trata de novas soluções, novas estruturas, novos relacionamentos, novas possibilidades para o mundo, que estejam enraizadas no amor.
  7. 7. Você cria significado quando ajuda o próximo como, voltar uma ligação mesmo sem vontade, resolver problemas, grandes atos como conseguir um novo cliente ou produto. Quando você recebe um chamado grandioso você tenta cumpri-lo isso é mais grandioso ainda, mostra que o individuo quer fazer algo para o mundo. 14.A Mudança e o Significado de Tudo: O medo da mudança é temido pela maioria das pessoas e empresas. A mudança pode ser incômoda e até ameaçadora. Para muitos é simplesmente aterrorizante. Elas podem gerar no ambiente de trabalho benefícios e malefícios, afetando diretamente a satisfação no trabalho e na produtividade. A mudança assusta mais quando as pessoas não possuem um alicerce sólido onde se basear. Por isso a melhor liderança em época de mudanças é a liderança baseada em valores conforme dito anteriormente: bondade, beleza, verdade e unidade. 15.A Beleza do Negócio: Os seres humanos desenvolvem seu potencial total em atividades estruturadas. Os negócios tratam fundamentalmente disso: a arte da criação, manutenção e aperfeiçoamento de estruturas de relacionamentos e atividades nas quais os seres humanos possam crescer prosperar e viver a vida em todo potencial. 16.As Perguntas Básicas sobre os Negócios: O que é realmente um negócio? Quanto questionadas, as pessoas tendem a responder de forma unânime: “Fazer negócios é fazer dinheiro” ou é o esforço de criação de riqueza”, etc. A complexidade atordoante dos negócios na vida humana devem ser motivo de profundas reflexões. É possível levar este questionamento a um nível mais preciso: podemos comparar a família, a vizinhança e a cidade aos negócios, ou seja, são parcerias estabelecidas para conviver bem.
  8. 8. 17.A Arte de Viver Bem: “A cidade... é uma parceria para viver bem.” Com esta frase, Aristóteles conclui que em seu estudo sobre a pólis que as pessoas vivem em sociedade, em parceria e em cooperação em busca do propósito de viver bem. E o primeiro agrupamento organizado de pessoas é nossa própria família onde aprendemos os principais princípios para podermos viver em sociedade. 18.Estrutura de negócios e a Arte da vida: Passando para um nível mais abstrato e genérico, “o que é um negócio?” A ampla e complexa gama de atividades modernas conhecidos genericamente como negócios tem algo importante em comum: Criam, mantêm e alteram estruturas das quais as pessoas podem estabelecer parcerias para viver bem. Negócios, portanto são ferramentas mais básicas para a arte da vida. Estas são a beleza e a arte do negócio. A beleza do que pode e deveria ser e a arte da criação de estruturas das quais as parcerias humanas possam florescer, parcerias para viver bem. 19.Negócios Humanos e Bem humano: Pessoas em parceria com propósito comum: A parceria deve ser produtiva, as pessoas precisam compartilhar propósitos. Deve haver colaboração e participação ativa de todas as partes. As pessoas envolvidas devem agir de forma ética e devem umas às outras, amor e consideração em sua interação. Palavras da moda para o sucesso empresarial: Liderança; Empowerment; Qualidade; Serviço; Capacidade de servir o líder; Maximização; TQM; Reengenharia; Propriedade; Trabalho em equipe;
  9. 9. Espírito empreendedor; Organizações que aprendem; Foco. Palavras da moda para amizade e vida / familiar idéias: Amor; Consideração; Capacidade de perdoar; Cultivo; Respeito; Apoio; Compreensão; Simpatia; Doação; Comunicação; Confiança; Honestidade 20.A nova vizinhança no trabalho: As pessoas com quem convivemos diariamente vieram, todas elas, de famílias e precisam de nossa amizade na vida. Entretanto, quantas vieram de famílias ideais? Quantas dessas pessoas vieram de famílias disfuncionais? A família nuclear estão sofrendo um alto nível de pressão e fragmentação, jamais visto antes. Ao longo da história humana, a vizinhança teve sua importância, mesmo entre os nômades. Hoje, raramente as pessoas conhecem seus vizinhos. Qual o grande problema das cidades modernas? 21.A Beleza do Negócio e a Qualidade Artística da Vida: A beleza do negócio é, finalmente, a qualidade artística da vida. As pessoas só se sentirão realizadas com o que fazem e só experimentarão esse dose de felicidade pessoal que são capazes de obter no trabalho se sentirem que a dimensão estética de sua experiência está sendo respeitada e alimentada pelas pessoas ao seu redor e por suas condições de trabalho. A preocupação estética deve interessar a todos e em todos ambientes de negócio devem se associar para viver bem.
  10. 10. REFERÊNCIAS: MORRIS, Tom. A nova alma do negócio: como a filosofia pode melhorar a produtividade de sua empresa. Rio de Janeiro: Ed. Campus, 1998, p.76-122.

×