Língua Portuguesa 2  Profº Fábio Garcia
Definição   Realizações linguísticas concretas    definidas por propriedades sócio-    comunicativas. Constituem textos  ...
Exemplos   Telefonema, Carta pessoal, carta    comercial, ofício, bilhete, romance, aula    expositiva, reunião de condom...
Observação   Não há gênero completamente    novo, embora novas relações com a    linguagem estejam sempre sendo    formad...
Observação
Estudo de alguns gêneros
Anúncio publicitário   A finalidade deste tipo de texto é de persuadir, ou    seja, o anunciante (emissor) tem o objetivo...
Estrutura   Título - Geralmente é bastante criativo e atraente, baseado em    um jogo de palavras carregadas de linguagem...
Reportagem e Notícia   A reportagem é um gênero de texto    jornalístico que transmite uma    informação por meio da    t...
Reportagem e notícia   Qual a diferença entre notícia e    reportagem? A primeira informa fatos    de maneira mais objeti...
Reportagem e Notícia   A reportagem escrita é dividida em três partes:    manchete, lead e corpo.    Manchete: compreende...
O texto literário               Happy end O meu amor e eu nascemos um para o outro agora só falta quem nos apresente      ...
O texto literário  Sabemos que o reino das palavras é farto. Elas  brotam de nosso pensamento de maneira  natural, não tem...
O texto literário   A obra do escritor é fruto de sua  imaginação, embora seja baseado em  elementos reais. Da concretizaç...
O texto expositivo O texto expositivo apresenta informações sobre um objeto ou fato específico, sua descrição e a enumeraç...
O texto expositivo O texto expositivo pode apresentar recursos como a:   - instrução, quando apresenta instruções a serem ...
O texto expositivo      Em 1886, enquanto a Estátua da Liberdade é erguida em Nova Iorque, John Pemberton, um farmacêutico...
O texto expositivo   A farmácia coloca o copo do produto à venda por US$ 0,05.    Frank Robinson, contador de Pemberton, ...
O texto dissertativo O que é um texto dissertativo Um texto dissertativo-argumentativo é um texto opinativo que se organiz...
Uso da Crase: definiçãoCrase: nome da fusão da preposição a  com o artigo a (s). A crase é indicada  pelo acento grave ( `)
Uso da crase A crase só ocorre diante de palavra feminina.  Dicas: 1: Troque a palavra feminina por uma masculina equivale...
Uso da crase   Exemplo:    Ele se dirigiu a fazenda    Ele se dirigiu ao território    Ele se dirigiu à fazenda
Uso da crase Dica 2: Na frase troque a crase pela expressão para a . Se houver concordância a crase é necessária. Exemplo:...
Uso da craseNunca ocorre crase:1) Antes de masculino.Caminhava a passo lento.      (preposição)2) Antes de verbo.Estou dis...
Uso da crase6) Antes dos nomes de cidade.Cheguei a Curitiba.
Uso da craseSempre ocorre crase:1) Na indicação pontual do número de  horas.Às duas horas chegamos.
Uso da craseCom a expressão à moda de e à  maneira de.A crase ocorrerá obrigatoriamente mesmo  que parte da expressão (mod...
Uso da crase Nas expressões adverbiais femininas.Expressões adverbiais femininas são aquelas  que se referem a verbos, exp...
Uso da craseObservação:Para saber se uma palavra aceita ou não o    artigo, basta usar o seguinte artifício:I. se pudermos...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gêneros textuais e crase

2.123 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.123
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gêneros textuais e crase

  1. 1. Língua Portuguesa 2 Profº Fábio Garcia
  2. 2. Definição Realizações linguísticas concretas definidas por propriedades sócio- comunicativas. Constituem textos empiricamente realizados cumprindo funções em situações comunicativas
  3. 3. Exemplos Telefonema, Carta pessoal, carta comercial, ofício, bilhete, romance, aula expositiva, reunião de condomínio, e- mail, cardápio, receita, horóscopo , etc
  4. 4. Observação Não há gênero completamente novo, embora novas relações com a linguagem estejam sempre sendo formadas.
  5. 5. Observação
  6. 6. Estudo de alguns gêneros
  7. 7. Anúncio publicitário A finalidade deste tipo de texto é de persuadir, ou seja, o anunciante (emissor) tem o objetivo de convencer o telespectador (receptor) sobre a boa qualidade de um determinado produto, convencendo-o a adquiri-lo. Isto nos remete à ideia daquele velho ditado popular, o qual diz que “a propaganda é a alma do negócio”, e se analisarmos, concluiremos que a afirmação é totalmente verídica, porque quanto mais criativo e objetivo for o anúncio, mais haverá a possibilidade de aceitação. Para isso, é importante saber o público-alvo, fator decisivo perante a elaboração das estratégias a serem aplicadas.
  8. 8. Estrutura Título - Geralmente é bastante criativo e atraente, baseado em um jogo de palavras carregadas de linguagem conotativa, justamente com o intento de atrair o consumidor. Imagens - As mais inusitadas possíveis, dispostas de forma a chamar a atenção de acordo com as características do produto anunciado. Corpo do texto - Nesta parte é desenvolvida a ideia sugerida no título, com frases curtas, claras e objetivas, adequando o vocabulário aos interlocutores destinados. Identificação do produto ou marca - funciona como uma “assinatura” do anunciante. Ocorre também de aparecer o Slogan junto à marca anunciada, para dar mais ênfase à comunicação. Certos slogans são de nosso conhecimento. Como por exemplo: “TIM - Viver sem Fronteiras”, RED BULL - Te dá Asas!
  9. 9. Reportagem e Notícia A reportagem é um gênero de texto jornalístico que transmite uma informação por meio da televisão, rádio, revista,internet, etc. O objetivo da reportagem é levar os fatos ao leitor ou telespectador de maneira abrangente. Isso implica em um fator essencial a um jornalista: falar bem e escrever bem.
  10. 10. Reportagem e notícia Qual a diferença entre notícia e reportagem? A primeira informa fatos de maneira mais objetiva e aponta as razões e efeitos. A segunda vai mais a fundo, faz investigações, tece comentários, levanta questões, discute, argumenta.
  11. 11. Reportagem e Notícia A reportagem escrita é dividida em três partes: manchete, lead e corpo. Manchete: compreende o título da reportagem que tem como objetivo resumir o que será dito. Além disso, deve despertar o interesse do leitor. Lead: pequeno resumo que aparece depois do título, a fim de chamar mais ainda a atenção do leitor. Corpo: desenvolvimento do assunto abordado com linguagem direcionada ao público-alvo!
  12. 12. O texto literário Happy end O meu amor e eu nascemos um para o outro agora só falta quem nos apresente (Oswald de Andrade)
  13. 13. O texto literário Sabemos que o reino das palavras é farto. Elas brotam de nosso pensamento de maneira natural, não temos a preocupação de elaborar o que dizemos ou até mesmo escrevemos. As palavras, contudo, podem ultrapassar seus limites de significação. Podendo, assim, conquistar novos espaços e passar novas possibilidades de perceber a realidade. O caminho que a literatura percorre é este. O artista sente, escolhe e manipula as palavras, as organiza para que produzam um efeito que vá além da sua significação objetiva, procurando aproximá-las do imaginário.
  14. 14. O texto literário A obra do escritor é fruto de sua imaginação, embora seja baseado em elementos reais. Da concretização desse trabalho surge então a obra literária.Dotado de uma percepção aguçada, o escritor capta a realidade através de seus sentimentos. Explora as possibilidades linguísticas e as manipula no nível semântico, fonético e sintático. A literatura é uma manifestação artística. E difere das demais pela maneira como se expressa, sua matéria-prima é a palavra, a linguagem. O texto literário se caracteriza pelo predomínio da função poética.
  15. 15. O texto expositivo O texto expositivo apresenta informações sobre um objeto ou fato específico, sua descrição e a enumeração de suas características. Esse deve permitir que o leitor identifique, claramente, o tema central do texto. Um fato importante é a apresentação de bastante informação; caso se trate de algo novo esse se faz imprescindível. Quando se trata de temas polêmicos, a apresentação de argumentos se faz necessaria para que o autor informe aos leitores sobre as possibilidades de análise do assunto. O texto expositivo deve ser abrangente e deve ser compreendido por diferentes tipos de pessoas.
  16. 16. O texto expositivo O texto expositivo pode apresentar recursos como a: - instrução, quando apresenta instruções a serem seguidas; - informação, quando apresenta informações sobre o que é apresentado e/ou discutido; - descrição, quando apresenta informações sobre as características do que está sendo apresentado; - definição, quando queremos deixar claro para o nosso leitor do que, exatamente, estamos falando; - enumeração, quando envolve a identificação e apresentação sequencial de informações referentes àquilo que estamos escrevendo; - comparação, quando o autor quer garantir que seu leitor irá compreender bem o que ele quer dizer; - o contraste, quando, ao analisar determinada questão, o autor do texto deseja mostrar que ela pode ser observada por mais de um ângulo, ou que há posições contrárias.
  17. 17. O texto expositivo Em 1886, enquanto a Estátua da Liberdade é erguida em Nova Iorque, John Pemberton, um farmacêutico de Atlanta, cria uma bebida que se tornaria outro grande símbolo americano. Assim como outros inventos que entraram para a história, a criação de Pemberton é motivada pela curiosidade. O farmacêutico, que adorava manipular fórmulas medicinais, ao pesquisar a cura para dores de cabeça faz uma mistura líquida de cor caramelo. Leva a mistura para uma farmácia, a Jacobs Pharmacy, onde o xarope, misturado à água carbonatada (gasosa), é oferecido aos clientes, que consideram a bebida muito especial.
  18. 18. O texto expositivo A farmácia coloca o copo do produto à venda por US$ 0,05. Frank Robinson, contador de Pemberton, batiza a bebida de Coca-Cola, escrevendo o nome em sua própria caligrafia. Desde então, o nome Coca-Cola é escrito da mesma maneira. E a data oficial de nascimento da Coca-Cola fica sendo 8 de maio de 1886 - data em que foi lançada na Jacobs Pharmacy. Nos primeiros anos são vendidos aproximadamente 9 copos (237 ml) de Coca-Cola por dia. Um século depois, a empresa The Coca-Cola Company já havia produzido mais de 38 bilhões de litros apenas do xarope. Infelizmente, Pemberton era mais um inventor do que homem de negócios. Sem ter ideia de que inventara um produto que viria a ser um sucesso mundial, em 1891, ele vende a empresa para Asa Griggs Candler, por aproximadamente US$ 2.300,00. Candler torna-se o primeiro presidente da companhia e o primeiro a dar real visibilidade ao negócio e à marca.
  19. 19. O texto dissertativo O que é um texto dissertativo Um texto dissertativo-argumentativo é um texto opinativo que se organiza na defesa de um ponto de vista sobre determinado assunto. A opinião do autor é fundamentada com explicações e argumentos tendo como objetivo formar a opinião do leitor ou ouvinte e tentar convencê-lo de que a ideia defendida é correta. Para isso, é preciso expor e explicar ideias.
  20. 20. Uso da Crase: definiçãoCrase: nome da fusão da preposição a com o artigo a (s). A crase é indicada pelo acento grave ( `)
  21. 21. Uso da crase A crase só ocorre diante de palavra feminina. Dicas: 1: Troque a palavra feminina por uma masculina equivalente. Se antes da masculina ocorrer ao(s) usa-se crase. Se surgir apenas a(s) ou o(s), suprime- se a crase.
  22. 22. Uso da crase Exemplo: Ele se dirigiu a fazenda Ele se dirigiu ao território Ele se dirigiu à fazenda
  23. 23. Uso da crase Dica 2: Na frase troque a crase pela expressão para a . Se houver concordância a crase é necessária. Exemplo: Fui à farmácia Fui para a farmácia
  24. 24. Uso da craseNunca ocorre crase:1) Antes de masculino.Caminhava a passo lento. (preposição)2) Antes de verbo.Estou disposto a falar. (preposição)3) Antes de pronomes em geral.Eu me referi a esta menina.
  25. 25. Uso da crase6) Antes dos nomes de cidade.Cheguei a Curitiba.
  26. 26. Uso da craseSempre ocorre crase:1) Na indicação pontual do número de horas.Às duas horas chegamos.
  27. 27. Uso da craseCom a expressão à moda de e à maneira de.A crase ocorrerá obrigatoriamente mesmo que parte da expressão (moda de) venha implícita.Escreve à (moda de) Alencar.
  28. 28. Uso da crase Nas expressões adverbiais femininas.Expressões adverbiais femininas são aquelas que se referem a verbos, exprimindo circunstâncias de tempo, de lugar, de modo...Chegaram à noite.(expressão adverbial feminina de tempo) Quando um a (sem o s de plural) vem antes de um nome plural.Falei a pessoas estranhas.
  29. 29. Uso da craseObservação:Para saber se uma palavra aceita ou não o artigo, basta usar o seguinte artifício:I. se pudermos empregar a combinação da antes da palavra, é sinal de que ela aceita o artigoII. se pudermos empregar apenas a preposição de, é sinal de que não aceita.Ex: Vim da Bahia. (aceita)Vim à Bahia Vim de Brasília (não aceita) Vim da Itália. (aceita) Vim à Itália Vim de Roma. (não aceita)

×